História Se eu pudesse voltar... - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Jikook, Namjin, Surubangtan, Vhope
Visualizações 76
Palavras 6.702
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Festa, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


EITAAAAAAA PQP
SAIU CAP!
Eu sei que falei do negócio de postar em novembro...
Mas foram muitas madrugadas para eu chegar até aqui, então foi!
E agora, vou deixar um aviso que pode destruir seus kores.
Eu, obviamente, não vou parar a fic
Mas é que ela foi indo pra um caminho que eu não tava esperando, e minhas ideias que eu já tinha elaborado faz tempo foram todas pro ralo junto com a minha dignidade
E como eu sou fdp, desculpa, a fic vai meio que virar Life Is Strange
Ou seja, vai ter um monte de efeito borboleta e também podem aparecer alguns momentos que não são reais
Só que isso é tudo para eu não apagar os capítulos que eu julgo não serem bons mas que talvez sejam pra vocês, pessoitchas...
MAS ISSO NÃO É CERTEZA!
Vou avisando antecipadamente porque vai que eu decidi fazer e mato alguém, né?
Bom, isso que eu tinha pra falar e...
VAMOS COMEÇAR SA BAGAÇA
Espero que gostem...

Capítulo 10 - O que tá acontecendo com a gente?


Fanfic / Fanfiction Se eu pudesse voltar... - Capítulo 10 - O que tá acontecendo com a gente?

     NARRADORA POV

     E AÍ, CAMBADA?? Beleuza? Seguinte gente. Os meninos tão de greve aqui e não querem escrever, então eu vou voltar a narrar essa macumba. UHUUUUUUUUUUUUUL!!! Vamo lá... Onde é que tinha parado? Ata. Deixando claro que na Coréia tá de noite e nas BR de dia. Beijo.

...

     Namjoon: E aí? Topam? – pergunta com um sorriso malicioso.

     Jungkook: Topar o que fi? – responde com outra pergunta.

     Namjoon: Ver um filme, né! Não está obvio? – continua sorrindo, dirigindo seu olhar novamente ao computador.

     Suga: Amigo. Deixa eu deixa bem claro o que queremos saber... – se levanta – QUE PORRA DE CARALHO DE FILME VOCÊ VAI PASSAR PRA GENTE VER, INFERNO?? – grita, fazendo todos tomarem um susto e sendo apenas ignorado por Namjoon. Tae foi o que mais se assustou, já que quase caiu do sofá pra cima de Jin, que abaixou a coluna, franzindo as sobrancelhas.

     Jin: EI! – reclama ao sentir Tae quase caindo – EM CIMA DE MIM NÃO, PÔ! – deu um tapa na perna do mais novo, que esfregou a mesma, rindo.

     Tae: DESCULPEEEE! – implora ao mesmo, que apenas revira os olhos e solta uma palavra sussurrada.

     Jin Ok... – sorri, voltando seus olhos à Namjoon – VAI RESPONDER NÃO??

     Namjoon: Não. Tenho coisas melhores pra fazer! – ri, recebendo uma almofada pesada em suas costas vinda de Jin – PORRA!

     Jin: IGNORA AGORA FILHO DA MULHER MAIS LINDA DO MUNDO QUE FOI OBRIGADA A PARIR ESSE BICHO AÍ! – continua rindo, logo recebendo um olhar de morte – FALEI MESMO! – Namjoon vem inesperadamente em sua direção, ficando de joelhos à sua frente. Jin engoli em seco ao ver Namjoon estalando os dedos.

     Namjoon: Fala isso de novo... Pra tu ver o que acontece... – ameaça, fazendo Jin tentar andar mais pra trás. Tentativa falha, já que foi barrado pelo sofá atrás de si. Namjoon caiu na gargalhada ao ver a expressão assustada de seu hyung – MEU DEUS, CARA! CALMA! SÓ FALTAVA VOCÊ SE MIJAR AÍ! – encolhe no tapete de tanto rir, recebendo agora um pontapé de Jin, com seu pé em suas costas – JIN! – volta seus olhos ao mesmo – OLHA QUE EU CUMPRO O QUE EU FALEI!

     Jin: UHUM!!! VAI LAVAR A CASA DA CACHORRA, VAI! – cruza os braços, fazendo biquinho – E RODA LOGO A MERDA DO VÍDEO! – nesse momento ele recebe um tapa no ombro vindo de Hope – POR QUÊ??

     Hope: OMMA JIN, OMMA JIN! NÃO É MERDA, É ESCREMENTO! MEÇA TUAS PALAVRA! – diz, não conseguindo conter o riso.

     Jin: ATA!!! E VOCÊS ATÉ BUCETA PODEM FALAR! – todos arregalam os olhos – QUE FOI??

     Jungkook: JIN! QUE COISA FEIA! NÃO FOI ESSA EDUCAÇÃO QUE TU ME DEU! – Jin tava quase caindo no chão de tão nervoso e pressionado.

     Jin: SÓ RODA O VÍDEO, POR FAVOR! – diz quase chorando, sendo recebido pelo abraço de Tae.

     Tae: Calma, hyung... É só brincadeira... – acolhe-o em seus braços – AGORA VAI E RODA ESSA DESGRAÇA, NAMJOON, QUE DAQUI A POUCO EU TE DOU UMA BICA POR FAZER O JIN CHORAR! – Namjoon faz uma cara de bunda e roda o vídeo, se jogando no sofá ao lado de Hope e soltando um suspiro. Suga também senta, e Jimin dá um tapa bem forte na cabeça de Namjoon.

     Namjoon: TÁ DIFÍCIL, HEIN! – passa a mão pelos cabelos.

     Jimin: ISSO É POR FAZER NOSSA OMMA QUASE CHORAR!!! TÁ PENSANDO O QUÊ?? RUDE! – vira o rosto, colocando as pernas por cima dos ombros de Hope, que estava embaixo dele. O mesmo agarra as mesmas com as mãos e dirigiu seus olhos à tela. Começou-se o filme. Foi aí que 6 deles olharam pra tela indignados, enquanto Namjoon só ria.

     Tae: Po... Po... Po... – gagueja, sem conseguir puxar forças para terminar a palavra.

     Namjoon: Virou galinha, Taetae? “Po” o quê? – ri mais ainda. O menor esconde seu rosto no peito de Jimin, que estava bem corado.

