1. Spirit Fanfics >
  2. Se a vida fosse um conto de fadas a minha certamente ñ e a m >
  3. Capitulo 1

História Se a vida fosse um conto de fadas a minha certamente ñ e a m - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Boa leitura

Capítulo 2 - Capitulo 1


acordei no hospital ,vestida com uma camisola verde ,olhei em Volta e minha vó estava encostada na cadeira prácticamente cochilando eu quis rir da cena ,tinha ate um pouco de baba escorrendo no canto da boca ,dei mais uma olhanda no quarto e pela claridade na janela ja devia ser de dia e minha vo ainda estava com a roupa da festa e eu sem saber pq acordei em um hospital e eu lembro de pouco coisa da festa e lembro de td q eu queria esquecer justamente a traiçao do pedro da minha melhor amiga ,serio como a jackline teve coragem de fzr isso cmg ,eu to bem mais calma acho q eles me deram alguma coisa e to conseguindo raciocinar com calma ja ,o pedro passou o rodo na cidade inteira no sentido figurado e claro ,a jack e a maior filha da puta ,e eu sempre solbe disso alias ela sempre tinha umas piadas sem graça por lado do meu relacionamento e principalmente sobre minha vida intima agora eu entendi pq bom ela sempre foi meio galinha mesmo pegava homen comprometido e td mais porem embora ela tenha uma parcela de culpa nesses traições por saber do compromisso a culpa nunca foi 100%dela afinal quando um ñ quer dois ñ fazem ,affs pensar nela ta me dando nausea,nessa momento minha bo abriu os olhos de vagar parece q tbm se lembrando de onde ela estava

-ah minha filha como vc ta se sentindo ?eu vou chamr o medico ,seu avo ficou uma part da noite mais tava tarde e ele precisava descansar ñ tem mais idade pra essa tipo de coisa dormi na cadeira fera com as costs da gente ,eu vou ligar pra ele dizendo q vc acordou do jeito q eh ja deve ter botado um ovo-eu ri do jeito q ela falou,ela e sempre ligada no 220 ,amo ela

-bença vo ,hum eu to me sentindo bem sim ,eu lembro de ter sentido uma pontada de dor no ventre mas so pq eu to aqui?-eu disse pensando em um motivo pra vir parar no hospital ,eu sei q meus avos sao muito exagerandos mais isso ??!!

-ah sim q Deus te abençoe minha filha, bom vc desmaiou depois disso e gente te trouxe pra ca ai um medico bonitão veio de atender q nossa senhora se eu ñ amace o seu avo eu dava-VOOÓ,-disse interompendo ela onde ja se viu,.

-AH desculpa netinha mais eu posso ta casada mais ñ morta hein ñ e por isso q eu ou qualquer pessoa ñ pode admirar as outras pessoas a vida e feita de amores e sabores minha filha a gente nunca vai aproveitar se ficar se preendendo as criticas da sociedade alias ,eu fui muito julgada com seu avo pela idade principalmente com as mentes pequenas da minha epoca ,affs bando de abrutes e aquele pedro tbm viu se vc quiser a gente da uma liçao nela q ela ñ vai fzr isso com mais ninguem ou conseguir e se q entende!-ela disse o final com um tom de voz macrado e um sorrinho de lado mostrando os dentes e um olhar penetrante q garantia dor e sofrimento,acho q ela e sadomasochistic ,nunca ouvi ela falar assim mas me surprendi com o quando eu fiquei mais segura vendo minha avo me defender e me apoiar tanto como ela sempre faz,depois disso ela saiu e foi chamr o médico e ligar pro meu avo q mesmo sem ela ligar ja estava aparentemente vindo pra ca antes dela ligar pelo tempo q ele chegou ou isso ou ele quebrou tds as regras de trânsito, eles sao incríveis e pelo q eu entendi meu irmão ñ sabe oq aconteceu bom ele tem 5 anos impossivel ele saber ,e o pedro ligou pedindo noticias e minha vo mandou ele tomar no cu literalmente, nesse momento o medico entrou pedindo desculpas pela demora ,q hj o hospital estava uma correria so ,

-bom vejo q vc acordou e me parece disposta pelo sorriso,-ele olhou pro meu dedo de viu a alinça -seu noivo e um homen de sorte-ele disse tentando fzr graça ñ deu muito certo embora ele tenha uma aparencia carismatica e ñ e muito mais velho do q eu sempre tinha uma queda por homens morenos ,e nesse doutor eu teria um tombo todo

-agora e ex-noivo e provavel difunto a depender da minha avo-ele deu uma leve engasda enquanto eu continuava com um sorriso sarcastico encarrando ele como se tivesse falado a coisa mais comum do mundo

-eh bom entao talvez nem tanta sorte assim-ele agora mudou pra um tom mais serio-ah doutora mongomery vai esplicar os detalhes do seu caso

-caso eu achei q so tivesse desmaido-eu disse um pouco confusa

-eh vc desmaio....

-bom dia -uma mulher entrou na sala com uma roupa de maternidade

ela comecou a esplicar q eu tive um aborto

-mas eu nem sabia q tava gravida -eu disse com uma cara estatica e totalmente perdida tentando entender ,e minha nss eu tava GRAVIDA ia ter um filho mas..

-o seu caso e um pouco complicado pra uma gestaçao e a gravides era de risco desde o inicio tinha muita poucas chances q ele se desenvolvesse, foi uma coisa natural muitas mulheres passam por isso.....

ela continiou a esplicar e aparentemente eu ñ poderia ter filhos por um problema uterino e q qualquer gravides futara poderia ser de risco mais q tem um tratamento se eu quisece tentar ou sl em um momento eu parei de ouvir tentando raciocinar oq ela me disse,

-bom eu vou deixar vcs a sos provavelmente amanha ela ja deve ter alta e vai poder ir pra csa-depois eu ouvi a porta a abrir e fechar enquanto olhava pro nada tentando enteder,senti uma mao macia sobre a minha tentado me dar apoio e fzr entender q entava ali comigo e outra no meu ombro ,maior e um pouco mais aspera com alguns calos mais ainda gentil e reconfortante nesse momento eu desabei em lagrimas e soluços enquanto me apoiava na presença q eles estavam ali cmg pra td



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...