História Se ela patina, eu patino! (Lutteo) - Capítulo 49


Escrita por:

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Luna Valente, Matteo
Tags Luna, Lutteo, Matteo, Patinação, Romance
Visualizações 353
Palavras 3.029
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Esporte, Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


LINKS DOS VÍDEOS NAS NOTAS FINAIS!!!!!

Hello gente tudo bom com vocês? Comigo está tudo ótimo!

E aqui estou para mais um capítulo, e para a tristeza de vocês, o último! Ahhhhhhhhh mas já? Sim gente, esse é o último capítulo, e a segunda fanfic que encerro com muita alegria! Espero que curtam e boa leitura pela penúltima vez!

Capítulo 49 - A competição internacional, sobre rodas


POV MATTEO

Quando a Luna me contou, eu não acreditei. Acho que se eu não visse com meus próprios olhos e ouvido com meus próprios ouvidos, não acreditaria que a Âmbar realmente estava na minha frente pedindo perdão. Eu ainda fiquei algum tempinho parado refletindo no que havia acabado de me acontecer.

Admito que o que ela me fez magoou e muito. Eu realmente gostava e muito dela. Talvez não como gosto da Luna hoje, mas ainda sim eu tinha um carinho muito especial por ela, afinal foi meu primeiro relacionamento sério. Por isso doeu muito ela simplesmente jogar tudo no lixo por uma mísera competição idiota!

           — Sim Âmbar, eu já te perdoei há muito tempo! É passado agora.

            A: Sério Matteo? Depois de tudo?

           — Sim. Acho que todos os erros que cometemos servem pra nos dar experiência e lições de vida. Todos erramos, e o importante é aprender com eles, e você finalmente aprendeu! Não sabe como fico feliz com isso — Sorrio pra ela

            A: Realmente eu aprendi e muito! Foram quase três anos até eu finalmente vir me retratar com você. Eu realmente sinto muito por ter te machucado! Eu agora sei como é isso, e o quanto doi. Me perdoe mesmo!

Ela mal conseguia falar olhando em meus olhos. Acho que só eu sei como isso deve estar sendo quase impossível pra ela. Conheço a Âmbar há muito tempo, e é o orgulho em pessoa! Pra ter chegado a esse ponto, não pode ser fingimento. E consigo perceber que é sincera, pois nunca a vi falando desse jeito. Era outra Âmbar!

            — Como eu disse, já está perdoada! Amigos? — Estendo a mão

             A: Amigos!

Ela também estende e apertamos as mãos, então a puxo para um abraço que com certeza ela não estava esperando, mas retribuiu ainda que sem jeito. Vejo Luna chegando com um sorriso no rosto, acompanhada de Simón, cuja cara era de quem não estava entendendo nada.

             L: Já vi que está tudo bem!

             A: Tudo perfeito!

             L: Fico feliz!

             S: O que tá rolando?

             L: Longa história Simón, depois te conto! Porque agora temos o último treino!

             — Verdade! Nem acredito que enfim chegou o dia!

              L: Quem é o distraído agora hein amor? — Todos riem

             — Muito engraçadinha! Anda logo!

Falo a empurrando e todos saem em um estardalhaço até o espaço de treino.

***

               T: Quero dizer que estou muito orgulhosa de vocês meninos! Foi uma longa jornada até aqui, e só de chegarem até aqui eu estou muito orgulhosa de vocês! Conseguiram superar seus medos, inseguranças e diferenças e olha só onde chegaram! Tanto Luna e Matteo, que são os titulares — Fala olhando para nós — Quanto os reservas — Olha para Âmbar e Nico — Merecem muito terem chegado até aqui! Vocês venceram vários adversários tão bons quanto e provaram serem os melhores do país. Tenho certeza que a Argentina está muito bem representada, tanto pelos que irão patinar, quanto pelos que não irão também. São todos incríveis, e eu espero que consigamos vencer! Quem está comigo?

