História Se me ama, faça tudo por mim, e me ame (Imagine Jimin) - Capítulo 22


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Drama, Jimin, Jungkook, Roamance, Suspense
Visualizações 24
Palavras 868
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, LGBT, Romance e Novela, Seinen, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 22 - O homem comum fala, o sábio escuta, o tolo discute.


 

   Avisos importantes agora! Está quase acabando essa temporada, falta 4 capítulos para acabar contando com esse, ou seja, o capítulo 25 vai ser o último. E é claro, vai ter mais temporadas, mas vai ter um tempo de espera até essa segunda temporada, por causa que vou estar escrevendo uma nova fanfic. E agora falando da fanfic eu queria saber sobre uma coisa, vocês querem que seja de qual ships? Jirosé (Jimin e Rosé) Liskook (Jungkook e Lisa), Vrene (V e Irene) ou Taennie (Taehyung e Jennie) O assunto vai ser mais para Drama ou Comédia? Romance ou Terror? Comentem.

   Bom, temos mais opções, um grupo com o BTS que pode ser Blackpink, Red Velvet ou Twice. Que tema? Votem nos comentários por favor. Agora que continue a história.

 

 

 

 

   Passaram-se 3 dias e já era segunda, não falei com ninguém esse tempo todo, só fiquei pensando e repensando tudo que aconteceu nesses dias, se eu estava fazendo as coisas certas, se foram erradas, mas realmente não sei. Me arrumei para ir na escola. Cheguei já lá e todo mundo estava olhando para mim e cochichando, dessa vez não era porque eu sou brasileira, é porque eu sou a amiga da morta. Jimin estava no seu armário botando os seus livros, e do nada ele olha para mim. Ele fecha o armário e vem correndo até mim. Ele me dá um abraço tão forte, que até eu me senti melhor, esqueci por uns segundos tudo na minha vida, e só pensava no abraço dele. Retribuo o abraço e depois nos soltamos.

 

Jimin: Como você está? Por que não me ligou?

Você: Jimin, a minha vida não está fácil, quer dizer, as nossas vidas.

Jimin: Mas deveria estar comigo. Eu lhe confortaria. E sabe, deveria apresentar você para os meus pais. Você já viu eles já que a sua mãe é cliente deles?

Você: Já, mas faz tempo.

Jimin: Meus pais estão em Busan hoje, então sexta pode dar né?

Vocês: Provavelmente sim. Eu tenho que te contar algumas coisas, você vai ficar bravo, mas...

 

   Nesse momento Jungkook chega com um olhar enfurecido até mim.

 

Jungkook: Você não tem limites né?

Jimin: Olha como fala com ela!

Jungkook: Logo vai ficar bravo com ela!

Jimin: Espera, me explica.

Jungkook: Venham até o porão.

Jimin: Não!

Jungkook: Então venham perto do porão.

 

 

   Chegamos perto até que Jungkook fala. Eu sei o que ele iria falar, mas não sei o que falar.

 

Jungkook: Ela foi até a cadeia visitar Dae.

Jimin: Isso é verdade?

 

   Eu olhei para os olhos dele, depois de alguns segundos eu aceno com a cabeça com o sinal de “sim”.

 

Jimin: Não acredito.

 

   Nesse momento ele olha com uma cara de decepção.

 

Jungkook: Como pode. Isso é como uma traição.

 

   Eu olho para o Jimin, ele estava triste, até que eu falo o que eu sinto.

 

Você: O que vocês queriam? Que eu ignorasse? Ela era a minha amiga, conheço ela a tempo!  Eu queria e ainda quero saber o que aconteceu! Eu a amo! Vocês fariam o que? Se eu morresse sem nenhuma resposta vocês seguiriam as suas vidas?

Jimin: S/n...

Você: Respondam! O que fariam?

 

   Começo a chorar. Sei que acham que é muito mimimi, mas saibam, eu sou humana! Eu choro, e tenho certeza que se algum parente ou amigo morresse chorariam um monte.

 

Jimin: Faria o mesmo. Me desculpa por ser tão insensível, mas é horrível saber que foi até Dae. Dae te fez mal, ele é perigoso.

Jungkook: Me desculpe também.

Vocês: Eu perdoo vocês.

 

    Os dois me dão um abraço.

   Estávamos voltando para o corredor até que Pri chega.

 

Pri: Vocês não sabem a novidade. Estou namorando, ele é mais velho, mas não importa.

Jimin: Quantos anos?

Pri: 26.

 

   Quando ela falou “26” todos levaram um choque.

 

Jimin: Não pode ser, 26?

Jungkook: Depois falam que meus amigos são pedófilos.

Pri: Não é bem assim, ele é um peguete, mas está dando certo.

Você: Mesmo assim, ele tem 48 anos, e você tem 16.

Pri: Que seja! Amor não tem idade. Pensava que vocês iriam me apoiar.

Você: Não é que não te apoiamos, mas sabe, é estranho, não estávamos esperando por isso.

 

   Ficamos em um silêncio até que Pri fala:

 

Pri: Contou a eles?

Vocês: Nem tudo. Bom, já que você falou eu...

 

 

   O sinal bate.

 

 

Você: Conto no almoço.

 

 

  Nos dirigimos até as nossas salas. Depois veio o almoço e contei tudo a eles, eles ficaram surpresos, mas mesmo assim, eles falaram coisas bonitas. Pri fica falando do peguete. No finalzinho do almoço Pri fala:

 

Pri: Ele quer ver vocês amanhã, podem então vir até a casa dele?

Você: Mas ele não era um peguete?

Pri: Mas sabe, talvez se torne mais que um. Então, podem vir?

Jimin: Só se você nos levar.

Pri: Combinado!

 

   Ela sai da mesa indo até o banheiro até que Jungkook fala:

 

Jungkook: Não fui com a cara dele.

Você: Você nem conhece ele.

Jungkook: Mas ele quer namorar uma menina de 16, e ele tem 26. Ele poderia namorar bem uma menina de 20.

Você: Ele se apaixonou, e amor não tem idade.

Jungkook: Amanhã vou lhe provar que ele é uma farsa.

 

(Votem)

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Votem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...