História Sedução - (BTS) - Taehyung - HOT - Capítulo 62


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), Big Bang, Got7
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bts, Taehyung, Você
Visualizações 4.495
Palavras 1.076
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Vim com um capitulo bem simples, mas bem chocante kkakakaksks (Chocante) Minha mente anda bem suja kksksks
Concelho vocês lerem tudinho Okay.

Capítulo 62 - Não deu certo


Fanfic / Fanfiction Sedução - (BTS) - Taehyung - HOT - Capítulo 62 - Não deu certo

Eu não sabia por onde começar, eu nunca fiz amor, e não sei se tem diferença no sexo. Estou perdido nessa merda.

Enquanto ela mantinha suas  pernas entrelaçadas em minha cintura, eu permanecia  dando carícias com os lábios em sua pele. Provavelmente eu estava nervoso, pois sentia minhas mãos tremerem e suar.

- Ainda não estou te entendendo Tae.-  Ela fala risonha enquanto segurava meus cabelos fazendo leves massagens.

- Sou principiante - Viro-me a colocando deitada sobre mim apertando levemente sua bunda, será que isso esta errado? Retiro minha mão de la.

            Merda 

- Eu não estou entendendo nada - Ela responde, seguro suas madeixas a aproximando de minha boca. Okay vou tentar mostrar meus sentimos. Não sei porque estou tentando fazer isso, mas quando eu quero uma coisa eu quero e pronto. 

Enquanto a beijava lentamente, desci meus dedos percorrendo seu corpo dando leves apertadas. A garota começou a mover seu corpo sobre mim, o que resultou em eu tornar a sentir aquele incómodo dentre minhas calças. Meu único problema é que eu não suporto me sentir duro por muito tempo. Eu fico impaciente, meus hormonios afloram e a única coisa que passa pelas minhas duas cabeças, é uma boa foda. 

Mas, como se trata de s/n tem uma grande exceção. Adentrei minhas mãos suavemente para dentro de sua blusa, mordia levemente seus lábios e procurava a todo momento roçar minha rigidez em sua boceta.  Comecei a retirar sua camisa, logo após trilhando chupões por sua cintura ate encontrar seu sutiã.

O retirei levemente e tornei a chupar seus biquinhos rijos, virei-a a colocando por baixo de mim, desci pela sua barriga levando minhas mãos ate seu intimo, procurando o máximo possível movimentar meus dígitos suavemente, a mesma dificultou nosso beijo pois soltava leves gemidos.

- Aah. T-Tae ... V-vai..m-mais rápido - Suplicou causando em mim aquela dor de me sentir duro e não poder demonstrar todo o desejo que ardia dentre meu corpo.

- Gata, eu estou tentando fazer diferente - Sussurro rouco em seu ouvido. Cesso os movimentos e vou em busca de retirar suas roupas.

Retiro minha camisa pois não suportava o calor, sentia a cada segundo camadas de suor se formar. Logo abro suas pernas e vou me abaixando tocando calmamente sua vagina com o polegar.

Adorava usar minha língua nela, vê-la delirar é algo que me deixa ilícito. Pincelei minha língua pelo seu clitóris que aos poucos se inchavam, adentrei dois de meus dedos em sua entrada deliciando-me de suas paredes quentes e molhadas.

Enquanto lentamente movimentava meus dedos em seu interior chupava loucamente toda sua extensão intima, me concentrando mais em seus clitóris que era o local onde ela gemia e se contorcia me deixando louco.

Tirei meus dedos de dentro dela, mantendo apenas os movimentos circulares e rápidos. Ela estava a cada segundo mais próxima de chegar ao seu ápice. Eu estou tentando fazer amor, mas não é por isso que vou facilitar.

- Você só vai gozar quando eu tiver te fodendo. - Brinquei dando uma rápida troca de olhar vendo ela morder os lábios e negar.

Impaciente começo a retirar a bermuda que me atrapalhava, começo a tirar minhas roupas.

Noto o quando estava rígido, e o quando esse louco estava querendo entrar dentro dela. Infelizmente eu sou controlado pela cabeça debaixo. 

Seguro as pernas dela, colocando meus braços por baixo de suas coxas e a puxo juntando  nossos corpos, seguro meu membro e o esfrego em sua vagina molhada. Facilmente o coloquei dentro dela, indo bem devagar. 

Quando estava totalmente dentro dela, cheguei próximo de seu rosto deixando nossos corpos unidos, cometi o ato de segurar suas mãos e dar inicio a fundas e lentas penetradas. 

A melhor coisa é me sentir dentro dela, em toda a minha historia sexual ela foi a primeira garota que eu transei mais de uma vez.

Ouvia seus gemidos por meu nome, fazia o maior barulho dos nossos corpos em atrito e isso me dava mais tesão. Mas eu sabia que tinha que me controlar. MAS EU NÃO CONSIGO. Perdi toda a minha sanidade, comecei a bombar dentro dela com mais força, e ouvia seus gemidos se intensificarem e ela agradecer por estar indo rápido e fundo dentro dela.

Minha glande aparentava quase tocar seu útero, ME DEIXANDO DOIDO, procurei por ir mais fundo. Assim que soltei suas mãos ela tratou de passar suas unhas pelas minhas costas, ato que eu estava mais que acostumado.

Segurei seu cabelo a fazendo me olhar, ela sorria ao ver minha franja molhada e meu peitoral subir e descer com velocidade. 

Ela me virou na cama  começando a cavalgar em mim, ELA FAZIA TÃO BEM, deixei para que ela capriche pois em todas as nossas relações ela se torna melhor a cada vez.

Segurei sua cintura com uma mão, e com a outra trazia seu rosto para mais perto, o que a língua dela proporciona me deixa com mais tesão ainda. É eu estou ficando louco. 

Apertei sua bunda enquanto ela colocava a mão em meu peitoral fazendo sua rebolada incrivelmente bem gostosa.

- Isso! Aah, rebola no meu pau, issoo.- Fecho meus olhos delirando - Gostosa .

Quando ela começou a perder as forças sentei na cama ainda dentro dela, e abracei sua cintura fazendo os movimentos lentos. Enquanto isso deixava mais marcas pelo seu pescoço, que certamente ela vai brigar comigo depois.

Governava a garota a sentar fundo no meu pénis, enquanto a mesma depositava chupoes em meu pescoço, com certeza ela estava descontando. Senti todos os meus pelos se arrepiarem, e uma onda de calor junto a melhor sensação que amo senti tomou conta de meu corpo e ambos de nos dois gememos,havíamos alcançado nosso ápice junto . 

Ela me encarou e passou meus cabelos para trás, os desgrudando de minha testa. Cansada ela saiu de cima de mim e se deitou na cama tentando recuperar a respiração .

- Vamos tomar um banho? - Ela falou sorrindo empolgada.

- OK - Concordei levantando e segurando a mão da mesma que estava mais empolgada que nunca . 

.

.

.

.

Deitamos abraçados na cama, e eu sentia algo preso na minha garganta. Meu plano de fazer amor, acho que não deu certo . Mas eu sou Kim Taehyung e sempre tenho um jeito de tirar o fôlego de qualquer mulher.

- S/n? - A chamei agarrando firme os lençóis procurando refugio.

- Oi? - Virou para mim notando minha face desesperada.

- E-e...e.... - Engulo seco. - E....e..e..eu....t...e...a.a..m.

- FALA LOGO PORRA.- Suspiro .

- Eu te amo - Falei rápido vendo os olhinhos dela se encherem de água.





















Notas Finais


Que isso em Tae ( o_o )
Tô pasma kakaka
Tchauzinho bbs.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...