Ela entende a mão, e todos colocamos as mãos um por cima do outro e depois a levantamos em verdadeiro espírito de equipe. Todos gritamos viva Argentina! E batemos palmas. Então a Tamara disse para nos aprontarmos que em dez minutos iríamos sair. Ao longe eu vi o Nico se aproximando da Âmbar, e ela se mostrando totalmente desinteressada em falar com ele. Luna me disse que ela iria terminar com ele. Mas acho que ela ainda não o fez, e se fez... Ele não está aceitando bem.

POV ÂMBAR

             N: Quer me contar o que tá acontecendo? Está me evitando desde a festa!

Suspiro.

             — Quer mesmo saber? — Falo séria

             N: Claro que sim!

             — Eu sei de tudo Nico...

             N: Tudo o que? — Ele me olha sem entender nada

             — Você e a Flor...

             N: Do que você está falando Âmbar? Enlouqueceu?

             — Eu acho que quem enlouqueceu foi você de achar que poderia me enganar!

             N: Mas eu não te enganei!

             — Porque eu descobri antes que o fizesse! Mas quer saber? Não precisa mais se preocupar quanto a isso, pois agora você é um cara solteiro!

             N: O que quer dizer?

            — Que entre nós está tudo acabado! Agora você é livre para ficar com quem quiser, inclusive ela!

Depois de dizer isso, peguei minhas coisas e fui pra perto da Luna.

             L: E aí? — Ela fica esperando por uma resposta

            — Está feito! — Respondo

             L: Então acabou mesmo?

            — Sim!

Antes que ela pudesse me perguntar mais alguma coisa, Tamara nos diz que está na hora de irmos. Nós então nos arrumamos na van que nos iria levar, e partimos rumo ao grande momento.

***

POV LUNA

Meu coração parece que vai sair pela boca a qualquer momento! Esse lugar é mágico! Bem maior e mais bonito do que tudo que eu já vi! Chegamos bem cedo, mas ainda sim já tem bastante gente por aqui. Os outros competidores já estão aqui, inclusive a tal Emilia. A ignoro e vamos para o lugar reservado a nossa delegação. Tamara já foi fazer a nossa apresentação e o Simón ficou com a gente.

Calço os patins para fazer o reconhecimento da pista. Olho ao redor e vejo o Matteo fazendo o mesmo. Sorrimos um para o outro.

              M: Me concede a honra?

              — Claro mauricinho!

              M: Essa faz tempo hein! — Rimos

Damos as mãos e vamos para a pista.

POV SIMÓN

Estava sentado no banco verificando se estava tudo certo. Vejo uma silhueta loira sentando do meu lado.

              A: Oi Simón!

             — Oi Âmbar! Tá tudo bem?

              A: Sim e você?

             — Tem certeza?

              A: Nunca tive tanta certeza na minha vida! — Ela sorri

             — Que bom então! — Sorrio de volta e assim ficamos por um tempo — Então... Não sabia que você e a Luna tinham ficado tão amigas!

             A: Pois é... Digamos que deixamos as diferenças de lado...

            — Fico feliz por isso! Depois quero saber dessa história direitinho!

             A: Claro! Se a Luninha não contar primeiro, conto sim! — Rimos

Nesse momento chega Nico, com uma cara não muito boa.

             N: Âmbar, podemos conversar?

             A: Você ouviu alguma coisa Simón?

            — ...       

             N: É sério Âmbar, dá pra me ouvir por um minuto?

            — Acho melhor eu ir...

             A: Não Simón, fica! — Ela me segura — eu não quero falar com você Nico, e se quiser falar, vai falar pro Simón também!    

            — Âmbar acho que isso não é uma boa ideia...

             A: Não me deixe por favor! — Ela me implora

             N: O que está acontecendo? O que rola entre vocês dois, desde quando ficaram tão íntimos?

            — Não tem nada a ver isso Nico...

             N: Cala a boca! É você que está com outro Âmbar, e terminou comigo por causa disso!

             A: O que? Não!

             N: Claro que é! Como fui idiota! E você querendo virar o jogo e dizer que sou eu que estou te traindo! Quer saber Âmbar? Você realmente não presta! Mas também se fez com um, porque não faria comigo não é?

             A: Não fale assim comigo! Eu nunca te traí!

