História Se cuida - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Boruto Uzumaki, Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Hanabi Hyuuga, Hinata Hyuuga, Hyuuga Hiashi, Ino Yamanaka, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sarada Uchiha, Sasuke Uchiha, Shikamaru Nara, Temari
Tags Amizade, Amor, Anime, Arte, Hentai, Naruhina, Naruto, Romance, Sasusaku, Se Cuida, Shikatema
Visualizações 1.199
Palavras 3.729
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HEY

Eu sempre esqueço de fazer isso, mas já faz um tempinho que alcançamos 100 favoritos, -já até passou, mas finge que eu não tô atrasada- então eu queria agradecer a todos, de coração.
Em especial os leitores que tão sempre lá, comentando quase que religiosamente, isso me deixa muito feliz, OBRIGADAA.

Como eu já havia dito, não gosto de demorar para postar, vou tentar fechar a fic logo, pq minhas aulas na facul voltaram e eu tô com medo de acabar atolada de coisas e atrasar nas postagens. MAS NÃO VOU CORRER COM NADA EM RELAÇÃO A FIC, vou seguir meu cronograma direitinho, prometo. Só irei tentar postar mais cedo.

Bjss e muito amor no coração, é isso.

Capítulo 9 - Sortudo.


Hinata

-Você poderia parar de resmungar, por favor?- ela pede, já não conseguindo ignora-lo.

Depois de ouvir a autorização sussurrada de Naruto, ela pegou os materiais de pintura e, logo após as inúmeras viagens, acabou acomodada em um banquinho atrás do sofá e longe de atrapalhar o acesso á televisão.

Precisava começar suas telas, seu futuro estava em jogo.

Não se incomodava com o barulho, ele refletia na sua primeira tela e de certa forma o resultado era bom. Era a primeira vez que pintava com a televisão ligada e tinha que admitir que apesar de ser estranho, as vozes e músicas dos comerciais não a influenciavam de uma forma ruim.

O problema estava nas reclamações de Naruto.

-Eu sou um homem feito, Hinata.-ele funga.- Não resmungo.- completa com a cabeça rígida, sem tirar os olhos da televisão.

-Entendo.- faz uma pausa para pincelar um pouco mais- Então precisamos exorcizar o apartamento, estou ouvindo resmungos e já que eles não são do homem feito...- engrossa a voz para as duas últimas palavras e sorri quando ele a encara, parecendo constrangido.

-Eu só estava pensando alto- diz antes de se virar para frente de novo.

-Algo que queira compartilhar?- deixa o pincel em um copo. Estava sendo paciente com ele desde a noite anterior, vendo seus movimentos exagerados e seus muxoxos ocasionais, mas ele não falara nada de significante desde que Kiba deixou o apartamento com um enorme sorriso no rosto. Hinata sabia que não precisava aguardar por muito mais tempo, ele estava quase explodindo.

Também sabia que não daria o primeiro passo em relação ao assunto.

Passou longos anos de sua vida não podendo tomar suas próprias decisões. Hiashi Hyuuga a matinha parada no mesmo lugar em um aperto forte, por isso desde que saíra de casa se tornou fiel às suas próprias escolhas, gostando de fazê-las e conviver com as consequências delas. Não deixaria que Naruto ditasse com quem deveria falar e o que deveria fazer. Precisava que ele entendesse isso.

-Não.-ele resmunga algo incompreensível depois dessa resposta.

-Tem certeza?- insiste, sem recomeçar o seu trabalho.

-Sim.

-Naruto...

-O que você tem na cabeça?!- ele vira para ela com certa violência, ficando mais nervoso ao encontra-la com um olhar divertido.- Kiba?! Sério?!-ele levanta as mãos e faz um gesto expansivo, como se estivesse questionando uma multidão.

Hinata tomba a cabeça para o lado, procurando ter uma visão melhor dele sem a interferência da tela grande que pintava.- O que você fez não foi legal.

Ele pisca algumas vezes e no fim levanta as mãos de forma exasperada, deixando claro que não sabia do que ela estava falando.

-Você mentiu para ele.- explica.

