História School on Ice - Yuri on Ice - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Yuri!!! on Ice
Personagens Christophe Giacometti, Hiroko Katsuki, Isabella Yang, Jean-Jacques Leroy, Ji Guang-Hong, Kenjiro Minami, Lee Seung Gil, Leo de la Iglesia, Lilia Baranovskaya, Mari Katsuki, Michele Crispino, Mila Babicheva, Minako, Nikolai Plisetsky, Otabek Altin, Phichit Chulanont, Victor Nikiforov, Yakov Feltsman, Yuri Katsuki, Yuri Plisetsky
Tags Lgbt, Otayuri, Otayurio, Romance, Victor Nikiforov, Victuri, Victuuri, Vikturi, Viktuuri, Yuuri Katsuki
Visualizações 411
Palavras 1.870
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Bishounen, Comédia, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Mais um capítulo KKK, me desculpem, se tiver saindo muito cedo eu posso atrasar para postar, é que eu estou ansiosa para que leiam kkkkk

Capítulo 6 - 6- Quando você acreditar em si mesmo, você é imparável


Fanfic / Fanfiction School on Ice - Yuri on Ice - Capítulo 6 - 6- Quando você acreditar em si mesmo, você é imparável

Phichit se via metido em um terrível dilema, ele poderia avisa a Yuuri e a Viktor que Yurio planejava seguir o Katsudon no almoço, ou só apoiar os amigos e seguir para o flagrante, mas de qualquer jeito estaria traindo um dos amigos, trairia Yuuri se caso não contasse que o loiro pretendia o seguir, e trairia o russo se não ajudasse a seguir, de qualquer modo ele se via em uma sinuca de bico.

– Amanhã no almoço vamos seguir o Katsudon. - Yurio dizia dando uma mordida faminta no sanduíche.

– Ouvi dizer que ele fica no telhado. - Guang dizia olhando para Yurio e Otabek que andavam tão juntos que pareciam um só.

– De qualquer forma vamos o seguir. - Yurio insistiu se debruçando na mesa e pegando a cereja do bolo de Phichit. - Está ouvindo tailandês?

– Sim. - Phichit concordo com a cabeça.

Com o sinal ambos seguiram para sala de aula, a aula de anatomia não era das mais interessantes.

O tailandês virou-se para trás onde encontrava-se Yuuri. - Katsuki, Yurio está se perguntando o que você apronta no almoço, ele vai te seguir, só pra avisar.

Yuuri olhava surpreso para o moreno. - Oh, ok, muito obrigado Phichit, não sei o que seria de mim sem você. - Ele sorriu de forma simpática.

Yurio bateu o cotovelo em Otabek que estava sentado de dupla com ele, o loiro apontou para Phichit e Yuuri. - Phichit contou para ele que vamos seguir ele, eu aposto. Tailandês filho da puta.

– Não tem como saber que estão falando disso Yuka. - Otabek encarava os rapazes.

– Você viu a cara de espanto desse tailandês idiota quando eu falei que íamos seguir o Katsudon? Essa amizade deles... Mal se conhecem, não é como se eu fosse bater nesse idiota para ele precisar ser avisado. - O loiro cruzava os braços furioso.

– Yuka, as vezes está interpretando toda essa situação errada. - Beka dizia tirando os fios loiros do rosto do rapaz, em seguida corando ao perceber o quão belo era a imagem que se escondia atrás dos fios que sempre estavam no rosto, o jovem do Cazaquistão imediatamente colocou a mão sobre o nariz e a boca e desviou o olhar, se ele encarasse por mais algum segundos ele juraria que esgricharia como na tv, ele estava corado, assim como Yurio que também olhava para a direção oposta agora.

– Vamos seguir o Katsudon amanhã, e quando for na sexta-feira faremos de novo, só que não vamos deixar o Phichit ficar sabendo. - O loiro estava corado e de braços cruzados.

– Como você quiser. - Beka olhava para mesa.

– Turma tenho um comunicado. - Professor de biologia sentou-se na mesa olhando para os alunos. - Bem, na semana que vem teremos uma viagem para Osaka, só que como supervisor irá só eu e nossa querida professora de literatura antiga, então como esperado, cada aluno do 3 ano vai cuidar de dois alunos do primeiro, para que todas as turmas consigam uma boa experiência. Para o azar de vocês, nós professores escolheremos as duplas para evitar grupinhos... Não é mesmo senhor Plisetsky e senhor Altin? Concluímos que nessa viagem queremos que vocês socializem mais, façam novos amigos e saiam da zona de conforto.

