História Secret. (JIKOOK) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO, Got7, I.O.I, Monsta X, Seventeen, TWICE
Personagens Boo Seungkwan, Chaeyoung, D.O, Dahyun, Hansol "Vernon" Chwe, I'M, JB, J-hope, Jihyo, Jimin, Jin, Jung Chae-yeon, Jungkook, Kai, Ki Hyun, Mina, Momo, Rap Monster, Soonyoung "Hoshi", Suga, V, Youngjae, Zhou Jieqiong
Tags 2jae, Changki, Jikook, Kaisoo, Seungsol, Taegi, Vhope, Yoonseok
Visualizações 45
Palavras 986
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi, eu tô na aula ❤

Então espero que gostem...

Boa leitura.

Capítulo 2 - Gentil.


Fanfic / Fanfiction Secret. (JIKOOK) - Capítulo 2 - Gentil.

Jeongguk entrou na sala devagar, tentando ser o mais calmo possível. Assim que entrou e fechou a porta viu o homem de estatura média e cabelos pretos sentado na maca, tinha a postura perfeitamente alinhada e os olhos atentos a quem entrava, Jeongguk percebeu o cinto em cima da cama era bem parecido com o que ele usava para carregar sua arma e cassetete, mas não tinha nenhum dos dois objetos, o dele estava vazio.


— Você deve ser Jeon Jeongguk... é uma pena conhecê-lo numa situação como está,eu sinto muito. –o homem se levantou e estendeu a mão para comprimentar o outro mas foi negado.


— Sim, sou eu. Mas eu não te conheço, então como sabe meu nome e porquê tem um cinto da polícia de Busan? –Jeongguk disse sério e com a postura totalmente rígida, sendo automaticamente atribuído com a mesma reação por parte do moreno.


— Eu sou Park Jimin, seu novo colega de trabalho e antes de ser seu colega de trabalho sou seu superior, Sr Jeon. –mesmo que por fora Jeongguk continuasse com uma carranca, por dentro o acastanhado estava surpreso por conhecer Park Jimin daquele jeito e pelo outro ser daquele jeito, sinceramente esperava mais. Jimin tinha no rosto uma expressão parecida com a de Jeongguk; estavam irritados. O Park por ser negado e desrespeitado e Jeon ainda pensava em Chaeyeon, em como a esposa estava machucada.


— Esperava mais de um delegado… –Jeon disse dando um passo para trás e colocando os braços atrás das suas costas. Jimin automaticamente franziu o cenho e deu um riso incrédulo para o outro.


— Como é?


— Minha esposa... está aqui por sua negligência.


— Você está enganado Jeon. Não sei se te contaram tudo o que houve, mas não foi negligência minha… –Jimin tentava ser o mais calmo possível.


— Não foi dela, tenho a completa certeza disso, eu a conheço sei como ela é responsável. –o mais novo dizia tudo rápido, demonstrando sua confiança em Chaeyeon.


— Eu não disse que a culpa foi dela Jeon. –eles se encaravam. — Só disse que não foi minha, o acidente foi entre três carros, eu e sua esposa estávamos parados no sinal, então um carro totalmente desgovernado bateu no meu carro e consequentemente no dela que estava ao meu lado, então fiquei mais machucado. –o menor voltou a sentar na maca, o pescoço e braço direito doíam por culpa da batida forte bem do seu lado.


Jeongguk prestava atenção em tudo calado, se sentiu um idiota por como se comportou antes, eles teriam que conviver e trabalhar juntos, mas depois daquilo seria muito esquisito.


— Oh, entendi… –o Jeon desfez a postura ameaçadora e pode voltar a ser o cara dócil que sempre foi, suspirou e abaixou a cabeça sentindo toda a sua pose máscula se esvair. — Me desculpe por isso.


O Park soltou um risada nasalada e negou com a cabeça.


— Tudo bem, eu te entendo... você é super protetor. –levantou o rosto devagar para encarar os olhos de Jeongguk.


Jeon não conseguia imaginar aquele ser -aparentemente- tão indefeso e doce com uma arma e ameaçador, o que só o fazia se sentir mais babaca pelo vexame de antes.


— É, com ela eu sou. –deu um pequeno sorriso e viu um em Jimin também. O Park parecia cansado. — Eu ouvi falar muito sobre você Doutor.


— Mesmo? –Jimin deu um sorriso mais largo, o que mostrou seu incrível charme a Jeongguk, os olhos se fecharam em riscos que o acastanhado particularmente achou muito bonito e charmoso -nunca admitiria em voz alta.


— Mesmo. Fiquei curioso em conhecê-lo, foi realmente uma pena que tenha acontecido em tal situação.


— É, eu também acho. –o moreno passou os dedos pelos fios tirando-os de seu rosto bonito. Jimin estava realmente cansado, foi um longuíssimo dia e Jeongguk percebia isso.


— Bom...acho que não nos veremos tão cedo. –Jeongguk disse parecendo um pouco preocupado.


— O que? Porquê? –voltou a olhar o Jeon com curiosidade.


— Sabe seu braço, parece estar bem ruim, não acho que deixaram você fazer nada.


— Eu vou trabalhar Jeon, pode ter certeza que eu não vou pra ação, simplesmente ficarei no meu lugar, sentado atrás de uma mesa sendo chato. –sorriu para Jeongguk, Jimin era gentil.


— Então quer dizer que poderei me desculpar de novo amanhã? –o moreno se aproximou do outro ficando em sua frente.


— Não será necessário Jeon. –encarou Jeongguk e por alguns segundos se sentiu intimidado, estranhou se sentir daquela forma.


— Acho que vou só fazer meu trabalho então.


— Será o suficiente...então... até amanhã oficial. –Jimin se levantou ficando em frente a Jeongguk e concluiu pela centésima vez em sua vida que odiava ter aquela altura.


— Até Doutor. –Jeongguk fez um breve reverência e saiu devagar.


Jimin respirou fundo e voltou a deitar-se na maca, pensando em como Jeongguk parecia diferente de um policial convencional, pensava que poderia ser por estar sem a farda, mas normalmente policiais não mudam tanto em relação a vida social. Sempre o mesmo. Mas Jeongguk pareceu tão diferente quando estava irritado e quando estava mais calmo. Era realmente diferente.


Jimin pensava no motivo dos olhos grandes do Jeon terem intimidado, mas não achou nenhuma resposta...bem...ele até achou mas prometeu a si mesmo que não iria mais voltar as suas loucuras da adolescência.


“Foi só uma fase”. –era isso que ele repetia para si.




— Jeongguk, você demorou, eu quero ir embora. Vamos. –Chaeyeon se levantou e foi até a porta, esperando Jeongguk abrir e dizer que iriam embora.


— Vamos Chaeyeon. –foi até a mulher e abriu a porta a vendo passar pela mesma apressadamente.


Passaram na recepção, pegaram o atestado e foram em direção ao carro luxuoso. Chae percebeu que o marido estava aéreo, mas preferiu não perguntar, ela sabia como Jeongguk conseguia ser quieto quando queria.


O Jeon pensava nas coisas que aconteceria no próximo dia, talvez se desse bem com o Park, se eles esquecerem do que aconteceu neste dia, amanhã seria um dia diferente, ele podia sentir.



Notas Finais


Comentem ae ❇

Omma ama vocês ❤

Bye 🏵


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...