1. Spirit Fanfics >
  2. Se apaixonar é complicado demais! >
  3. Me ajuda hyung?

História Se apaixonar é complicado demais! - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


Vocês não tem noção da minha felicidade por estar escrevendo minha primeira fanfic!

Boa leitura!

Capítulo 1 - Me ajuda hyung?


— Jisung-ah! — Chenle gritava pela terceira vez com o coreano. — Você pegou outro Toddynho meu!

— Você ainda tem mais dois guardados hyung. — O Park mantia seu olhar nos livros que estudava junto a Chenle.

— Mas você não pode ficar mexendo na geladeira da casa dos outros!

— Quando eu entrei sua mãe disse "sinta-se em casa", eu estou me sentindo.

— Mas não desse jeito!

— Para de ser chato Chenle! Depois eu compro três toddynhos para você. — O citado caminhou até o sofá que estava Jisung, sentando-se ao lado do rapaz.

— Quero juros.

— Quatro toddynhos — Chenle cruzou seus braços olhando o mais novo. — Te dou quatro toddynhos e três cards repetidos e não se fala mais nisso.

— Justo.

— Agora para de reclamar. As provas começam semana que vem e eu não entendi metade da matéria! — Jisung colocou um livro na perna do chinês, voltando a falar. — Você precisa me ajudar!

— Chenle! — Jisung corria por sua casa atrás do chinês.

O rapaz havia pego seu celular desbloqueado. Apesar de não ter nada para esconder do melhor amigo, sabia que o rapaz iria fazer alguma coisa. Enviar mensagens aleatórias para alguns de seus contatos, enviar algumas fotos zoadas que ambos tiraram enquanto estudavam para a prova.

— O que foi Jisung? Está com medo de alguma coisa?

— Não! Eu só quero meu celular de volta! — O chinês ria. Apesar de ser mais baixo, era mais rápido que o coreano.

— Não me esconda nada senhor Park Jisung! — O chinês colocou o celular no bolso da frente de sua calça. Sabia que o mais novo não se atreveria a chegar com sua mão perto do local.

— Não estou te escondendo nada — O coreano cruzou seus braços. — Só me devolve hyung!

— Como é que se diz?

— É sério isso? — Chenle apenas acentiu, vendo o mais alto revirar seus olhos enquanto suspirava. — Poderia devolver meu celular, por favor hyung?

— Bom garoto. — Chenle entregou o celular para Jisung, e logo se jogou em sua cama.

Jisung balançou negativamente sua cabeça, quando se pegou a pensar novamente em Chenle.

Se sentia estranho esses últimos dias. Começava a pensar em Chenle sem perceber, e quando se dava conta, já estava sorrindo abobado olhando para um canto qualquer de seu quarto.

O chinês era seu melhor amigo, então, não era tão estranho assim. Haechan uma vez disse, que se pegava pensando em Mark por ele ser um ótimo amigo. Mas, Mark e Haechan tinham iniciado uma amizade colorida então, não dava para usar seu exemplo para seus pensamentos.

Suspirou.

Virou seu corpo, pegando seu celular. Queria distrair sua mente para não voltar a pensar em Chenle. Porém, a primeira coisa que viu ao ligar foi uma foto sua com o rapaz como papel de parede, e algumas mensagens do mesmo brilhando na barra de notificação.

"Ei! Gostou do seu novo papel de parede?"
"Aquele outro era muito sem graça!"
"Coloquei a mesma foto como o papel de parede do meu celular."
"Vê se não tira, em!"
"Amanhã eu e minha mãe vamos fazer bolo de chocolate!"
"Por que não vem comer com a gente?"

Jisung sorriu abobado. Somente visualizou as mensagens mas não as respondeu.

A esse ponto, já tinha uma ideia do que estava acontecendo com si.

Bloqueou seu celular novamente, colocou no bolso da calça. Calçou um sapato e pegou seu casaco.

— Mãe, eu posso ir na casa do Taeyong hyung? — Perguntava o rapaz, enquanto descia as escadas.

— Quando chegar lá me liga. E não volte tarde mocinho! — O filho apenas acentiu. Depositou um beijo na bochecha da mãe e saiu correndo de casa.

— Oi hyung! — Jisung sorriu ao ver o coreano abrir a porta.

— O que você faz aqui sozinho uma hora dessas pequeno? — Indagou Taeyong.

— Eu preciso de ajuda...

O mais velho hesitou, mas deu espaço para o Park entrar. Foi direto se sentar no sofá, olhando o quão bagunçado estava o lugar. Olhou para o mais velho que sorriu desajeitado.

— São as coisas do Tennie hyung? — O mais novo pegou um óculos caido no chão em seus pés, olhando para o mesmo.

— Vim passar alguns dias fazendo companhia para o Taeyong! — Disse Ten entrando na sala, Taeyong arregalou seus olhos ao ver o menor caminhar tranquilamente, ou pelo menos tentando.

— Eu não pedi para você arrumar tudo, enquanto eu ia ver quem era? — O Lee sussurou para o tailandês, deixando Jisung observando os dois.

