História Se tudo fosse diferente - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Grey's Anatomy
Personagens Alexandra "Lexie" Grey, Mark Sloan
Visualizações 38
Palavras 1.713
Terminada Não
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Michael Grey Sloan


------- Mark Sloan -------


Fiquei o dia todo com minha filha, ela estava a cada dia mais esperta. Sofia foi a melhor coisa que me aconteceu. No final do dia deixei ela com a Arizona e fui no hospital ver uns pacientes. Estava um corre corre, encontrei o Derek.


- O que tá acontecendo com esse hospital hoje? Perguntou Mark

- Você não soube? Lexie passou mal, em poucos minutos o hospital inteiro ficou sabendo e tá uma confusão. Nem sabia que ela era tão querida assim, mas não é pra menos. Ela é incrível. Falou Derek. 


Sai voado, como assim a Lexie passou mal? Nunca mais falei com ela depois daquela noite mas precisava checar pra ver se ela estava bem. Deus me livre acontecer algo sério com ela. Encontrei Meridith e fui correndo falar com ela. 


- Oi Meredith, cadê a Lexie? Perguntou Mark

- Oi Sloan, tá no quarto no final do corredor. Disse Meridith 

- o que aconteceu com ela? Perguntou Mark. 

- Não sei, tô tentando saber mas ela não fala e ninguém sabe me dizer também. Disse Meridith preocupada. 


Como assim ninguém sabe? Tinha que ver ela, precisava saber o que tava acontecendo, não ia conseguir dormir sem saber o que aconteceu com ela. 

Chegando no quarto ela estava chorando, bati na porta e sorri. 


- Oi Lexie. Disse Mark. 

- Oi Mark. Disse Lexie sem ao menos olhar pra ele.

- Tá tudo bem? Soube que desmaiou, vim saber como você estava. Disse Mark. 

- To ótima, foi apenas uma tonteira. Tenho estudado muito e comido pouco. Apenas isso, to um pouco cansada e tenho que escrever um prontuários, por favor quando sair feche a porta. Disse Lexie chorando. 


Me parte o coração vê-la chorar, minha vontade era de abraça-la e conforta-la. Fiquei olhando pra porta do quarto sem acreditar no quanto ela foi seca comigo.. que saudade da minha Lexie. Seja o que estiver acontecendo, espero que fique tudo bem, ela não merece sofrer por nada. Deve ser às provas finais, imagino o nervosismo dela, quando era comigo eu também fiquei. Ainda bem que está tudo bem, vou terminar de ver meus pacientes e ir pra casa. 


-------- Lexie Grey ------- 


Grávida? Eu não podia estar gravidar, vou ser cirurgiã. Nem terminei o teste final, não posso ter um filho. Eu não quero ter um filho. Eu quero, mas não agora. Droga. Se eu tô grávida, só pode ser de uma pessoa. Mark Sloan. Merda.

Como eu engravidei de uma noite que eu nem sequer lembro. Como vou contar pro Mark? Eu não posso contar pra ele. Só consigo chorar, ele tá com a Júlia, eu não posso ter um filho dele. Meu Deus, isso não pode estar acontecendo. 

Odeio mentir pra Meridith mas não posso contar pra ninguém, fiz Ana prometer segredo. Eu nem consigo digerir isso, Meridith vai ter um ataque. Não consigo pensar em nada. Tirei o acesso do soro, levantei da cama e fui pra casa. Não podia ficar mais um minuto naquele hospital com todo mundo vindo me perguntar como eu estava. Ao sentar no carro, senti uma maldita tonteira. Isso não pode estar acontecendo. Ouço um barulho no vidro do carro. Era ele. 

- Lexie? Disse Mark. 

- O que que é? Disse Lexie gritando. 

- Me desculpe, só ia te avisar que um pedaço do seu casaco ficou pra fora do carro. Disse Mark. 

- Ah tá, me desculpa. Hoje foi um dia muito agitado. Não queria ter sido grossa com você. Disse Lexie abrindo o carro e colocando o casaco todo pra dentro antes de fechar a porta. 

- To acostumado já, boa noite. Disse Mark virando as costas e indo em direção ao seu carro. 


Ótimo Lexie, você tá tratando mal o pai do seu filho. Isso só pode ser um sonho, um sonho muito ruim. Cheguei em casa e peguei uma caixa de cereal e fui pro quarto. Eu não iria nunca mais sair dali. Ouço um barulho na porta. 


- Oi Lexie. Disse Meridith 

- Oi Mer, entra ai. Disse Lexie 

- Sabe que pode me contar tudo né? Sou sua irmã e me preocupo com você. Disse Meridith. 

- Tá tudo bem Meridith, só tô passando por um momento difícil. Disse Lexie enchendo a boca de cereal. 

- Você passou mal hoje Lexie. Você desmaiou, tem certeza que está tudo bem? Disse Meridith. 

- Promete não contar pra ninguém? Meridith ninguém pode saber, pelo menos não agora. Disse Lexie. 

- Pode falar Lexie. Disse Meridith. 

- To grávida do Mark, de uma noite que eu nem lembro. Disse Lexie enchendo a boca de cereal. 

- Como é que é? Que coisa mais linda Lexie. Parabéns!!! Disse Meridith pulando em cima de Lexie. 

- Linda? Meridith Mark está com a Júlia. Eu não posso contar pra ele. Isso nao pode estar acontecendo. Disse Lexie. 

- Lexie filho é benção, fica feliz. Vocês sempre se amaram. Mark é uma pessoa boa, tenho certeza que ele ficará super feliz em saber disso. Devia contar e contar logo. Ele é um pai maravilhoso com a Sofia. Se vocês não quiserem continuar juntos não tem problema, o importante é serem bons pais para o meu sobrinho ou sobrinha. Disse Meridith dando um beijo na Lexie. 