-Meu Deus, eu estava fazendo um favor 'pra gente!- o tom deixava claro que ele realmente acreditava no que dizia e perceber isso faz com que ela aperte a ponta do nariz, suspirando longamente.

-Não te pedi para fazer isso.- levanta do banco em que estava sentada e caminha para ele.- Ia gostar se fosse ao contrário? Ele...

-Não tem como eu me colocar no lugar dele, o Kiba não tem senso!- diz, tentando não se intimidar com a mulher de braços cruzados que havia parado na sua frente.- Ele... Ele vem aqui e, meu Deus, Hinata! Não vai me dizer que gosta daquele idiota?- parecia indignado com a simples possibilidade.

-Naruto, você não tinha o direito de fazer isso.- explica de forma pausada, ignorando a pergunta de forma proposital- Independente da sua relação com ele, a história me envolvia...

-Independente da minha relação com ele?!- ele repete a frase de Hinata de forma esganiçada, fazendo com que ela descruze os braços e os leve para cabeça. Naruto dá um pulo no sofá, quase se levantando completamente no processo-Você não tem relação com ele sem a minha relação com ele!

-O quê?

-Vocês não tem uma relação direta!- explica a encarando ansiosamente, interpretando o olhar que ela lhe lançava como algo bom e se animando em suas conclusões.- Você não precisa sair com o Kiba, não deve nada a ele, realmente não precisa passar por isso.- solta o ar, como se todo o assunto estivesse resolvido. Ele não podia estar mais errado.

- Olha, eu sei que você não gosta muito do Kiba, eu respeito isso...- Hinata fecha os olhos e ergue um dedo quando vê que Naruto já abria novamente a boca.- Mas não posso ignorar alguém que se dispôs daquele jeito!

Tinha que admitir que ficou tocada com o gesto, o balão, as flores e o terno... Ele havia se esforçado. Foi fofo.

-Isso não pode estar acontecendo, você vai sair com ele por causa das flores, é isso?!- abre os olhos quando ouve o tom dramático de Naruto.

-Eu só vou jantar com ele!- solta exasperada- Não vamos nos casar, Naruto! Está sendo ridículo...

-Você não vê, Hinata?! Ele não é uma pessoa legal, eu estou tentando te livrar da situação...- o encara.

Sentia-se cansada com a conversa

-Naruto...- se aproxima para sentar ao lado dele, sendo seguida pelos olhos azuis durante todo o movimento- O que está te chateando?- pergunta tentando melhorar a situação, já que, para a surpresa de muitos, ela não tinha uma reserva infinita de paciência.

-E isso importa 'pra você?- o rosto dele estava contorcido em uma expressão emburrada- Já aceitou sair com ele.- resmunga, fazendo com que ela revire os olhos.

-Queria que eu te pedisse permissão?- a simples idéia era ridícula.

-Não, só queria que você pensasse antes de aceitar convites de estranhos- cruza os braços e a encara.

-Kiba não é um estranho.- sem perceber ela imita a posição dele.

-Você nem sabe o sobrenome dele!

-Eu também não sei o seu.- aponta com calma, sorrindo um pouco pela cara que ele fez.

-Uzumaki, meu sobrenome é Uzumaki.- ele espera que ela diga o próprio sobrenome como resposta, o que não acontece.

-Então, Uzumaki Naruto, o que está preocupando você? Acha que vou sair magoada?-  estava tentando entender em que ponto da conversa estavam.

-Na verdade, estou torcendo para que isso aconteça.- Hinata arfa com a revelação, surpresa pela sinceridade dele.- Só não quero que ele fique em cima de você, isso me irrita. Ele me irrita!- não se esforça muito para se explicar, uma veia pulsava no pescoço.

Não sabia que a sua relação com Kiba era tão ruim.

-O que ele fez 'pra você?- sua curiosidade era real. Cruza as pernas e espera que ele fale, deixando claro com sua postura que não iria desistir do assunto.

-'Pra mim? Nada.- responde levantando os ombros- Ele só não é o tipo de pessoa que você devia se relacionar, suas amizades, as pessoas ao seu redor... Essas pessoas devem ser melhores, legais, altruístas, com qualidades de gente boa...

