História Secrets and lies (imagine Jungkook) - Capítulo 74


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), EXO
Visualizações 202
Palavras 2.028
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Hentai, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Survival, Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa madrugada meus amores, ta tarde mas eu estava ansiosa.
Boa leitura ♡

Capítulo 74 - Capítulo 74


J- Como você descobriu sobre Sehun estar vivo? - Eu e meu irmão conversavamos em seu quarto de madrugada.

S/n- Ele me mandou mensagem de um número privado, já tentei rastrear mas é mais complicado do que eu pensei. - Falei meio abatida.

J- Se não se importar, posso conversar com Yoongi. Você sabe que ele é o melhor nisso! - Assenti.

S/n- Só tenho um pouco de medo do Sehun descobrir antes. - Era notável que eu ainda tinha medo sim, eu me fazia de forte mas ainda o temia.

J- O Yoongi mudou diversos aparelhos e sistemas, agora nós estamos a frente de tudo novamente. O nosso pai não anda tão exposto com você, mas ele está agindo bastante, voltou a ativa, já estava na hora. - Nós dois rimos. - Essa semana teve um carregamento de armas pra entrar em Gangnam e ele queria o Jeon na equipe, mas eu não deixei que ele o chamasse por causa de você, enfim o assunto não é o Jungkook. O carregamento até então era secreto para os troubles, mas o Yoongi descobriu e fomo buscar. - Sorri para o meu irmão.

S/n- Ai Jin, será que vai dar certo? Eu to receosa! Não com vocês, mas eu tenho medo dele descobrir. - Meu irmão segurou meus ombros com suas mãos.

J- Mulher, que parte que você não entendeu que estamos a frente de novo? Para de ser cabeça dura e me escuta uma vez na vida. - Jin balancava meu corpo para frente e para trás.

S/n- Esta bem, já entendi. - Ri assim que ele me soltou.

Nós dois saímos do quarto e fomo pra sala de Yoongi já que sabiamos que ele gostava de trabalhar de madrugada.

J- Yoon, sou eu. - Meu irmão bateu de leve na porta que rapidamente foi aberta pelo pálido.

Y- Entrem. - Ele mesmo abriu a porta e sorriu ao nos ver, estava mais simpático que de costume.

J- Eu te trouxe um problema que precisa da sua ajuda para uma solução. - Yoongi se jogou em sua cadeira na frente daquele monte de computadores.

Y- Falando assim até parece a Dora, a aventureira. - Ri alto mas tampei minha boca com a mão.

J- Engraçadinho. Lembra tudo aquilo que eu te expliquei mais cedo, sobre o Sehun? - O mais baixo apenas assentiu. - Bom, ela não apagou a mensagem, tem como tentar rastrear?

Y- Fácil. - Yoongi pegou meu celular e deixou em um programa de rastreio. - Eu mudei o sistema de novo para um ainda melhor e... - Olhamos para a tela do computador, lá estava o número e o modelo do celular. Yoongi entrou no sistema do celular de Sehun e viu que o mesmo estava ativo, puxou as imagens da câmera onde tinham algumas fotos minhas, ou seja, ele me seguia de novo. - Bom, ele te persegue e é óbvio pelas fotos. Mas também dá pra ver que ele está mais sozinho porque ele mesmo tira as fotos que estão em uma qualidade péssima.

J- Tem como rastrear a localização? - Minhas mãos suavam, eu estava ansiosa.

Y- Um segundo e... Pronto. - a localização e movimentação apareceram no computador.

S/n- O sistema está bem melhor mesmo.

Y- Eu aprendi truques novos e agora é tudo mais fácil. Tem alguns códigos meio complicados mas eu estou indo bem. - Sorri e Yoongi piscou algumas vezes, logo sorriu. - Sabe que se precisar de algo, pode contar comigo, né? As vezes eu posso ser um pouco fechado mas nunca vou deixar você passar por nada, pelo menos agora não deixarei mais. - O abracei apertado.

S/n- Eu também sempre estarei aqui por vocês. - Falei em seu ouvido e senti seus braços apertarem minha cintura, meu irmão se juntou a nós e me abraçou por cima.

J- Se temos a movimentação dele, podemos segui-lo. Não agora pois vai ficar complicado, mas espere amanhã, nesse mesmo horário. - Respirei fundo e assenti.

