História Second Chance - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Kim Taehyung (V)
Tags Jk!top, Minjoon, Sope, Taekook, Vkook, Vottom, Yoonseok
Visualizações 26
Palavras 2.465
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Sorry com os erros e boa leitura

Capítulo 4 - Capítulo Quatro


Taehyung acordou com uma dor insuportável na cabeça, os olhos doeram também ao abrir-se e a boca carregava um gosto horrível. A mente pertubada pela dor pareceu em branco por breves segundos, sentou-se na cama enquanto era inundado por algumas lembranças e xingou Hoseok e Jimin de todos os nomes possíveis ao lembrar-se do primeiro copo ingirido depois de muita insistência.

"-Bebe um pouquinho, vai melhorar essa carinha - e depois de muita insistência o Kim bebeu, a primeira dose fora horrivel devido ao gosto forte e a falta de costume contudo os olhos negros lhe fitando ainda eram piores."

Lembrou-se do início da noite, doses, olhos negros e profundos, bebidas desconhecidas, olhos negros, sojus, olhos e então branco. Para si a noite havia acabado ali, agradecia Jimin e Hoseok por terem lhe colocado na cama entretanto a falta de memória também fazia querer mata-los. Passou os olhos pelo quarto que de início fora desconhecido contudo imaginou que era devido ao álcool e não que estivesse no errado, apanhou o copo d'agua encima do criado mudo e um pequeno comprimido seguido por um bilhete.

"Beba. Vai se sentir melhor..."

Os olhos acastanhados se arregalaram ao reconhecer as letras curvilíneas, bebeu o remédio seguido da agua. Batidas na porta o fizeram sair do transe confuso. Caminhou meio hesitante em direção a porta e ainda sentindo-se bêbado sorrio para o homem acompanhado da esposa.

- Achei que nunca mais te veria pela manha no quarto do Jeongguk - SeokJin com um sorriso amigável ditou em tom divertido, a esposa ao lado rio e o loiro afrente arregalou os olhos pela fala

- Quarto? Jeongguk? - e então todo o álcool que antes ainda estava explícito evaporou-se deixando apenas a vergonha e o medo, confirmou que antes vestia a mesma roupa da noite passada e agradeceu por esse feito. Voltou o foco ao hyung e a esposa e esboçou um pequeno sorriso antes de voltar a surtar devido ao quarto .

- Olha pelo lado bom querido, pelo menos você acordou vestido - a mulher ditou entre risos e o marido gargalhou ao ver o semblante pasmo revestir o rosto do mais novo - Poderia ser pior...

Jin e Hyerim estavam sentado sobre a cama de casal, observavam o garoto se torturando com a memória escassa e vez ou outra comentavam divertidamente. A porta foi aberta atraindo a atenção dos três, o rapaz com comidas em mãos assustou-se ao ser foco contudo rapidamente soltou as comidas na mesa e correu de encontro ao seu hyung mais velho. Abraçou Jin com toda sua força, devido a cidade diferente em que moravam a saudade estava imensa.

- Deus, como está velho! - Jin ditou ao "maknae" e revivendo o passado desviou do tapa ardido - Continua a mesma criança impertinente...

- Não fale mais comigo - o Jeon pediu com falsa tristeza e entre risos abraçou a mulher de fios negros - Hy-noona é bom ver você novamemte, estava com saudade...

Taehyung deixou as paranóias de lado para poder observar a cena, aos seus olhos Jeongguk ainda era a sua criança e bom aparentemente todos ali pensavam o mesmo. Esqueceu qualquer loucura somente para apreciar a troca de carinho e os olhos brilhantes. Jeon ainda era o seu bebê, e bom mesmo que no começo negasse ou que passasse anos debatendo contra o fato sabia que não havia outra opção. Jeon Jeongguk ainda era o mesmo para si, ainda lhe fazia sentir as borboletas serelepes no pé da barriga, ainda lhe causava o frizinho na espinha e lhe tirava o ar, ainda carregava a mesma travessura e ternura de quanto criança, ainda lhe deixava de perna bamba quando mostrava-se homem e lhe fazia suspirar abobadamente. Os olhos perdidos e a mente carregada de lembranças voltaram ao presente com o movimento repetitivo da mão tatuada balançando para si, um sorriso terno se abriu nos lábios do Kim e o moreno correspondeu-o fazendo com que ambos os olhos brilhassem.

- Estava dormindo de olho aberto? - Jin questionou entre risos arrancando um rolar de olhos do outro Kim pelo deboche demasiado - E aí, como foram as coisas ontem?

- Eu não me lembro de absolutamente nada - o loiro respondeu desapontado e os três riram, Jeon sentado na cama lançou-lhe um olhar surpreendendo-o pela ternura demasiada e balançou a cabeça como se o repreende-se em silêncio- Dei muito trabalho?

- Foi pior do que o nosso último porre Taetae - o uso do apelido surpreendeu ainda mais o loiro, pelo o que se lembrava na noite passada estava sendo quase devorado pelo olhar mortífero e agora estavam tão de bem. Tinha medo do que possivelmente havia acontecido.