-Gente como você?- arrisca, já sabendo qual seria a resposta dele. Não entendia a sua insistência em se considerar alguém ruim.

-O perfeito oposto de mim.- ele a olha de lado, vendo que mantinha o queixo empinado e uma expressão doce no rosto.

-Você quer que eu cancele com o Kiba, mas quer que eu fique aqui...- ela diz cada palavra sem desviar os olhos dele- Olá, sr. Contradição.

-A situação é diferente.- ele afunda no sofá, a atmosfera na sala ficando mais leve.

-Como é diferente?

-Primeiro- levanta um dedo, os olhos ainda nela.- Você não vai em bora, mesmo se eu pedir.- ignora a careta que Hinata fez e levanta outro dedo, mantendo o primeiro.- Segundo, eu sei que eu sou um babaca, o Kiba não sabe, esse é o nosso "divisor de águas". E terceiro.- outro dedo levantado- Eu acredito que você não está interessada nele, o que faz com que esse encontro seja desnecessário.- conclui, lançando um olhar para ela que dizia "euestoucertoevocêestáerrada".

-Não estou interessada nele- admite, para logo depois corar quando vê os ombros de Naruto cederem de alivio- É um jantar de amigos, sem maldade nenhuma...

-Mas é aí que tá o problema, Hinata- ele se vira e segura os ombros dela. A posição era familiar e ela corou mais ainda.- Ele não conhece a expressão "sem maldade", cancela isso- aperta o ombros dela levemente- Por favor.- implora.

-Não posso cancelar.- estava irredutível em relação a isso.

-Claro que pode- ele a larga e se estica para pegar o seu celular que estava na mesinha de centro- Quer que eu ligue pra ele por você?- pergunta esperançoso e isso a faz rir- Hinata, não é engraçado!- ele fez um muxoxo.

-Não se preocupe com isso- se levanta ainda rindo, voltando para o seu local de trabalho, já ouvindo os resmungos de Naruto.-Vai dar tudo certo.

Naruto

Ela lhe disse que faria uma exposição em poucos meses e por isso, só por isso, se manteve quieto pelo resto da tarde. Era uma espécie de penitência, virar a cabeça e encontra-la ali, sentada em seu banquinho, pincelando com toda a calma do mundo como se ele não estivesse passando pelo seu próprio inferno pessoal.

Sentia-se inquieto com o Controle nas mãos, passando rapidamente pelos canais sem prestar atenção no que via. Queria poder correr, dar uma volta no bairro e esfriar a mente, depois ficar horas embaixo da banheira, lavando o corpo e os pensamentos. Em resumo, desejava não estar com a perna engessada, assim poderia socar Kiba e não perder o equilíbrio do corpo.

Hinata limpou a garganta audivelmente e só então ele percebeu que estava resmungando. Encarou o rosto da mulher e quase se xingou quando mirou por tempo demais os lábios rosados.

Sentia vontade de beija-la até que ela entendesse que não precisava de Kiba para nada, que não precisava sair com ele ás 19h.

Pelo simples fato de que Naruto estaria ali ás 19h, sendo qualquer coisa que ela precisasse que ele fosse.

Considerou dar voz aos seus pensamentos, mas acabou virando novamente para a televisão. Ainda não conseguia explicar para si mesmo o que era aquele sentimento crescendo dentro dele, então imaginava a confusão que seria quando tentasse mostrá-lo para Hinata.

Isso se fizesse algo assim um dia.

A tarde passou rápido e antes que imaginasse ser possível, o relógio marcou ás 18h e Hinata cobriu sua tela, preferindo ter o trabalho de ir e vir com aquilo, do que mostra-la para Naruto.

-Vai se arrumar?- pergunta sem ânimo, com quase todo o corpo virado para ela. Estava quase pedindo que voltasse a trabalhar em frente ao sofá.

-Vou sim- responde distraída, organizando as tintas que estavam sobre o suporte do cavalete. Já havia mostrado todos os argumentos possíveis e esperneado como uma criança, não se orgulhava disso, mas repetiria tudo se alguém garantisse que ela o ouviria. Hinata o havia ignorado docemente, então não podia fazer nada á respeito, nunca poderia obriga-la a algo, mas não conseguia fingir que estava feliz com a situação.

