1. Spirit Fanfics >
  2. Secrets of a Passion (Jeon Jungkook - Bts) >
  3. Capítulo 8 - Finalmente

História Secrets of a Passion (Jeon Jungkook - Bts) - Capítulo 8


Escrita por:


Notas do Autor


Jujubinhas, mesmo com o desânimo, vim postar mais um capítulo.

Espero que vocês gostem.

Capítulo 8 - Capítulo 8 - Finalmente


Fanfic / Fanfiction Secrets of a Passion (Jeon Jungkook - Bts) - Capítulo 8 - Capítulo 8 - Finalmente

-Para quem vinha já, demorou uma eternidade. - Queixei-me para o maknae.

-Estava tomando banho. Não vai me deixar entrar?

Dei passagem e ele entrou, depois fechei a porta. Jungkook foi logo se esparramando no meu sofá, fazendo-me revirar os olhos. Aproximei-me dele e bati em seus pés.

-Noona!

-O que, folgado? Vem me ajudar aqui. A pizza já está pronta. – Ordenei indo para a cozinha.

-Tem Makuly? Fica ótimo com pizza.

-Acho que ainda tem um pouco na geladeira. Pegue essa pizza aqui, que tá pesada, e leve para a mesa de centro.

Jungkook fez o que falei sem muita demora. Peguei a bebida, que ele insistiu em ser makuly e fui para a sala. Pus um filme que tínhamos começado a assistir a algum tempo e não conseguimos concluí. Anjos da noite-Guerra de Sangue.

Comemos e assistimos tranquilamente, quando o filme terminou, por coincidência a pizza também.

-Kook, coloca outro filme, vou tomar um banho. – Falei levantando do sofá. – Kook, coloca essas coisas sujas na pia e arruma tudo.

-Sempre mandona. – Falou baixinho, mas pude escutar.

-Como disse, Jungkook?! – Fiz-me de cínica.

-Disse que já estou indo. – Cínico! Deu aquele sorriso que as vezes eu tenho raiva por ser tão lindo.

Apenas dei as costas e ele ficou rindo. Tomei um banho e escovei os dentes, mania. Coloquei uma roupa quente e voltei para a sala encontrando Jungkook mexendo no celular e um filme em pausa na TV.

-Esse filme? Não tinha outro? – Questionei sentando ao seu lado, ele tirou os olhos do aparelho e direciono-os para mim.

-Noona, é que, já que estamos assistindo filmes que começamos e não terminamos, esse é o outro que ficou faltando.

-Certo, Kook. Pois tira o play. – Encolhi as pernas em meu corpo e começamos a assistir o bendito filme, 50 tons mais escuros.

Depois do que aconteceu entre nós, era um pouco estranho assistir esse filme juntos. As cenas quentes eram ainda mais constrangedoras de assistir, além do mais, era o tipo de cena que não fazia nada bem para o meu psicológico. Tanto tempo sem esse contato físico é bem torturante quando você fica vendo. É como assistir pornô com um homem ao seu lado, nem quero pensar no quanto isso pode estar mexendo com ele.

Em algum momento Jungkook começou a alisar meus cabelos e colocou a minha cabeça em seu ombro. Como isso era habitual sempre que assistíamos filme juntos, então não me manifestei. O filme finalmente acabou, mas para o meu desespero, Jungkook pediu para colocar o último filme da trilogia. Disse que melhor outro filme, mas ele insistiu e eu nunca consigo dizer não a ele. Até reviro os olhos com esse pensamento.

Coloquei o filme, mas levantei do sofá para ir ao banheiro. Quando voltei, sentei normalmente no meu lugar, mas Jungkook pôs sua perna por trás do meu corpo, fazendo-me deitar sobre seu peito que me acomodou confortavelmente. Sinceramente não sei o que deu na minha cabeça por concordar, mas apenas deitei. O filme começou e a mão dele que estava alisando meu braço, mudou de local, indo para minha boca.

Seus dedos ficaram passeando sobre meus lábios e aquilo estava me afetando já. Respirava fundo. Tentava pensar em outra coisa, mas nada estava adiantando. Então tirei sua mão da minha boca. Ele colocou de novo. Tirei de novo. Ele colocou outra vez. Então eu me virei e tudo aconteceu muito rápido.

-Da para você parar com isso? – falei de frente para ele. – Não está me fazendo lá muito bem.

-Isso o que? – Questionou cinicamente.

-Isso de está passando o dedo nos meus lábios. – Ditei e reproduzi o ato em seus lábios, mas por uma fração de segundos, direcionei meu olhar para aquela boca pequena e bem desenhada, resultando no fim.

No fim da nossa sanidade. Jungkook avançou em meus lábios de uma forma desesperada e eu incrivelmente devolvi com a mesma intensidade. Sua boca encaixava perfeitamente na minha e sua língua passeava tranquilamente dentro da minha. Todo o frio que fazia lá fora foi embora em segundos, fazendo com que o ambiente se tornasse quente e carnal. Fazendo com que o alvoroço que nossos corpos demonstravam crescesse cada vez mais.

Suas mãos grandes apertavam minhas pernas, então posicionei-me sobre seu colo, podendo sentir seu volume já aparente, deixando minhas partes mais molhada e emanando fogo. Nossa posição não estava muito confortável, então Kook agarrou minha cintura com um braço e o outro segurou minha perna. Com um impulso, ele se pôs sobre mim, voltando a me beijar.

