História Second moon - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Dumbledore, Bellatrix Lestrange, Draco Malfoy, Gina Weasley, Harry Potter, Hermione Granger, Lord Voldemort, Lucius Malfoy, Luna Lovegood, Minerva Mcgonagall, Ronald Weasley, Salazar Slytherin, Severo Snape
Tags Harry Potter, Hermione Granger, Severo Snape, Severo/hermione, Sevmione, Snamione, Snanger, Snapemione
Visualizações 127
Palavras 1.008
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi amados!
Muito obrigada pelos favoritos e pelos comentários.

Capítulo 9 - Ojesed


☾ ◯ ☽

Severo encarou os olhos esperançosos de Alan por longos segundos, até se afastar.

- Não sabe do que está falando. – o professor disse, por fim.

- Não sei? – Prince falou incrédulo. – Severo, Lily está morta e eu posso salva-la. – o jovem mago cortou o espaço entre eles, se aproximando.

- Existem...- o diretor da Sonserina começou tentando ser cauteloso. – muitas coisas em jogo. Coisas que se fossem perdidas, Lily jamais me perdoaria.

- Pelo menos ela estaria viva para nos odiar. – sua voz não passou de um sussurro. – por favor, Severo. – Snape desviou os olhos, se sentindo incapaz de encarar tanta dor nos olhos de Alan. – deixe-me salva-la.

- Ela não ficará conosco.

- Pouco me importa, e eu sei que você também não se importa. Eu posso sentir a luta dentro de você.

- Muitas coisas estão em jogo. A vida de bruxos e trouxas. Eu demorei muito para aceitar isso, mas Potter tinha que nascer.

- Não me importo com o Potter. – Prince gritou. – me ajude, por favor.

- Não posso, Alan, sinto muito. Sinto muito. – o bruxo mais novo se afastou num pulo.

- Então é isso? Depois de tanto tempo você a esqueceu?

- Você sabe que não. – sua resposta saiu ríspida. – eu daria qualquer coisa para salvar Lily, mas não posso condenar a todos, por mais que eu queira. – Prince olhou no fundo dos olhos negros de Severo mais uma vez, e saiu da sala sentindo que sua vida não tinha mais sentido.

☾ ◯ ☽

Hermione andava distraída pela beira do lago negro. Suas atividades extras com Snape começariam depois do jantar, e por mais que negasse para todos, estava apavorada com aquilo tudo. Tinha certeza absoluta que essa tinha sido sua pior ideia. Mas agora já era tarde para voltar atrás. Apenas podia torcer para que o mestre em poções não a massacrasse tanto.

Suspirou irritada quando um grupo de alunos primeiranistas passaram correndo, quase a derrubando no processo. Praguejou mentalmente quando percebeu que o livro havia caído e ela não lembrava o número da página.

- Com licença. – tentou soar educada, abaixando-se para pegar o livro perto do sonserino abusado que havia lhe interrompido mais cedo.

- Tanto faz. – Prince deu ombros, e enxugou os olhos disfarçadamente.

- Você está bem? – Hermione perguntou sinceramente.

- Apenas quero ficar sozinho.

- Olha, ás vezes a solidão não é o melhor remédio. – segurou o livro com as duas mãos.

- O que você quer, Granger? – perguntou olhando para a bruxa pela primeira vez.

- Eu não quero nada. Apenas achei que você precisasse de ajuda.

- Uma aluna da Grifinória tentando ajudar um Sonserino sem segundas intenções? – uma risada irônica escapou dos lábios finos.

- Bem, eu não concordo com rivalidades de casas. No final das contas, somos todos bruxos. – deu ombros, tentando parecer despreocupada.

- Você deve ser a única então.

- Se olhar direito, vai ver que não.

- De qualquer forma. – Prince levantou, alisando a calça para tirar a poeira. – eu não preciso da ajuda de ninguém.

- Eu entendo, e eu preciso ir – Hermione voltou a caminhar em direção ao castelo, tendo o olhar do bruxo sobre si durante todo o trajeto.

Se ele foi trazido ali para se aproximar da bruxa, ele não estava fazendo um bom trabalho.

☾ ◯ ☽

Snape coçou a ponta do nariz e voltou a encarar o espelho de Ojesed que estava na sua frente. Depois dos eventos resultantes em Harry Potter com a Pedra Filosofal, Dumbledore, por segurança, achou melhor transferi-lo para sua sala, evitando que outras pessoas o encontrassem. Mas Severo havia descoberto rapidamente, mas nunca tinha revelado tal fato para o diretor.

Um longo suspiro deixou seus lábios ao ver-se ao lado de Lily naquele grande pedaço de vidro. E Alvo estava certo. Ele e Alan tinham os sentimentos conectados. Sentir toda a dor do seu eu mais novo estava acabando consigo em todos os sentidos, era quase insuportável.

E ele sabia que não passaria, já estava lutando contra essa dor agonizante há muitos anos, e ela jamais passaria.

Viu Lily sorrir e acariciar o rosto do Severo do espelho e encara-lo com adoração. E ele daria qualquer coisa para que tudo isso fosse realidade, e não um fruto de uma ilusão.

Mas não podia, por mais que cada nervo em seu corpo implorassem para que ele aceitasse a proposta de Alan. As consequências desse ato seriam drásticas para todos, e não podia ser egoísta a esse ponto.

Lily nunca o perdoaria, e ele também não.

Enterraria a dor que Prince estava sentindo, e focaria na sua missão, para que, finalmente, ele pudesse ter a paz que nunca havia tido durante toda a sua vida miserável.

- Eu estava me perguntando quanto tempo levaria para você descobri-lo aqui. – Dumbledore anunciou divertido.

- Eu sempre soube que estava aqui. – Snape desviou o olhar do espelho, e encarou o chão.

- Deve ser por isso que escolhi você para espionar Voldemort.

- Alan já sabe. – o sorriso de Alvo desapareceu.

- Não imaginei que ele fosse descobrir tão rápido.

- Potter é a imagem cuspida do pai. O resto foi fácil de descobrir.

- E como ele está?

- Como acha que está?

- Você precisa convence-lo a focar no que realmente importa agora.

- A morte de Lily não é importante para você?

- Não podemos mais salva-la, Severo. Mas podemos salvar Hermione, Harry, e todo o resto.

- Não é o que ele pensa. – o professor encarou Dumbledore. – ele quer voltar para salva-la.

- Ele não fará isso.

- E como você pode saber? Hm? – Snape exasperou-se. – você não sabe o tamanho da dor que ele sente, que eu sinto!

- Sei que ele não fará porque ele é você. E você não seria egoísta.

- Ele é muito diferente do que eu sou agora. Ou você não lembra que foi exatamente nessa época que eu estava indeciso sobre ser um comensal?

- Eu confio no garoto, exatamente como confio em você. Ele não me decepcionará. 


Notas Finais


Ai gente, tadinho do Severo


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...