História Secret Of The Double Identity - Capítulo 44


Escrita por:

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Castiel, Hentai, Romance, Sexo
Visualizações 53
Palavras 1.102
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Desculpem a demora, final de semestre e acabei pegando exame.
Mas ai está o capítulo!

Capítulo 44 - Capítulo 44


Fanfic / Fanfiction Secret Of The Double Identity - Capítulo 44 - Capítulo 44

Só quando cheguei em casa pude relaxar, porém apenas parcialmente. Eu não estava preparada para encontrar com Castiel, ainda não. Nunca iria imaginar que eu o veria tão seguido e o pior, o que ele fazia lá?

- Mãe! – Fui puxada para a realidade quando bracinhos pequenos me apertaram.

- Meu amor. – Correspondi ao abraço a apertando.

Quando descobri que estava grávida a cinco anos atrás, tudo mudou. Eu não era mais responsável só por mim, era por uma criança também. Foi o que fez eu tomar a decisão de me afastar de tudo, de ir com Viktor e me tornar uma outra pessoa. Eu precisava mudar pela minha filha e assim eu o fiz, mesmo que isso significasse abandonar tudo.

- Estava com saudade. – Ela disse afastando-se.

- Eu também, querida. Como foi seu dia?

- Ana me fez estudar mesmo eu não querendo, mas ela disse que iria brincar comigo depois e então eu fiz tudo direito. Ai a gente brincou de...

Ana era a funcionária que foi contratada para cuidar de minha filha enquanto eu estava em missões, ela também trabalhava na agencia. Os dias eram cada vez mais agitados e ainda precisava resolver os problemas de anos atrás. Viktor trabalhava para derrubar a máfia que me comprou e derrubar seus compradores mais influenciastes. Aos poucos tínhamos progresso, e finalmente tínhamos elaborado um plano.

Destruímos um dos apartamentos que o chefe escondia alguns arquivos, para mostrar que estávamos de volta no jogo. Sim, estávamos tomando um risco nos expondo da maneira que havíamos feito, mas também era uma forma de representar que não tínhamos medo. Porém por outro lado ele não sabia exatamente quem estava atrás dele, afinal o chefe era alguém de muitos inimigos.

O que eu não compreendia era porque Castiel se encontrava lá. Ainda mais justo no dia que eu fui designada aquela missão. Era muita coincidência. A única pessoa que não queria encontrar, foi a primeira pessoa que eu vi.

- Mamãe! – Mia, minha filha, interrompeu meu raciocínio. – Está prestando atenção.

- Claro. Estava me contando do seu dia incrível! Deve estar cansada não? Vem, vou te ler uma história para você dormir.

- Eba! – Ela pulou de alegria correndo para seu quarto.

No mesmo momento meu celular apitou, era uma mensagem de Viktor para minha nova missão.

Quando finalmente Mia estava dormindo eu levantei e organizei minhas coisas finalmente saindo de casa. Entrei no carro e meu coração começou a acelerar cada vez mais, no entanto não era a missão que me deixava nervosa, mas sim o lugar. Era o bar de Armin e Lysandre, a boate mais badalada da cidade. Lugar perfeito para o que iria fazer, mas era o local de meus amigos, os reencontros estavam acontecendo rápido de mais.  

Quando entrei no lugar já estava lotado, procurei um local mais calmo para que eu pudesse me sentar. A música já estava a mil e havia muitas pessoas dançando, segui em direção a bancada onde estavam servindo as bebidas. Não demorou para me perguntarem o que gostaria de beber, mas apenas sorri e neguei educadamente, não estava aqui para me divertir.

Tentava ao máximo cuidar todos que se aproximavam, no entanto não havia ninguém suspeito, eram geralmente pessoas bêbadas se divertindo. Entrei no jogo conversando animadamente com algumas pessoas para me disfarçar, mas sempre analisando a minha volta.

Foi então que vi um sujeito conhecido e surpreendi-me. Tinha quase a mesma aparência, andar charmoso, olhos penetrantes, aparência magnifica. Quando virou-se seus cabelos loiros caíram sobre seu rosto e então desviei o olhar para que ele não me notasse. Mr. Bennet, meu antigo professor de literatura, ou melhor, Nathaniel, afinal não me encontrava mais na escola. O que ele fazia aqui?

Uma briga logo a frente dispersou minha atenção, eram dois homens discutindo e se empurrando. Tinha uma garota a frente gritando para eles pararem, logo a multidão começou a se aglomerar para ver o showzinho. Levantei do meu lugar e afastei-me do movimento, estava quase conseguindo sair quando alguém se atravessou a minha frente. Meu coração parou por um segundo e então meu peito começou a se apertar.

- Ora, ora, ora. Olha quem voltou para a cidade. – Só ouvir sua voz fez meu estômago se revirar.

Estreitei meus olhos com raiva. Era a mesmo pessoa arrogante de sempre. Porém quando estava prestas a retrucar, outro alguém se pôs ao seu lado e isso partiu meu coração, era Castiel. Lá estava ele e Debrah me bloqueando e eu quase não consegui respirar. Ele evitou me olhar nos olhos e eu entendi porque, estava envergonhado.

- Katie? – Ouvi então outra voz conhecida chamando-me de trás.

Virei-me não conseguindo me controlar. Cidade pequena era fácil reencontrar seus conhecidos, ainda mais se você fosse no lugar que eles trabalham. Então lá estava Lysandre com seus trajes chamativos e seu cabelo diferenciado. Seus olhos de cores diferentes me fitavam incrédulos não acreditando que era realmente eu e eu não tive reação.

Meu maior erro foi ter me distraído, só tive tempo de mover meu rosto para o lado impedindo de ser acertada no pescoço. A lâmina afiada então raspou meu rosto cortando a pele. Fiz uma careta devido a dor e senti a ardência se espalhando, assim como o sangue pingando. Segurei o braço de Debrah em seguida e consegui derrubar sua faca antes dela recuar. Lysandre veio ao meu lado dessa vez preparado e ficamos novamente nos olhando. Olhei de relance para Castiel, no entanto ele estava paralisado.

- Nem para avisar que estava de volta na cidade. – Lys disse parecendo ligeiramente magoado.

- Cheguei ontem, teria avisado, mas perdi o número de todo mundo. – Respondi não tirando os olhos deles.

Então pude notar que havia um movimento estranho circulando ao nosso redor, mais inimigos.

- Não se preocupe. – Lysandre sussurrou e então apertou um botão em sua manga.

Uma fumaça começou a surgir e então as luzes começaram a piscar mais forte e a música ficou mais agitada. Uma distração pensei. Foi então que a ação começou, quando vi estava uns lutando contra os outros e eu pude apenas fugir tentando me despistar. Estava quase lamentando não ter encontrado com quem precisava quando alguém segurou meu pulso, ao que ia me virar para acertar o sujeito. Ele entregou-me um pequeno dispositivo. Acenei com a cabeça e concentrei-me em sair do local o mais rápido possível.  

Não imaginei que encontraria tantas pessoas ao mesmo tempo em tão pouco tempo em circunstâncias tão delicadas. No entanto precisava ir para casa, amanhã tentaria reencontrar velhos amigos de forma mais adequada e de preferencia de maneira menos agitadas.


Notas Finais


O que acharam?
Não foi tão emocionante, mas prometo melhorar nos próximos
Beijoss <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...