- Deus, deve ter sido horrível então - Hyerim ditou pasma e o moreno ainda focado em observar o loiro apenas murmurou "Ele é um bêbado legal" arrancando um sorriso do dito cujo

- Com certeza é - Jin ciente do clima que se instalou sobre os mais novos ditou com um sorrisinho, deixou duas batidinhas nos ombros largo e rio - É bom ver vocês dois assim... mas a comida me chama, vamos Hy?

- É os hyungs estão lá embaixo comendo - Jeon ditou simples e levantou-se quebrando a troca de olhar - Vamos?

- Achei que fossem comer aqui - Taehyung que até então estava quieto murmurou contra, recebeu novamente os olhos profundos do Jeon em si e com um pequeno sorriso tentou desculpar-se sem ao menos saber o porque.

- A gente come isso mais tarde - o mais novo ditou e dirigiu um pequeno e compreensivo sorriso pro outro - Vamos?

- É vocês podem ir... - a fala ao menos tinha terminado e a avalanche de murmúrios contras se fez presente - Eu realmente preciso de um banho, mas encontro vocês mais tarde!

- Precisa mesmo - Jin ao lado da esposa ditou provocativo, o riso do Jeon e o bufar do Kim fora como música para si que rio antes lançar um beijo para os mais novos e caminhar em direção ao corredor - Nos vemos daqui a pouco...

- Eu também vou - Jeon que acompanhará o casal teve os passos parados pelo chamado vindo da voz grave, encarou o loiro que envergonhadamente encarava o chão tedioso e desculpou-se com os mais velho logo vendo-os seguirem em direção ao restaurante.

- Eu quero pedir desculpa por ontem - Taehyung que ainda encarava o chão ouviu o riso de outrem, encarou a face do mais novo que demonstrava diversão e franziu o cenho - Digo você não teve obrigação de cuidar de min mas mesmo assim fez, então obrigado e desculpa por todo o trabalho...

- Não foi nada demais - o moreno ditou com pouco caso entretanto o sorrisinho terno ainda estava presente - Bom, é só isso o que quer dizer?!

- É - o moreno assentiu devido a fala, encarou o loiro rapidamente e voltou a caminhar em direção a porta - É, espera... 

- O que?

- Jeongguk-ah não é só isso - Jeon ainda demonstrava-se inexpressivo, mesmo que por dentro sorrise grande pela fofura e a forma com que fora chamado. Manteve os olhos no Kim que receosamente caminhava para perto e sorrio por vê-lo tão desengrenhado - É - um "é?" incentivando-o a falar escapou do mais novo e a mexa loira perdida fora arrumada carinhosamente - Eu nem sei o que dizer...

- Imaginei que não soubesse - o Kim sentiu-se encolher perante aquele olhar, recebeu de bom grado o leve carinho na bochecha e fechou os olhos ao sentir o selar terno ser depositado na sua bochecha - Vá tomar banho que eu estou morrendo de fome...

- Vai me esperar?

- E alguma vez eu te deixe pra trás? - o loiro rio com o tom do outro, esboçou um sorriso grande que fora rapidamente refletindo e abraçou desajeitamente o moreno que rio pelo jeitinho afetuoso - Agora ande que eu realmente to com fome...

- Eu ainda sou o mais velho, me respeita!

- Até algumas horas atrás eu estava sendo chamado de Hyung por você, então me respeite ! - o loiro indignado rio, murmurou um "Eu te chamei de hyung?' e o moreno abobado assentiu antes de empurrar o loiro para dentro do quarto novamente - Como nos velhos tempos, coloque uma roupa minha e depois passamos no seu quarto para trocar...

- Tudo bem - Taehyung estava para ir em direção ao banheiro entretanto a saudade falou mais alto e quando se deu conta já estava surpreendendo o moreno pelo abraço inesperado, os braços tatuados rodearam a cintura fina e os corpos se apertaram - Obrigado de verdade! - o agradecimento não era referente a ajuda e isso estava visivelmente exposto no modo em que se apertavam, o abraço encerrou-se porém o moreno fora incapaz de solta-lo. - Eu...

- Eu amo você! - os olhos amendoados se marejaram com a fala, o sorriso automaticamente forrou os lábios vermelhos e o moreno correspondeu-o. Os corações se aceleram com a aproximação demasiada, os olhos que mantinha-se conectados se fecharam ao que o mais novo quebrou a distância e selou os lábios delicadamente.

O ósculo de inicio fora algo experimental, apenas os lábios se sentindo com lentidão e amor. As mãos acobreadas voltaram a se enlaçar atrás da nuca do mais novo, vez ou outro deixava afagos nos fios longos. Sentiam-se jovens novamente dando o primeiro beijo apaixonado, os dedos longos se infiltraram no coque frouxo acariciando-os e os lábios gordinhos deleniaram um pequeno sorriso. Jeon não se importava com o gosto de álcool passado presente na boca carnuda, não se importava com nada que não fosse Taehyung lhe beijando apaixonadamente - sabia que aquilo não era um simples beijo como também sabia que não era a certeza que precisava contudo como Jimin havia dito havia esperança e alí estava seu mar de esperanças para um futuro diferente. O beijo encerrou-se com selares lentos e risos bobos, o carinho nos fios encerrou-se também e após outro selar marcar o momento os corpos se afastaram.