     Jin: PORNÔ, NAMJOON?? PORNÔ?? – esconde os olhos com as mãos – TINHA OUTRA COISA PRA COLOCAR NÃO??

     Namjoon: Foi o Suga que pediu pra eu passar... – Suga o encara desafiadoramente.

     Suga: Eu! Uhum! O Hope me obrigou! – aponta para este, que segura Jungkook em seus braços.

     Hope: Eu mesmo! Hahahahaha! – recebe um tapa de Jin – NOSSA!!!

     Jungkook: EU SÓ QUERIA UM DIA SEM MALÍCIA!!! – Jimin o olha tipo “AHHHHHHHHHHHH! SEM MALÍCIA?? ENGANA QUE EU GOSTO!”.

     Namjoon: Ai gente! Para de frescura! Até parece que nunca viram! Vishe!

     Jimin: EU VEJO, MAS É QUANDO EU TÔ SOZINHO, NÉ CARA! – olhava a tela corado – Porra velho!

     Namjoon: FODA-SE! PARA COM ISSO TODO MUNDO E ASSISTE LOGO! – Jin tira a mão de sua frente, olhando cautelosamente o vídeo que passava de uma mulher fazendo um boquete no cara. Era tudo tão preciso. Sua língua passava por cada centímetro de sua glande, enquanto ele agarrava seus cabelos a fazendo abocanha-lo. O barulho dos chupões que ela dava em seu membro ecoava pela sala, assim como suas respirações pesadas. Agora todos assistiam, com os olhos fixados na tela. Namjoon mordia o lábio, Jin cruzava de segundo em segundo as pernas, como se no meio delas tivesse algo incômodo (N/A: Aquela carinha), Jimin continuava corado, Hope sorria, Jungkook assistia com os olhos arregalados, Suga tentava não prestar atenção, não obtendo sucesso, já que a claridade e o som tomavam conta da sala, e Taehyung tinha as duas fechadas mãos na frente de suas pernas abertas apoiadas no sofá. Continuou-se o filme. Os dois já estavam transando, e o barulho que o encontro de seus corpos fazia fez os 7 estremecerem. Aquilo era muito gostoso, e fazia um certo tempo que eles não viam aquela “cena” – ou seja, realmente, eles estão encalhados – Era meio previsível o que aconteceria daqui a pouco.

     Jungkook: Gente... Eu... – massageia seu membro por cima da calça – Acho que... Ah... – àquele ponto todos faziam o mesmo. Gemiam alto pela sala, sem se importar com a presença um do outro. Não haviam se controlado, podendo chegar ao orgasmo ali mesmo... – “agora é sério... Que porra eu tô fazendo com a minha vida? Vou tomar uns Toddy pra ver se a mentalidade volta a ser de uma criança santa...” – by Autora.

     Tae: Isso é... Tã... Tão bom... Ah... – solta, com a mão adentrada em sua calça.

     Namjoon: E... Eu... Falei... – coloca uma almofada na frente de suas pernas, tirando seu membro pra fora da calça e se masturbando, agora pra valer.

     Jin: Depois disso aqui... Ah... Eu te... Te mato... – controla-se para não enfiar a mão na calça, massageando ainda por fora seu membro já duro.

     Suga: Somos... 2...­ – estava virado de lado, para ninguém vê-lo se masturbando, com o membro para fora também. Hope e Jimin nada falaram. Só continuaram se auto prazerando ali, entre gemidos no silêncio das palavras. Estava tudo ocorrendo “NORMALMENTE” (N/A: Precisa realmente de aspas e letra maiúscula, porque não é todo dia que você vê 7 caras em uma sala batendo uma e assistindo filme pornô sem se pegar) até que um celular começa a vibrar. Tae pega o aparelho de seu bolso, ainda com a mão adentrada na calça, arregalando os olhos ao ver o nome A piscando na tela.

     Tae: CALA A BOCA TODO MUNDO E DÁ UM MUTE NESSA TV!!! – grita para Namjoon, que estava com o controle e que olhou para o mais novo, indignado.

     Namjoon: Por... Por que, Taetae? – fala com dificuldade, pois seu membro doía de tão duro por baixo daquela almofada. Os outros ainda não conseguiam controlar direito os gemidos, fazendo Tae entrar em um certo desespero.

     Tae: É a A! – todos instantaneamente calam a boca, olhando para Taehyung.

     Suga: Mas o quê... – ele toma o celular das mãos de Tae, olhando bem para a tela que continuava piscando – É. Realmente – solta o mesmo de cima do sofá – Estamos verdadeiramente fodidos agora...

     Tae: O que eu faço, hyung?? – pergunta ainda desesperado.

     Todos: ATENDE LOGO ESSA PORRA!!! – gritam quase em uníssono, fazendo Tae dar uma choramingada antes de clicar em Atender.

     Chamada On

     A: Taetaaaaaaaaaae! – grita feliz.

     Tae: O-Oi A... É... – hesita um pouco antes de falar – Desculpa demorar pra atender... É que eu tava... Ocupado... – fala, logo se arrependendo um pouco e recebendo uma reação de Namjoon, que dá um tapa em sua própria testa.

     A: Ah. Tudo bem! Eu também tava ocupada... – envergonha-se, pelo tom de voz o qual respondeu.

     Tae: Com o quê? – pergunta, com uma certa curiosidade.

     A: Nada não... Problemas... Pessoais... Com o ex mozão... Bom, mudando de assunto! Eu precisava te mostrar um negócio bem legal, só que não dá pra tirar foto... – ele engoli em seco, já pressentindo a frase que viria a sair pela boca da mesma do outro lado – Tem como você ligar sua câmera? – mesmo já sabendo, Tae trava.

     Tae: É... É... É que... – buga mais ainda. O que falar? Ele não sabia. Suga, percebendo seu nervosismo, toma o telefone de suas mãos e começa a falar.

     Suga: Oi, Azinha! – cumprimentou.

     A: Suguinhaaaa! Me diz. Por que o Tae travou na hora de falar comigo? – diz, preocupada.

     Suga: Ah! Esse idiota leu um artigo sobre algumas “revelações” femininas. Agora ele tá com medo até do Jin!

     Jin: EI! – reclama, com uma cara feia – OLHA O RESPEITO COM OS MAIS VELHOS!