             N: E nem eu! Eu jamais faria isso! Eu tenho caráter sabia? Eu queria terminar... Quer saber? Não importa mais! Você já fez o favor de acabar com essa palhaçada, então que seja!

             L: O que tá pegando? — Luna chega com Matteo

             A: Nada não... Quer ajuda com o penteado e maquiagem Luna?

             L: Sério? Nossa agradeço mui...

A Âmbar nem deixou ela terminar de falar, e saiu puxando ela com mala e cuia. Mas antes ela sibilou um obrigada para mim, e eu sibilei um de nada em troca.

POV LUNA

Cheguei com a Âmbar me arrastando para o vestiário.

               — O que rolou lá fora Âmbar?

                A: O Nico como sempre! Mas esquece isso, agora vamos focar em deixar você bonita pra essa competição!

               — Mas...

                A: Esquece de mim, o foco agora é você! — Ela me joga em uma cadeira e começa a me arrumar

               — Nossa, me belisca que eu to sonhando! Quem é você e o que fez com a Âmbar?

                A: Prefere a antiga Âmbar é? Tá bem então eu posso voltar...

               — Não! Tá ótima assim! Só que ainda não caiu a ficha!

                A: Ah você acostuma! Agora cala a boca e me deixa trabalhar!

Nem discuti. Deixei ela fazer o que tinha que fazer. Conheço os looks da Âmbar, e são perfeitos! Estava em boas mãos...

***

               A: Voilá! Está linda!

Depois do que parecia ser uma eternidade, a Âmbar me deixa me olhar no espelho. Me viro sem pensar e me surpreendo com o resultado. A Âmbar conseguiu me deixar muito bonita, de uma maneira natural. Quero dizer, não natural natural... Mas não me senti estranha e nem desconfortável com ela.

               — Arrasou Âmbar! Eu adorei!

               A: De verdade? Pode me falar a verdade!

               — To falando muito sério! Eu adorei de verdade! Do jeito que eu gosto!

               A: Eu sei... Ser sua rival por tanto tempo teve suas vantagens...

              — Como assim?

               A: Quando se é inimiga de alguém, a gente costuma reparar nessa pessoa e muito! Você não reparava em mim?

              — Bem... Acho que sim...

               A: Então... Isso me ajudou a saber que tipo de maquiagem e penteado você mais gostava, baseado em seus próprios looks pessoais. Eu só aprimorei e deixei mais profissional...

              — Nossa... Que bom que reparou tanto em mim! Ficou bem melhor que tudo que eu mesma já fiz em mim!

             A: Que bom que amou! Pois não teria tempo pra fazer outro!

Nós rimos e pedi pra ela me ajudar com a roupa. Quando são duas, fica bem mais fácil. Me vesti muito rápido!

            — Agora sim estou pronta!

            A: Sim está! Perfeita!

            — Agora só falta você!

            A: Quanto a mim não precisa de pressa! Pode ir se quiser!

            — Prefiro te esperar! Quero ver como você se arruma, apesar de meio que já saber né?

            A: Tudo bem então! Acho que temos tempo.

Ela se arrumou na velocidade da luz! Acho que ela já tem tanta prática que fez o cabelo e a maquiagem bem rápido. Acho que ela demorou mais comigo do que com ela. Também a ajudei a vestir o figurino. Deve ser bem tenso ter que se arrumar mesmo sem patinar. Mas as regras obrigam a isso, vai que aconteça algo com os titulares tipo faltando um minuto pra entrar na pista? Os reservas precisam estar prontos para tudo!

Quando estávamos prestes a sair, vi Emilia passando por nós com aquele ar triunfante que já conhecia bem...

             E: Boa sorte! Vão precisar...

Ela então sai e nós duas reviramos os olhos.

             — Coitadinha! Não precisamos de sorte, isso é coisa de amador!

             A: Olha só! Usando minha frase!

             — Aprendi com o Matteo...

             A: E acha que ele aprendeu com quem?

Nós demos muita risada disso e também saímos dali.