- Me espere hein hyung...

>X<

As roupas largas e despojadas definitivamente não eram do loiro, o estilo solto não era parte dos looks de Kim Taehyung e os seis presentes ao redor da grande mesa sabia bem contudo não se importaram por vê-lo "Vestido de Jeon" e internamente até comemoram pelo feito. O café da manhã misturado com almoço fora regado por histórias passadas e nostálgicas acompanhados pelos risos histéricos.

- Nos beijamos - o loiro aproveitando o desfoco dos outros e a ausência do moreno sussurrou em direção ao melhor amigo, viu os olhos miúdos duplicarem o tamanho e a risada alta atrair a atenção dos demais - Inferno! - fora o Kim quem estapeou o Park mandando-o calar a boca e arrancando um resmungo doloroso do mesmo

- Quero saber também - Hoseok ditou curioso e encarou o loiro mais novo que suspirou sem saber o que dizer, todos os olhares se voltaram ao Kim e um praguejo direcionado há Jimin escapou

- Não é ...

- Taekook se beijou! - Jimin sem se importar com o sigilo na informação ditou pros demais, recebeu um tapa do Kim e ameaçou-o com o hashi amadeirado. - Te enfio isso aqui hein...

- Achei que tivessem transado - Taehyung indignou-se com a fala do noivo, rolou os olhos devido aos risos do demais que pareciam pensar a mesma coisa e corou

- Não transamos! - debateu convicto e os mais velho riram pelo bico extremamente infantil - Mas nos beijamos...

- Deus, ele tem quantos anos mesmo? - Yoongi ditou com deboche ao ouvir a fala do Kim, viu o mesmo mostrar a lingui para si e rio - Uma hora ou outra isso ia acontecer...

- O que? - Jeon que voltara do sanitário questionou aos amigos surpreendendo-os, observou as bochechas do loiro sentado ao seu lado pigmentarem seguido pelos risos divertidos dos mais velhos

- Você ... - Taehyung não esperou que o Jung se pronunciasse resmungou interrompendo-o e ao receber o olhar do Jeon para si sorrio inocentemente

- Que o Nam pedisse o Jiminzinho em casamento - Hyerim ditou neutra e o moreno sem nem desconfiar assentiu - Já estava demorando demais - a mulher tornou a afirmar mascarando a mentira e fazendo Namjoon rolar os olhos - É sério, Jinnie me pediu em casamento depois de dois anos juntos...

- Jin era velho e queria casar, não é o meu caso!

- É o que Kim Namjoon? - Jimin suspirou ao ouvir a fala do companheiro entretanto estava brincando ao repreende-lo na frente dos amigos, ouviu os demais rir seguido dos murmuros de "Desculpa amor" - Eu mato você hein!

- É impressão minha ou ele se tornou ainda mais agressivo depois desse anos?

- Não é impressão - Namjoon respondeu entre risos e ao ver o mais baixo bufar selou carinhosamente a bochecha gordinha - Mas isso é só estresse por causa do casamento...

- Foi quase isso o que disse a anos quando Jimin tentou enforcar o Tae - Hope provocou arrancando risos e murmúrios dos outros

A refeição durou bem mais do que o normal. Cada um tentando sempre provocar ou zoar o outro, ao menos pareciam homens de quase quarenta anos mas sim os antigos adoslecentes doidos que viveram e cresceram juntos. A pedido de Namjoon a saída daquele dia seria para o Karaoke, alegou querer lembrar os velhos tempos e disse que queria extravasar a voz.

- Please não me deixem beber hoje - o Kim mais novo ditou aos amigos enquanto caminhavam pelo corredor em direção aos quartos

- Você é chato sem beber - Jimin com o braço enlaçando o ombro do loiro ditou simples entretanto rio divertido ao ouvir o outro resmungar

- Tae não vai beber hoje nem se quiser, já basta o trabalho que me deu ontem - Jeon alegou enquanto caminhava ao lado do Park - Eu não quero ser babá hoje de novo...

- Foi ontem porque quis, nos oferecemos para cuidar dele - o Kim encarou o moreno ao ouvir a observação vinda do Min, viu as bochechas fofas corarem e involuntariamente o coração acelerou enquanto o risinho solto atraia a atenção do mais novo. 

- Ok, você não bebe mas se ficar com aquela cara de bunda denovo eu mesmo viro uma garrafa de rum direto na sua guela - o loiro soltou um "Credo" pasmo em resposta a Namjoon, acabou rindo ao imaginar a cena "épica" e assentiu positivo ao homem que lhe encarava curioso - Feito!

- Mas eu vou beber!

- Quando você não bebe? - Jimin ditou provocando o mais novo que nem se importou e apenas deu de ombros - Tae não esquece que hoje vamos na prova dos ternos - e com essas palavras os oitos se despediram e cada um fora para um quarto.


Notas Finais


💜


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...