História Put a little love on me - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Styles, Liam Payne, Little Mix, Louis Tomlinson, Niall Horan, Selena Gomez, Simon Cowell, Zayn Malik
Personagens Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Niall Horan, Personagens Originais
Tags Niall Horan, One Direction, Romance
Visualizações 7
Palavras 2.696
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Festa, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Espero que gostem. Boa leitura❤️

Capítulo 10 - We own the night


Sofia’s pov
Eu realmente estava me divertindo na festa, até ver uma garota se esfregando no Louis. Não que eu estivesse com ciúmes, talvez tivesse com ciúmes pelo fato dele ser meu amigo, eu não sei. Também achava ele deveria ter consideração e não fazer nada com essa garota na minha frente, seria muito desrespeitoso. 
-Achei você!-Brianna disse. Ela parecia já estar muito bêbada.
-Está se divertindo?-perguntei.
-Claro!-ela disse. Parecia feliz demais, com certeza ela tinha ficado com alguém.
-O que aconteceu? você parece animada demais-eu perguntei, estava curiosa.
-Eu fiquei com o max...-ela disse.
-Vocês ficaram? como foi? teve mais alguma coisa?-acho que comecei a fazer perguntas demais.
-Foi só isso. Teve uma outra coisas mas não foi nada demais-ela disse.
-Pode me contar!-eu disse.
-O Niall veio conversar comigo. Confesso que ele tem um bom papo, sabe-ela disse. Eu não sei o que deu em mim mas eu fiquei com raiva. Era como se antes eu fosse uma estrela que tinha um brilho muito mais forte que o dela mas agora parecia que meu brilho tinha sido ofuscado. 
-Porque estava conversando com ele?-perguntei.
-Eu não sei, ele veio falar comigo e eu quis ser educada-ela disse.
-Eu achei que fosse minha amiga Brianna!-eu disse.
-Do que você está falando, Sofi? você nem gosta do Niall!-ela perguntou e eu apenas dei as costas pra ela e fui até o bar. 
-Você pode preparar um drink bem forte pra mim?-perguntei ao barman que assentiu. 
-Desse jeito você vai acabar se sentindo mal outra vez!-Niall disse se sentando ao meu lado.
-Achei que estava dando em cima da minha melhor amiga...-eu disse.
-Está com ciúmes?-ele perguntou.
-Até parece que eu teria ciúmes de você-eu disse rindo. Mas na verdade, eu acho que estava. Eu fiquei brava com Brianna, muito brava, eu não esperava que fosse ficar desse jeito por causa de Niall. O barman me entregou o drink e eu bebi em um gole só. Não estava nem me reconhecendo.
-Vai com calma!-Niall disse. Ele não parava de me encarar.
-sinceramente, porque está aqui?-perguntei.
-Porque você reclama tanto?-ele perguntou.
-Eu só estava fazendo uma pergunta-eu disse.
-Vem comigo?-ele perguntou. Ele não me deixou nem responder e já foi me puxando.
-Pra onde você está me levando Niall?-perguntei. Ele nem respondeu, apenas continuou me puxando. Subimos uma escada, que era um pouco escondida, não fazia ideia de onde isso iria parar mas quando eu percebi que ele havia me trazido para a parte mais alta do prédio, fiquei maravilhada. A vista era incrível.
-Está pensando em me jogar daqui de cima?-perguntei e ele riu.
-Até parece que eu faria alguma coisa ruim com você...-ele disse.
-Então porque me trouxe aqui?-perguntei.
-Achei que você iria gostar!-ele disse.
-Quantas garotas você trás aqui?-perguntei.
-Acho que você é a décima-ele disse e eu virei as costas para ir embora, aquilo só podia ser brincadeira.
-Não é verdade, Sofi-ele me puxou.-Pra ser sincero já faz um tempo que eu não transo com ninguém-ele disse.
-Então por isso que você praticamente me assediou?-perguntou.
-Claro que não!-ele respondeu.
-Me trouxe aqui porque não aguenta mais ficar sem transar?-perguntei.
-Óbvio. Eu vou transar com você aqui para qualquer pessoa subir e nos pegar no flagra-ele disse rindo.
-Então vamos descer!-eu disse.
-Você não gostou da vista?-ele perguntou tentando mudar de assunto.
-Claro que sim, é incrível. Mas da um pouco de medo ficar sozinha com você aqui-eu disse rindo.
-Você poderia ter se recusado a subir-ele disse.
-Você não me deu escolha!-eu disse.
-Você subiu porque quis. Sabe que se tivesse dito não, eu nem teria te trazido aqui, era só você ter dito!-ele disse.
