1. Spirit Fanfics >
  2. Secrets and Love >
  3. Capítulo 10

História Secrets and Love - Capítulo 10


Escrita por:


Notas do Autor


Espero muito que vocês gostem!!! ❤️ Já adianto que esse cap esta bem HOOOOT!!!

Capítulo 10 - Capítulo 10


Fanfic / Fanfiction Secrets and Love - Capítulo 10 - Capítulo 10

P.O.V KARA

- Kara, tenho algo para te perguntar. - Ele diz fazendo com que eu vire e o olhe, o medo começou a tomar conta de mim. Será que ele descobriu? - Eu amo você, e tenho certeza que quero passar o resto da minha vida com você, por isso eu lhe pergunto. Kara Zor-el, você quer se casar comigo? - Eu estou completamente paralisada em sua frente, eu não esperava por isso, não agora.

Eu não sei o que dizer, não sei o que fazer. Mon-el me olha fixamente esperando a minha resposta e só o que eu consigo fazer é chorar, sim isso mesmo, CHORAR!

-Kara? O que houve? Por que você está chorando? Você não quer se casar comigo é isso? Por isso está chorando? Fala comigo por favor. - Ele pede completamente desesperado e espantado pela forma em que eu reagi a sua pergunta, esses hormônios estão me matando.

- Não é isso. É que ultimamente eu tenho andado tão sensível, acho que é a minha tpm e eu não sei mais o que fazer. Eu amo você, Mon-el e é claro que eu quero me casar com você. - No momento em que digo isso ele solta o ar que eu nem percebi que o mesmo estava prendendo e percebo quando uma lágrima cai do seu rosto.

- Eu sou o homem mais sortudo do mundo! - Diz com a voz cheia de alegria.

E quando vejo aquele sorriso dele, eu não me seguro e o beijo. Aquele beijo dizia tudo o que precisava ser dito e sentido. Eu o amava e ele me amava. Mon-el me imprensou na parede do box, a água quente caía sobre nós, senti quando ele me pegou no colo fazendo com que minhas pernas rodeassem sua cintura, já sentia o seu membro encostando na minha entrada e aquilo me deixava ainda mais necessitada dele. Mon-el distribuía beijos pelo meu pescoço e foi descendo até chegar em meus seios e não perdeu tempo abocanhou um, aquilo era maravilhoso. Eu não consegui segurar e acabei soltando um gemido.

- Ahhh!!! - Ouvi quando ele proferiu um palavrão e logo senti quando o mesmo fechou o chuveiro. Comigo ainda em seu colo, Mon-el me colocou na pia do banheiro e começou a me secar. Eu sabia que o mesmo estava me provocando ainda mais quando passava suas mãos no meio das minhas pernas, mas não encostava onde eu realmente queria. Depois que ele terminou suas provocações me pegou no colo novamente e me levou até a cama onde se pôs sobre mim e ficou me olhando.

- Você é tão linda! - Ele disse e logo em seguida atacou os meus lábios em um beijo tão urgente, cheio de desejo e luxúria. Enquanto me beijava suas mãos passeavam pelo meu corpo aquilo estava sendo uma verdadeira tortura. Ele foi descendo com seus beijos até chegar novamente em meus seios ele os olhou por um tempo e abocanhou um enquanto massageava o outro com a mão e foi intercalando entre um e outro. Senti quando retirou sua mão que estava em meu seio direito e foi bem lentamente para o meio das minhas pernas, ele apertava o interior da minha coxa fazendo com que a ansiedade que eu estava sentindo junto com o prazer aumentassem ainda mais, foi subindo com sua mão até chegar a minha intimidade. Começou fazendo movimento circulares em meu clítoris me causando arrepios pelo corpo inteiro e me fazendo soltar gemidos baixos, ele largou meu seio e foi descendo com seus beijos pela minha barriga e finalmente chegando onde eu mais queria e não perdeu tempo começou a me chupar do jeito que só ele sabia fazer aquilo estava me levando a loucura senti quando o mesmo introduziu um dedo em mim e o prazer foi aumentando cada vez mais, e não satisfeito introduziu mais um dedo fazendo com que eu segurasse seu cabelo para que o mesmo não parasse ele começou com movimentos devagar de vai e vem e eu já não controlava mais os gemidos que saiam de minha boca, ele foi aumentando o ritmo de sua chupada e seus dedos, e eu já não estava mais aguentando e ele percebendo isso intensificou mais ainda o que estava fazendo.

