História Seattle - Nakamoto Yuta - Capítulo 13


Escrita por:

Postado
Categorias Black Pink, Girls' Generation, HyunA, Neo Culture Technology (NCT), Pentagon (PTG), Red Velvet, Stray Kids
Personagens Bang Chan, E'Dawn, HyunA, Jaehyun, Jin-ho, Johnny, Lee Felix, Lucas, Seo Chang-bin, Shin-won, Taeyeon, Taeyong, Ten, Woo-seok, Yang Jeong-in, Yuta
Visualizações 46
Palavras 1.907
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


❤BOA LEITURA❤

Capítulo 13 - Capítulo 12


S/n Clark
— Point Of Vision —

Já era umas 7 horas da noite. Hoje era sexta-feira, então não era de se preocupar com o horário. Eu chamei a galera pra vim e eles já falaram que estavam vindo. Falei com meus pais pra ver se eles iam deixar eu levar alguns amigos pra cá. Eles deixaram, porém não queriam muita gente MASSS... Como eu sou uma ótima filha chamei 7 S-E-T-E FUCK PESSOAS pra virem dormir aqui. Eu acho sete pessoas ainda pouco mas se dependesse eu levaria a escola toda pra cá.. Que foram a Lisa, Hyuna, Jennie, Yuta, Jeongin e Félix. Chamei o Jeongin mesmo eu conhecendo pouco tempo (que no caso foi hoje). Ele é do 2° ou 1° ano se eu não me engano..

Trimmm

Fui ver quem era no olho mágico e vi Lisa e Jennie. Abri a porta pras mesmas e elas ja vieram com mala e tudo.

— Vão morar aqui é? - perguntei com ironia

— Querida tenho que ficar preparada pra tudo. - falou a Lisa

— Calma jovem. E tu Jennie como vai? - perguntei

— Na merda porém feliz e você? - falou

— Tamo junto. - bati na mão dela e fechei a porta, logo entramos.

— Deixem a mala aí e vamos pra cozinha que vocês vão me ajudar a preparar as besteiras a. - falei já indo pra cozinha

— Vamos preparar o que? - Lisa e Jennie perguntaram ao mesmo tempo.
Olhei pra elas com a cara de "que macumba é essa?" E falei:

— Pipoca e um doce brasileiro, é chamado de "pudim". - falei fazendo as duas se entre olharem e Lisa perguntar:

— Alá tá vendo receitas na internet é? - perguntou

— Não. - ri - É que minha mãe é brasileira, e ela falou pra mim sobre as comidas típicas do Brasil e me ensinou né.. Eu queria poder visitar algum dia.

— Interessante, quero provar logo esse doce. - Jennie falou fazendo uma cara de esfomeada.

[...]

Enquanto o pudim ficava na geladeira começou a vir mais gente, já tinha chegado o Jeongin, Yuta e Hyuna. Falta só o Félix.

toc toc

Abri a porta já sabendo que era o Félix.

— Era mais fácil tocar a campainha né bocó? - dei um peteleco na testa dele

— Vish, por que o povo ama dar peteleco em minha testa em? - falou massageando sua testa e fazendo uma careta

— Tá reclamando muito, cê é macho não é?! Vai entra logo se não te deixo aí na rua. - falei

— E você é gay é? - Yuta perguntou na ironia  imitando o Johnny denovo, quando fez a mesma coisa pro Félix.

— AINDA COM ISSO?! VAI SE FUDER! - Felix entrou indo pra cima do Yuta

— Sem brigas na minha casa, por favor. - falei - Vamos logo ajeitar aqui a sala, vocês — Apontei pros meninos — arrastem o sofá mais pra lá. E a gente vai pegar os cobertores e os travesseiros.

— Eu trouxe meu travesseiro já. - falou o Jeongin

— Eu também. - Yuta

— Quanto mais travesseiros melhor. Porque depois a gente faz uma guerra aí - ri - mentira se não vai voar pena pra tudo que é lado e quem vão arrumar a bagunça são vocês.

— ATA - Hyuna falou

— Tá bom gente, brincadeira vamo logo pegar as coisas. - Terminei de falar e fui subindo as escadas junto com as meninas.

Terminamos de arrumar a sala e íamos primeiro assistir um filme, depois fazer várias brincadeiras.

