1. Spirit Fanfics >
  2. Secrets of the Past >
  3. Pesadelo

História Secrets of the Past - Capítulo 24


Escrita por:


Notas do Autor


Boa madrugada, amores. Como estão?
Boa leitura, nos vemos nas notas finais.

Capítulo 24 - Pesadelo


Gina

Saímos da casa de Remo e Andrômeda era quase 22h00min. Harry deixou primeiro seus pais no apartamento e Lily me fez prometer que almoçaria com eles no sábado.

- Está entregue. - ele estacionou em frente a minha casa e sorriu. Coloquei a mão em seu rosto.

- Obrigada pelo dia, foi incrível. - sorri.

- Qualquer coisa, liga para mim, não importa o horário. - assenti e selei nosso lábios - Se cuida, Gin, por favor. - escutei ele dizer enquanto eu fechava a porta do carro.

Caminhei até a porta de casa e escutei ele dar partida, apenas quando eu entrei.

Minha mãe estava na sala e me deu um abraço quando entrei. Beijei sua testa e desejei boa noite, indo para o meu quarto.

Tomei um banho rápido e observei meu corpo no espelho, os hematomas estavam melhores que ontem, mas permaneciam escuros e ardiam.

Vesti um pijama confortável e deitei na cama, pegando meu celular.

Cunhadas Weasley

H: Gina, como você está?

A: Ela some o dia inteiro.

F: Ama nos deixar preocupadas, quer que eu tenha sua sobrinha agora?

G: Eu estou bem, passei o dia com Harry, por isso não consegui responder antes.

Potter ❤️

G: Manda uma mensagem para mim quando chegar em casa. Beijo!

H: Acabei de chegar. Boa noite!

____________

Bloqueei o celular e coloquei-o para carregar no criado mudo, me cobrindo com o edredom e fechando os olhos, com a esperança de dormir mais do que ontem.

Eu estava em uma sala escura, com alguma coisa amarrando meus pulsos, fiz força e vi que eram algemas me prendendo a cama onde estava deitada. 

Queria gritar, mas não tinha voz, e vi a porta sendo aberta, com Daniel passando por ela.

-Vamos terminar o que o Potter interrompeu, querida Gina. - ele beijava meu pescoço e passava a mão por todo o meu corpo. Me debatia, mas não conseguia me soltar, ou gritar, só senti as lágrimas escorrendo por minha face.

Acordei gritando, eu estava tremendo e lágrimas escorriam por minha face.

Imediatamente, Rony entrou no meu quarto e sentou ao meu lado na cama, me abraçando. Mamãe chegou logo em seguida com um copo com água e seu semblante era preocupado.

Não consegui falar nada, Rony estava afagando meus cabelos. Bebi o líquido que mamãe havia trazido e eles ainda se mantinham preocupados.

- Foi só um pesadelo - forcei um sorriso - Desculpa ter acordado vocês, podem ir dormir.

- Não vamos te deixar sozinha, meu amor. - minha mãe falou terna.

- Vocês vão dormir, já se preocuparam comigo demais esses dias. Eu estou bem, como disse, foi só um pesadelo. - espero que minha voz tenha saído firme o suficiente, não queria eles se preocupando comigo. Não mesmo.

- Tem certeza? - Rony sussurrou, ele ainda me abraçava. Eu assenti e ele depositou um beijo em minha testa, saindo do quarto seguido por mamãe que me lançou um sorriso.

Sabia que eles não estavam convencidos, mas eu não poderia permitir que se preocupassem comigo mais uma noite.

Peguei meu celular ao lado da cama e fiquei olhando o Instagram até receber uma mensagem.

Potter ❤️

H: O que faz acordada a essa hora? Está tudo bem? - revirei os olhos com sua preocupação.

- Antes que pergunte, estava assistindo um filme com meus pais, por isso também estou acordado. - considerei a possibilidade de mentir para ele, mas sabia que não era uma boa ideia.

G: Tive um pesadelo, mas estou bem.

_______

Ele parou de responder, apenas visualizou mas logo meu celular tocou e ele estava me ligando.

Ligação ON:

H: Quer falar sobre seu pesadelo?

G: Você não existe, sabia? - sorri pensando em tudo que ele estava fazendo

- Sonhei que estava com Daniel novamente - um silêncio do outro lado da linha.

H: Lidando como médico, meu prognóstico é estresse pós traumático. - ri baixinho - Como seu namorado, você quer que eu vá aí? - olhei o relógio no criado mudo.

G: São duas da manhã, Harry.

H: Não tem problema.