-Porque você sempre faz isso?-perguntei.
-Isso o que?-ele perguntou confuso.
-Faz com que eu fique sem ter o que dizer-eu disse.
-gosto de fazer você enxergar certas coisas que parece não querer enxergar-ele disse. 
-Niall, sinceramente. O que estamos fazendo aqui?-perguntei.
-Eu não sei. Só senti vontade de te trazer aqui-ele disse fechando os olhos para sentir o vento. Me aproximei um pouco dele.
-Eu gosto de lugares como esse. Me faz ficar pensativo-ele disse.
-O que você está pensando agora? além de provavelmente estar fantasiando como seria transar comigo aqui em cima-eu disse rindo.
-Você adivinhou o que eu estava pensando então agora não preciso responder-ele revirou os olhos.
-Você não vai falar?-perguntei.
-Estava pensando nas coisas que eu queria fazer, agora-ele disse.
-Porque não faz? não é você que sempre diz que não devemos ter medo do que queremos-eu disse.
-Tem razão-ele se virou para olhar pra mim.
-Porque agora está olhando pra mim?-perguntei.
-Porque era isso que eu queria fazer-ele disse se aproximando de mim. Niall me puxou pela cintura e passou os lábios pelo meu pescoço devagar. Não consegui recuar, eu o queria.
-Só se você deixar-ele sussurrou.
-Ee-u-Gaguejei.-Deixo...-por fim conseguiu falar, estava completamente em outro mundo pensando no que eu queria fazer com ele agora. Sim, eu estava fantasiando certas coisas com Niall nesse exato momento. Ele era bonito, muito atraente e tinha certeza que não iria me arrepender se trepasse com ele. Só de estar perto dele desse jeito, já estava me sentindo excitada. Niall parou para me olhar por um segundo e encostou seus lábios nos meus, novamente, do mesmo jeito que ele havia feito quando estávamos no meu apartamento. Senti uma euforia. Meus hormônios pareciam que iriam começar a gritar por Niall. Porque ele me fazia sentir isso? era Niall, o garoto que havia me assediado no bar há um tempo atrás. Niall começou um beijo lento, acho que ele queria fazer com que eu ficasse mais tranquila, ele sabia que eu ainda tinha um pé atrás com ele. Quando ele percebeu que eu queria mais ele acelerou o beijo, sua língua estava pedindo passagem e eu concedi, agora Niall parecia mais selvagem, era como se ele estivesse desesperado, como se achasse que aquilo duraria pouco e tivesse que aproveitar cada segundo. Mas se ele soubesse o que eu estava sentindo ele iria saber que com certeza, isso aconteceria mais vezes. Niall terminou o beijo dando algumas mordidas no meu lábio inferior. Eu não gostava muito de mordidas mas agora eu tinha passado a gostar. Quando ele parou o beijo, eu senti mais necessidade de beija-lo.
-Niall?-eu o chamei. Ele ainda estava de olhos fechados, recuperando o ar, estava ofegante.
-Sofi?-ele disse baixinho.
-Por favor-eu o olhei, como se estivesse implorando.-Não para-pedi. 
Ele deu um sorriso e me puxou novamente, dessa vez ele me beijou com mais vontade. Ele começou a chupar meu pescoço, com muita vontade, era bom, muito bom, depois ele depositou alguns beijos de leve, que me causaram arrepios. Céus. Niall era incrível. Niall voltou a me beijar e dessa vez suas mãos chegaram até meus seios, ele os apertou com cuidado primeiro e depois com mais força, depois foi descendo as mãos até as minhas pernas, ele fez com que as entrelaçasse nele e me apoiou no muro. Nessa hora eu nem senti medo de cair, embora fosse muito alto, eu só queria que ele não parasse. Nunca parasse. Niall apertou a minha bunda com força. Fiquei triste porque não podíamos fazer tanta coisa, já que a qualquer momento alguém poderia nos pegar aqui.
-Acho melhor pararmos por aqui-Niall disse.
-Eu não quero parar-eu disse, minha boca estava a centímetros da sua.
-Quer ir pra outro lugar?-ele perguntou.
-Pra onde você quiser-soltei. Era isso? eu ia deixar Niall fazer o que quisesse comigo? eu iria me entregar assim? quem era eu naquele momento? não sabia, não fazia ideia. Niall me puxou para voltarmos pra festa. Quando Louis nos viu juntos ele mudou completamente o humor.
-Vamos nos despedir deles-Niall disse no meu pé do ouvido e eu apenas assenti. Não estava fazendo isso por causa da bebida, era muito mais por mim. Procurei Brianna mas não a encontrei, então fui me despedir de quem estava ao meu alcance. O mais estranho foi quando chegou a hora de Louis, ele continuava me encarando como se soubesse que algo estava errado.