     Suga: CAGUEI, AMIGO! – retrucou, mostrando a língua para este, que vira o rosto.

     A: OMMA JIN! Suga, bota no viva-voz rápidão? – o mesmo obedece, colocando o celular mais pra cima – OLHA AQUI TAE! TU VÊ BEM AS MERDA QUE VOCÊ ACHA NA INTERNET PORQUE DEPOIS EU NÃO SOU OBRIGADA A FICAR ATURANDO MIMIMI QUADRADO! ENTENDEU?? – gritou. O mesmo se assusta com a atitude da mesma, afirmando com a cabeça, se esquecendo que ela estava praticamente do outro lado do mundo, sendo lembrado por Suga.

     Suga: Ô retardado! Você tá ligado que ela tá lá na puta que o pariu? ULTILIZE PALAVRAS, CACETE!

     Tae: E-Entendi, A... De-Desculpa... – baixa a cabeça. 

     A: Tudo bem... Eu já acreditei numas merdas que eu li na internet... Como que todos os asiáticos tem o negócio pequeno... Opa! – todos encaram o telefone.

     Todos: COMO É QUE É?? – Hoseok toma o telefone da mão de Suga.

     Hope: ESCUTA AQUI! MINHA COBRA É BEM GRANDE! E QUANDO EU FALO QUE É BEM GRANDE, EU QUERO DIZER QUE... – leva um tapão de Jin antes mesmo de terminar.

     Jin: NINGUÉM QUER SABER O TAMANHO DESSA PORRA, HOSEOK! – toma o celular de sua mão – AISH!

     A: É a mesma coisa que eu falar o tamanho da minha... – é interrompida.

     Jin: TÁ BOM! PELO AMOR DE DEUS VAMOS MUDAR DE ASSUNTO! – implora.

     A: Nossa, calma cara. Até parece que eu não sei o tamanho dos 7... – silêncio total – Gente?

     Namjoon: CARALHO, A! VOCÊ É MAIS PERVERTIDA QUE EU! – grita ao celular.

     A: A CULPA É MINHA DE VOCÊS USAREM AQUELAS CALÇAS DE COURO QUE DÁ PRA VER ATÉ O CU?? ASSIM NÃO DÁ, PORRA! – todos coram – PARA DE ME DEIXAR NO VÁCUO!

     Jungkook: A...? – se aproxima do telefone – VOCÊ FICA FOCANDO NO NOSSO VOLUME? – se desespera. A esse ponto já tava todo mundo se sentindo mais exposto que a Kim Kardashian expondo a Taylor Swift na internet.

     A: Às vezes... – responde envergonhada ao telefone.

     Suga: Jesus Maria José... NÓS CONVERTEMOS ESSA CRIANÇA!

     Jin: NÓS NÃO, NÉ MEU AMOR! VOCÊS 6! – acusa-os.

     A: Ihhhh. Agora a cobra vai comer... CADÊ A PIPOCA?? – sai um pouco do telefone.

     Suga: A! Volta aqui!

    *desviando um pouco do celular*

     A: Calma ae... CARAI LUKAS! - chama a atenção do mesmo.

     Lukas: QUE FOI, PORRA?? – grita de volta, fazendo os 7 lançarem um olhar de “Quê?” pro aparelho.

     A: EU IA FAZER PIPOCA! SAI DAÍ, TIO! – ouve-se um barulho de tapa.

     Lukas: NÃO SE PODE NEM MAIS FAZER MIOJO NA MINHA PRÓPRIA CASA! – bufa, batendo uma porta.

     A: AGORA EU VOU COMER ESSE MIOJO!

     Lukas: AH NUM VAI! – mais barulhos de agressão. Que isso, genti...

     A: NEM QUERIA MESMO! – bufa de volta.

     Lukas: TÁ QUE EU SEI! VAI PLANTAR BATATA!

     A: VAI TOMAR NO CU!

     Lukas: CADÊ OS BOY PRA ME COMER?

     A: TIRA O CU DO SOFÁ E VAI PRA BALADA ACHAR UNS QUE EU TÔ NUMA LIGAÇÃO IMPORTANTE, CACETE!

     Lukas: AFE! AQUELES COREANO VIADO?? – silêncio.

     A: Uhum. Eles mesmo. MAS OS VIADO QUE TU SONHA EM TE COMEREM!

     Lukas: DEIXA EU SONHAR COM O TAETAE ME COMENDO, OK?? – resmunga.

     A: ELE NÃO TE QUER, QUERIDINHO! ELE PREFERO O CAVALO DO HOPE! UM CAVALO É MELHOR QUE VOCÊ!

     Lukas: AH! NEM LIGO! VOU PRO QUARTO FALAR COM O RAFÃO! SE ME PERTURBAR TE MATO! – mais uma porta batendo.

     A: QUE SACO! – se joga no sofá.

     Lukas: É TRAVESTI PRA TER SACO?? – grita de volta.

     A: TRAVESTI VOCÊ, SEU ARROMBADO!

     Lukas: PUTA!

     A: RIDÍCULO!

     Lukas: GORDA!

     A: FEIO!

     Lukas: BALEIA ORCA ASSASSINA ACIMA DO PESO!

     A: TRIBUFU VELHO NOJENTO E FILHOTE DE CRUZ CEDO!

     Lukas: FODA-SE! TCHAU!

     A: JÁ VAI TARDE! – volta a atenção ao celular – Desculpa por isso, gente...

     Jungkook: Tava rolando a treta do ano aí? – perguntou, perplexo.

     A: Briguei com meu mozão... – Suga fez uma cara de quem chupou limão ao ouvir isso.

     Suga: Outro? Mas já? – pergunta sem emoção.

     A: Ciúminho, Yoongi? – ri da reação do mesmo.

     Suga: Ciúmes! Ah! Tenho mesmo – todos começam a rir – Vão se foder.

     Hope: OLHA O YOONGI ESTRESSADINHO! – encosta em seu ombro.

     Suga: Cala a boca, Hoseok! – dá um tapa em sua mão.

     A: Enfim, antes de eu ir lá fazer as pazes com a viada maior... Seis tavam assistindo pornô? – Suga quase engasga com a própria saliva.

     Suga: Q-Quê?? Tá doida, menina?? – tenta esconder sua surpresa, logo falhando ao lembrar que A o conhecia muito bem.