Quanto mais rápido, melhor, certo?

Y- Posso levar vocês lá, aparentemente é uma área meio abandonada. A casa que ele aparenta estar é praticamente em um buraco. - Yoongi abriu algumas imagens de câmeras de segurança da rua que davam pra ver a casa, ela era sinistra.

S/n- Isso é sério? Parece aquelas casa de filme de terror que tem uns bichos deformados. Credo. - Meu irmão riu e balançou a cabeça.

J- Você anda vendo muitos filmes de terros s/n. Eu estou falando sério, amanhã a uma e quarenta eu vou te esperar na garagem junto com Yoongi, está me entendendo? - Fiz que sim com a cabeça, meu coração estava acelerado. Meu celular tocou na mesa e eu olhei estranho, quem me ligaria a essa hora? Porra, número privado.

Y- Vou atender e você fala, vou rastrear. - Peguei meu celular e atendi.

S/n- Alô? - ouvi um suspirar do outro lado da linha.

Xx- Estou vendo seus filhos dormindo, eles são lindos. A única coisa que me incomoda é Jeon Jungkook ninando um deles. - Na hora arregalei os olhos e uma única lágrima escorreu em meus olhos, a voz estava distorcida mas reconhecível, Yoongi teclava seu computador rapidamente.

S/n- Onde você está agora? - Respirei fundo e meu irmão segurou em minhas mãos.

Xx- Como eu disse, estou vendo seus filhos. - Apertei o celular com força.

S/n- Desgraçado.

X×- Não tente joguinhos comigo, eu estou cansado disso, me ouviu?

S/n- O que você quer?

Xx- Já te disse uma vez e sei que você não se esqueceu.

S/n- Me quer, certo?

Xx- Isso querida.

S/n- Onde eu te encontro? - Falei firme.

Xx- Eu falei que as coisas vão ser no meu tempo.

S/n- Onde eu te encontro caralho?

Xx- Se eu fosse você não falaria nesse tom, eu posso acabar com seu namoradinho de merda agora mesmo. - Meu coração parou, me levantei e tirei o revólver da cintura, meu irmão me olhou preocupado. Yoongi pegou meu celular e conectou com um ponto de ouvido o qual eu podia responder a pessoa sem precisar ficar com o celular.

S/n- Não ouse colocar se quer um dedo nele ou nos meu meninos.

Xx- Então me obedeça, prometo matar ele rápido se for boazinha comigo. - O ouvi gargalhar e saí da sala de Yoongi, subi devagar e segui para o corredor em passos silenciosos.

S/n- Serei boazinha desde que me diga onde está agora. - Encostei na porta do meu quarto e ouvi Jungkook cantando, meu coração se apertou e eu fechei os olhos com força.

Xx- Primeiro, quero ve-la.

S/n- Onde? - Meu irmão veio logo atrás de mim.

Xx- Saía de dentro da sua casa e vá para o jardim de trás.

S/n- Agora é arriscado, a casa está cheia de seguranças, é perigoso para você. - Abri a porta do meu quarto apontando a arma, Jungkook estava com Jihoon no colo enquanto o ninava e me olhou assustado, apenas coloquei o dedo na boca para que ele fizesse silêncio.

Xx- Porra, faz o que eu to mandando caralho. - Yoongi veio correndo e mostrou em seu trablet que tinha o achado, ele não estava na minha casa, aquilo fez meu sangue ferver.

S/n- Se está mesmo aqui, me prove.

Xx- Sonsa do caralho, eu disse para ir ao jardim. - Jungkook me olhava assustado e sem entender o que acontecia. Vi um bichinho de pelúcia que eu tinha recebido em anônimo enquanto ainda estava no hospital, ele ficava bem de frente ao berço dos gêmeos, bem onde Jungkook estava em pé com um deles no colo.

S/n- Você é estúpido num nível que se quer pode se esconder de mim. Pau no seu cú, filho da puta. - Peguei o urso e vi uma pequena câmera, minúscula na verdade, no ponto de luz dos olhos do animal.

Xx- ACHA QUE ESTÁ FALANDO COM QUEM? DISSIMULADA, NÃO TEME A MORTE DO SEU AMADO OU A SUA MESMO? 