Yurio e Otabek se encararam e respiraram fundo.

– Vamos lá, eu direi as duplas e quem será o monitor dela. - Professor colocou os óculos de grau e pegou o papel. - Phichit e Leo de la Iglesia serão monitorados pelo Christophe Giacometti.

Phichit olhou pela sala e logo viu sua dupla, parecia um jovem tranquilo, e Chris ele conhecia de cor.

– Otabek Altin e Seung serão monitorados pelo Jean-Jacques Leroy. - Professor dizia tranquilamente.

Automaticamente as sobrancelhas de Otabek se ergueram, ele olhou para Seung que também parecia perplexo, os dois se davam bem claro, mas JJ havia ficado com Yurio no passado, as coisas não fluiriam bem.

– Guang e Sara, serão monitorados por Georgi Popovich. - Professor moveu os ombros.

Guang fez uma careta para Sara que retribuiu rindo, eles sabia que Georgi como monitor seria complicado.

– Yuuri Katsuki e Yuri Plisetsky, serão monitorados por Viktor Nikiforov. - Professor disse mudando de página.

– O QUÊ? - ambos os Yuri's se levantaram perplexos.

– Algum problema senhores? - professor olhou sério para ambos.

– Não senhor. - Katsuki abaixou a cabeça se sentando, ele teria que ficar com Viktor e Yuri ao mesmo tempo, e ainda por cima agir naturalmente, era um bom desafio.

– Eu tenho, porque porra bem logo o meu irmão? - loiro dizia aparentemente irritado com as mãos na mesa.

– Olha esse linguajar, foi ele que pediu, a direção não recusa um pedido dele, por algum motivo. - Professor moveu os ombros.

– Aquele idiota, nunca vai parar de me tratar como uma criança. - Ele se sentou cruzando os braços.

"MAS PORQUE PORRAS EU TENHO QUE ESTAR ENVOLVIDO?" era única coisa que o japonês pensava.

Com o final da Aula, Yurio correu para casa sozinho dessa vez, ele atirou a mochila no sofá.

– VIKTOR!!!!! - Ele berrava enquanto andava impaciente pela sala.

– Bem vindo de volta irmão. - Russo descia animado as escadas.

Irmão o recebia na sala atirando as almofadas do sofá.

– IDIOTA, PORQUE PEDIU PARA SER MEU MONITOR, EU NÃO SOU MAIS CRIANÇA. - Yurio respirava ofegante olhando para o irmão coberto de raiva, tanta raiva que eles estava vermelho como se fosse explodir.

– Gomen, Osaka é uma cidade imensa fiquei com medo de você se perder, você fica nervoso com multidões. - Viktor dizia se aproximando do irmão caçula.

– Eu não preciso da sua proteção, eu já sou um homem, e só temos 2 anos de diferença, não fique agindo como meu pai, você não é. - Loiro subia batendo os pés logo batendo a porta, fazendo o Platinado apertar os olhos.

Yurio acordou cedo, se recusou a tomar café e foi para a escola sem nem trocar o olhar com o irmão mais velho, Viktor estava preocupado, os surtos de raiva do irmão não duravam muito tempo, ele chegou na escola abraçando Yuuri.

– Acho que fiz uma besteira terrível. - Russo abraçava o japonês enquanto escondia o rosto em seu pescoço.

– O que você fez Vitya? - Yuuri apertava as mãos na camisa do russo.

– Eu sou um irmão super protetor, Yurio acha que ainda vejo ele como uma criança, ele está tão bravo comigo. - Viktor fazia bico. - Preciso de um beijo excitante para me sentir melhor.

– Eu adoraria, mas Phichit me informou que o Yurio planeja me seguir hoje, então ele poderia pegar nosso beijo quente. - Moreno passava a mão pelos fios prateados.

– Eu odeio esse segredo, viver às escondidas não é para mim. - O maior se ergueu.

– Prometo que já estou pensando em como mudar isso. - Katsuki apoiou as mãos nos ombros de Viktor e lhe beijou a bochecha.

Ambos se afastaram cada um seguiu seu caminho sem trocar uma palavra ao longo do dia.

O grupo de amigos seguiu o japonês por todos os cantos e o máximo que ele fez foi ir a biblioteca como o esperado.

