1. Spirit Fanfics >
  2. Secret love >
  3. Devagar e sempre

História Secret love - Capítulo 13


Escrita por:


Notas do Autor


Espero que gostem e desculpe por qualquer erro.

Capítulo 13 - Devagar e sempre


Fanfic / Fanfiction Secret love - Capítulo 13 - Devagar e sempre

-Ele acordou? - Perguntou Jace, em um tom surpreso.

 

-sim

 

-O médico já foi vê-lo?

 

-O simon foi chamar o médico e eu vim chamar vocês, ele já deve estar lá.

 

Nós corremos até o quarto, quando chegamos o doutor tinha acabado de terminar o check-up.O Alec está bem, ainda vai ficar internado por um tempo para poder se recuperar, porém já se encontra fora de risco.Atualizamos ele e contamos tudo que sabíamos sobre o acidente, infelizmente, o detetive ainda não veio com mais informações.

 

-Alec, eu não queria perguntar isso porque você acabou de acordar, mas você se lembra de ter visto alguém ou alguma coisa suspeita? - Perguntei, hesitante.

 

-Desculpe, mas não me lembro de muita coisa do acidente.

 

-E como você se sente? - Perguntou Magnus.

 

-Bem na medida do possível, não sinto muita por conta dos analgésicos.

 

O Bane e o lightwood se olhavam de maneira intensa, parecia que só estavam os dois no quarto.

 

-Gente, eu acho que devíamos deixar os dois conversarem um pouco, a sós. - Disse Simon.

 

Assentimos e saímos do quarto, fomos para a casa.Izzy e o namorado foram juntos para a casa dela, eu e Jace fomos para a nossa.Enquanto ele tomava banho eu cozinhei, comemos juntos e, então eu fui tomar banho.Wayland estava deitado no sofá, parecia perdido em seus pensamentos, ele ocupava quase todo o sofá.Tinha apenas um pequeno espaço onde eu cabia perfeitamente, me sentei ali.

 

-No que está pensando? - Perguntei, tirando-o de seu transe.

 

-No Alec.

 

Fiz um sinal apontando para o meu colo, indicando que eu queria que ele deitasse a cabeça ali e o loiro fez.

 

-Como você tá? - Perguntei enquanto fazia carinho em seus cabelos dourados.

 

-Feliz por ele ter acordado.

 

-Porém...

 

-Preocupado com a segurança dele, se alguém teve coragem de tentar matá-lo uma vez, pode muito bem tentar de novo.

 

Coloquei a mão na bochecha do Jace, como ele faz comigo, e acariciei suavemente enquanto olhava profundamente em seus olhos.

 

-Não vamos deixar nada ruim acontecer com o Alec, ele é nossa família e ninguém mexe com a nossa família.

 

-O idiota vai se ver com a gente.

 

-É, ele que se cuide.

 

Voltei a acariciar os fios dourados e ficamos conversando sobre coisas triviais antes de ir para o hospital.Os dias foram se passando, Alec estava fora de risco e cada vez melhor, o detetive só nos trazia más notícias:”O cara foi esperto, apagou as filmagens, enganou os guardas e não houve nenhuma testemunha.Não existe descuido, nem dna perdido, ele está planejando há um bom tempo”. 

 

Dava para ver todo o esforço que o detetive teve nesse caso, mesmo que não tenhamos muita coisa até agora.

 

***

 

Enfim, chegou o dia, Alec recebeu alta hoje.Tentamos evitar, entretanto isso saiu em todas as notícias, fomos bombardeados por repórteres na saída, mas os seguranças fizeram de tudo para que o lightwood permanecesse seguro.

 

Fomos em carros separados, no da frente fui eu, Izzy, Simon e o motorista.No de trais, foi o Magnus, Alec e Jace.Todos descansaram em suas casas e decidimos nos reunir na hora do jantar, Magnus cozinhou um delicioso rosbife e nos serviu vinho tinto francês.

 

-Alguma novidade com a empresa? - Perguntou Alec, logo antes de pôr um pedaço do rosbife na boca e mastigar calmamente.

 

-O Jace fechou o contrato para a franquia chinesa. - Falei e bebi o vinho, que harmonizou perfeitamente com a comida.

 

-Que ótimo.

 

-Ele tem cuidado bem das coisas enquanto você não estava, não se preocupe, a empresa é a última coisa que você devia pensar agora. - Disse Izzy.