***

Tamara nos disse que eu e Matteo seríamos os últimos a nos apresentar, assim como nas nacionais. Se encerrar as nacionais já foi uma grande responsabilidade pra mim, imagine na internacional! A vantagem é que poderemos saber quanto temos que pontuar no final para vencer. Agora acabou a brincadeira, e a coisa vai ficar séria! É agora ou nunca Luna!

Eu estava sentada do lado do Matteo, e a Âmbar do outro. Simon estava do lado dela e o Nico do lado da Tamara. Assistíamos atentos a cada apresentação, e eu ficava nervosa a cada uma. Emilia também se apresentou e realmente ela e seu parceiro eram incríveis! Eu já estava começando a suar frio, e Matteo percebeu isso

            M: Nervosa amor?

            — Tá tão na cara assim?

            M: Um pouco — Ele sorri — Relaxa amor... Treinamos e nos preparamos muito pra isso, agora é só darmos tudo de nós naquela pista!

            — Tem razão amor! Obrigada mais uma vez pelas suas palavras de icentivo!

            M: Eu te amo!

            — Eu amo mais!

Deito minha cabeça em seu ombro e ficamos assistido as outras apresentações. A maior nota até agora foi 9.9, e foi a Emilia quem ganhou essa nota. Suspiro. Nunca vamos conseguir mais que isso! Ninguém tira a nota máxima há anos! Mas pelo menos um 9.9 precisamos ganhar!

             E agora é a vez da dupla Luna Valente e Matteo Balsano, encerrando a competição internacional de 2016.

Chegou a hora. Olho para o Matteo, que pega minha mão e nos levantamos. Recebemos desejos de boa sorte dos outros e entramos na pista. Olho pro Matteo e ele pra mim, e sorrimos.

            — É agora!

Nos colocamos em nossa posição inicial. A música começa e começamos. Éramos só nós dois. Era só fazer tudo o que ensaiamos da melhor forma possível. Fizemos milhares de vezes. Não penso em mais nada, e me entrego àquela apresentação. Sentia que estava voando, que tudo era possível.

Estávamos nos saindo muito bem e havia chegado a hora do nosso passo final, o qual havíamos treinado e nos dedicado muito! Era a hora de mostrarmos o que podíamos fazer.

Nos preparamos, e então eu apenas me entreguei em um ato de confiança. Matteo também se dedicou ao máximo em não me deixar cair. O resultado: Conseguimos fazer o passo e de uma maneira ainda melhor do que imaginávamos. E fizemos o encerramento. Fomos aplaudidos e muito ovacionados, e via os nossos amigos gritando nosso nome e vibrando muito. Nós então saímos da pista e fomos abraçá-los. Antes pegamos alguns ursinhos que atiraram para nós.

            T: Meninos! Foram incríveis!

             A: Incríveis não, perfeitos! Fizeram o último passo com perfeição! Arrasaram!

            — Obrigada gente! Não seria possível sem vocês!

             M: Concordo com a Luna! Obrigada pela amizade de vocês! Mas ainda não saiu o resultado, e já estamos falando como se houvéssemos vencido!

            — Pois é! Vamos sentar para esperar nossas notas!

Nós então sentamos e damos as mãos uns para os outros. Os minutos pareciam horas, E meu coração parecia estar batendo a duzentos por hora.

              E as notas da dupla Luna Valente e Matteo Balsano, representando o país da Argentina, são:

Era agora. Quais as notas? Não aguentava mais de ansiedade!

             9.8 / 9.8 / 9.9 / 9.8 e...

Ai meu Deus! Fala logo! Por que parou?

             E a última nota é: Pela primeira vez em anos, uma dupla conseguiu a nota máxima. Nota 10, sendo assim os novos vencedores da competição internacional de patinação do ano de 2016.

Nota 10? Nota 10!!!!! Tiramos a nota máxima! E vencemos!

O Matteo me abraça e me gira no ar, a gente só sabia gritar e vibrar. Nós vencemos! Finalmente realizei meu grande sonho!

              M: Parabéns meu amor! Você conseguiu!

              — Nós conseguimos! Juntos!

Nos beijamos ali mesmo. Nem nos importávamos se todos estariam olhando, só queria ficar ali beijando ele. Nenhuma medalha ou prêmio se compara com tudo o que ganhei esse ano. Novas amizades, um amor, aprendizados que levarei por toda a vida...

