História Secret Love - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Jeon Jeongguk (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Lay, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Jikook, Jk!bottom, Jm!top
Visualizações 29
Palavras 1.123
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Crossover, Drama (Tragédia), Lemon, LGBT, Romance e Novela, Saga, Suspense, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sadomasoquismo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii, como muitos sabem... Estou refazendo a história, mas de um jeito diferente.


Espero que gostem :,)

Capítulo 1 - Seul; capítulo um


A leve neblina batia contra o rosto de Jungkook, o vento soprava e levava junto pequenas folhas mortas que estavam caídas no chão daquela pequena rua. Ultimamente Seul andava muito fria, de vez em quando caia pequenos blocos de neve, deixando um clima bastante favorável para aquela época e deixando também diversas crianças alegres.

Não é que Jungkook odeie crianças, ele apenas achava cansativo demais cuidar delas, brincar com elas, entre outras coisas. Para ele, era um pesadelo ter filho, por isso, nunca quis ter um. Mesmo estando novo demais para ter filhos, ele pensava de uma maneira como se fosse ter filhos agora, talvez não… Ou talvez sim.

Caminhava pelas ruas de Seul, chutando algumas pedrinhas e sua cabeça sendo consumida constantemente por alguns pensamentos pesados. Tais como: Onde seria a nova escola dele? Será que faria novas amizades? Será que poderia ser feliz novamente, algum dia, com suas novas amizades?

Tortuosas dúvidas martelavam em sua cabeça. O pobre garoto, com medo de ser rejeitado na sua nova escola, ficava em dúvida cada dia que passava. O garoto sofria muito na sua antiga escola, mas não, isso não foi motivo para ele entrar em depressão, se mutilar ou até mesmo se suicidar, muito pelo o contrário… Ele foi forte e não se deu por vencido, mesmo recebendo diversos xingamentos diariamente, não se deu por vencido. Aguentou até o fim, mas, chegou uma época que o mesmo já não estava aguentando mais e contou tudo para seus pais. Os mesmos espantados com a história de vida de Jungkook, resolveu tirar Jungkook da sua escola — agora ex — e o colocar em outra. Só o que Jungkook não sabia era que não era exatamente uma escola, e sim, um internato. Um internato onde Jungkook passaria a semana inteira “estudando” e no fim de semana, iria para casa.

Seus pais, por um lado, não queriam que Jungkook soubesse disso, já pelo outro, não queriam esconder a verdade do único filho que eles tinham. Era aterrorizante saber que uma hora ou outra teria que mandar Jungkook ir a sua “escola” e descobrir que não era bem uma escola, e sim um internato. Eles iriam odiar saber que o único filho deles, não iria os perdoar jamais. E isso era a mais pura verdade.

Jungkook nunca fora um menino social, que se dava de bem com tudo e com todos. Ele se fechava na dele, no canto dele, escutando as músicas dele, não era perturbado por ninguém e não perturbava ninguém. Era um menino totalmente fechado. Jungkook por sua vez, se descobrisse que foi enganado ao ponto de apenas descobrir na hora, e ainda pelos seus próprios pais, não os perdoaria nunca mais. Mas o que Jungkook não sabia, era que, os seus pais não estavam fazendo aquilo por medo ou por mal, jamais, eles estavam fazendo aquilo para ajudar Jungkook no seu introvertimento. Eles queriam ver Jungkook se abrir um pouco mais, criar novas amizades e tirar aquele trauma dele.

Devido à experiência que Jungkook teve na sua antiga escola, se fechou totalmente, assim, sendo anti social. Mas Jungkook não era fechado por querer, se ele tivesse opção, a opção nunca seria se tornar fechado.

Seus devaneios foram interrompidos por um vento gélido, mais do que o normal. Alguns segundos depois, ouvira um trovão e pessoas correndo desesperadas. Seu dia estava bom demais para ser verdade.

Correu para dentro de casa, tirando suas luvas, seu casaco e seu cachecol, colocando todos na arara de roupas. Subiu as escadas e foi em direção ao seu quarto, se jogando na cama e fitando o teto por alguns longos segundos.

Pegou o seu celular em cima do criado-mudo e observou algumas chamadas de sua mãe, resolveu retornar preocupado.

— Mãe? O que aconteceu? — Jungkook arrumou o celular no ouvido, ouvindo sua mãe falar.

Filho... Eu e o seu pai, precisamos falar algo importante para você. Eu só peço que espere a gente em casa, já estamos chegando. 

E assim, a ligação foi encerrada deixando um Jungkook preocupado e confuso. Saiu do seu quarto as pressas, desceu as escadas em uma velocidade absurda, chegando quase a cair, e foi em direção a porta de entrada.

Estava decidido que iria esperar seus pais ali.

Abriu a porta e sentou-se na varanda, com o celular em mãos, atento à alguma chamada. Estava preocupado demais para não começar a se tremer. E se tivesse acontecido alguma coisa com seus pais? Isso martelava a cabeça de Jungkook e o deixava cada vez mais preocupado.

Avistou o carro dos seus pais e se levantou ligeiramente, indo até eles e segurando na mão de ambos.

— Vocês estão bem? Não aconteceu nada, não é? — Perguntou com a voz trêmula.

— Não verdade, não está nada bem. Filho, nós mentimos. — Falou a sua mãe, cabisbaixa.

— C-Como assim? — Gaguejou um pouco. — Como assim mentiram? — Novamente perguntou, dessa vez com os olhos arregalados.

— Filho… Nós mentimos sobre sua escola. Você não vai para uma escola, você irá para um internato. — Falou tudo de uma vez, deixando Jungkook um pouco mais assustado.

— O-Oi? — Soltou as mãos de sua mãe. — Eu vou para um internato? VOCÊS MENTIRAM PARA MIM ESSE TEMPO TODO? — Se exaltou e começou a gritar.

— Filho, acalme-se. Não fizemos por mal, entenda que nos preocupamos com você e devido ao passado que você teve, nos preocupamos ainda mais, por isso colocamos você num internato. Lá será melhor, você irá fazer muitas amizades.  — Sorriu e bagunçou o cabelo de seu filho.

— Eu não quero ir. Lá será muito pior do que uma escola qualquer. — Respirou com dificuldade.

À essa altura do campeonato, Jungkook já estava com dificuldades de respirar e mais pálido do que o normal. O mesmo não aguentava pressões e surpresas, sempre acabava desmaiado no final das contas.

— Filho? Você está bem? — E então, pegou o seu filho desmaiado nos braços. — FILHO, RECUPERE SEUS SENTIDOS, ANDE. — Remexeu Jungkook, mas o mesmo não acordava.

Decidiram então carregarem seu filho para dentro. Lá fora estava um frio pra caramba e Jungkook estava sem roupas de frio, além de que não podiam ficar gritando naquela rua naquele horário.

O bairro onde eles moravam, havia o toque de recolher. A vizinhança não podia ficar na rua a partir das 10 da noite, ou seja, sem presença física ou até mesmo gritos.

— Filho, acorde. — Remexeu Jungkook mais um vez e até que enfim, o mesmo acordou. — Aigoo, que susto menino. — Acariciou os cabelos sedosos de Jungkook.  — Vá dormir, sim? Amanhã é segunda e você precisa ir para o internato.

 Tudo bem, eu não tenho outra opção. — Levantou-se e subiu as escadas, em menção de ir ao seu quarto.

Jungkook guardava mais uma dúvida em sua cabeça…












Ele conseguiria sobreviver naquele internato? 


Notas Finais


NHAA, espero que gostem.
Bateu pena do Jungkook :'(

Bjss


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...