História Second Chance - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter, Saga Crepúsculo
Personagens Alastor Moody, Alice Cullen, Alvo Dumbledore, Andromeda Tonks, Bella Swan, Bellatrix Lestrange, Carlisle Cullen, Edward Cullen, Emmett Cullen, Esme Cullen, Jasper Hale, Lord Voldemort, Minerva Mcgonagall, Remo Lupin, Rosalie Hale
Tags Bellatrix Black, Bellatrix Lestrange, Crepusculo, Drama, Edward Cullen, Harry Potter, Romance
Visualizações 23
Palavras 2.025
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Fantasia, Ficção, Ficção Adolescente, Magia, Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Tortura
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oie gente, aqui está mais um capítulo para vocês, espero que gostem :) boa leitura <3 desculpem qualquer erro ^^

Capítulo 7 - Capítulo sete


EDWARD POV

   Hoje começavam novamente as aulas em Forks e tudo o que eu queria era fugir novamente, mas não se pode fugir de você mesmo então ir para os Denalis de novo não adiantaria nada, hoje provavelmente viria Isabella, mas ela não sentaria mais comigo e meus irmãos, pelo menos não agora quando tudo que aconteceu ainda está tão fresco.  Será que ela continuaria falando com Alice? Não sei se aguentaria conviver com ela todos os dias sem poder tocá-la.

   Após me arrumar sai do meu quarto em direção a sala, Carlisle já havia saído para o trabalho, mas Esme estava lá, cumprimentei ela com um abraço, Rosalie e Alice demoravam como sempre para se arrumar, mas Emmet e Jasper já desciam as escadas. Depois de longos minutos as duas desceram nos dirigimos a garagem para pegar os carros, Alice e Jasper iriam com Rosalie e eu iria sozinho no meu carro.

   Quando chegamos na escola após estacionar os carros percebemos o carro que estava ao lado do meu, uma Lambhorghini Aventador preta! Seria da menina nova? Parece que não éramos mais os únicos ricos da cidade, Rosalie e Alice ficaram bastante empolgadas, já que Rosie ama carros extravagantes e Alice adora qualquer novidade que possa aparecer. Entrei na escola e fui em direção a sala onde teria aula de biologia e sentei no lugar que estava acostumado.

   Logo a sala estava cheia e o professor iniciou sua aula, Jéssica Stanley estava sentada bem próximo a mim, ao ouvir seus pensamentos tive uma surpresa. Pensei que ela estaria pensando em Isabella ou Mike como na maioria das vezes, mas parece que ela se encontrou com a menina nova, pelo que me parece seu nome era Agatha Noir e ela tinha pais separados, Jéssica parecia achar ela bem mais bonita que Isabella, mas totalmente antipática. Não que eu possa levar em consideração a opinião dela sobre as pessoas, pois ela falava mal e fofocava sobre metade da escola.

  Confesso que fiquei bastante curioso para ver a garota nova, o que é bastante incomum já que ela é humana e não costumo me interessar por quase nada que acontece por aqui. A aula parecia não ter fim, talvez fosse por que foi nessa aula que conheci Isabella, não podia evitar lembra de tudo que havia acontecido entre nós, desde o começo até o fim do nosso relacionamento. Depois de meio século o sinal indicando o fim da aula finalmente tocou e logo saí da sala para procurar meus irmãos.

   Alice estava saltitando e falando com os outros, cheguei no grupo e perguntei o motivo de tanta animação, Alice me disse que tinha tido aula com Mike e o mesmo não parava de falar com Tyler sobre a garota nova, Rosalie parecia desinteressada como sempre e quanto aos outros, Jasper e Emmet, nenhum estava surpreso, apesar de Jasper olhar para Alice com um olhar reprovador e falar a ela que os dois já tinham conversado que ela não devia tentar se aproximar de outro humano.