G: Escutar sua voz já me fez bem. Agora, você pode ir dormir. Descansa.

H: Boa noite, Gin.

G: Boa noite, Harry!

Ligação OFF

O pesadelo que tive agora há pouco, ainda me atordoava, mas ter conversado com Harry já me deixou melhor.

Uma semana depois.

Me olhei no espelho. A calça jeans, a blusa azul celeste e o cinto me deixaram bonita; meu cabelo estava preso em uma trança lateral e calçava uma sapatilha; a maquiagem era leve, apenas um pó, rímel e gloss. Pendurei a pequena bolsa no ombro e desci as escadas encontrando Harry, Lily e James na sala.

- Bom dia! - tentei não soar apreensiva e dei um beijo na bochecha de Lily, James me abraçou rapidamente e dei um selinho em Harry.

Mamãe se aproximou com um copo de suco.

- Sei que você não vai querer comer, então beba apenas esse suco - ela me entregou e eu bebi o liquido.

- Vamos? - Harry estendeu a mão para mim e a segurei. Beijei a testa da minha mãe e saímos, íamos no carro de Harry para delegacia, prestar depoimento sobre tudo que tinha acontecido.

O carro não continha uma atmosfera tranquila como eu havia me acostumado durante a semana, ele estava em completo silêncio. James e Lily estavam quietos no banco de trás e desejei apenas uma piada de James, que eu havia aprendido a gostar, neste momento.

Harry colocou a mão sobre a minha perna e sussurrou um "Vai dar tudo certo". Encostei a cabeça na janela e tentei curtir a paisagem Londrina durante o percurso até a delegacia.

A recepcionista pediu para que esperássemos um pouco. Em algum momento Harry largou minha mão e o agradeci mentalmente por isso.

- Ginevra Molly? - a mesma policial que havia nos atendido na recepção me chamou. Harry apertou minha mão mais uma vez e eu a segui até uma sala pequena, que continha uma mesa de madeira no centro, e duas cadeiras.

Havia uma filmadora que presumi estar gravando tudo que eu ia falar e um policial sentado em uma das cadeiras me olhando atento.

Passei os próximos quarenta minutos relatando os dois dias de experiências mais turbulentas que já havia tido na vida, detalhei tudo que conseguia me lembrar desde o momento que senti estar sendo seguida até o momento que Harry me encontrou, e respirei aliviada quando saí daquela sala pequena.

Voltei à sala de espera e Lily e James entraram juntos, demorando quase uma hora para retornarem. Harry não falou nada durante todo esse tempo, apenas acariciava minha mão enquanto eu mantinha a cabeça em seu ombro.

Entramos no carro e Harry deu partida. James soltou uma risada.

- Parecemos que acabamos de voltar de um enterro. - ele disse e foi impossível não rir. Ele estava certo.

- Acho que foi melhor resolvermos isso o quanto antes - Lily acrescentou e eu assenti.

- O que vocês pretendem fazer nos próximos dias? - perguntei ao casal mais velho.

- Pedi ajuda à Hermione e vou conseguir estar no escritório de advocacia na segunda. - James disse orgulhoso.

- Isso é ótimo. - sorri sincera - E você, Lily?

- Estou planejando fazer alguns cursos de desenho. - ela respondeu pensativa - Ou até voltar a lecionar - a olhei curiosa.

- Minha mãe é formada em pedagogia, parou de lecionar alguns anos depois que eu nasci. - Harry respondeu mantendo os olhos na estrada.

- Não me arrependo nunca, cuidar do meu menino foi uma das melhores coisas que eu poderia fazer. - vi Harry sorrir pelo canto do olho.

Passamos no McDonald's e fizemos alguns pedidos para comer no estacionamento mesmo.

- Você e Harry vão retornar ao trabalho amanhã, querida? - Lily perguntou após beber um pouco do seu refrigerante.

- Sim, não vejo a hora de retornar à minha rotina. - sorri - Outra coisa, o casamento do meu irmão Jorge é daqui a duas semanas, e ele me pediu para convidá-los - falei à James e Lily.

- Não queremos incomodar. - ela disse tímida.

- Lógico que não irão. Do mesmo jeito que me acolheram na família de vocês, eu também os acolho na minha. - ela sorriu.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Esse capítulo não ficou tão legal mas é porque esses aspectos são extremamente necessários para continuar a história, mas acho que vocês vão amar o que eu estou preparando para os próximos capítulos.
Beijo, e não esqueçam de deixar um comentário, cês não tem noção do quanto me ajuda a escrever.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...