-Vai passar aqui antes de sair?- o encara e alguma coisa na expressão dele a faz sorrir.

-Lógico que vou.- ela se despede com um aceno e o deixa sozinho

------

Naruto observava sua vizinha prender uma mecha fugitiva do cabelo atrás da orelha, ela usava um rabo de cavalo que deixava seu pescoço esguio e pálido a amostra, a franja farta perfeitamente penteada. O vestido que abraçava as curvas generosas era simples, mas bem construído até mais da metade das cochas, de um azul escuro com mangas que cobriam apenas o começo dos braços. Ela estava linda e ele se sentia um idiota por não conseguir dizer isso em voz alta.

Estavam sentados no sofá, ele a observava pelo canto do olho enquanto a mesma estava concentrada em alguma coisa no celular, as pernas  cruzadas  de forma tentadora e o pé suspenso balançando levemente, não parecia nervosa ou preocupada. E ele, na medida do possível, estava tentando ser maduro.

Mas quando a campainha tocou e ela passou por ele para abrir a porta, não se segurou e agarrou o pulso fino.

- Se ele fizer alguma coisa que você não goste, promete me falar?- ela o observa de cima, um dos seus sorrisos brincando nos lábios, a vê erguer a mão livre e afagar os cabelos loiros. O toque faz com que Naruto sinta seus pelos da nuca arrepiarem.

-Já disse pra você não se preocupar.- ele a larga e deixa que vá até a porta. Não queria ter que conversar novamente com Kiba, então mantém os olhos fixos na tela da televisão que se encontrava desligada.

Não entendia o porquê dele ter ido buscá-la ali.

Percebe que os dois na porta trocavam algumas palavras, mas tenta não prestar atenção, só quando Kiba passa na sua frente com cara de poucos amigos e se joga do seu lado, ele cede e olha para o moreno.

-O que você fez?- a pergunta sussurrada faz com que ele erga as sobrancelhas, havia raiva em cada palavra transmitida. Naruto decide que ignora-lo só aumentaria o ódio nos olhos castanhos, então é isso que faz.- Uzumaki de merda...- as próximas palavras dele morreram com a aproximação de uma Hinata sorridente que parecia ter acabado de finalizar uma chamada no telefone.

-Eu e Kiba decidimos comer pizza, está bom 'pra você?- ela o encara ansiosa.

"Está bom 'pra você?", o que diabos ele tinha haver com o que eles iriam comer ou não? Ela havia ignorado todos os conselhos que ele lhe dera, mas agora pedia sua opinião sobre algo tão ridículo. Naruto apertou a mandíbula e a encarou chateado, sentia-se como um garoto de quinze anos de novo, não conseguindo disfarçar suas emoções.

-Não vejo como isso pode ser da minha conta.- tenta usar um tom calmo, ciente que faltava muito pouco para se tornar um babaca reclamão aos olhos da mulher.

-Você vai comer também, por isso ela 'tá perguntando.- a frase vem de Kiba, que procurou deixar o seu desagrado com a situação explícito - Pensei que iriamos jantar juntos.- ele resmunga, mirando Hinata que estava encostada no umbral da porta da cozinha.

-E vamos.- ela responde com um sorriso. Naruto estava mais confuso que antes.

-Pensei que íamos jantar sozinhos.- ele reformula a frase, dando ênfase na última palavra enquanto dava um olhar sugestivo para o colega de trabalho que estava ao seu lado. Ele foi novamente ignorado pelo mesmo.

-Oh- ela começa de forma inocente- Você não deixou isso claro ontem, acho que vamos ter um jantar entre amigos...- completa com uma careta adorável e entra na cozinha, fugindo do olhar fulminante de Kiba.

Naruto tentou, não com todas as suas forças, impedir que um sorriso largo preenchesse seu rosto, mas quando percebeu ele já estava ali, sendo direcionado para Kiba.