   Fomos ao refeitório e sentamos na mesma mesa de sempre, pude avistar Isabella e com seus amigos, mas de repente um cheiro muito forte me atingiu como uma onda, era maravilhoso! Tão doce! Era inexplicavelmente melhor que o sangue de Bella, mas estranhamente não sentia vontade de bebe-lo, olhei para a pessoa que estava sentada ao lado de Bella e quando a vi senti como se uma força me puxasse. A garota nova era linda, cabelos negros que  pareciam se estender até abaixo de sua cintura  e como ela estava olhando para nossa mesa pude ver seus olhos que eram negros também, sua pele era tão pálida quanto a minha, e tinha um maxilar bem definido, uma típica beleza aristocrática. Ela nos encarava com uma expressão pensativa e percebi que não podia escutar seus pensamentos, me concentrei somente nela e nada. Isso não poderia estar acontecendo de novo! Um flashback passava em minha mente, parecia que tudo estava se repetindo, minha atração por ela, não conseguir escutar os seus pensamentos, mas só que dessa vez era muito mais intenso. Não posso me apaixonar por outra humana, Isabella já foi um erro e os Volturi logo vão descobrir que ela não é vampira, não podia deixar isso acontecer novamente.

    Ela me olhou irritada e se levantou rapidamente saindo do refeitório em passos rápidos, será que ela percebeu alguma coisa? Minha vontade era de levantar daqui agora mesmo e ir atrás dela para saber o que houve, mas me contive, ficaria muito estranho para todos se eu fizesse isso, o intervalo logo acabou e mal me despedi de meus irmãos saindo logo dali para ter aula novamente, só esperava que esse dia acabasse logo, não aguentava mais, porque essas coisas só aconteciam comigo? Enquanto ia em direção a outra sala repetia em minha mente que não deveria me aproximar da menina nova.

    Entrei na sala onde teria aula de literatura e me sentei, o professor já havia começado a aula a algum tempo quando escutei batidas na porta, o professor abriu e brigou com a pessoa que pelo cheiro deveria ser a menina nova, ela entrou e ia se apresentar, mas quando me viu arregalou os olhos, será que ela sabia o que eu era? Isso não era possível, depois de o professor chamar seu nome ela pareceu despertar de seu transe e se apresentou, logo após teve que sentar ao meu lado pois era o único lugar disponível.

   Ela parecia bastante incomodada e olhava diretamente para o quadro sem desviar o olhar, não pude deixar de observar cada detalhe de seu rosto, estava tão distraído olhando para ela que não tinha percebido que a mesma falava comigo:

   - Ei, você é surdo? Pensei que escutassem bem.-disse ela me olhando irritada.

   - Ahn...- disse meio confuso.

   - É pelo que parece é sonso também. Estava perguntando se a matéria da aula está na minha cara.

   - ...bom, não, por que....

  - Então para de me encarar por favor? Obrigada.-disse ela virando para frente novamente.

   Talvez ela fosse realmente antipática como Jéssica havia pensado, mas não pude deixar de soltar um risinho, inacreditável o que acontece conosco as vezes, não? Ela parecia um tanto incomodada e confusa com o professor estava explicando.

    - Isso não tem o menor sentido.-sussurrou ela para si mesma.

    - O que?- perguntei curioso.

    - Pensei ter dito que não queria falar com você.- disse ela arqueando uma sobrancelha.

    - Na verdade você só me disse para não te encarar.- respondi com um sorriso cínico.

    Ela revirou os olhos e disse que essa aula não tinha o menor sentido, e que essa história era muito estranha, afinal quem bebia veneno depois de ver que a pessoa que você amava estava desmaiada? Como assim ele nem checava que a pessoa estava viva antes de se matar.

    - Você sabe que isso é uma história inventada não é? Esse é o sentido de literatura, não deixar que esqueçamos clássicos literários, apesar de discordar da sua opinião, gosto de Romeu e Julieta.

     - Ainda assim é ridículo, não tenho paciência com esse tipo de história e não vejo sentido nenhum ter uma aula para lembrar de livros, afinal para isso temos uma biblioteca. - disse ela revirando os olhos.

      -  Você não gosta de ler?- perguntei curioso.

      - Gosto sim, mas não de livros de trouxas. - disse ela parecendo entediada.

      Era isso mesmo o que eu tinha escutado? Ela estava me chamando de trouxa? Definitivamente ela era antipática como Jéssica pensara mais cedo, mas não pude evitar em ficar mais curioso em saber mais sobre ela, seus gostos e sua vida como um todo.

      - E o que seriam livros de trouxa para você?- Perguntei arqueando a sobrancelha.