     A: Preciso responder ou esse silêncio é porque caiu de cima do Hope mesmo? – ironiza.

     Hope: ISSO AÍ É BULLYING COM MINHA PESSOA! BULLYING MUITO HARD! – reclama.

     A: Antes de eu falar que que é bullying de verdade, deixarei bem claro um negócio... – pausa – Eu conheço o gemido dos 7, infelizmente... – mais silêncio.

     Jimin: Gente... Só eu estou me sentindo estuprado com essa conversa? – começam a rir exageradamente.

     A: Desculpa, Chim Chim... É meu jeito de arrancar a verdade. Atacar o psicológico.

     Tae: Nossa, que diabólico... – faz cara de medo.

     A: Bom... PUTA QUE O PARIU! VÃO FICAR SE MANTENDO VIVOS A BASE DA PUNHETA OU VÃO LOGO COMER ALGUÉM! DÁ LICENÇA, NÉ! VOCÊS TÃO FUNDO NA FOÇA FOSSA!

     Namjoon: E você acha que é fácil achar alguém?

     A: Amiguinho... Deixa eu te explicar uma coisa aqui, na maior calma – suspira – Tem quase 8 bilhões de pessoas no mundo, você é idol, tem milhões de fãs, E VOCÊ TÁ ME FALANDO QUE TÁ DIFÍCIL ACHAR ALGUÉM?? – dá ênfase na última parte.

     Namjoon: É, ué... – simplifica.

     A: Nossa senhora... Eu com 18 anos já peguei mais cara que vocês 7 juntos... – Taehyung trava.

     Jungkook: Que foi, Tae? – olha o rosto do mesmo.

     Tae: A? Você falou isso mesmo? – olha para sua mão, corado.

     A: Isso o quê?

     Tae: “Eu com 18 já peguei mais caras que vocês”... – reproduz a frase novamente.

     A: O que que tem? – fica mais confusa.

     Tae: CARAS?? MAIS CARAS DO QUE A GENTE?? SÉRIO?? – vira um pimentão instantaneamente ao falar aquilo.

     Suga: Eita – sente seu rosto começar a queimar – O QUE VOCÊ ESTÁ INSINUANDO, GAROTA?? TÁ ME ESTRENHANDO, É?? – a mesma só ri da situação enquanto o resto grita de desespero ao perceber o porém da frase. Apenas Jin e Namjoon fingiam estar indignados, já que não ligavam muito pra esse tipo de acusação.

     Hope: ESSE POVO TÁ TUDO RETARDADO! AHHHHHHHHHH! – segura a cabeça com as duas mãos.

     Jimin: SOCORROOOOOOOO! – esconde o rosto com os braços.

     A: Mas o que tem de errado se vocês gostassem de caras? – eles gritam mais ainda – Ah, qual é!

     Jungkook: Qual é! Ainda pergunta! Sai fora, fia!

     A: Afe. Tá bom, eu vou falar com um homem que compreenda o que eu estou falando!!!

     Tae: Mas, A! Você não que queria me mostrar uma coisa? – lembra-a.

     A: Pois é... Mas essa coisa se enfiou no quarto pra falar com o amor não correspondido. Só deixo um recado dele: ele disse que quer te comer – sussurra – Beijos!

     Ligação off

     Tae começa a corar mais ainda – como se fosse possível – Namjoon cruzou os braços, com uma cara feia.

     Namjoon: Sério isso, gente? – pergunta, recebendo olhares de dúvida para cima de si – Nada, esquece...

     Hope: Fala, tio! – cruza as pernas ao chão, curioso – Começou termina!

     Namjoon: Olha aqui, meu querido! Eu que tenho que te chamar de tio! Me respeita! E outra. Vocês realmente ligam dela falar que a gente gosta de caras? – Jungkook começa a rir.

     Jungkook: Claro que não, né! Mas só vou deixar claro que não sou gay e nunca serei. Nada contra, mas se alguém dessa casa ser, sai de perto de mim porque não quero que me beije! E se me beijar eu mando pra fora de casa! Que nojo! – brinca, recebendo olhares feios dos 6 – Quê?

     Tae: É sério isso, Jungkook? – volta seus olhos à suas mãos, olhando de canto hora para Jin, hora pra Namjoon, que tinham seus olhares sem vida, contendo as lágrimas que logo viriam.

     Jungkook: O quê? – faz uma expressão de surpresa com a reação destes.

     Suga: Como você tem coragem de falar um negócio desses? – indigna-se mais ainda, levantando do sofá e respirando fundo para não se descontrolar – Isso que você disse foi péssimo...

     Jungkook: Mas... – é interrompido.

     Hope: Mas nada, cara! Isso não se fala! E se fosse com você? Caguei pra sua sexualidade mas e se fosse? Você se sentiria como? Hein? – o tenciona com perguntas.

     Jungkook: Eu tava brincando! Calma! – tenta se explicar.

     Jin: NÃO SE BRINCA COM ISSO! – segurava as lágrimas que forçavam em tentar escapar por seus olhos cerrados, não adiantando muito pois seu rosto já expressava a dor que sentia naquele momento. Se levanta, dirigindo-se ao quarto assim que se virou de costas para estes, abrindo seus olhos e enchendo sua blusa com a água que agora impedia um pouco sua visão.

     Namjoon: Que idiota, Jungkook! – anda em direção a Jin, segurando este antes dele conseguir fechar a porta, abraçando seu ombro – Tudo bem... Tudo bem... – ninguém entendia quase nada. Só Taehyung, que ao levantar seus olhos e ver a cena, andou até estes e os abraçou também.

     Tae: Não liga pra isso, Jin... – sussurra em seu ouvido – Ele apenas não entende... – o mais velho se assusta um pouco, mas ao lembrar do que Tae está se referindo o abraça mais forte.

     Jungkook: De-Desculpa... – abaixou seu olhar – Eu não... Eu não queria... – se encolhe no sofá, sentindo seus olhos arderem – Eu sou horrível... – fica ali por um tempo, e ao levantar seu olhar viu-se sozinho naquela sala. O que ele havia feito?