 

-Está bem.

 

Um silêncio preencheu a sala, dava pra ver que tinha algo que o Alec queria perguntar, mas se manteve hesitante de fazer.

 

-A mamãe e o papai não vieram, né?

 

Nós congelamos e trocamos olhares, ele estava certo.Os pais nem se deram ao trabalho de saber se o filho estava bem, isso é cruel.Alec assentiu como quem já obteve resposta, o clima ficou pesado e eu tentei aliviar.

 

-A comida tá ótima.

 

-Você tá de parabéns Magnus. - Disse Simon.

 

-Tá mesmo. - Concordou Jace.

 

-O vinho combinou muito bem - Acrescentou Izzy.

 

Depois do jantar e da sobremesa, nos despedimos e fomos dormir.No dia seguinte, eu acordei tarde, fui tomar café da manhã e Magnus me disse que o Jace queria falar comigo sobre algo importante.

 

-Aí, Alec, cadê o seu irmão?

 

-Na sala de academia.

 

-A gente tem esse cômodo?

 

A cobertura é tão grande que nem eu sei o que tem ou deixa de ter aqui.

 

-Tem, você devia explorar mais aqui.

 

-Concordo.

 

Fui atrás do Jace, quando entrei ele estava socando um saco de pancadas, mas parou assim que me viu.

 

-Magnus disse que você tinha uma coisa para me contar.

 

-Eu acho que você deveria aprender autodefesa.

 

-Eu sei me defender e não vou precisar saber.

 

-Tem gente atrais do Alec e você é o elo mais fraco, se eu fosse o idiota que quer prejudicar meu irmão, eu iria atrias de você para atingir ele.

 

-Eu consigo me virar.

 

-Ah é?

 

Ele me virou de costas e me imobilizou pondo os braços ao redor do meu corpo, os braços dele também prenderam os meus, o que dificultou minha movimentação.

 

-Tente se soltar sem me machucar.

 

Assenti com a cabeça, ficar com ele nessa posição era estranho.Por algum motivo, me deixava inquieta e meu coração acelerava.Fiquei me movimentando de jeito engraçado, eu balançava para o lado enquanto andava pela sala.

 

-Assim?Como eu saio?É desse jeito?Estou fazendo certo? - Falei brincando, o que o fez rir comigo.

 

Acho que baixei a guarda do Jace, soltei meus braços rapidamente.Peguei na mão dele e puxei o braço direito dele para trás enquanto saia de seus braços.Ele estava de joelhos, de costas para mim, enquanto eu torcia o braço direito dele.

 

-Isso doí, não é?Então porque você está brincando…-  Antes de eu terminar a minha frase, ele puxou a minha perna enquanto segurava a minha cintura,o que me fez cair, mas sem me machucar, já que ele pegou na minha cintura para evitar que eu me ferisse.

 

Fui para debaixo dele, eu estava segurando o pescoço do Wayland e olhando diretamente em seus olhos heterocromáticos.Nosso rostos estavam próximos, eu mergulhei profundamente na mistura de cores em seus olhos.Não sei por quanto tempo ficamos assim, um minuto ou dois talvez, mas o tempo parecia ter parado para mim.Até que Jace desviou o olhar, me fazendo voltar ao planeta terra.

 

-Eu disse, você precisa fazer aulas de autodefesa. - Ele levantou e me ajudou a fazer o mesmo. - Contratamos um segurança para você, ele vai vir amanhã.

 

Antes que tivesse tempo de questionar o Magnus entrou, ele parecia ansioso.

 

-O detetive tá aqui, parece que ele tem novas pistas sobre o caso.

 

-A gente devia esperar a Izzy chegar?

 

-Ela tá vindo, disse que tava por perto e mandou esperar.

 

Jace pos uma camisa e nos reunimos na sala, assim que a Izzy chegou, o detetive nos atualizou da situação.

 

-A câmera de um carro filmou quando o carro foi sabotado, essa são as imagens que temos.

 

A imagem mostrava um homem loiro, ele mexia na bolsa, mexia no carro e depois começou a olhar ao redor e acabou mostrando bem o rosto para câmera.O detetive pausou para que pudéssemos ver melhor, esse é quem eu acho que é?

 

-Clary, é o…?  -Perguntou Izzy antes de ser interrompida por mim.

 

-É, é ele.

 

 


Notas Finais


E aí, quem você acham que é?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...