Contar pro Mark? Como? Eu preciso de um tempo, ainda tenho o número da obstetra da Molly e quando estiver pronta eu conto. Preciso de um tempo pra digerir tudo isso e estudar para o teste final. Aí meu Deus!!!! 


-------UM MÊS DEPOIS------


- Lexie já contou pra ele? Disse Meridith

 - Eu vou contar Mer, eu vou.. só mais um pouquinho e eu conto. Disse Lexie 

- Sua barriga tá crescendo, seus peitos estão enormes e você parou a cirurgia 5 vezes para vomitar. Derek está suspeitando. Disse Meridith. 

- Peguei uns uniformes mais largos que vai me ajudar a disfarçar. Disse Lexie. 

- Conta pra ele Lexie. Você já tá com 3 meses, já passou da hora de contar. 

- Mês que vem eu conto, eu juro! Disse Lexie saindo do banheiro correndo 


------- UM MÊS DEPOIS------


estou no quarto mês de gestação e os enjoos pararam, graças a Deus. Mas tenho ficado com cada tonteira que ando me segurando nas paredes. Vou pegar leve nas cirurgias, minha obstetra falou que estou pegando muito pesado. Droga. 

- Já contou pra ele Lexie? Sua barriga está marcando, já tá usando o maior uniforme e ainda sim estou vendo meu sobrinho ou sobrinha. Disse Meridith fazendo carinho na barriga. 

- Vou contar, logo logo. Só me falta a coragem, já ensaiei tudo para falar mas não sai nada. Disse Lexie. 

- Lexie já passou da hora de contar, você vai fazer a ultra hoje para descobrir o sexo. Devia contar antes, tenho certeza que ele gostaria de participar desse momento. Disse Meridith. 

- Então é isso. Vou contar hoje. Disse Lexie. 


Procurei o Mark por tudo que é canto, o chamei no bipe e nada. Nossa lá vem ela de novo, maldita tonteira. Entrei no quarto e ao acender a luz ouvi um gemido. 

- Apaguem a luz. Disse Mark .

- Ah me desculpa Mark, não vi que tinha alguém aqui. Disse Lexie

- Lexie? Eu que peço desculpa, pensei que era algum interno idiota. 


Merda, tô nervosa e tá tudo rodando. Meu Deus, fui correndo para a cama e quase cai. Mark levantou correndo e me ajudou. 

- Você tá bem? Disse Mark preocupado. 

- Ah sim, isso tem acontecido sempre. Realmente preciso pegar leve. Disse Lexie. 

- Isso não é normal Lexie, deixa eu ver se você tá com febre. Disse Mark colocando a mão na bochecha de Lexie. 

- Não é febre Mark. Precisamos conversar. Eu não queria conversar mas depois que eu te contar, você vai querer conversar com certeza. Disse Lexie sentando na cama. 

- O que houve Lexie? Disse Mark. 

- O que aconteceu naqua noite que acordei na sua cama? Disse Lexie séria. 

- Você não lembra? Te encontrei no Joe e você estava muito bebada. Fiquei preocupado e te levei pra casa, mas você não tinha as chaves então te levei para minha casa. Disse Mark. 

- E depois? Disse lexie.

- Depois que transamos, dormimos e você acordou arrependida. Sério que você não lembra? Disse Mark espantado. 

- Mark eu tô grávida. Disse Lexie 

- Você tá o que? Disse Mark espantado. 

- Calma, não enlouquece. Eu tô grávida mas não se preocupa. Se não quiser não precisa assumir. Não vou exigir nada de você. Erro foi meu, não devia ter bebido tanto e pelo que percebi na história devo ter me oferecido pra você. Olha eu tenho consulta agora, depois conversamos. Disse Lexie levantando cabisbaixa. 

- Pode parar ai, você tá grávida? Mais como? Isso faz meses. Disse Mark confuso. 

- Estou no quarto mês de gestação, estou indo numa ultra ver o sexo do neném. Eu sei que devia ter contado antes mas não sabia como. Eu nem sabia o que havia acontecido naquela noite. Espero que você entenda. Disse Lexie. 

- Você devia ter me contado quando descobriu. Eu quero ir. Eu quero ver meu filho.


Saímos do quarto e fomos encontrar Ana. Não imaginava que ele fosse reagir assim. Atravessamos o hospital e ele não falou nada. Chegamos no quarto e a Ana já tinha deixado tudo pronto. Levantei a blusa e percebi o olho dele assustado ao perceber o tamanho da minha barriga já. 

- Está tudo bem com o bebê de vocês, está grande e saudável. Disse Ana. 

- Que bom, já dá pra saber o sexo? Disse Mark curioso. 

- Um meninão. Disse Ana desligando os aparelhos e saindo do quarto. 


Mark me ajuda a levantar. Ele está tão sério. Será que está furioso? Deve estar arrependido. 


- Você não tinha o direito de me esconder isso. Esse filho também é meu, eu quero ele. Entrarei em contato a Addison e prefiro que façamos o parto com ela. Próxima consulta me chama. Quero ir, quero participar o máximo de tudo. Disse Mark sem ao menos me olhar. 

- Olha Mark, me desculpa. Mas foi tão difícil para mim, eu precisei de um tempo. Foi tudo muito novo para mim. Me desculpa. Disse Lexie. 

- Michael, o nome dele vai ser Michael. Disse Mark saindo e batendo a porta. 





Notas Finais


Gente comentem para saber se estão gostando, qualquer sugestão podem mandar também!!! Espero que estejam gostando


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...