     JUNGKOOK POV

     Eu sou mesmo um idiota! Como eu posso ser tão desgraçado! O Jin está chorando por minha causa! Eu não sei direito o porquê dele ter ficado triste, mas mesmo assim eu me sinto horrível! Meu membro ainda dói do que havia acontecido mais cedo. Não. Preciso provar pra eles que eu não sou aquilo que eu falei. Eu preciso! Levantei meus olhos, me encontrando totalmente sozinho. Fui andando até o quarto de Jimin, silenciosamente. Bati levemente na porta, apreensivo. Eu preciso fazer isso.

     Jimin: Fala logo o que você quer – diz com a voz meio sonolenta, sem ansiedade em pronunciar aquelas palavras. Não digo nada. Apenas abro a porta lentamente, encontrando Jimin, com os olhar nervoso e apertando seus lábios – Veio aqui pra quê? Vai me expulsar de casa pelo incidente mais cedo por ser “muito gay”? – faz aspas com as mãos – A culpa foi sua, Jungkook! – continuei sem falar absolutamente nada. Nem os grunhidos de minha respiração eram notáveis – Por que você está me ignorando?? Me responde, porra! Você vem aqui pra não falar nada mesmo?? – fecho a porta atrás de mim, sentindo algo sendo jogado em minhas costas. Olho para o chão, vendo uma blusa que eu havia o emprestado, mas este já havia tomado conta desta. Me lembro até hoje daquele dia.

     Flashback on

     Jimin: Ah, eu não acredito! – diz, entrando correndo para baixo da lona de uma loja fechada – Eu devia ter pego o guarda-chuva! Droga! – se contorce de frio.

     Jungkook: Eu disse pra você pegar, Jimin! Mas quem foi que vacilou? – me vanglorio. Não é a primeira vez que ele ignora o que eu falo, e com certeza não vai ser a última.

     Jimin: Tá bom! VOCÊ estava certo, Jungkook! Devia ter te ouvido... – cruza os braços.

     Jungkook: Obrigado! – ele revira os olhos, me fazendo soltar um sorriso.

     Jimin: Agora, o que a gente vai fazer? Não estamos perto de casa! Nem da empresa! Bendito dia que eu fui inventar de fazer as compras pelo Jin...

     Jungkook: E ainda me puxou pro buraco. Obrigado de novo! – recebo um tapa em meu braço.

     Jimin: Você veio porque quis!

     Jungkook: E porque o senhor tava com medo de vir sozinho! – relembro-o.

     Jimin: Eu podia ter vindo com o Hope! – riu mais ainda – Que foi?

     Jungkook: Com o Hope? Ata! Dois cagões e um sonho no meio da chuva! Vocês estariam jogados no chão com medo da tempestade! – continuo rindo.

     Jimin: Para de inven... AH! – gritou ao ouvir um trovão atrás de si, pulando em cima de mim, me abraçando.

     Jungkook: O que ia dizer mesmo? – abraço-o de volta.

     Jimin: Ok. Obrigado por vir comigo... – aperta mais o abraço. Sinto seu corpo, por estar em contato ao meu, ainda tremer de frio.

     Jungkook: Você tá com muito frio, hyung? – olho seu rosto, na curvatura de meu pescoço.

     Jimin: Congelando... – continua tremendo. Sem hesitar, tiro minha jaqueta e coloco por cima de seus ombros – Você tá doido, Kook? Não precisa! – ele tenta me devolver, mas eu esquivo de seus braços.

     Jungkook: Você precisa mais do que eu! Fica! – ele faz bico.

     Jimin: Tem certeza? – insiste.

     Jungkook: Absoluta.

     Jimin: Então tá... – coloca a blusa em seus braços – Obrigado... – volta a me abraçar.

     Jungkook: Já falamos uns 20 abrigados e... Pra que isso? – ri novamente, me referindo ao abraço.

     Jimin: Já que você não quer que a blusa te esquente, então eu esquento... – senti meu rosto corar, ao mesmo tempo que Jimin ria da minha cara – Você fica fofo envergonhado...

     Jungkook: E você fica fofo com esse meu casaco. Ficou largo! – rimos.

     Jimin: Pelo menos esquenta. Isso que importa. Como sempre. Não podemos julgar um livro pela capa...

     Jungkook: Nunca...

     Flashback off

     Ver aquela cena me partiu o coração em milhões de pedaços. Foi como se ele pegasse aquele momento e simplesmente jogasse no lixo. Mas eu me contive em não me afundar mais na tristeza.

     Jimin: JUNGKOOK! FALA COMIGO! EU TÔ DE SACO CHEIO DE SER IGNORADO NESSA MERDA! EU... – o interrompo, subindo de joelhos em cima de sua cama, fitando seus olhos.

     Jungkook: Jimin... Me responde uma coisa... – respiro fundo – Por que você me beijou? – ele trava.

     Jimin: O que isso tem a ver com... – coloco meu indicador sobre seus lábios.

     Jungkook: Sem perguntas! Só responde! – ele engole em seco, tirando minha mão de cima de sua boca.

     Jimin: Me explica por quê... – o interrompo novamente.

     Jungkook: Você vai responder ou eu vou ter que descobrir na prática mesmo?? – ameaço, fazendo-o arregalar os olhos.

     Jimin: Como assim...? Quer dizer... – ele se arruma na cama – Você lembra, não?

     Jungkook: Óbvio que lembro! Mas eu quero saber o porquê de você me beijar!

     Jimin: Porque a gente estava carente, Jungkook! Simples! – cruzei meus braços. Tem alguma coisa de errado nisso aí. Não é possível que seja só isso.

     Jungkook: Não, hyung. Tá faltando alguma coisa.

     Jimin: Tá faltando o quê, Jungkook? Acorda! Foi isso! Não tem mais e nem tem menos! Foi exatamente o que aconteceu! – afirma – Vai parar de me encher agora??

     Jungkook: Não. Tá faltando isso... – aproximo meu rosto do seu, rapidamente, selando nossos lábios por algum tempo. Seus lábios tremiam em contato com o meu, e ele logo separou com um leve empurro, me olhando assustado, com suas bochechas rubras e seus lábios semiabertos – Você fez isso, e eu quero saber... Por que eu?

     Jimin: Co-Como assim? – diz, ainda pasmo pelo selar inesperado.