***

Fomos chamados para a premiação. Ficamos muito felizes que a Âmbar e o Nico também receberiam medalhas por fazerem parte da equipe. Sem contar no lindo troféu. Mas não foi só isso. Eu tive uma grande surpresa logo em seguida. Um dos organizadores pegou o microfone e fez um belo discurso, e anunciou o prêmio patim de cristal do ano.

            E o prêmio patim de cristal do ano vai para a patinadora que mais se destacou nessa competição. E o nome dela é... Luna Valente! Parabéns!

Eu havia ganhado o patim de cristal! Não segurei as lágrimas de tão emocionada que fiquei! Eu subi e recebi o prêmio ainda em êxtase.

              — Só tenho o que agradecer! Muito obrigada!

Não conseguia mais falar de tão emocionada, e ninguém iria me entender mesmo. Mas precisava pelo menos agradecer. Esse é o melhor dia da minha vida!

               A: Parabéns Luna! Você mereceu!

                — Obrigada Âmbar! É um sonho realizado! Esse prêmio é nosso! Você também é incrível patinadora!

               A: Obrigada Luninha! Mesmo depois de tudo, com nossas diferenças, você me deu uma nova chance!

              — Todos merecem uma segunda chance! Esse é só o início de uma bela amizade!

Nós então nos puxamos para um abraço. Depois eu fui falar com o Simón, que estava falando com o Matteo. Eles se cumprimentavam, mas percebi algo estranho.

             — Tudo bem? — Pergunto aos dois

              S: Sim, está tudo ótimo! — Eles se olham — Eu to muito feliz por você Luna!

             — Eu também Simón! Não sabe o quanto!

             S: E agora que venceu? Vai fazer o que?

              — Eu não sei... Acho que agora que venci, já tive meu sonho realizado...

             S: Sério? E o que pretende fazer então?

             — Não sei... Quem sabe entrar pra faculdade?

             S: Mesmo? Faculdade?

              — Porque não? Acho que minha mãe tem razão... Eu amo a patinação, mas preciso de algo concreto na minha vida sabe? Acho que já consegui o que queria — Falo olhando pro patim na minha mão.

              S: Bom... Seja qual for a decisão que você tomar eu vou te apoiar! — Ele sorri

              — Obrigada Simón! Você realmente é o melhor amigo que eu poderia ter!

Então nos abraçamos e fui falar com o Matteo novamente.

             — Oi amor!

             M: Oi minha linda! Parabéns pelo patim de cristal!

             — Obrigada! Mas não parece muito feliz...

             M: Podemos conversar depois?

             — Claro! Mas tá tudo bem?

             M: Melhor impossível!

Ele então pega meu rosto e trocamos mais um beijo. Só paramos quando o ar se fez necessário. Depois colamos nossas testas.

              M: Aconteça o que acontecer, saiba que eu te amo muito! Você foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida nos últimos 3 anos!

             — Eu também te amo muito! Mas por que diz isso?

             M: Só quero relembrar — Ele sorri

             — Tá bem — Sorrio de volta

Demos as mãos e fomos falar com a Tamara que também nos parabenizou. Até o Nico nos cumprimentou também. Esse é um dia que jamais esquecerei. Foi ótimo enquanto durou.

E assim foi o melhor ano da minha vida!

         

 

 

         


Notas Finais


Não consegui decidir entre os dois, então é os dois! A inspiração da coreografia deles é baseado na mistura desses dois vídeos: https://www.youtube.com/watch?v=h-55R_OzzSU&index=9&list=WL&t=27s e https://www.youtube.com/watch?v=_laekgHh2Lc&index=13&list=WL

E então gente, o que acharam? Obrigada a todos os que acompanharam até aqui, vocês são incríveis! Amo vocês! Mas pera pera aí que ainda vem o epílogo também, que postarei só no dia 9/12, no aniversário de 1 ano dessa fanfic! Segurem a ansiedade hein kkkkkkkkkkk

Beijinhos no ar!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...