Uma de suas mãos alcançou meu peito e começou a massagear, fazendo-me gemer. Sua boca soltou a minha e trilhou um caminho para meu pescoço, deixando beijos e chupões, resultando em mais gemidos. Meu corpo estava em colapso, pois fazia muito tempo que não era tocada dessa forma. Minha mente estava vazia, até o momento que percebi quem estava me fazendo sentir daquela maneira, mas o que consegui fazer foi rir.

As mãos de Jungkook agora massageavam meus seios de forma alvoroçada por cima da blusa e sua boca descia para meu colo. Minhas mãos arranhavam suas costas também sobre a sua camisa. Igualmente nos afobamos com nossas blusas, então as tiramos e as arremessamos longe. Suas mãos voltaram para meus seios, agora cobertos pelo sutiã e sua boca distribuía pequenos beijos sobre eles, na parte descoberta pela peça.

O maknae colocou a mão em minhas costas e rapidamente abriu meu sutiã, retirando do meu corpo e o jogando provavelmente junto de nossas camisas. O frio de suas mãos arrepiaram-me inteira quando encontrou a pele quente dos meus seios em uma massagem gostosa, não esperava que o garoto tivesse tanto domínio das coisas que está fazendo, mesmo tendo seus 21 anos. Não é comum um garoto da sua idade ter essa experiência. Talvez em outros países, mas não na Coreia.

Jungkook continuou sua massagem, até trocar uma de suas mãos pela boca. Passou sua língua sobre meu bico rígido, fazendo-me gemer, então ele abocanhou meu seio, arrancando mais e mais gemidos de minha boca. Certo momento Kook tirou a mão que estava em meu seio e pôs dentro da minha calcinha, massageando-me. Tudo que fazia era gemer alto e, bastante alto.

Ele parou o que estava fazendo e foi traçando um caminho até a barra do meu short, tirando logo em seguida. Estava totalmente exposta para Jeon Jungkook, o maknae. Rapidamente voltou para minha boca, dando-me mais um dos seus beijos sedentos e se pôs com a cabeça no meio de minhas pernas, mas quando pensei que iria direto e sem enrolação, começou a distribuir beijos por dentro de minhas pernas, arrepiando-me.

Já estava impaciente e queria que ele fosse logo com isso, então agarrei seus cabelos e levantei sua cabeça.

-Anda logo com isso. – Falei em meio ao ofego.

Jungkook riu descaradamente, sabia que eu queria aquilo. Que eu precisava daquilo e nem sabia que precisava tanto.

-Temos todo tempo do mundo, noona. – Proferiu essas palavras que o deixou mais sexy, e sorriu safado.

Maknae baixou a cabeça e quando menos esperei, passou a língua no meu clitóris e depois o chupou, fazendo-me arquear as costas e gemer. Resumindo, gemer era tudo que eu fazia, além de rir. Sua boca chupava e lambia da forma que queria, em resultado, contorcia-me toda.

Quando uma onda de prazer tomou conta do meu corpo, kook colocou um dedo dentro de mim e a onda só aumentou. Seus movimentos estavam me levando a loucura, até que eu não aguentasse mais. O prazer chegou ao seu ápice e me desmanchei em sua boca e dedo, relaxando em seguida.

Ainda recuperado o fôlego. O peito subindo e descendo. Os olhos fechados. As sensações ainda se repetindo em meu íntimo.

Puxei Kook para mais um beijo, e já fui logo colocando as mãos na barra do seu calção. O garoto apertava minha cintura enquanto nossas bocas ainda estavam coladas, então sorriu entre o beijo, da minha tentativa frustrada de afastar suas únicas peças ainda restante em seu corpo.

Quando viu que estava ficando afobada, separou nossas bocas e se pôs de joelho na minha frente e retirou as duas peças de uma vez, assustando-me. Fazia tempo que não via um homem nu e nunca imaginei que veria Jungkook dessa forma, principalmente que seria tão favorecido assim.

-Não me olha assim, noona. Está me deixando envergonhado. – Foi quando percebi que encarava seu amigão de forma fixada.

-Desculpa, Kook. – Falei e rimos.

Se contasse para alguém, ninguém acreditaria no que está acontecendo, é uma loucura, mas pelo menos uma loucura muito gostosa.

Kook se posicionou entre minhas pernas e senti a sua cabecinha tocar em minha entrada molhada.

-Vai com calma aí! – Sugeri.

-Pode deixar, noona.

Com suas palavras, Kook foi entrando lentamente, foi que percebi que não doeria como imaginei, mas foi fazendo movimentos lentos.

-Pode acelerar, Kook.

Meu pedido soou mais como uma ordem, pois foi seguida imediatamente. Seus movimentos começaram a ficar mais rápidos e mais fortes fazendo com que não conseguisse controlar meus gemidos altos. A cada estocada eu sentia um prazer inexplicável. Depois de algumas, Jungkook saiu de dentro de mim e me virou rapidamente antes que pudesse ao menos reclamar, puxou minha cintura para trás, de encontro ao seu corpo.

Maknae pegou seu pênis pelo falo e me penetrou novamente. Agora comigo de quatro, escutava-se nossos gemidos, o som dos nossos corpos se chocando e o filme passando na televisão. O prazer era algo que não conseguia explicar e aumentava a cada estocada que o garoto dava, foi então que não consegui mais me segurar, desmanchando-me ali mesmo. Jungkook deu mais algumas investidas e também chegou ao seu limite.

Caímos sentados no sofá, recuperando o fôlego e rindo. Rir era algo inevitável.


Notas Finais


😲😲😲😲😱😱😱😱🥶😈😈😈😈😈😈😈🥵🥵🔥🔥🔥🔥💥💥💥💥

As figurinhas representam a minha pessoa em relação a esse capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...