     Jungkook: Tinha o mundo pra você querer beijar, mas você me escolheu. Por quê? Hope, Tae, Jin, Nam... Tava tudo mundo lá. Mas você vem querer beijar esse idiota, desgraçado, filho da puta e sem coração que eu sou! – uma lágrima escorreu de meu olho – Eu fiz o Jin chorar e nem sei o porquê! Agora vai todo mundo me odiar porque eu sou um merda que brinca com coisa séria!

     Jimin: Kook... – encosta sua mão em meu ombro – Não fala isso de você... Foi só uma... Brincadeira estúpida... – me abraçou, fazendo meu corpo travar um pouco. Minutos atrás ele tava me jogando uma jaqueta, separou o beijo, e agora ele tá me abraçando? Tá, né... Vou entender minha vida...

     Jungkook: O que eu faço? Você também me odeia. Todo mundo me odeia! – me encolho mais na cama.

     Jimin: Ninguém te odeia, Jungkook! Ninguém te odeia! Para com esse chororo! – levanta minha cabeça bruscamente – Se você quer provar que não é aquilo que você disse, levanta a bunda dessa cama e vai atrás do Jin! Eu não sou obrigado! – segura minha mão com força – Eu tenho uma ideia. Mas você tem que fazer o que eu mandar, ok? – afirmo com a cabeça – Primeiro, vamos esquecer do beijo POR ENQUANTO porque eu não quero mais esse clima tenso entre a gente, tá? Não quero me distanciar mais de você Kook... – sorri, me fazendo sorrir também. Tá bom, eu não consigo me contentar quando ele sorri. QUEM NÃO FICA FELIZ COM ESSA CRIATURA COM EXCESSO DE BOCHECHA SORRI?? DÁ PRA VER DE MARTE ESSE SORRISO! Continuando, esse sorriso me anima – Agora, bicoitinho vacilão... – ele ri com o apelido, fazendo meu rosto tomar uma expressão de nervosismo – Você confia em mim?

     Jungkook: Claro, Chim Chim! – sorri, de um jeito meio malicioso. Ihhhhh! Olha a merda vindo!

     Jimin: Então... Não tenha medo quando eu botar o plano em ação, ok? Eu sei como vou fazer na hora – tomo uma expressão confusa – Eu explico tudo quando chegarmos ao banheiro. Rápido.

     NAMJOON POV

     Ouvir aquelas horrendas palavras saindo da boca de Jungkook foi como ser apunhalado nas costas pelo seu melhor amigo. Sabe aquele medo, misturado com ódio e tristeza? Bem, são os sentimentos que me descrevem agora. O pior não foi nem isso. O pior foi o soluço que eu ouvi perto de Hope, vindo de Jin. Já esperava o que iria acontecer, e só me preparei para levantar. Suga e Hope começaram a gritar com o Jungkook, , mas nem me importei comas suas palavras. Minha cabeça doía, assim como meus olhos, que ardiam por eu tentar conter minhas lágrimas. Até que ele se levanta, gritando com Jungkook, e indo na direção de seu quarto. Não, eu não posso deixar ele se trancar lá! Levanto também do sofá e faço a mesma coisa que Jin.

     Namjoon: Que idiota, Jungkook! – fito o mesmo com os olhos entreabertos, tentando repassar o ódio que eu sentia por ele no momento. Corri em direção à Jin, antes deste fechar a porta, e o puxei de volta para mim, aconchegando-o em meus braços firmemente. Podia começar a chorar? Sim, mas isso só faria com que ele chorasse mais, e eu também choraria mais. Assim o choro iria demorar para cessar, e, às vezes, chorar muito para liberar a tristeza não é tão bom quanto as pessoas dizem que é. Acaba sempre piorando. Tento confortá-lo com minhas palavras – Tudo bem... Tudo bem... – acaricio sua cabeça, enquanto o mesmo volta a soluçar com a cabeça apoiada em meu ombro. Sinto, inesperadamente, mãos abraçando minhas costas. Temo um pouco em virar, mas dou de cara com Taehyung, com seu rosto meio vermelho, fungando. Ver o menor assim me deixou mais triste do que eu já estava. Acabo abraçando o mesmo, que se aproxima nossos três corpos e sussurra para Jin.

     Tae: Não liga pra isso, Jin... Ele apenas não entende... – aquilo fez eu me sentir mais seguro. Pelo menos ele entendia, e isso já basta. Mesmo naquele dia que ele viu eu e Jin na cozinha, ele não contou nada. Isso que eu adoro no Tae. Suga e Hope também, mas, eles não podem me ajudar agora... Nem mesmo Jimin pode... Repentinamente, Tae nos guia até algum quarto, que eu não vi pois meu rosto estava guardado em seu ombro e meus olhos pretendiam se manter fechados. Ouço uma porta sendo fechada, e Tae beija minha cabeça voltando a nos abraçar – Esse biscoito retardado... Acha que sabe da porra toda! Ainda mato esse moleque e ninguém me impede! – murmura, para a porta fechada.

     Jin: Fazer o quê? – palavras inesperadas vem da boca dele, que limpa seus olhos fortemente – Eu sabia que eles não iam entender... Mas... – não se contém e volta a soluçar – Eu não espe... esperava isso do Jun... Jungkook... – encosta sua cabeça novamente em meu ombro – Por que é... tão difícil...? – Tae já estava com seus olhos marejados, apertando mais e mais o abraço.

     Tae: O que é difícil, hyung? – pergunta com seus olhos fechados.

     Jin: Ser aceito... – responde logo cobrindo seu rosto com as mãos.

     Namjoon: Não fala isso, Jin... – pego uma de suas mãos – A gente não pode desistir... Temos que encarar essa realidade e enfrentá-la... – entrelaço nossos dedos, sorrindo para este, que tinha seu olhar focado em mim.

     Jin: Mas, Nam... Eu não consigo... – joga sua outra mão bruscamente no chão – Eu sou fraco...

     Tae: Não é, Jin. Você não é fraco – se aproxima mais do mesmo – Não está nem perto de ser isso. Você é quem acorda a gente de manhã. Você é quem nos dá comida. Você é quem nos alegra, incentiva. Lembra daquela vez que eu tava tentando aprender um passo e caí no chão, dizendo que não ia continuar porque não era bom o suficiente?

     Jin: Sim... – volta a limpar seus olhos.

     Tae: O que foi que você disse? – segura sua outra mão.

     Jin: Para você levantar do chão e continuar tentando até conseguir...

