História SCP confinement special - INTERATIVA - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias SCP Containment Breach
Tags Interativa
Visualizações 28
Palavras 2.031
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Droubble, Ecchi, Fantasia, FemmeSlash, Ficção, Ficção Adolescente, Ficção Científica, Harem, Hentai, Lemon, LGBT, Lírica, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Saga, Sci-Fi, Seinen, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Slash, Sobrenatural, Steampunk, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Acho que esse capitulo vai ser um dos maiores :v

Capítulo 4 - Novos SCP's e E Novos Guardas.


Fanfic / Fanfiction SCP confinement special - INTERATIVA - Capítulo 4 - Novos SCP's e E Novos Guardas.

Connor estava no pátio conversando com um Classe-D chamado Sr.Milho pois ele tem uma forma de milho (Tipo...Ele é uma espiga de milho com braços e pernas feitos da casca de um milho) Por enquanto o Sr.Milho estava falando a bastante tempo sobre milho.

-Olha, Uh… Uma coisa que as pessoas não entendem sobre o milho é que você não planta milho, Você cresce com o milho… Agora, como um plantador de milho, ou como gostam de me chamar, "Pastor da Casca"

Até que Connor respondeu com sua expressão desmotivada de sempre.

-Cara… Ninguém te chama assim...

De repente um guarda chega e diz.

-Sr.Connor estão te chamando para mais testes.

Connor respondeu ainda virado para o Sr.Milho.

-Ah! graças deus, Já não aguentava mais esse cara falar sobre milho…

Connor se virou vendo o guarda.

-Hm...Tem certeza de que você é um guarda?

Connor analisou o guarda de cima para baixo, Diferente dos outros ele não usava o uniforme da organização e não usava um tipo de capacete que tampava seu rosto, Tem cabelos azulados e olhos avermelhados é magro e tem uma estatura alta e diferente dos outros guardas que usam armas de fogo ele usa um tipo de braço robótico. Sem contar As vestimentas sem mangas que são cinza e azul escuro, e também têm algumas partes vermelhas até que Connor diz.

-Com licença mas...Qual é seu nome?

O Guarda simpático responde.

-Nean Kotsu, E você não precisa se apresentar, Os médicos e os outros guardas falam bastante de você Sr.Connor ^^”

Connor fitava Nean por alguns segundos e pensa “Novidade” até que ele diz.

-Ok...O que quer?

Nean respondeu ainda sorrindo.

-Alguns testes com…*Olhava num papel que tirou de seu bolso* SCP-333, Todos os SCP-4321, SCP-228, SCP-4010.

Connor cruzava os braços e falava em um tom sarcástico.

-Parece que vocês hoje estão tentando achar uma forma de acabar comigo não é mesmo?

Nean responde agora sereno.

-Tanto faz, Me siga.

Nean se virou e começou a andar para a sala do primeiro SCP que leu, E no caso era o SCP-333, Alguns minutos se passaram com Connor seguindo Nean até que chegaram a uma enorme e pesada porta de Tungstênio, Até que do nada um outro guarda “Diferente” aparece andando em direção á eles com um arpão em mãos, Um tipo de roupa de exercito roxa e luvas brancas e tinha uma baixa estatura, E para piorar ele estava olhando Connor com um olhar de desprezo o que fez Connor desviar o olhar para a porta. Ficou um silêncio até que Nean ordenou que abrissem a grande porta através de um rádio, A porta então se abriu revelando uma Criatura negra com a silhueta de um humano sem cabelo e no lugar do rosto tem um grande olho, Connor vendo a criatura diz para os dois guardas.

-Esse é meio difere-

Connor foi interrompido por um chute nas costas o jogando para dentro da cela do SCP-333, Deu apenas para ouvir a risada do guarda de baixa estatura do lado de fora o que fez connor ter certeza de que foi ele. Connor se levantou limpando suas roupas e olhou para o SCP-333 que estava ali presente no canto da sala apenas o olhando com aquele grande olho, O silêncio foi quebrado por Connor dizer.

-Ah...oi?

A criatura não respondeu, O grande olho agora estava fitando em algo que estava atrás de Connor o que fez Connor olhar para trás mas não viu nada porém sentia que havia mais alguém nesta sala de repente uma voz saiu de um rádio de dentro da sala.

-Nós não temos o tempo todo Sr.Connor...Entre contato físico com o SCP-333.