      Agatha virou para minha direção e estava com olhos arregalados, parecia que tinha se assustado com o que eu havia dito, não entendi sua reação o que tinha demais no que eu falei? Ela que tinha começado a ser grossa comigo em primeiro lugar.

    - Trouxa? Você está doido? Nunca disse isso, você deve ter ouvido errado.-disse ela dando um risinho nervoso.

      Ela também era doida, mais uma coisa para adicionar a lista de personalidade de Agatha Noir. Revirei os olhos, e assim como ela virei para frente para poder pelo menos fingir que prestava atenção em alguma coisa que o professor estava falando. Depois de um tempo tentei  novamente escutar seus pensamentos, mas falhava a cada vez, ela me olhou irritada por algumas vezes e me pareceu que queria dizer alguma coisa, mas permaneceu calada, será que ela sentia alguma coisa quando eu tentava ler seus pensamentos? Ou será que ela apenas estava irritada com minha presença novamente? Suas reações quando eu tentava ler sua mente me intrigavam cada vez mais, além do fato de que  ela tinha uma personalidade bastante forte e peculiar pelo que pude notar.

      O sinal logo tocou e Agatha rapidamente se levantou, praticamente correndo para sair da sala, achei graça na pressa que ela tinha para se livrar de mim. Sai da sala e resolvi sair logo da escola e esperar os outros perto do carro, quando cheguei ao estacionamento ri ao pensar qual seria a reação de Agatha ao ver que seu carro estava ao lado do meu e que teria que olhar para minha cara novamente . Qual seria sua reação?

    - Parece que o que estava te chateando esses dias acabou não é Edward? Você está visivelmente mais feliz. - disse Jasper se aproximando de onde eu me encontrava.

   - Em partes Jasper.- disse sorrindo de canto.

     Agatha havia saído tão rápido da sala, porque estava demorando tanto para chegar? Logo os outros chegaram e depois de conversar entre eles por alguns minutos entraram dentro do carro de Rosalie para finalmente ir embora. Quando eu abria a porta para entrar no meu carro avistei Agatha vindo em direção ao seu carro, ela tinha uma expressão de tédio e andava  quase se arrastando, quando me viu parou de repente e sua cara de tédio se transformou em irritação rapidamente.

      - Pronto agora é o que me faltava, você resolveu me seguir agora é? .-disse ela fazendo uma careta emburrada, ela não esperou eu responde-la e saiu marchando para seu carro, bateu a porta e deu partida em seu carro saindo da escola, sorri de canto enquanto observava a cena e entrei em meu carro indo embora também.

      No caminho para casa não pude evitar em pensar sobre a garota nova, por que ela me intrigava tanto? Por que não conseguia ler seus pensamentos igual Isabella? Por que me sentia atraído por ela? E inúmeras outras dúvidas que só seriam respondidas se eu me aproximasse dela, o que não seria muito inteligente da minha parte já que me aproximar de uma humana já deu muitos problemas para mim e minha família, conversar com outra humana só complicaria ainda mais a situação, mas não pude evitar em pensar como seria.

      Logo após os Rosalie e os outros estacionarem o carro na garagem eu cheguei e sai do carro, seguindo eles até o interior da casa. Esme lia um livro sentada no sofá e Carlisle descia as escadas provavelmente após ouvir que havíamos chegado, todos conversavam entre si, mas eu estava quieto e pensava nos acontecimentos do dia de hoje, até que Emmett se direcionou a mim:

   - Onde está a Bella, Edward? Ela não sentou  com a gente hoje, aliás nem vi você falando com ela, só com aquela garota nova no estacionamento. Aconteceu alguma coisa?- Perguntou ele.

    Respirei fundo, mesmo não precisando, teria que contar a minha família tudo o que tinha acontecido entre mim e Isabella desde que voltamos de Volterra, além do mais precisávamos resolver esse problema também, antes que os Volturi descubram que nós não a transformamos e nem pretendemos, e teríamos que achar uma solução rápida antes que sejamos eliminados por eles....

AUTORA POV

   Enquanto Edward e sua família enfrentavam esse dilema, uma figura sombria vinda da floresta observava Bellatrix chegar em casa  com um sorriso macabro no rosto, logo que a garota entrou o visitante indesejado sumia por entre as árvores da floresta...


Notas Finais


Então o que acharam? Quem será que estava observando a Bella ? Comentem please <3 <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...