— Vou pegar aqui as coisas enquanto vocês escolhem aí um filme. - falei gritando lá na cozinha.

— Ok. - falou a Jennie no outro lado

Peguei o pudim primeiro e levei ao centro da mesinha que tinha ali em frente a gente. A galera começou a olhar inacreditável pois nunca viram ou ouviram falar. (Menos Lisa e Jennie)

— Que comida é essa? - Jeongin se pronunciou

— Pudim. Um doce brasileiro. - falei já trazendo as colheres de cada um — oito colheres pra lavar aff —

— Legal.. - Félix falou salivando um pouco no canto dos lábios

— Fecha a boca que se não entra mosca. - falei dando um peteleco de novo em sua testa

— Aishhh... - o mesmo se emburrou

Não liguei e voltei pra cozinha de novo, agora pegando a pipoca.

— O refrigerante vocês que peguem que eu já servi muito a vocês. - falei já colocando o balde de pipoca na mesinha e Yuta me puxou devagar sem que alguém percebesse pois tavam entretidos escolhendo o filme.

— A mim não.. - falou baixo perto do meu ouvido e logo em seguida deu um sorriso malicioso (?) aNÃO

— fiLhO dA MãE!! Para com essas presepadas Nakamoto!! - a olhei com fúria e dei vários tapas fortes fazendo as pessoas que estavam ali nos olharem estranhamente. — Perderam o cu na minha testa agora ?

— Crefdo S/a. Bebes não falam palavrão. - HyunA falou

— Osh, A bixa é braba mermo. - Felix falou e saiu correndo 'segurando' sua própria testa.

— A. Sai daqui Yuta. - falei após o mesmo tentar outra vez me abraçar, ele saiu rindo.

[...]

O filme ja estava passando, e todos estavam entretidos. Ja  Yuta tava me secando.

— O que é? - me virei para falar com ele.

— Você ainda não me deu um beijo. - falou e eu olhei pra ele sem expressão.

— Você não ta merecendo. - falo me virando novamente. — Gente vamos brincar de alguma coisas, a presença de vocês ta bem caída, me sinto sozinha.

Fiquei pensando numa brincadeira, e lembrei uma bem legal, que minha mãe falou que é do Brasil também.

— JÁ SEI!!! - falei ficando de pé — Dança da cadeira!

— Como é isso? - Yuta perguntou

— Vai ter várias cadeiras no centro e alguém vai ter que colocar uma música enquanto as gente tá rodeando elas. Quando a música parar a gente tem que sentar logo na cadeira antes que alguém sente primeiro que você. Entenderam? - perguntei

— Deixa eu ser a dj? - A Lisa falou

— Tá vai. Liga aí teu celular na caixa de som. - falei

Pegamos as cadeiras da mesa mesmo pois não tinha outra. (Se quebrar ou arranhar
[...]

Jeongin e Hyuna já tinham perdido. Só ficou eu, Jennie, Felix e Yuta.

Lisa parou a música e assim sentamos nas poucas cadeiras que tinham ali, fazendo uma maior zuada e todo mundo rindo.

Vi rápido quem ficou de fora e foi a Jennie, mas uma uma cena que não agradou muito foi ver que ela estava "sentada" no Yuta, mas foi rápido então se levantou logo já sabendo que tinha perdido.

Não iria ficar com raiva dela por isso, até porque isso pode acontecer quando tem dança da cadeira. Mas o Yuta também não é nada meu  — até agora — ( ou é? )


O Yuta e Jennie ficaram sem graça, mas o clima quebrou quando Lisa foi apertar o botão da música, faltou energia.

— A mas o que. -  falei, bufei. — So faltava essa.

— Já que faltou energia, vamos contar lendas urbanas ? - Jennie sugeriu.

— Eu começo. - Yuta se pronunciou e percebi que Jennie sorriu pro mesmo, desviei o olhar.

— Ei, HyunA pode me ajudar a procurar uma lanterna lá em cima ? - falei ja indo pra escada. a mesma assentiu e me seguiu, entrei no quarto e olhei ora HyunA.

