História Se Ela Dança, Eu Danço - Percabeth - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Ashley Benson, Logan Lerman, Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Annabeth Chase, Ashley Benson, Atena, Bianca di Angelo, Calipso, Charles "Charlie" Beckendorf, Chris Rodriguez, Clarisse La Rue, Connor Stoll, Frank Zhang, Frederick Chase, Grover Underwood, Hazel Levesque, Hylla Ramírez-Arellano, Jason Grace, Katie Gardner, Leo Valdez, Logan Lerman, Luke Castellan, Malcolm, Miranda Gardiner, Mitchell, Nico di Angelo, Octavian, Percy Jackson, Personagens Originais, Piper Mclean, Poseidon, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Sally Jackson, Silena Beauregard, Thalia Grace, Travis Stoll, Tyson, Will Solace, Zoë Nightshade
Tags Ashley, Hdo, Logan, Percabeth, Pjo
Visualizações 68
Palavras 717
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela, Saga, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olaaa
Aviso notas finais

Capítulo 7 - Chapter Seven


Fanfic / Fanfiction Se Ela Dança, Eu Danço - Percabeth - Capítulo 7 - Chapter Seven

Se Ela Dança, Eu Danço 

Chapter Seven

"Eu me deixei levar...  E agora não consigo tirá-la da cabeça "

Manhattan 07:40 Am

Pov's Percy Jackson  

Sorri para Thalia mas a verdade é que eu não estava prestando atenção ao que ela estava dizendo. Certa lembrança, de olhos cinzas encarando os meus, não deixava a minha mente.

Grover estalou os dedos em minha frente.

- Cara o que houve para você viajar tantas vezes em um único dia?

Thalia e Grover me encaravam esperando por uma resposta plausível. Conhecendo os dois, apesar do pouco tempo de convívio, eu sabia que jamais poderia sequer pensar em dizer que não era nada.

Pois era fácil saber quando eu estava mentindo, pelo menos para Thalia. Segundo ela, eu começava a gaguejar e me enrolar na hora de inventar uma desculpa.

- Eu... conheci uma pessoa na festa de ontem.

Digo vagarosamente e Grover passa uma nota de 20 dólares para Thalia, descaradamente.

Ela ri e beija o dinheiro.

- O que? - Ela pergunta ao notar minha cara irritada - Eu sabia que era isso. Encaremos os fatos, dificilmente você vai à uma festa de Apollo Solace e não fica com ninguém. O que me surpreende é você ainda estar pensando na garota com quem ficou.

Grover concordou.

- Cara, eu nunca sequer soube que amor à primeira vista existia mesmo.

Revirei os olhos.

- Não viagem, vocês dois. Eu só... nunca vi ninguém dançar como ela, só isso.

- Aham. 

Thalia disse ironicamente e Grover concordou.

- Nós acreditamos.

Ri suavemente.

- Vocês não prestam.

- Claro que eu presto! - Diz Thalia se levantando com o celular em mãos - Acontece que sou uma fruta das trevas.


Grover riu sarcasticamenre.

- Aham, o Luke sabe que por dentro você é uma delícia.

Thalia corou e mandou (o caralho de) um tapaço na nuca do Grover. Cujo o rosto se retorceu demonstrando dor e ele levou a mão até o local que ficara marcado.

Ri e Thalia fez um coração das trevas para Grover que provavelmente estava lhe xingando em pensamento.

- Tenham um ótimo dia garotinhas - Ela disse provocando gestos obscenos de nossa parte - Eu tenho que ir para casa, o Argos chegou.

- Vai lá, frutinha das trevas. - Digo lhe mandando um tchauzinho sarcástico - Nós também amamos você.

Thalia ergue a sombracelha e me manda um dedo do meio, depois entra no carro preto na frente da calçada.

Grover e eu assistimos o carro até que ele se distanciasse completamente.

Grover parecia pensativo quando disse:

- Ela parece ter tudo, não é?

Olho para ele confuso.

- Você diz financeiramente? Acho que sim.

- Mas não tem. - Ele diz, convicto. - Ela não tem apoio para seguir seus sonhos, nem independência, nunca teve. Porém, ela nunca falta nos ensaios e sabemos que podemos marcar uma apresentação para daqui a 5 minutos e ela vai estar lá.

Grover quebrou sua linha de raciocínio ao olhar para mim.

- Sabe o que vejo quando olho para você, amigo?

Abaixo a cabeça e ele diz:

- Sonhos e talento sendo desperdiçados por causa de um medo fictício. Um medo que pode ser curado através da dança.

Ele aperta meu ombro firmemente.

- Quem me garante ? - Pergunto me afastando - Meu sonho é dar uma vida melhor para minha mãe, cara... A dança não pode fazer isso por mim. Ela só alimenta meu medo de fracassar.

Grover olhava para mim como se compreendesse.

- Eu não te repreendo por esse motivo. Sabe, a dança é bem mais que isso. Se um dia você quiser saber mais a respeito... Pergunta pra Piper o que ela fez para se livrar da Ana.

- Ana?

Pergunto confuso e Grover sorri.

- Quando você estiver pronto, pergunte a ela. Piper é a única com direito para contar todos os detalhes.

Concordei, ainda confuso.

- Você vai na próxima quarta, não é? - Grover riu quando olhei para ele erguendo as sobrancelhas em resposta - Que pergunta idiota, é claro que vai! Você está completamente apaixonado pela garota! 

Ele riu sozinho e eu corei. Eu não consigo tirá-la da cabeça, é verdade. Mas... apaixonado?

Grover se levantou e deu batidinhas em meu ombro.

- Quero ver como vai explicar para ela que não poderá mais dançar na quarta que vem... 







Notas Finais


Preciso de alguma ideia para uma nova sinopse
Pq essa, francamente kkkk, está uma droga '-'
Alguém me ajuda?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...