     Tae: E por que você disse isso? – abre um sorriso.

     Jin: Porque eu acredito em você... E no seu potencial... – recebe um abraço apertado de Tae – Mas mesmo assim...

     Namjoon: Jin...  – ele me olha – Lembra de quando eu li aqueles comentários de haters e passei tão mal que fiquei na cama por 2 dias? – ele afirma – Você me ajudou. Você me disse que eu tinha que focar nas coisas boas, porque elas que nos mantem vivos. E foi isso que eu fiz.

     Jin: Mas... O que isso tem a ver com o que estamos passando? – suspiro.

     Namjoon: Agora é a mesma coisa... – ele toma um olhar confuso – Se temos pelo menos o Tae com a gente – seguro a mão do mais novo – O que importa a opinião dos outros? Aquilo que o... – hesito – Jungkook disse, não vai mudar o que eu sinto por você... – aproximo nossos rostos e lhe dou um breve selar de lábios. Ele segura meu pescoço com seu braço livre, encostando nossas testas.

     Jin: Tem razão... – respira fundo – Eu não vou desistir, Nam... Não vou desistir de você... – cola nossos lábios novamente, em um selar mais demorado. Como eu sentia saudade de seus lábios doces e macios colados ao meu dessa forma. Separo um pouco e acaricia seus rosto com a ponta de meus dedos.

     Namjoon: Eu perdi a aposta... – ele me olha, desentendido – Eu não podia te beijar na frente dos outros – olho Tae, rindo – O Tae viu, então eu perdi – ele sorri, finalmente. Como é lindo esse sorriso, gente... Mas pera lá que é meu. Tira o olho gordo.

     Jin: Eu também perdi – foi a minha vez de ficar confuso – É. Eu aceitei, então perdi a aposta. Mas pô, quem é que não vai aceitar quando o mozão tá te querendo? – rimos. Percebi que Tae estava sem falar nada, assim como Jin – Tae? – este levanta seu olhar – Tá tudo bem? – preocupa-se.

     Tae: Tá, é que... Eu tava pensando... – seu rosto cora um pouco. Ih, lá vem merda... – Como é beijar um cara? – sabia! Começo a rir novamente junto com Jin, que coloca a mão na frente da boca.

     Namjoon: Mas que pergunta é essa? – volto a rir igual um retardado enquanto Tae se encolhe de vergonha.

     Tae: Não ri de mim! Eu sou curioso! – coloca as duas mãos embaixo do rosto – Me responde, por favor...

     Jin: Awtiiii! – aperta as bochechas do mesmo – Ah, como eu posso explicar... É... – põe o indicador por cima do lábio – Doce, quente, macio... Normal, eu acho... Não... Pera...

     Namjoon: Posso? – pergunto para o mesmo.

     Jin: Vai na fé! – ri.

     Namjoon: É muito bom. Eu acho que você se sente um pouco mais confortável... Sei lá... Mentira, porque a primeira vez que eu beijei o Jin eu fiquei com o cu na mão! – os dois riem, me fazendo rir também – Nossa! Há 5 minutos a gente tava na bad suprema e agora estamos rindo!

     Tae: É a vida... – sorri.

     Jin: Exatamente! Esses coisa louca só deve acontecer com a gente, porque pelo amor! – rimos novamente – Tae, por que você queria saber? – o mesmo volta a corar.

     Tae: É que... Bom... O negócio parecia bom olhando daqui... – arregalo os olhos, rindo. Eita, audácia tá ó!

     Namjoon: Safado, Taehyung! Safado! – ele me encara com aquela cara de “sério mesmo?”.

     Tae: Ah, mas é claro! Porque fui eu aqui que tava passando um pornôzão pra todo mundo ver há menos de 30 minutos! – desmanchei meu sorriso, ficando com uma cara de cu.

     Namjoon: JÁ DISSE QUE A CULPA É DO HOPE E DO SUGA!

     Jin: MAS VOCÊ DECIDIU PASSAR! E AINDA TÁ DOENDO! – travo por um tempo, logo sorrindo malicioso – Que foi?

     Namjoon: Talvez eu possa dar um jeito nisso... – desço minhas mãos por sua blusa, descendo um pouco até deslizar meus dedos por sua barra, fazendo Jin corar muito, mais muito mesmo.

     Jin: Opa, opa, opa! Calma lá, né! O Taetae tá vendo! – olho para o mais novo, que me assusta por estar mordendo o lábio, como se estivesse se deliciando com a cena.

     Tae: Tem problema não... Pode continuar... – Jin cora mais brutalmente enquanto eu ainda me indigno com tanta safradeza. Eu hein. Tae começa a rir igual uma foca engasgada – Eita! Vocês deviam ver a cara que vocês fizeram! Pera ae, né! Eu até queria ver enquanto como pipoca, mas não tem pipoca e eu sei que vocês querem ficar sozinhos, então... Acho que eu já vou... – ele é interrompido por alguns gemidos vindos do quarto ao lado – Vocês...?

     Namjoon/Jin: Uhum... – aguçamos os ouvidos para tentar ouvir melhor.

     Jungkook: AH... MAIS RÁPIDO...! – quase dou um pulo ao ouvir a voz de Jungkook. Pera, desde quando ele trouxe uma menina aqui pra casa e... – QUE BOCA QUENTINHA! – FEZ ELA PAGAR UM BOQUETE PRA ELE?? EITA CUZAAAAAAUM! ISSO EU QUERO ASSISTIR COMENDO PIPOCA! Olho para os dois ao meu lado, que seguram o riso, assim como eu.

     Jin: Negócio tá bom lá, hein... – põe a mão por cima da boca pra conter a risada.

     Tae: Eu quero ver! – levanta-se, indo em direção à porta – Dessa vez eu vejo de camarote essa putaria! Vocês vem? – dirijo meu olhar a Jin, que afirma, rindo baixinho.

     Namjoon: Vamos lá! – levanto junto com meu hyung, e vamos junto com Taehyung até o banheiro, no andar de cima. E não é que tava todo mundo reunido lá com o ouvido na porta?? – Ei! – chamo a atenção de Suga e Hope – Conseguiram ver alguma coisa? – pergunto enquanto subo as escadas.

     Hope: Nada! O desgraçado não tirou a chave da fechadura quando trancou! A gente tá só ouvindo a audácia mesmo! – ri. Dou um tapinha leve em seu ombro, rindo junto.