Connor se recusava no começo mas obedeceu, Ele se aproximou do SCP-333 devagar e quando chegou perto dele tocou onde aparentemente é seu braço. Após o toque recebeu em troca um tipo de estaca feita de ossos saindo de sua barriga e fincando o peito de Connor o matando de hemorragia. Se passaram alguns segundo e logo Connor reaparece um pouco mais longe da criatura, Porém ela estava demonstrando um comportamento mais agressivo como se quisesse matar Connor novamente.

-Olha só illuminati *Sarcasmo* Desculpe se você se sentiu ameaç-

O olho da criatura se abriu em horizontal e dentro dele se criou dentes e logo avançou em Connor mordendo a cabeço do mesmo e puxando praticamente arrancando a cabeça de Connor e a jogando pro outro lado da sala, Logo Connor reapareceu novamente porém atrás da criatura e então deu um Mata leão nela porém um uma estaca feita de ossos saiu das costas da criatura atravessando o pulmão de Connor o matando novamente e fazendo com que ele apareça novamente do outro lado da sala, Até que a voz do rádio de dentro da sala saiu novamente dizendo.

-Sr.Connor seu primeiro teste acabou.

Um tipo de dardo acertou o braço direito do SCP-333 fazendo com que ele durma rapidamente praticamente capotando no chão e logo abriram a porta para que Connor saísse e ele saiu e ficou esperando os dois guardas novos voltarem, Esperou alguns segundos encostado na parede até que eles voltaram, O de baixa estatura disse.

-Foi divertido? *Rindo*

Connor ignorou ele e Nean disse.

-Peço desculpas pelo comportamento do meu amigo Caio…

Connor responde.

-Tanto faz, qual é o próximo?

Nean responde.

-Todos os SCPs-4321, Nos siga

Nean e Caio começaram a andar na direção oposta do cela do SCP-333 e Connor teve de segui-los por alguns minutos até chegarem na cela, Abriram as portas e era basicamente um quarto vazio e grande com lâmpada e interruptor(A luz estava ligada) e uma janela com grade que estava fechada.

-Onde está o SCP?

Caio aponta para a janela e diz.

-Ali.

Connor ficava um pouco confuso então entrava na sala sem levar um chute :v E se sentou em um canto da sala quando fecharam as portas, Connor falou para si mesmo.

-Quantas horas será que eu vou ficar aqui?...

6 horas se passaram e Connor estava deitado no chão sonegando porém foi acordado por vozes sussurrando perto da janela o que fez Connor dizer.

-Mas que...merda é essa…

Mais algumas horas se passaram e Connor já não aguentava mais aquelas vozes sussurrando, Estava batendo bem devagar sua cabeça na parede como se quisesse sair dali e estava com uma puta dor de cabeça por passar tanto tempo acordado e por causa daquelas vozes, Connor decidiu apagar a luz e então fez...mais 10 horas se passaram e Connor estava dormindo e então acordou com uma puta fome Ele então gritou da sala.

-Poha! Eu estou aqui a 16 e mais algumas horas e vocês vão me deixar morrer de fome mesmo?!

Ninguém respondeu até que ele começou a tossir (Por causa da radiação) Até que Connor decidiu ligar a luz novamente e no lugar da janela agora tinha uma rachadura, Connor curioso chegou perto da rachadura e por esguio colocou a mão dentro da rachadura e quando tirou ela não estava mais lá e começou a vazar sangue do local onde sua mão sumiu o que fez Connor dizer agonizando de dor tentando estancar o sangramento.

-Que idiotice!

Após isso ele começou a ouvir alguns ruídos e a rachadura se reconstruiu na janela novamente porém ela estava aberta, Ele foi fechar porém uma figura negra atravessou a janela e ficou no canto da sala, Demorou um pouco para Connor raciocinar até ver a sombra no canto da sala olhando pra ele o que fez Connor dizer.

