1. Spirit Fanfics >
  2. Secret connection >
  3. 2. Capítulo

História Secret connection - Capítulo 3


Escrita por:


Capítulo 3 - 2. Capítulo



A sensação de estar correndo perigo me acordou. Uma súbita carga de adrenalina tomou conta do meu corpo o que me fez levantar bruscamente.


Assim acordando Stella que corre em direção a janela, a dor me atinge novamente, mas apesar disso corro para pegar a arma que Stella trouxe com nossas mochilas


Quando olho pela janela vejo lobos gigantes tentando passar pela barreira 


- vamos Stella


falei a puxando para saída, mesmo estando um pouco tonta, isso não impediria que defende e a única coisa que tinha me restado que era Stella.


 -O que querem?- falei encarando os lobos.


Um lobo rosnou logo se transformando em um homem completamente nu enfurecido.


- vocês bruxas não são bem-vindas aqui, desde que não assinaram o tratado - falou o homem


-primeiro só tem uma bruxa aqui seu pulguento, segundo eu não sei do que você está falando, essa é a casa da minha família e por isso a minha casa não faz parte do seu território.


-agora saiam!


Stella se pois ao meu lado quando um dos lobos começou a arranhar a barreira.


-vocês que devem sair - falou o homem.

Eu não poderia o atacar de dentro da barreira e sair para o atacar seria como cometer suicídio


 Rangi os dentes, com raiva, dor e frustração.


Parece que todos querem me matar.


Stella se pois a minha frente, encarado o homem nu a nossa frente que era o líder daquela matilha.


 - de que tratado você está falando?- pergunta Stella.


- as bruxas se recusam a participar- fala o homem.


Não gostei do tom que ele usou para se referir a minha espécie e nem do modo que ele age.


-agora nós falamos pelo clã estrela da manhã- fala Stella.


E era razão eu não tinha mais ninguém da minha espécie que não queira me matar


A única do clã estrela da manhã


 Minha atenção voltou novamente para os lobos quando um rosnou


Os lobos se comunicam por telepatia, e eles parecem estar discutindo. Então o homem nu falou 


- só queremos proteger a nossas terras, portanto você não pode usar magia nos limites da cidade


Bufei de raiva


- a magia faz parte de mim quanto se transformar em lobo faz parte de vocês! - deu um passo à  frente


-quem vocês pensam que são para me proibir de usar magia?


- Luna se acalma- fala Stella


-mas eles não têm esse direito- reclamei, sentindo uma fisgada de dor quando dei um passo  em falso, gemi de dor e coloquei a mão no ferimento, enquanto Stella corre para me segurar, sinto algo molhado no local do ferimento e quando olho para minha mão ela estava manchada de sangue.


 -ela está machucada ?- falou o homem em um tom totalmente diferente, mas isso não iria acalmar a minha raiva.


- eu ainda posso muito bem matar todos aqui!


- Luna por favor fique quieta-fala Stella tentando mais acalmar ela do que a mim


- fomos atacadas e esse é o único lugar que conhecemos, então não podemos ir embora. E a Luna não pode totalmente parar de usar magia, pois precisamos ter uma forma de nos proteger.


- vocês podem ficar, por enquanto- falou o homem nu.


Eu não preciso de ninguém falando o que eu tenho que fazer, quando eu ia retrucar Stella aperta meu ombro em sinal para eu ficar calada.


- amanhã devem ir a reserva para definirmos as regras.


- Vamos estar lá- fala Stella.


 - por que tenho que seguir as ordem deles?


- aqui é o território deles, e transtornos são extremamente territorialistas e você não deveria ficar surpresa pois você vive com um a 15 anos.


Ela disse me ajudando a entrar dentro da casa outra vez me colocando no colchonete para trocar meus curativos.


- mas tê-los como aliados seria muito bom, eles são fortes e vão nos ajudar se explicamos a situação.


Depois que Stella falou ela me deu algo para comer logo em seguida começou a trocar os meu curativo.


Quando Stella tirou a bandagem fiquei impressionada com o corte. 


Era um corte feio, muito feio


 Gemi de dor quando Stella jogou álcool no meu corte depois ela refez o curativo tentando manter o corte fechado.


 Stella foi tomar banho me deixando sozinha no quarto em completo silêncio, não gosto do silêncio pois ele é o aviso de uma grande tempestade em nossas vidas.


 Levo minhas mãos até o colar onde fica o livro de minha família estava.


Eu espero que minha vó esteja bem aonde ela estiver.


Por que ela foi a primeira a acreditar no meu poder é a primeira pessoa que cuidou de mim, eu vivia nas sombras e me escondendo, atacava mesmo que não precisasse então ela me encontrou e deu uma luz a minha vida.


Será que devo voltar a me esconder? Ou ir atacar logo de uma vez Luka?


Eu nunca tive paciência em esperar ou desses tipos de joguinhos que Luka gosta de fazer.


Notas Finais


Continua?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...