História Scholltale : meu querido professor - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Alphys, Asgore Dreemurr, Asriel Dreemurr, Chara, Frisk, Grillby, Papyrus, Sans, Toriel, Undyne, W. D. Gaster
Visualizações 89
Palavras 808
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - O beijo


Fanfic / Fanfiction Scholltale : meu querido professor - Capítulo 4 - O beijo

frisk on

depois q sans me deixou na escola eu fui para o meu dormitorio, eu nao havia acreditado que ele avia me chamado pra sair e q nois saimos, sinto como se meu peito fosse explodir, sera que  estou me apaixonando por ele? frisk para de graça menina aquieta esse rabo ele é professor e vc aluna seria antietico da parte dele.

entrei no meu quarto e fiquei deitada na cama ate umas 19:30 sai do meu dormitorio e sai pra dar uma volta na escola, ja estava escuro  as luzes da escola ja estavam acesas, me sentei no banco da praça da escola e peguei meu caderno de desenho, e acabei esbossando o desenho de um menino, quando eu fui ver eu estava desenhando sans, fiquei corada e mudei de folha e começei a desenhar uma menininha em baixo de uma arvore , quando sinto uma mao no meu ombro viro tapidamente e era napstablook ele fala:

napstablook: oi frisk oq faz?

- so estou desenhando um pouco e vc?

napstabloock: estou indo.ensaiar com mettaton para a radio da escola e ja estou atrasado.so passei para te dar  oi

- sorrio*obrigada naps a gente se ve depois 

napsyablook: ok ate 

ele sai carregando sua mochila deequipamentos e eu continuo a desenhar ,volto para o desenho de sans e suspiro, sito.de novo uma mao no meu ombro pensei ser o naps de novo mas quando me.viro era sans que estava la , escondi rapidamente meu desenho na esperança que ele nao tibesse visto

sans: quem era aquele desenhado?

-a-aonde nao to vendo nenhum desenho aqui - menti mas foi em vao pq ele pega meu caderno e  ve o desenho q eu fiz dele- e-eu posso explicar é q...

sans: uau sou eu - ele fala olhando o desenho, merda oq sera q ele vai pensar?- posso ficar com ele?

- hãm ....pode sim- disse meio envergonhada

sans-guarda o desenho* sabe vc fica muito bonita com vergonha

- vergonha eu.... quem ta com vergonha aqui?- ele aproxima o rostp do meu e me faz corar mais

sans: vc mesma,quer dar  paceio po aqui?

-hãm s-sim vamos- me levanto do banco e coloco o meu caderno dentro da minha bolsa, ele da o braço para eu segurar e eu aceito saimos andando de braços dados.

sans : pq vc me desenhou frisk?- disse ele olhando pra frente en quanto caminhavamos, corei na hora e entao respondi

- gosto de desenhar meus professores- menti muito vermelha

sans: entao vc desenhou tbm meu pai?

-o sr guester? s-sim ja muitas vezes- menti mais uma vez e sans para e olha para o meu rosto

sans: vc menti mal sabia?

- n- nao estou mentindo- corei imediatamente

sans: frisk vc conhece a ciencia do comportamento?

-nao pq?

sans: essa ciencia permite que vc consiga saber se a pessoa ta mentindo ou nao ou seja eu sei quando os outros mentem, e vc nao consegue esconder isso- ele deu um sorriso de lado pra mim e se aproximou mais do meu rosto- entao me reaponda pq me desenhou?

- e-eu juro que foi involuntario do nada eu avia te desdnhando- disse a verdade e ele logo riu 

sans: vc é uma graça senhorita dremmur- disse ele afastando o rosto do meu

- o-obrigada eu acho 

continuamos a andar de braços dados e eu estava pensando, oq eu realmente sentia? nao posso me apaixonar por ele eu o conheci hoje e ele é professor oq posso fazer?

sans: esta muito quieta pq?

- so to pensando em algumas coisas

sans: entre elas vc pensa em mim?- o-oi como assim ele descobriu ele le mentes agora?

-b-bom e-eu...- sans me precionada contra aparede do muro da escola e olha pra mim aproximando nossos rosto e ele fala

sans: eu sei que pensa, pq desde que eu cheguei na sala e te vi tbm nao consigo pensar em outra coisa ao nao ser vc 

- s-sans

sans: me perdoe por isso senhorita dremmur

ele segura minha cintura e cola nossos corpos e me beija, um beijo calmo e doce, que me fez fazer cosplay de lava ( fiquei vermelha e quente na quela hora), ele pede passagem com a lingua eu deixo e continuamos a se beijar ate a merda sa falta de ar aparecer, sans me olhava como se ele pudesse me devorar, eu tentava desviaro olhar mas aqueles olhos azuis dele nao deixavam, ele  da um sorriso de canto e fala:

sans : vc mexe comigo pivete nao sei como mais mexe

ele se afasta de mim e eu nao tenho nenhuma reaçao a nao ser correr para meu dormitorio, conseguia ouvir ele me chamando ao longe mas nao.queria olhar pra tras sabia que se eu  olhasse eu ia ficar hipnotisada com aqueles olhos maravilhosos dele, cheguei no meu.dormitorio e tranquei a porta do meu quartp e cai.de cara na cama nao acreditando no que avia acabado de acontecer,  ele me beijou e pra piorar amanha tenho duas aulas seguidas de ciencias mds oq ta concendo comigo?




Notas Finais


Oie e ainoq acharam desse capitulo? A frisk é muito boba de fugir né mas pelo menos beijo aquele lindu kkkkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...