     Namjoon: Que pervertidos vocês! – ele me olha com aquele olhar de “Oi, querido?”.

     Hope: Você também, fi! – dou de ombros – Aish!

     Suga: Cala a boca que o negócio tá esquentando! – bota o ouvido de volta na porta.

     Jungkook: Eu acho que... Eu vou... AHHH! Não vou aguen... TAAAAAAAAAR! – ouve-se um silêncio após isso. Preciso falar o que provavelmente aconteceu ou deu pra entender? Porque eu não estou disposto.

     Tae: E... É, acabou mesmo – se afasta da porta.

     Jin: Eu quero ver quem é a mina! Finalmente esse lixo encontrou alguém na vi... – a porta se abre, nos fazendo tomar um mini sustinho, que aumentou mais ainda ao ver quem havia saído do banheiro com o mais novo. Puta que me pariu. Jesus Maria José. Socorro – É... É... – trava.

     Jungkook: Que foi, hyung? – pergunta, com um sorriso safado no rosto – Estavam gostando?

     Jimin: Aposto que estavam, Kook... – os dois riem das nossas faces, provavelmente confusas e completamente coradas. Mereço essa porra hoje. Mereço!

     Suga: Pera. Deixa eu ver se entendi e se eu não tô viajando legal porque alguém colocou LSD na minha coca. Vocês tavam... – faz um sinal com seus dois indicadores, juntando os mesmos.

     Jungkook: Ah, não, não! A gente não tava metendo! Calma! O Jimin só tava me ajudando com meu amigo incomodado aqui... – aponta para sua calça, que não estava mais tão volumosa, se é que me entende... Jimin morde o lábio ao olhar Jungkook, satisfeito.

     Jimin: E como eu me saí? – pergunta na maior cara de pau. Pera que eu acho que botaram bebida na minha droga. Isso aqui tá muito surreal.

     Jungkook: MARAVILHOSO!

     Tae: PERA AE! VAMO PARA DE PUTARIA E IR DIRETO AO QUE INTERESSA ANTES QUE EU CONTINUE MAIS CHOCADO QUE GALINHA CHOCA! – interrompe aquela safadeza dos dois, os fazendo olhar diretamente em seus olhos flamejantes – VOCÊ NÃO FALOU HÁ UNS 30 MINUTOS ATRÁS QUE NÃO GOSTAVA DE GAYS E QUE NÃO ERA UM??

     Jungkook: Não bote palavras na minha boca – fala, calmo – Eu disse que era brincadeira! Brincadeira inútil! Desnecessária! Eu sei! Não sou gay, mas respeito, entendeu? – dobra seu indicador e seu polegar, girando sua mão de um lado pro outro, gesticulando novamente um “entendeu?”. Mesmo assim, Taehyung já estava ardendo internamente de tanto ódio.

     Tae: JUNGKOOK! VOCÊ TÁ QUERENDO MORRER?? – tenta avançar em cima do mesmo, mas eu e Hope o impedimos. Hope pega seus braços e os segura por trás, fazendo Tae gritar de desespero, enquanto em seguro em seu peito para garantir que ele não iria escapar.

     Namjoon: Ei, ei, ei! Calma aí, Tae! Abaixa esse fogo no popo e vamos ouvir o que ele tem a dizer antes das cabeças começaram a rolar, ok? – Jungkook engole em seco, e Tae apenas bufa em resposta, ainda segurado por Hope.

     Hope: Eu solto? – me pergunta com a sobrancelha arqueada.

     Tae: Solta, né! – se contorce, inutilmente, pois ainda é contido pelo outro.

     Namjoon: Ainda não. Espera o foguin abaixar que não tamo no MV de Fire não, tio! Aquieta! – fiz sinal de calma, com a mão aberta, voltando para Jungkook – Agora, EXPLCAÇÕES PLAUSÍVEIS! POR FAVOR! – cruzo os braços.

     Jungkook: Explicação do quê? Não é óbvio o que aconteceu? – ri novamente, recebendo um cerrar de olhos raivosos como resposta.

     Jin: Deixa eu deixar claro o que a gente quer saber... – se aproxima do mais novo, colocando a mão em seu ombro – Você disse que não é gay, certo?

     Jungkook: Aham – responde sorrindo.

     Jin: Certo, certo... Mas então, por que diabos, você tava no banheiro sendo... – cora ao ter que pronunciara a seguinte palavra – Chu-Chupado pelo Jimin? – Jungkook tira a mão de Jin de seu ombro, rindo mais do que antes.

     Tae: Hope... – encara o mesmo – Me segura firme pra eu não arrancar a boca desse moleque! – Hope o aperta mais antes deste voltar a se contorcer.

     Jungkook: Violência desnecessária, hein?

     Tae: Desnecessário você, arrombado! – grita de volta – Me solta, Hope!

     Hope: Nananinanão! Você acabou de falar que era pra eu te segurar firme! Estou apenas cumprindo ordens... – nega o pedido, e Tae continua bufando.

     Jungkook: Enfim – revira os olhos para Tae e volta para Jin – Só o que eu te falo: “Quem não tem cão, caça com gato” – finaliza, dando um high-five em Jimin – Bom, agora eu acho que vou dormir porque já são quase 1 da manhã e depois desse tempo com o Jimin as minhas forças todas foram pro inferno... – vai meio molenga até a escada, e vira para nós ainda com um sorrisinho – Espero que tenham apreciado o show... – ri pela última vez antes de quase cair da escada de tanto cansaço, dirigindo-se ao quarto. A agora, pela última vez, eu penso: “Que porra acabou de acontecer aqui?”.


Notas Finais


AI MEU TOBIIIIIIIIS!
O que será que rolou de verdade naquele banheiro?
Descubra depois dos intervalos!
Ai que ódio eu tinha disso
Estragava meus desenhos a merda dos intervalos!
E sim, tava todo mundo batendo uma juntos
Queria que rolasse umas pegação mas me controlei pra não fazer porque eu quero suspense até começar meus Vhope
MUAHAHAHAHA
Desculpa
Espero que tenham gostaduu!
PS: Imagem bem bosta mas é o que tem pra hoje, amiguins. Kkkkkkkkkk.
Kissus e até logiiiiiiiiiiii!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...