1. Spirit Fanfics >
  2. Secrets - O Remake >
  3. Desconfiança

História Secrets - O Remake - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Desconfiança


[ Oi, meu nome é Daniele. E sim, mesmo que você não esteja reconhecendo esse nome agora, você me conhece SIM. Quase ninguém faz ideia de que eu faço parte desse segredo tão estruturado... Que segredo? Bom, vou confiar em você pra guardar essa informação junto comigo a 7 chaves! Por alguns motivos eu mantenho "duas vidas" completamente diferentes. De um lado, sou uma mãe comum que teve dois filhos, me divorciei e segui minha vida normalmente. A história ia ser mais normal ainda se não fosse pela minha filha que acabou por virar uma YouTuber de sucesso. Toda vez, perguntam quem é ela, então já vou responder antes: Ela é a MoonKase. Ela faz vídeos de jogos e eu definitivamente não sei explicar melhor do que isso... Bom, na minha "segunda" vida sou uma cantora que estourou a vários anos atrás e chegou a fama repentinamente. Eu sou a Joelma, e acho que não quero contar mais coisas sobre mim agora.... A partir de agora, você vai saber sobre uma história que fez meu passado vir á tona, meu presente se embaralhar e o meu futuro se embaçar. ]

_________________________________



O ar estava seco, era um típico dia de sol onde um ventilador ficava ligado a tarde toda e a maioria das pessoas se afundava em meio de um sofá e só levantava em ocasiões importantes.
Mara Luiza, se encontrava em seu quarto com um ar condicionado fazendo com que realmente parecesse estar nevando lá fora. Ela se concentrava editando um vídeo que, depois de mais de duas horas fazendo cortes e tentando fazer algo para deixar mais engraçado, já não parecia tão legal e nem ao menos parecia algo que entretesse o público.
Ela então, fechou os olhos, coçou seu cabelo e escutou algo estridente. Era como se algo muito leve entrasse em contato com o chão e fizesse um som agudo e desesperador zunir pela casa...
Ela então, puxou sua cadeira para trás e caminhou até a porta, abriu-a e seus olhos encontraram uma Daniele tentando pegar garfos e facas jogados ao chão, enquanto usava uma calça jeans preta, uma blusa preta com decotes, um salto vermelho um tanto quanto alto e uma maquiagem em tons de vermelho alaranjado.

—Mãe, o que tá acontecendo?

—Derrubei uns talheres, sem querer, filha. Pode voltar a gravar seus vídeos.

Uma minúscula gota de suor percorreu a circunferência do rosto de Daniele. Mara levantou uma sobrancelha.

—Okay, mas como você derrubou isso? Ah quer saber, não tô preocupada sobre isso. Você tem algum remédio de dor de cabeça sobrando?

—Tem numa gaveta do seu guarda-roupa dentro de uma caixa. Lembro de ter pôsto lá!

—Por que você tá usando maquiagem forte, hoje? Normalmente, você só usa quando acontece alguma coisa especial.

—Eu... Eu tenho um aniversário de uma amiga pra ir hoje, queria aparecer diferente.

—Bom, tá bonita. Manda ver, Daniele!

—Obrigada, meu amor.

E então, Mara volta para o quarto e se afunda no frio do ar condicionado.

E então, Daniele tira algo brilhoso de dentro de uma gaveta onde a família toda guardava moedas quando não precisava delas. Era um brinco dourado em forma de diamante, onde no centro havia a mesma forma de diamante, só que menor e com uma cor rubi. Após pegá-lo, ela coloca os talheres de volta a outra gaveta, fecha todas e volta para seu quarto, onde tranca sua porta.

Daniele: [Ela suspeitou, mas também sou burra por ter me montado inteira e só depois lembrar do brinco. As coisas estão difíceis agora, tive que enfiar aquele brinco com toda a velocidade naquela gaveta no dia que a Mara chegou em casa mais cedo depois de ir comprar o carro. Tô me pondo em situações de risco demais...]

–Pensou, a mãe da YouTuber.


Enquanto isso, no quarto da filha...


Mara estava deitada em sua cama com o celular na mão. Ela recebeu uma mensagem do João, seu velho amigo de que ela tinha contato todos os dias, dizendo: "Hoje tem show da Joelma, Mara. Vai ficar deitada ouvindo os peidos do Meliodas ou vem comigo e a Amanda?
Logo, ela respondeu e em alguns minutos estava marcado para ir à noite, ver a cantora.



Algumas horas se passaram, Daniele estava toda arrumada e estava pensativa. Mas logo foi interrompida quando ouviu batidas em sua porta.

—O que foi?

—Mãe, hoje á noite vou pra um show, tá? Acho que não vou chegar tarde.

—Tudo bem, filha... Obrigada por avisar.

Daniele: [Droga, não acredito que ela inventou de ir no show hoje. A cada dia que passa essa garota chega mais perto de saber.]

Mais alguns minutos se passaram...

Daniele: [Bom, não tenho certeza mas acho que a Mara entrou no banheiro. Tô correndo perigo mas não posso enrolar mais, vou me atrasar.]

Daniele então, vagarosamente, destranca a porta e caminha até a porta de entrada do apartamento. Ela então, chega ao corredor e caminha até a frente do elevador, onde encontra... Mara.

— MEU DEUS!! Joelma, o que você tá fazendo aqui?

—Oi, garota... Vim visitar... U-uns amigos que moram aqui.

—Tava indo pra um show seu exatamente agora.

—Bom, isso significa que tô bem atrasada. Com licença, meu bem.

Joelma sai de perto de Mara e entra no elevador que acabara de aparecer. E antes que Mara pudesse falar mais alguma coisa, as portas se fecham e o elevador desce.
E então, a garota chega perto de uma janela que estava por perto e dava vista para a entrada do prédio. Na frente do prédio, se localizava o carro de sua mãe. Em alguns segundos, Joelma aparece correndo na frente da portaria e entra no carro da mãe de Mara rapidamente. Ela então, pisa fundo e sai disparada para outro lugar.
Mara estava petrificada vendo toda aquela cena da janela. Depois de três minutos congelada no tempo, a menina sai do lugar e desce a portaria para conversar com o porteiro.
Quando chega lá, encontra-o com uma expressão extremamente sonolenta e uma disposição péssima.

—O QUE FOI ISSO? POR QUE A JOELMA APARECEU NO PRÉDIO E ROUBOU O CARRO DA MAMÃE???

—Também não consigo entender, srta. Fechei meus olhos por 5 segundos pra dar um bocejo e logo após a JOELMA APARECE.

—Mas o que que eu vou FAZER? Como eu vou EXPLICAR ISSO PRA MINHA MÃE???

—Bom, a polícia também não vai acreditar nessa história. Na verdade, depois de uma noite toda trabalhando, nem eu mesmo sei se realmente vi o que vi...

Mara fez uma expressão mista entre confusa e irritada.

E então, ela subiu de novo ao apartamento para contar a sua mãe o que aconteceu.

Três batidas na porta...

—Mãe, tenho que te contar uma coisa super importante... Abre, por favor!

Não se ouvia nada, silêncio absoluto.

Mais três batidas na porta.

—Mãe? Mãe? MÃE!

Berrou, a garota.


E então, mais petrificada do que a última vez, com suas mãos tremendo e pensamentos negativos a rodeando por inteira, Mara derrubou seu celular no chão acidentalmente.

O silêncio a corroía pouco a pouco, de modo que seus pensamentos estavam vazios e bagunçados. 

Notas Finais


obrigadinho por ler 💗 isso eh muito especial pra mim


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...