-Ainda não consegui entender porque vai embora tão cedo-Louis disse.
-Eu bebi muito, boo bear... pedi para Niall me deixar em casa pois quase vomitei em cima dele-Eu disse. Foi a única desculpa que veio na minha cabeça.
-O que vocês estavam fazendo para você quase vomitar em cima dele?-Louis perguntou. Porra, ele me conhecia mesmo.
-Eu realmente não me sinto bem, Boo Bear-Eu disse e ele assentiu me abraçando.
-Sabe que não consegue mentir pra mim-ele disse baixinho. Eu não respondi. Niall fez sinal para que eu o seguisse até o carro, a sorte foi que ele estacionou nos fundo e não iríamos passar pelos paparazzis.
-Você me surpreendeu, hoje-Niall disse.
-Isso é ruim?-perguntei.
-Não. Acho que esse seu jeito, acaba comigo-ele disse.
-Me sinto bem sabendo que te deixo assim-confessei.
-Como se sente quando me beija?-ele perguntou.
-Normal-eu disse. 
-Sei que não é só isso-ele disse.
-Tudo bem... pela primeira vez, me senti excitada quando beijei alguém pela primeira vez-eu disse um pouco baixo demais, estava com vergonha. Era verdade, eu não costumava ficar excitada logo de primeira.
-Não precisa ter vergonha! você sabe que pode ser sincera comigo, me falar tudo o que pensa... não deve ter medo ou vergonha das coisas que você gosta, Sofi-ele disse sério.
-Não tenho vergonha. Só é estranho, falar isso pra você-eu disse.
-Porque estranho? eu sou uma pessoa normal como qualquer outra-ele disse rindo.
-É a pessoa que quase me assediou-eu disse.
-Vai continuar falando isso? não estraga o clima-ele disse. Dessa vez eu permiti que ele passasse a mão na minha coxa.
-Niall, você é a única pessoa que está me fazendo sentir isso. Sinceramente, estou com vontade de parar o carro e fazer isso aqui mesmo-eu disse. Ele disse pra eu ser sincera, então eu iria ser.
-Eu queria poder parar o carro agora mesmo, mas não podemos... nós temos uma imagem a zelar-ele disse, dessa vez chegando até a minha calcinha.
-Então não faz isso...-eu disse.
-Você está bem molhada-ele disse e eu corei.-Isso me deixa mais excitado. Você sabe disso não sabe?-ele completou e eu apenas fiquei em silêncio, não sabia o que responder.
Chegamos até o prédio. Tive que avisar pro porteiro que Niall teria que entrar na garagem, ele nos deu uma vaga de algum morador que estava viajando.
-Se esse elevador não tivesse câmeras sabe que iria te fuder aqui mesmo-ele disse. Tudo que Niall falava me fazia corar. Assim que a porta do elevador abriu, começamos a nos beijar novamente, abri a porta do apartamento com dificuldade e dessa vez me senti na obrigação de trancar, não queria que ninguém nos atrapalhasse. Niall me jogou no sofá ficando por cima de mim, tirou meu casaco e logo em seguida puxou a minha blusa.
-Você me deixa louco-ele disse mordendo os lábios. Dessa vez eu tirei sua blusa, tomei cuidado para não tocar nos machucados dele que provavelmente ainda estavam doendo. Niall abaixou um pouco meu sutiã e chupou um dos meus seios devagar enquanto apertava o outro com força, depois inverteu. Eu podia sentir minha calcinha ficar cada vez mais molhada. Ele desatacou o meu sutiã e o jogou do outro lado do apartamento. Fez bem, não iria precisar dele nem tão cedo. Ele foi depositando chupões entre meus seios, depois foi descendo, sua língua parecia percorrer todo meu corpo, essa era a sensação. Ele chegou até a minha calcinha, abaixou ela com cuidado e me olhou, como se pedisse permissão. Eu olhei pra ele e assenti. Assim que ele deu o primeiro toque eu gemi baixinho, depois ele abaixou mais um pouco da minha calcinha e começou a me chupar. Eu juro, que ele estava me levando as estrelas, era a melhor coisa que alguém já me fez sentir, dessa vez era diferente de tudo. Niall continuava me chupando e eu estava me segurando para não gozar tão rápido. Niall fez sinal que ia colocar dois dedos e eu apenas continuei de olhos fechados. O que eu estava sentindo era muito melhor do que qualquer coisa, eu juro. Ele foi aumentando a velocidade e eu tentava não gemer alto, também tinha vergonha. 