— É errado eu sentir ciumes ? - perguntou e ela riu(Hyu) na minha cara, fiquei emburrada indo procurar a lanterna

— ACHEI! - ela falou e logo me mostrou objeto que tinha em suas mãos, sorri e saimos do quarto indo pra sala.

— Ja podemos continuar a contar as lendas. - falei e me sentei no sofá.

— Toire no Hanako..- Yuta falou olhando - Ela é falada no japão desde os anos 80. Hanako san é um espírito  do banheiro, não se vê ela inteira, geralmente so os braços e os cabelos negros. ou um largato com a personificação da voz de uma menina. - Yuta falou isso calmo. ok, não era muito, mas eu estou com medo.

— E como era a música? - Felix perguntou e esperou Yuta cantar.

— ja vou contar, tem varias teorias de morte dela, mas a que mais são convincentes são que ela cometeu suicídio ou caiu da janela do banheiro. enfim, as regras são bater 3 vezes na porta do banheiro, da 3° cabine do 3° piso e cantar a música ou perguntar: “Hanako-san, asobimashou”. e ela deverá responder “Hai, dekimasu” e é isto. Tem outras piores, mas faltou energia e eu não acho boa ideia conta las pra vocês. - Yuta ficou calado de repente e senti uma pressão na minha cintura, e eu acabei gritando.

— FILHO DA....TIA MAIS LINDA. VAI SE FODER NAKAMOTO. - falei jogando a cabeça para a cabiceira do sofá e respirando rapido.

— Dramatica. - Yuta riu e ligou a lanterna subindo no sofá e colocando a mesma pendurada na lampada ficando claro. — Deveriamos deitar ?

todos assentiram e eu tinha me esquecido do meu cobertor la em cima.

— Droga, eu esqueci meu cobertor. Yuta pode vir comigo?? - falo e o mesmo assente sorrindo.

Subimos lá em cima e logo fui procurar o mesmo pela minha cama.

Narradora
— Point Of Vision. —

S/n logo se arrependeu ao sentir yuta a empurrar em cima da cama.

— Yuta! me deixa sair. - falo e o mesmo ri a olhando com desdém. enxergavam apenas o rosto um do outro por causa da luz da Lua. — Yut–

foi interrompida pelos labios do maior e logo correspondeu, logo foi cedida a passagem das línguas e começaram a explorar mesmo que ja se conhecessem cada canto. Yuta estava entre as pernas da menina, e acho que não se resultaria muito bem.

•••

— Eles estão demorando...será que aconteceu alguma coisa ? - Felix falou e HyunA e Lisa as olharam com "aquele cara" so faltavam morrer por falta de ar de tanto rirem.

— Ai gente, vamos fazer algo, enquanto eles não voltam. - HyunA falou e todos assentiram rindo sem entender.

•••

S/n se encontrava no colo de Yuta e estava descendo para o pescoço do japonês deixando ali uma mordida e um chupão que marcaria.

— É melhor a gente parar enquanto eles não vem aqui. - S/n falou deixando um ultimo selo em Yuta. — Agora me ajuda a procurar o meu real objetivo. alias tenta esconder isso ai que ta na suas calças.


— Você me deixa assim e depois faz isso comigo! Palhaçada. - falou fazendo uma cara de tanto faz.


— Vocês homens além de serem tarados, reclamam muito viu aff.. - falei já saindo do quarto descendo as escadas


[...]

— Achei que tivessem morrido. - Jeongin falou rindo fraco. e o "casal" riu, mas riu de nervoso.

— Vamos dormir ?? - todos assentiram e se deitaram nos seus devidos cobertores.

*Já de manhã*

S/n acordou com uma mão no  rosto e apenas jogo pro lado e foi olhar que era, logo vendo Jeongin dormir profundo. a mesma se levantou indo para o banheiro fazer suas higienes matinais logo voltando diretamente pra cozinha, Pegou um bolo tradicional uma jarra de suco — Morango para ser mais especifica — e pegou a torradeira e os pães, ajeitando a mesa, sentiu braços rodeados as suas cinturas e sorriu tentando retribuir o abraço.

— Bom dia. - Falou Yuta soltando a menina.

— Bom dia, pode chamar os outros pra mim ? - ele assentiu e foi fazer o que a menor tinha pedido.


Notas Finais


Desculpem qualquer erro ortográfico 💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...