História Secret Romance - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Visualizações 18
Palavras 1.167
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Hentai, Universo Alternativo
Avisos: Álcool, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


- Os personagens não me pertencem, porém suas personalidades são de minha autoria.
- Esta história esta sendo publicada também em minha conta no Nyah Fanfiction

Capítulo 1 - Capítulo 1 - Sexualidade Frustada


Fanfic / Fanfiction Secret Romance - Capítulo 1 - Capítulo 1 - Sexualidade Frustada

— Eu estou enlouquecendo com tudo isso, e começo a ter que concordar com você Itachi quando diz que preciso de uma mulher.

— Mas quanto a isto não me resta duvidas, se vez ou outra você transasse com alguém, não viraria esse possessivo por serviço que é.

Uchiha Sasuke lançou um olhar gélido em direção a Itachi sobre a superfície de sua mesa.

— Itachi, seria cômico, se não fosse trágico!

Itachi soltou um riso, diante do semblante sério de Sasuke.

— Cara, to falando a verdade, tu não tem noção do quanto o sexo faz maravilhas pela atitude de um homem. Vai, pensa ai... Ou melhor, me pega como exemplo, eu estou sempre de bom humor. E, a julgar por seu comportamento ultimamente, eu diria que já faz um bom tempo que você não... Leva ninguém para a cama, entre outras coisas, se é que me entende.

Sasuke apenas soltou um longo suspiro em resposta, jogou-se contra sua cadeira, admitiu a si mesmo que, de fato, andava tenso e inquieto havia um bom tempo. Apenas não sabia ao certo se era em resultado de não ter transado com ninguém nos últimos tempos, ou pelo desapontamento de algum encontro sexual não tão estimulante como esperava. O último relacionamento que tivera, a mais de sete meses atrás, não fora tão empolgante e o deixara sentindo-se como se algo estivesse faltando... como um vínculo emocional. Em resultado de tudo isto acabou se tornando um homem mais seletivo quanto as mulheres que desejava ter ao seu lado, seja para um encontro ou para apenas uma noite de descontração que terminaria em sua cama, assim o deixando abstinente e ainda mais irritado do que o normal.

Mas, sem nenhuma mulher distraindo-o do foco que realmente importa, podia dedicar sua total concentração a seu verdadeiro amor: A investigação. Sasuke era dono de uma conceituada agencia de detetives e  isto lhe exigia dedicação o bastante para ocupar seus dias e noites.

— Cara, você ta muito quieto — comentou Itachi, despertando-o irmão mais novo de seus pensamentos. — Isso significa que tenho razão?

— Impossível, você nunca tem razão.

 

— Ora, como não tenho razão? — Itachi estendeu as pernas e colocou as mãos sob a cabeça. — Esse que é o teu problema mano, para ti o trabalho vem sempre antes do prazer, e se você não mudar vai continuar sendo sempre desta maneira

— Já tive muitos relacionamentos — refutou Sasuke.

Ele sabia que seu irmão estava certo quanto a sua dedicação ao trabalho. As responsabilidades que assumiu quando mais novo era tudo o que conhecia, e não estava se queixando, afinal amava seu trabalho e sua carreira, mas deste modo, aos trinta e quatro anos, acabaria se resignando a ser um solteirão e estava contente com a condição. O trabalho e as obrigações passadas o estavam consumido, esta obstinação que havia nascido através do terrível divórcio de seus pais e logo em seguida a triste perda de seu pai.

Seu olhar pousou na foto emoldurada do pai pendurada na parede de seu escritório, estava usando seu uniforme da polícia, e Sasuke estava agarrado a seu pescoço. Aquilo foi dias antes do pai ter sido baleado no cumprimento do dever, e a vida de Sasuke e Itachi e seus futuros tinham tomado propulsões que jamais esperavam.

Sua ética de trabalho nasceu puramente da necessidade de sobrevivência... Sua e de seus irmãos mais velhos. Jamais se ressentiu das escolhas que tomou, afinal de contas gostava de acreditar que o passado o tornou um homem melhor e mais forte... apesar de um homem sem uma vida sexual tão boa quanto a de seu irmão.

— A vida não me deixou muito tempo para diversão.

A menção à morte do pai deixou o semblante de Itachi sério.

— Você se tornou um ótimo homem Sasuke, mesmo sendo o mais novo sempre se preocupou comigo e com Izumi. E cara ainda da tempo de colocar um pouco de diversão e entusiasmo na tua vida e desfrutar das maravilhas que cruzarem no teu caminho.

Sasuke sorriu ironicamente.

— Então é essa  a sua resposta para tudo?

— Para a maioria das coisas, sim — deu de ombros, admitindo o mais velho sem constrangimento. — Uma noite de sexo selvagem ameniza o estresse. — E eu realmente acho que você deveria...

— Acha que poderíamos parar de falar da minha vida intima? — interrompeu-o com um suspiro de frustração.

— Melhor dizer, a falta dela? — retrucou Itachi debochado.

Sasuke lançou-lhe um olhar o atravessando.

— Podemos voltar ao assunto?

— Claro. — O irmão endireitou-se na cadeira, adquirindo uma expressão séria. — Vejamos você precisa de uma mulher e acha que posso te arranjar uma. É isso?

Sasuke sentiu franziu o cenho com a entrada de Haruno Sakura, sua fiel secretária, adentrou no escritório, a tempo de ouvir o que Itachi falaria. Pode notar a face da garota enrubescer e em seguida os olhos verdes arregalaram-se com surpresa pelo que ouvira. Estudou-o, então, com um ar de interesse que fez Sasuke sentir seus músculos se contraírem.

Amaldiçoou Itachi um milhão de vezes dentro de si, por estar tentando encher sua cabeça de bobagens. Vestida num conjunto de terno azul e com os cabelos presos em um rígido coque, sua secretária seria a última mulher na face da terra a lhe fazer pensar em sexo, ou talvez fosse isto que estava repetindo para si próprio nas ultimas semanas.  Ela era bonita, mas nem sequer chegava perto de ser o tipo de mulher com a qual se envolvia, Sakura ainda era uma menina inocente demais para o seu gosto.

E se suas crenças ainda já não fossem o bastante para o manter  afastado e com os pés fincados no chão, existia o importante fato de que contratou Sakura alguns anos antes como um favor a seu pai. Sua eficiente secretária era filha única de Haruno Kizashi, este era o melhor amigo de seu pai. O homem ficou extremamente grato com o fato da sua filha ter aceito o cargo na agência do Uchiha e estar trabalhando para um homem em quem confiava cegamente e respeitava.

E Sasuke fazia questão de lembrar-se sempre disto, como se fosse seu mantra, odiava-se simplesmente pelo fato de se algum dia Kizashi Haruno sonha-se que ele já imaginou como seria sua filha por baixo das recatadas roupas que usava. Chegou a salivar imaginando se seus seios seriam tão grandes quanto aparentavam, ou se usava uma tanga de algodão ou seria ousada demais em um fio dental de renda vermelha?!

Escutou Itachi dando uma breve tossida, o que interrompeu seus devaneios, quando virou para observar seu irmão, pode notar que este estava com um sorriso maior que o do coringa em sua face. Sentiu seu rosto queimar, por um minuto pensou que este pude-se ler mentes e ter visto o que estava pensando, mas que porra era essa que estava acontecendo com ele? Mal poderia acreditar que a minutos atrás estava fantasiado coisas perversas com a filha de um de seus melhores amigos. Mas que merda, talvez uma vez na vida de Itachi, ele tenha razão. Afinal, estava mesmo precisando transar.


Notas Finais


Merece comentário?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...