História Século XV(Bubbline) - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Hora de Aventura
Tags Bonnibel, Bubbline, Finn, Gumball, História, Hora De Aventura, Jake, Lgbt, Marceline, Marshall
Visualizações 302
Palavras 904
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Fantasia, Festa, Ficção, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Sobrenatural, Terror e Horror, Violência
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Incesto, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Quero uma opinião, faço nosso Marshall hetero ou homo? ❤😍

Capítulo 6 - CAP VI


Fanfic / Fanfiction Século XV(Bubbline) - Capítulo 6 - CAP VI

Sadomia

Considerado um dos maiores pecados de todos os tempos, a Sadomia era o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo, a igreja católica os considerava um do tipo de abominação, não consigo entender como pessoas que dizem espalhar o amor e a paz são as mesmas que promovem o ódio e o rancor. Infelizmente eu era assim é não era fácil admitir que estava gostando da filha do rei no começo pensei que era apenas uma admiração mas com o passar dos dias cada gesto seu era perfeito ao meu ver, Marshall não era bobo ele percebeu que eu fazia o possível para agrada - lá, não nossas conversas contávamos tudo uma para outra ou quase tudo, havia um segredo meu que não sabia como falar para ela ou qual seria sua reação e isso me deixava um pouco nervosa.

Olhei para as cortinas negras como breu e de lá saia apenas uma pequena fresta de luz fazendo com que eu e o quarto entrassemos em uma confortável melancolia, o relógio de teto apontava para as 7:00 da manhã me levantei lentamente, peguei uma toalha e fui em direção ao banheiro.

Sentir a água fria preenchendo minha pele me acalmava de um modo assustador, observei a água lentamente subindo pelo meu corpo e enchendo completamente a banheira, fechei minhas pálpebras me concentrando no silêncio que a manhã me proporcionara até que de repente ouvi um barulho da porta sendo aberta e um sussurro mostrando seu espanto, não precisava abrir meus olhos para saber de quem se tratava mas mesmo assim abri e a encarei mas ela olhava fixo para minha intimidade eu não a culpava com certeza não era fácil o cérebro entender uma mulher com um órgão genital masculino.

Miller quando ainda era vivo me contou que depois de meu nascimento meus pais não demonstraram espanto o amor prevaleceu e conforme fui crescendo eles me explicaram e me ensinaram a não sentir vergonha de mim mesma.

Empurrei o sabonete levemente caindo na água e transformando de uma espuma limpa para um vermelho sangue com cheiro de morangos. Isso fez com que ela saísse do transe e me olhasse envergonhada tentei explicar mas ela disse não ter importância e sair rapidamente, Bonnibel não sabia mentir.

Depois de vestir uma roupa desci rapidamente para buscar meu café da manhã peguei as muitas bolsas de sangue enviadas por Simon que agora sabia meu paradeiro, saí caminhando lentamente não poderia voar porque com certeza o rei ativou as buscas, a floresta era cheia de animas silvestres e isso facilitava bastante para mim, e depois de 2 horas todas as bolsas estavam cheia com um líquido vermelho que fazia meus olhos cintilarem ouvi um ruído que com certeza não era de nenhum animal e sim um ser humano que de preferência era mortal, fingir ir por um caminho e retornei pela parte de trás voei em sua direção e tampei sua boca sussurrando em seu ouvido:

-Calma não vai doer nada

Aproximei minha boca em direção ao seu pescoço e dei uma mordida leve à fazendo arrepiar então me afastei sorrindo, Bonnibel era tão inocente ao ponto de pensar que eu realmente iria ataca- lá

-Porque está me seguindo?

-Eu queria te acompanhar mas fiquei com vergonha de pedir.

Na volta abati três animais peguei dois e coloquei nas bolsas reservas e guardei um pois hoje a noite teria um aviso que com certeza os deixaria surpresos, como eu imaginava ela não havia esquecido o assunto e eu a expliquei com toda a paciência do mundo mas mesmo assim ela ficou confusa, mal cheguei e Marsh estava na porta a minha espera com certeza estava com muita fome, entreguei-lhe duas bolsas que ele imediatamente começou a beber o sangue como se sua vida dependesse disso. Meu irmão sempre teve um horror maior sobre o rei e todos que eram próximos a ele então depois de recupera-lo e traze-lo para casa ele meio que deu um grande surto e atacou Bonnibel de primeira, não era fácil para ele ver a filha do rei e não sentir nojo no começo foi difícil Marshall manter o controle mas depois ele conheceu melhor Bonnibel e começou a gostar dela fazendo os ânimos da casa se acalmarem.

A caça juntamente com a longa caminhada me deixaram muito cansada, eu não era habituada a andar mas também não entendia o porque de tanto sono, vampiros podem ficar até meses ou anos sem dormir mas eu gostava daquela sensação de estar caindo infinitamente em um lugar aconchegante, corri para meu quarto e me joguei na cama tendo minha morte limitada.

*

Olhei para a janela aberta onde saía um vento sereno e onde a lua vermelha se destacava em meio ao céu escuro e as estrelas brancas, essa lua significava que devíamos ficar em estado de alerta e era um sinal que nenhum ser humano poderia decifrar e sim ficar mais amedrontado, aspirei sentindo o cheiro da carne de porco com certeza Marshall deveria estar cozinhando para Bonnibel já que eu estava meio morta em minha cama, tomei um banho rápido e desci em direção a mesa me sentei e depois de me certificar que ela tinha comido tudo me levantei e olhando diretamente para ela pronunciei lentamente:

-Bonnibel nós vamos achar seu irmão, eu e Marshall procuraremos Gumball 

Ela se levantou com um sorriso no rosto 

Então com esse mesmo sorriso 

Seu corpo caiu tombando no chão 


Notas Finais


Joguei na roda e saí correndo. Espero que gostem.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...