-Você quer falar alguma coisa? sabe que pode falar, pode fazer o que quiser...-ele disse.
-Quero você dentro de mim-eu disse num sussurro. Puxei sua calça com calma, ainda estava muito ofegante. Toquei o membro de Niall, ele já estava muito duro então não me importei de puxar a sua box de uma vez. Ele lembrou de pegar a camisinha no bolso da calça. Niall começou a me beijar e colocou seu membro dentro de mim com cuidado. Ele começou a me penetrar devagar, devagar assim, do jeito que ele estava fazendo era bom. Depois ele aumentou o ritmo, ele gemia o meu nome no meu pé do ouvido, me deixando cada vez mais excitada. Estava cada vez mais entregue a ele. Ele parou para que mudássemos a posição e pediu para que eu ficasse de quatro.
Obedeci. Dessa vez ele já começou rápido.
-Porra. Você é muito gostosa, Sofi-ele disse ofegante, ainda me penetrava com força.
-Niall...-eu disse e ele levantou a cabeça para me olhar.-Eu acho que já vou... você sabe...-não consegui falar. Eu ainda estava me acostumando com isso, ainda tinha vergonha.
-está com vergonha de falar que está prestes a gozar?-ele perguntou. Eu não respondi, não tinha o que responder. Mudamos de posição novamente e dessa vez eu estava por cima. 
-Não sei o que é mais excitante, essa cara que você faz ou o jeito que você está me olhando-ele disse. Não demorou muito para que eu gozasse mas deixei que ele continuasse, queria vê-lo gozar. Queria que ele sentisse o que ele estava me fazendo sentir. 
-Céus...-ele disse. Ele saiu de dentro de mim e tirou a camisinha, gozando na minha barriga. 
-Você foi...-ele levantou a cabeça para me olhar.-incrível-ele completou. 
-Faz tempo que não me sinto assim-eu disse.
-Assim como?-ele perguntou.
-Não sei explicar...-eu disse. Estava com vergonha de olhar pra ele.
-Ainda está com vergonha?-ele perguntou e eu assenti, colocando as duas mãos no meu rosto.
-Você realmente gostou?-ele perguntou.
-Foi muito bom, Niall. Mesmo.-eu disse.
-Então sabe que não precisa sentir vergonha! eu já te disse! tudo isso que fizemos hoje é normal, sofi. Não precisa agir como se fosse inocente, ja vimos que você não é...-ele disse.
-O que quer que fale? que mal posso esperar pra transar com você de novo?-perguntei e ele riu.
-Eu achei que você estivesse brincando mas como você corou, percebi que era verdade-ele disse, ainda rindo. Recolhi as minhas roupas do chão e decidi ir logo no banheiro para me limpar. 
Quando voltei Niall já tinha colocado a roupa e parecia que ia se despedir.
-Você já vai?-perguntei.
-Você quer que eu vá?-ele perguntou.
-Achei que fosse ficar, sabe? sei la, passar a noite aqui-eu disse.
-Por mim, tudo bem-ele disse.
-Se você tiver outras garotas esperando, sabe que pode ir-eu disse e ele riu.
-Eu não sou tão filho da puta assim e você devia saber que agora, vamos fazer isso com frequência-ele disse vindo em minha direção.
-É?-perguntei o encarando.
-Sim. Se você quiser, é claro...-ele disse.
-Talvez sim, talvez não-eu disse.
-Sabe que não consegue mentir-ele disse me dando um beijo na bochecha.
-Quer alguma coisa?-perguntei.
-Você tem cerveja?-ele perguntou.
-Olha pra minha cara e diz se eu tenho cerveja em casa, Niall-Eu disse.
-Água?-ele perguntou e recebeu o dedo do meio.
-Quer assistir algo?-perguntei e ele assentiu.
-Nada clichê. Por favor-ele pediu.-Você pode colocar qualquer coisa, sabe que eu não vou conseguir prestar atenção mesmo-ele disse.
-Niall! escolhe alguma coisa-eu disse.
-Pode colocar o que você quiser-ele disse. Coloquei qualquer série, a primeira que vi pela frente. 
-Do que se trata?-ele perguntou.
-Um cara, que é obcecado por uma mulher-Eu disse. 
-Por isso que você ficar com medo dos caras, inclusive de mim-ele disse.
-Eu tenho motivos para ter medo de você-eu disse.
-Quais?-perguntou. Eu realmente não soube responder porque agora eu não tinha mais medo dele.

 


Notas Finais


Até o próximo capítulo ❤️


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...