-Você não tem um pingo de respeito, não é?- a forma que Kiba disse aquilo poderia fazer com que ele sorrisse mais, mas procurou se controlar, com medo que Hinata aparecesse de repente.

-Não tenho nada haver com isso.- diz sincero. Tinha quase certeza que aquela situação foi orquestrada por Hinata desde a noite passada, ela nunca teve a intenção de sair para jantar com Kiba, sentia-se um idiota. Um idiota aliviado.

-Lógico que tem!- diz entre dentes- Acha que eu ia acreditar que ela pensou em me dar essa volta sozinha? Foi por influência sua!- Naruto ri com a última parte, lembrando da forma que a mulher se desfez dele mais cedo. Observa quando Kiba se levanta não se aguentando com a frustração, os dedos passando nervosamente pelo cabelo recém cortado.

-Você realmente não conhece ela.

-E você conhece?

-Estou tentando.

- Ah, cala a boca!- Kiba se joga no sofá, cruzando braços como uma criança birrenta, amassando sua camisa de linho. Naruto reprovaria tal gesto se não tivesse tido a mesma postura há pouco.

Decide não provoca-lo mais, sua noite já estava saindo melhor do que o esperado e não queria dar motivos para que Hinata se arrependesse de ter achado aquela solução. Agiria como um homem adulto.

Ficaram em silêncio, não trocando nenhuma palavra até que Hinata surge da cozinha, com um sorriso receoso nos lábios enquanto se sentava no meio dos dois e tentava, desesperadamente, quebrar o clima com assuntos corriqueiros.

Kiba acabou cedendo a ela, não conseguindo ignorar o sorriso doce que lhe ofertava. Naruto dava sua opinião quando solicitado, tentando ser simpático e participativo.

O encontro acabou fluindo com o esforço coletivo.

Quando as pizzas finalmente chegaram, eles se reuniram em volta da mesa e começaram a comer, o som das mastigações preenchendo o ambiente de forma agradável.

-Faz tanto tempo que eu não como pizza.- Hinata comenta feliz, sorrindo pros dois e pegando seu quarto pedaço. Os homens trocaram olhares, como alguém tão pequeno podia comer tanto?

-Está mais feliz por ter alguém pra rachar a conta?- Naruto diz sobre a respiração somente para que Kiba ouvisse, fazendo com que o moreno engasgue com o refrigerante que bebia, tentando disfarçar a risada.

-O que foi?- a mulher interrompe a mastigação por um momento.

Eles negam com a cabeça, olhando para os lados. Felizmente conseguem disfarçar as expressões quando Hinata se estica e pega mais um pedaço de pizza.

Hinata

Encarou Kiba com o seu melhor sorriso e esperou. Sabia que o moreno queria dizer alguma coisa e ela sentia que devia essa atenção a ele. Então quando acabaram de comer e não haviam mais assuntos seguros para se conversar, ela o levou até a porta para se despedirem.

-Obrigada pelas pizzas- tenta facilitar.- Foi uma noite bastante agradável.- estava sendo sincera. Apesar do começo turbulento, ficou orgulhosa da maturidade dos dois durante o resto do jantar.

-Ah, tudo bem, foi legal mesmo...-o homem coça a nuca e desvia o olhar para o corredor. -Olha, Hinata... Escuta, você e Naruto...- ele a olha, o cenho franzido mostrava a sua dificuldade com as palavras.

-Sim?- o encoraja.

-Vocês estão no meio de alguma coisa?- ela o encara sem piscar, não entendendo completamente o sentido da pergunta.

-Temos uma relação de amizade.- quis se bater pela afirmação acabar soando como uma pergunta.

-Hum, eu entendo- ele resmunga e ela precisa se segurar para não perguntar o que ele entendia, já que ela não conseguia entender.- Mas a gente se vê por ai.- as mãos dele vão para os bolsos da calça, o sorriso de sempre voltando aos lábios.- E eu vou voltar, conte com isso.- diz mais alto e se despede piscando um olho para ela, indo com passos preguiçosos para o elevador. Hinata estava quase entrando no apartamento quando ele vira de volta para ela.- Manda um "tchau" 'pro babaca sortudo.- acena pela última vez e entra no elevador, sem dar tempo para ela dizer outra coisa.