— Eu tive que me limpar! Eu não tenho culpa se você me tacou café em mim, mas você teve. — Sussurou, o respondendo.

— Eu ainda estou aqui! — Jisung ergueu sua mão direita, olhando para seus hyungs.

— Ah... Com o que você queria ajuda, pequeno? — Taeyong caminhou até o mais novo junto a Ten. Cada um sentou em um lado do Park, esperando que o rapaz começasse a falar.

— É que... Eu acho que estou apaixonado.

— Quem é o idiota? — Disse Ten, recebendo um tapa de Taeyong.

— Não fala assim Chittaphon! — Ten revirou seus olhos. — Você pode falar quem é? — Taeyong sorria enquanto olhava para o rostinho tímido de Jisung.

— Err... O Chenle... eu acho.

Taeyong e Ten cruzaram seus olhares sorrindo, enquanto Jisung brincava com seus dedos pensado se foi mesmo uma boa ideia ter contado para os dois.

— E ele sabe disso? — Após alguns minutos trocando olhares, e conversando somente com expressões faciais, Taeyong se pronunciou.

— Não... Na verdade, nem eu sabia disso. — Jisung suspirou. — Eu só fico brigando com ele por estar enchendo meu saco, e visse versa... Como eu consegui me apaixonar assim hyung? — O mais novo virou seu rosto para Taeyong, que mantia um sorriso bobo em seus lábios.

— Sobre seu jeito em agir com ele... Vamos trabalhar mais nisso, tá? —Disse Ten, roubando o olhar do mais novo para si. — Mas sobre se apaixonar...

❦Dias antes❦

— Hyung! — Disse Chenle entrando com tudo na casa de Taeyong. A porta estava destrancada e, como tinham bastante intimidade, não achou que teria problema.

O chinês viu Ten em cima de Taeyong, dando um beijo feroz no mais alto, ambos estavam sem suas camisas. Chenle sabia que rumo aquilo levaria se não tivesse chegado naquele exato momento.

— Lele?! — Disse Ten ao subir seu olhar para o mais novo. Saiu rapidamente de cima de Taeyong que se virou para o rapaz.

— Eu posso explicar! — Disse o coreano.

— Taeyong hyung, você não estava começando a ficar com o Jaehyun hyung? — O citado engoliu o seco, enquanto Ten o olhou. — E Ten hyung, você não estava com o Johnny hyung? — Desta vez Ten que engoliu o seco e Taeyong se virou para o mesmo.

— O Johnny não estava ficando com o Hansol? — Disse Taeyong.

— E o Jaehyun com o Doyoung... — Disse Ten.

— Mas eu vi o Doyoung hyung beijando o Taeil hyung. — Disse Chenle se sentando no sofá.

— Eu vi o Taeil hyung com o Hansol! — Disse Ten.

Ten e Taeyong se sentiam um pouco culpados enquanto estavam se beijando. Por mais que não estivessem namorando, estavam ficando com outras pessoas, e isso se considerava traição.

Por outro lado, estavam com seus chifres tão grandes, que se um dos dois pulasse furaria a lua. Estavam em um círculo com sete pessoas que se pegavam entre si, sem ninguém saber.

— Chenle... O que te trouxe aqui? — Indagou Taeyong tentando ao máximo mudar de assunto. Seria estranho conversar sobre sua situação atual de relacionamento com o mais novo em sua casa.

— Eu precisava de algumas dicas de... Bem... Eu queria saber como eu faço para conquistar um garoto.

— Está apaixonadinho? — Ten sorria de canto enquanto vestia sua camisa.

— Acho que sim... — Chenle sorria de minimamente olhando para os cardaços de seu sapato.

— Primeiro precisamos saber quem é... Cada um tem uma personalidade diferente, então, cada pessoa é conquistada de um jeito diferente. — Disse Taeyong.

— É vergonhoso hyung. — Chenle não conseguia manter contato visual com nenhum dos dois rapazes.

— Deixa eu tentar adivinhar... Jisung Park. — O chinês rapidamente levantou seu olhar para Ten.

— Como você sabe?!

— O jeitinho que você olha para ele já diz tudo. — Ten sorria olhando para o chinês.

— Será que ele percebeu? — Taeyong apenas negou com a cabeça. Estava achando a história do Chenle estar apaixonado por Jisung tão fofa. Pensava em como seria ver os dois andando de mãos dadas pelos corredores enquanto conversavam sobre super heróis, ou brigavam por discordarem em qual desenho assistiriam à tarde. Aquilo era a cena mais fofa que ja havia imaginado. — De qualquer jeito, acho que ele está prestes a me odiar... Eu passos o tempo inteiro irritando ele... Mas não é por que eu quero, eu só não sei demonstrar meus sentimentos... Entendem.

— Mas ele também provoca. — Disse Ten. — Okay... Bem, acho que podemos tentar te ajudar.

— O Jisung é uma caixinha de surpresas... Não podemos te dar cem por cento de certeza que nossos métodos iram funcionar. — Disse Taeyong se levantando. — Por onde começamos?


Notas Finais


Essa capa maravilhosa foi feita pela @apple_boy.

Muito obrigada! Ficou maravilhosa!!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...