-Que merda…*Tosse*

Mais 2 horas se passaram e Connor estava deitado no canto da sala em péssimas seu cabelo estava caindo e sua pele estava mais enrugada, 1 minuto se passou e Connor morreu fazendo com que a criatura sumisse, Alguns segundos se passaram e o mesmo reapareceu. No momento em que ele reapareceu abriram a porta e ele viu os dois guardas tapados com uma cara de “Quero Dormir” Nean disse sem motivação alguma

-Seu próximo teste é com o SCP-288…

Connor saiu da cela do SCP-4321 e os guardas fecharam a porta até então começaram a andar até a cela em silêncio, Os dois da frente estavam andando extremamente devagar devido o sono então Connor decidiu passar na frente deles e então chegou na cela e esperou os dois chegarem. Quando chegaram apenas abriram a porta apertando um botão e saíram dali, Connor então entrou e olhou em volta dizendo.

-Aqui é um pouco escuro...Não me diga que é outra janela…

Até que Connor olha pra baixo e vê um pequeno gato preto se agarrando em sua perna, Connor olhou e disse.

-Mas que...Como que eu não vi ele…

Ele decidiu então passar a mão na cabeça do pequeno gato o que fez o mesmo ronronar, Porém a paz acabou quando a sala começou a ficar mais fria(Os doutores liberaram um gás que deixa um ambiente frio dentro da sala) e do nada o Pequeno gato mordeu a mão de Connor arrancando um pedaço dela o que fez Connor grunhir de dor e se afastar do gato

-Argh!...Puta merda isso dói!

De repente o pequeno e fofo gato se transforma em um lobo que chega a altura de Connor.

-Ah...por essa eu não esperava.

O grande lobo foi correndo na direção de Connor e pulou na direção do mesmo e tentou mordê-lo, Mas por incrível cagada Connor conseguiu desviar da mordida se abaixando e então começou a correr pra outro lado da sala dizendo.

-Errrrrooo-

Enquanto Connor corria o lobo pulou nas costas do mesmo o derrubando no chão e praticamente estraçalhou a cabeça dele com seus afiados dentes o matando. Até que Connor reaparece novamente porém o lobo nem o percebeu pois estava ocupado comendo o outro corpo de Connor, Connor se afastou e se sentou no canto da sala esperando que o lobo terminasse, Até que os doutores decidiram deixar a sala em uma temperatura razoável o que acalmou o SCP. Alguns segundos depois o lobo apareceu do nada ao lado de Connor usando as sombras, Connor se afastou do lobo dizendo.

-Sai fora não quero contato com você ,_,

Connor se afastou do lobo mas o lobo seguiu ele até cansar porém sem machucá-lo. Os doutores com este teste deduziram que o SCP-288 fica mais agressivo em temperaturas frias e passivo em temperaturas razoáveis, Ordenaram que os guardas ficassem na frente da porta da cela do SCP-288 e levar Connor para o penúltimo teste; Então os guardas chegando lá abriram a porta com um botão e Connor vendo que o lobo parou de segui-lo pulou pra fora da cela dizendo.

-Até que enfim…

Nean disse com seu tom de voz normal.

-Nos siga para o penúltimo teste.

Connor seguiu eles até a cela do SCP-4010 e em pouco tempo chegaram. Os dois guardas se afastaram da porta e Caio disse para o doutor que estava em outra sala abrir de lá, O doutor apertou um botão e a porta se abriu mostrando um tipo de roupa de mergulhador logo então Connor entrou na sala e fecharam a porta. Connor olhou fixamente para roupa por um tempo e disse.

-Do que isso tem demais?

Connor tocou na roupa ainda olhando pra ela.

-Hm….

Connor se sentou no canto da sala e ficou observando o SCP; 5 horas se passaram e nada. 6 horas se passaram e nada… mais 5 horas se passaram e connor estava quase dormindo. De repente ele viu a roupa se levantar e ir na direção dele. Connor se levantou e se afastou dizendo.

-Calma aí…

Do nada o SCP pulou em cima de Connor o esmagando, Praticamente transformando ele em amoeba. logo o SCP voltou ao normal. Alguns segundos se passaram e Connor reviveu. Logo o doutor abriu a porta e o mesmo saiu, O doutor então diz.

-Exibimos o mesmo resultado da última vez em que usamos cobaias, Menos Connor ver a criatura bizarra…

Os dois guardas guiaram Connor até a cela dele, Quando chegaram Connor entrou na sua cela e seus amigos estavam dormindo, Connor olhou para os doi guardas e deu um joinha a eles. E os mesmos então fecharam a porta. Connor pulou na cama e dormiu extremamente rápido.


-FIM!-


Notas Finais


Gostaram do jeito que representei seus personagens?

Preferem desse jeito ou centralizado?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...