Entra no apartamento ainda pensando no termo que Kiba usou. Caminhou para Naruto e se sentou ao seu lado, na televisão passava um reality show americano, tentou se concentrar na briga entre duas mulheres muito bonitas, mas uma voz divertida a alcançou.

-Você já tinha planejado tudo, não tinha?- demora um tempo para perceber do que ele falara.

-Eu pedi que ele viesse me encontrar aqui e ele não disse que queria um encontro a dois.- repete seu argumento e o ouve rir pelo nariz.- Pensei que estava explícito.

-Você sabe ser má.- ela balança a cabeça negando, mesmo que um sorriso tenha tomado seu rosto.- Viu meu desespero, eu estava quase...

-Quase o que?- o encara, percebendo tardiamente que estavam perto demais, os narizes quase se encostando.

-Eu esqueci...- ele murmura, ainda a encarando- Hinata.- ele diz seu nome de uma forma que a faz corar- Posso beijar você?

Ela quis rir da pergunta, mas se segurou quando percebeu a seriedade que transmitia, viu insegurança nos olhos azuis e se afastou, só para poder se ajoelhar no sofá e pegar o rosto dele com mais facilidade. Todo o sangue de seu corpo parecia estar concentrado em suas bochechas, mas não se afastou.

Inclinou-se e juntou seus lábios nos dele, separando-os apenas para beija-lo de novo.

Naruto soltou um gemido sôfrego quando ela repetiu o movimento pela terceira, suas mãos grandes a rodearam e ela acabou sendo puxada para o colo dele, seu toque abandonando seu rosto para descansar no peito largo. Sentiu que uma mão segurava sua cintura enquanto outra subia até o seu pescoço, ele aprofundou o beijo e os dois arfaram com o encontro de línguas.

Aquele beijo foi mais intenso que o anterior. Não percebeu quando Naruto a encaixou em seu colo, fazendo as pernas rodearem seu corpo e tendo como consequência disso uma confusão com o pano do vestido, que subiu consideravelmente. Acomodou-se sobre ele, sentindo um volume sobre sua barriga, ela se mexeu e ele interrompeu o beijo com um gemido.

-Machuquei você?- murmura ofegante, seus olhos indo rapidamente para a perna apoiada na mesinha de centro. Os olhos azuis chamam a sua atenção e ele sorri entorpecido.

-Não, acredite em mim, não...- a respiração dele estava irregular, sorri mais uma vez para ela e se inclina, mordendo o lábio inferior da mulher para logo depois o chupar.

As mãos de Hinata agarram o cabelo loiro, não conseguindo ficar parada durante o beijo, os gemidos contidos dos dois preenchiam a sala do apartamento, o aperto possessivo de Naruto em sua cintura provavelmente deixaria marcas, mas ela não se importava.

Quando num ímpeto de ousadia ela suga a língua dele, Naruto se afasta, tombando a cabeça para o encosto do sofá e fechando os olhos.

Hinata o encara tentando regular sua própria respiração, as duas mãos dele ainda estavam sobre ela, a fazendo ficar parada no lugar.

-Eu acho...- ele começa, ainda de olhos fechados-...Que devemos parar por aqui.- a careta em seu rosto deixava claro que aquele não era o seu desejo real.- Entende o que eu digo?- ele abre os olhos e a olha.

Ela entendia.

Precisou de um esforço considerável para se erguer sobre as pernas bambas e sair de cima dele, sentou-se novamente no sofá e procurou ignorar as partes do seu corpo que palpitavam ao mesmo tempo que Naruto colocava uma almofada em seu colo. Esperou que a vergonha pelo o que quase fizeram viesse, mas ela não veio.

Era diferente com ele, quase sorriu com essa constatação.

Um braço contornou seus ombros e sua cabeça foi encostada no peito dele. Deixou-se afundar sobre o novo apoio, tentando não parecer nervosa com o gesto repentino.

-Então...- começa com a voz rouca, Hinata podia ver pontos vermelhos na face morena, ele tentava manter o controle a todo custo.- Que tal um filme de terror?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...