Guang estava com a cabeça sobre a mesa.

Seung olhava sério para Yurio e Otabek. - Ele sabia, não tem como alguém ser tão entediante.

– Eu já imaginava, Phichit contou, na sexta faremos de novo, não deixem o tailandês saber, vocês dois vão ficar distraindo ele, enquanto eu e Beka seguimos o cara de pau do Katsudon. - Yurio dizia sério.

Yurio voltou para a casa, se assustando com o belo carro esporte que estava na porta, ele era preto, importado, loiro assobiou para o carro e entrou em casa, havia uma mulher magra sentada no sofá de braços cruzados, ela era extremamente seria, em pé atrás dela estava um homem meio careca.

– Você é o irmão do Viktor? - Homem dizia erguendo as sobrancelhas. - Sou Yakov, essa é Lilia, somos da agência de modelos.

Yurio ergueu a sobrancelha. - Sou Yuri. - ele acabou se lembrando que o irmão tinha recebido convite para fotografar para uma agência de modelos.

– Você é tão lindo quanto seu irmão, se fosse alguns anos mais velho. - Lilia se levantou segurando o queixo do rapaz com força. - Essa família tem futuro no ramo.

– Não tenho vontade no entanto. - Loiro se soltou da mulher e atirou a mochila no sofá.

– Qual careira vai seguir? - Yakov dizia curioso.

– Quero ser Skatista profissional. - Yurio ligou o vídeo game pegando o joystick.

– Acho que posso olhar isso, contanto... Que convença seu irmão a aceitar a proposta de emprego que daremos a ele no final do dia. -Lilia dizia colocando as mãos na cintura.

– Não, eu não vou fazer nada disso, Viktor que sabe das merdas dele. - o irmão mais novo se atirou no sofá jogando mais novo Mortal Kombat X.

Russo desceu as escadas apressado. - Desculpe pelo atraso. - ele puxou uma mochila e colocou nos ombros.

– Temos muitas fotos, vamos. - Lilia e Yakov seguiam na frente.

– Até mais tarde, seu jantar esta no microondas, sabe o que fazer. - O russo beijou o topo da cabeça do irmão mais novo e saiu.

O restante da semana voou, logo era sexta-feira e Yurio ainda não havia trocado uma palavra com Viktor, mas sua raiva estava lentamente se esvaziando.

Chegada a hora do almoço, como combinado, Guang e Seung seguem Phichit o distraindo com coisas inúteis, Yurio e Otabek seguiam o japonês, ele comprou alguns doces e seguiu até o telhado, pé a pé os dois seguiram o jovem se deparando com uma cena um tanto quanto inusitada.

Viktor estava sentado no chão comendo um de seus onigiri, quando Yuuri chegou com um largo sorriso colocando as coisas de lado e sentando-se nas coxas do russo.

Yurio ergueu as sobrancelhas, ele parecia nervoso, ergueu o corpo para frente de uma vez e abriu a boca a ponto de gritar algo, mas foi silenciado, Otabek segurou o rapaz pelo braço, o puxou para ele e tampou a boca do menor com a mão enquanto ainda observavam a cena.

O Platinado estava com um sorriso belíssimo e o mesmo estava no rosto de Yuuri, o japonês segurou nos fios prateados e beijou com delicadeza os lábios macios e carnudos do russo, que logo retribuiu pousando as mãos sobre as coxas do moreno e as apertando.

O loiro observava a cena escondido com Otabek com os olhos atentos, ele passou sua mão pelo do namorado a tirando de sua boca, ele tirou o braço do jovem do Cazaquistão que o segurava e saiu do esconderijo olhando para Viktor e Yuuri de um lugar onde ambos pudessem ver.

– Não posso acreditar, meu amigo e o meu irmão, e esse nem é o problema, o pior é que além de ambos me trairem, ainda mentem, escondem, e não acreditam em mim a ponto de achar que tem que manter essa relação em segredo, e você katsudon, eu abri minha casa e meu ciclo de amigos para você, mínimo de consideração que eu merecia, era saber que você era afim do meu irmão... - Loiro saiu do telhado rapidamente.

– Nos desculpem por isso. - Otabek se inclinou e logo correu atrás do russo.

– Yuka! - Viktor chamou não obtendo resposta.

– Era isso que eu temia. - Yuuri dizia passando as mãos nos fios escuros do cabelo.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...