S/n- Temer eu temo, mas o sangue dele não vai escorrer pelas suas mãos, você é covarde e está sozinho.

Xx- E-EU VEJO TUDO S/N, N-N-ÃO ESTOU SOZINHO.

S/n- Foda-se o que você vê, porque está gaguejando? Você é um bosta, verme. Se é tão macho como se diz por trás de um telefone, me mata agora.

Xx- MENINA DO CARALHO, PODE DEIXAR QUE EU VOU TE MATAR MESMO. NÃO QUERO SEU CORPO, AGORA EU QUERO SEU SANGUE. - Meu irmão ouvia tudo juntamente a mim, peguei o urso e mostrei o dedo do meio bem onde estava a câmera.

S/n- Tente me achar primeiro, eu sei onde você está. Sei o que faz a cada hora e sei que agora vai olhar para os lados procurando as câmeras, mas diferente de você eu sou boa nisso, não sou clichê ou estúpida como você sempre achou. Me supere, me ache e me ganhe, seja o sangue ou seja o corpo. Agora é com você, seja bonzinho e eu prometo não judiar do seu corpo. - Peguei a câmera, joguei no chão e pisei a quebrando. - Te achei, certo? Se quer brincar, é o que vamos fazer. Nos vemos em breve meu caro.

Desliguei o telefonema, Yoongi o via pela câmera do celular do próprio Sehun, ele estava desesperado, parecia perdido e agitado.

Jk- S/n, o que foi? - Só depois de tudo, eu olhei para o urso e me toquei de que agora eu tinha começado um guerra com Sehun, meus olhos se encheram de lágrimas e eu mais uma vez não consegui conte-las.

S/n- Ele disse que te mataria de novo, ele o viu com Jihoon no colo, ele estava vendo tudo Jungkook. - O castanho ficou sem saber o que fazer, meu irmão pegou Jihoon do seu colo e o ninou, Jungkook me abraçou apertado e apenas me deixou chorar por alguns minutos, Yoongi ficou na porta nos olhando.

Jk- Era o Sehun? - Assenti sem o soltar.

S/n- Me promete que se eu for atrás dele e não voltar, você vai cuidar dos meninos?

Jk- Mas o que? O que você quer dizer com isso S/n? - Coloquei minhas mãos em seus lábios.

S/n- Apenas me prometa Jeon. - Os brilhos dos olhos do maior se perderam e lágrimas tomaram conta. - Me promete que vai me perdoar por ser fraca, por não ter conseguido ser o suficiente, por ter te feito sofrer, por quase ter morrido por mim... Promete que vai ser pro Noah e pro Jihoon o pai que eu não tive, me promete que vai ser forte e enfrentar tudo. - Ele me olhou confuso enquanto as lágrimas escorriam pelo seu rosto.

Jk- Está pedindo pra eu desistir de você? - Não consegui o olhar mais e fechei os olhos forte, minha voz tinha se tornado puro soluço. - S/n, me responde! Quer que eu desista de você? Quer que eu abra mão de tudo o que conseguimos, por causa dele?

S/n- Kookie, só estou pedindo para ser forte por mim.

Jk- Posso ser forte, mas com você. Como você quer que eu siga em frente sem a mulher da minha vida ao meu lado? Eu não lutei por você durante quatro anos pra simplesmente você me pedir pra te abandonar. - Ele segurou meu rosto me fazendo o olhar.

S/n- Por favor, não faz isso. - Ele me puxou pra si e me beijou, parecia a primeira vez, o primeiro beijo, tinha gosto de despedida, nossas lágrimas se misturavam, suas mãos se mantinham firmes me segurando como se eu fosse fugir a qualquer momento.

Jk- Você me prometeu um dia que jamais iria me abandonar, se lembra? - Assenti ainda chorando. - Então porque está me pedindo pra te abandonar?

S/n- Eu só estou com medo. - Ele limpou meu rosto com suas mãos e sorriu.

Jk- O meu único medo é perder você ou meus meninos. - Encostei a cabeça em seu peito e mordi o lábio. - Você sempre foi tão forte, dessa vez não vai ser diferente. Eu acredito e confio em você. - Ouvir aquilo era um alívio ao meu coração.

Eu tinha que fazer isso, pela minha família. Dessa vez eu serei forte, pelos meus.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...