- Eu vou go... - Aquilo foi o estopim para mim, não aguentei e cheguei ao meu limite. Minha respiração estava ofegante e senti quando o já estava em cima de mim. Abri meu olhos e vi o quanto seus olhos estavam escuros pelo desejo.

- Tão doce, tão deliciosa. - Ele disse quando senti seu membro tocando minha intimidade e o mesmo pegando e o posicionando na minha entrada, aquilo era torturante. Quando eu ia reclamar, o mesmo entrou com tudo em mim me fazendo soltar um grito de prazer. Ele ficou um tempo parado para que eu me acostumasse com o seu tamanho. E foi começando com movimentos de vai e vem devagar, como aquilo era bom e torturante.

- Mais rápido, por favor. - Pedi já não aguentando mais aquela provocação dele. E parece que era aquilo que ele estava esperando. Mon-El começou a estocar com vontade e cada vez mais rápido, nossos gemidos eram as únicas coisas audíveis naquele apartamento, não me importava se alguém estava ouvindo, o que com certeza estavam. Eu inverti as posições ficando por cima dele, segurei em seu membro o posicionei na minha entrada e fui sentando devagar.

- Puta que pariu! - Mon-el proferiu quando seu membro estava todo dentro de mim, não perdi tempo e comecei a cavalgar em seu pau, ele segurou na minha bunda e a apertou.

- Ahhhh! Isso, não paraaaa!!! - Gemi quando senti o tapa que o mesmo desferiu em minha bunda, aquilo intensificou mais ainda o prazer que eu estava sentindo. Mon-el inverteu as posições me colocando de quatro na cama e metendo com força me fazendo agarrar o lençol, ele metia rápido e forte, gemia cada vez mais alto pelo prazer que estava sentindo, joguei minha cabeça para trás e o mesmo enrolou sua mão em meu cabelo metendo mais rápido desferindo alguns tapas em minha bunda eu não aguentei e gritei gozando.

- Ahhhhh! Isso! - Mon-el disse gozando logo em seguida dentro de mim. Caímos exaustos na cama e ouvi quando o mesmo disse. - Eu te amo.

- Eu também te amo! - Respondi com a cabeça apoiada em seu peito, nossas respirações estavam ofegantes. Senti quando o mesmo depositou um beijo em minha cabeça e começou a fazer um cafuné. Estava quase pegando no sono quando escuto meu telefone tocar, olhei para o criado mudo que tinha ao meu lado na cama e vi no visor que era a Alex, quando atendi escutei a mesma gritando.

- KARA DANVERS! ONDE A SENHORITA ESTÁ? - Alex perguntou e pelo tom da sua voz pude perceber que a mesma estava com raiva, e foi quando eu lembrei que hoje era o jantar de ação de graças e quando elas revelariam o nome da minha sobrinha/afilhada.

- Alex, me desculpa pelo atraso eu já estou chegando. - Digo me levantando e indo até meu guarda-roupa pegando uma lingerie preta e vestindo.

- Se você não chegar aqui em 30 min. Pode ter certeza que sua sobrinha terá outra madrinha. - Disse e eu respondi que chegaria a tempo.

Me vesti rapidamente e quando virei para a cama, Mon-el já se encontrava devidamente vestido.

- Como você faz isso tão rápido? - Pergunto abismada pela rapidez em que ele se arrumou.

- Aprendi com a melhor! Te espero na sala. - Disse depositando um beijo em minha testa.

Quando ele saiu do quarto fui me olhar no espelho e percebi o quanto aquele vestido marcava a minha barriga que estava começando a aparecer, resolvi colocar algo mais solto, peguei minha bolsa e minhas coisas que se encontravam no criado mudo. Me olhei pela última vez no espelho e decidi que assim que voltássemos do jantar eu contaria tudo para o Mon-El. O encontrei na sala sentado no sofá, assim que me viu se levantou e fomos em direção a casa da minha irmã.

Chegando lá...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...