História Sedução Kim TaeHyung - Capítulo 29


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Taehyung (V)
Visualizações 472
Palavras 1.315
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Festa, Hentai, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 29 - Capitulo 28


Após almoçarem com Estela, eles saíram de Incheon em direção a Seoul. Iriam jantar naquela noite com Leila na cobertura de Taehyung. Ao chegarem, Taehyung colocou as malas de S/N no chão e destrancou a porta do apartamento, em seguida a pegou no colo. Rindo, S/N perguntou:

– O que significa isso?

– Estou fazendo o que a tradição manda. - Taehyung avançou para o interior do apartamento.

– Mas ainda não casamos.

– Isso é apenas um detalhe. Logo resolveremos isso. – ele riu.

S/N envolveu os braços em torno do pescoço largo e Taehyung encostou sua testa na dela. E disse:

– Quero lhe mostrar o quanto posso ser romântico...

– Gosto de romantismo, mas não quero que seja uma pessoa diferente só para me agradar. Eu me apaixonei por você da maneira como é. Respeito e confiança já bastam.

Taehyung escorregou o corpo dela cuidadosamente até colocá-la no chão.

– Acredite. Eu mudei e me sinto bem melhor. – Taehyung pegou a mão dela e pôs sobre seu coração. - Antes, aqui havia um coração de gelo. Agora, há um coração quente que pulsa por você.

S/N o acariciou no peito e ele a beijou no alto da cabeça. Em seguida, Taehyung pediu que ela o aguardasse na sala, pegou as malas e seguiu para a suíte.

[...]

Voltando cinco minutos depois pegou-a pela mão, a conduzindo para o quarto, e pediu que fechasse os olhos. Quando S/N os abriu, admirou-se com o que viu: pétalas de rosas vermelhas cobriam o chão e a cama. Uma garrafa de champanhe, que Taehyung lhe dissera não conter álcool, pousava num balde de gelo sobre o criado-mudo.

– O que é isso?

– Kim Taehyung, a seu dispor. – ele sorriu. - Uma vez não comentou que queria ter uma noite de amor como nos filmes? Aqui estamos!

O momento não podia estar melhor. Realmente parecia cena de um filme e S/N estava emocionada.

– Mas como... Quando?

– Mágica. Com a ajuda de uma tecnologia chamada telefone.

Ele aproximou-se e tomou-a nos braços. Queria algo lento e romântico, mas só de tê-la novamente e ver nos lindos olhos cor de chocolate um brilho praticamente puro, quase desistiu da ideia. Em seguida, ele pegou a garrafa de champanhe e enquanto a abria e servia as taças, S/N descobrira uma caixa.

– Chocolates!– ela pegou um. - Parece um sonho.

– Não. É realidade.– Taehyung ofereceu-lhe a taça.

Eles brindaram ao amor. Após um gole, S/N ofereceu à Taehyung um pedaço de chocolate. Ele mordeu metade, enquanto ela engoliu o resto e seus olhos se encontraram.

– Hoje quero vê-la aproveitar.

O rosto de S/N corou como se estivesse com febre. Ela o tocou, passando a mão por seu cabelo, massageando-o na nuca. Taehyung a abraçou pela cintura, puxando-a para perto.

– O que espera? – S/N murmurou em seus lábios.

Suas bocas se tocaram, e ele mergulhou a língua para saboreá-la, sentindo a firmeza dos lábios dela contra os seus. O coração de ambos batia forte. Era uma sensação nova, estranha e de uma urgência dolorida.

– Venha comigo!– Taehyung segurou-a pela mão e a levou para o banheiro.

A jacuzzi estava cheia e haviam pétalas de rosas também, cobrindo toda a superfície da água. Taehyung tirou a blusa dela, passou a mão nas costas e abriu o sutiã. S/N se livrou da peça e escorregou a calça, retirando junto a calcinha, enquanto ele a observava fascinado. Seu sangue pulsava, acumulando-se na ereção. Fazendo com que esquecesse de respirar. Esquecer-se de se mover, até que retirou sua camisa e abriu a calça, desfazendo-se dela e chutando-a para longe. Então, percebeu que S/N estava agachada a sua frente. Encarou-o e ele pode ler a mensagem em seus olhos. Ela esticou as mãos e tocou suas panturrilhas, desenhando círculos atrás de seus joelhos, subindo pelas coxas firmes. Então, por Deus... o rosto, os lábios, a um centímetro da ereção ardente. Podia sentir a respiração dela, uma doce tortura na pele quente. As pernas dele estremeceram. Taehyung segurou-a pelo cabelo, tanto para se equilibrar quanto para detê-la. Se o tocasse ali, agora, explodiria. E, por mais tentador que fosse, não seria justo.

– S/N... – ainda segurando-a pelo cabelo, puxou-a para cima, até que ficasse de pé. - Mais tarde...

Eles entraram na banheira... Calor suficiente subia da água quente para criar gotas de suor na testa de Taehyung, embora fosse possível alegar que isso acontecia pelo que faziam, não por causa do calor. S/N montou nos quadris de Taehyung e passou os braços em torno de seu pescoço, logo em seguida enfiou os dedos pelos cabelos molhados na nuca dele, fitando-o nos olhos. Uma ligeira pressão das mãos dele em suas costas fez com que ela se inclinasse para um beijo.

– Eu te amo.– murmurou ele sem afastar os lábios.

Ela riu e estendeu a mão abaixo da superfície, tomando o membro rijo. Adorava acariciá-lo e a reação de Taehyung indicava que ele também gostava. E então, levantou-a por um instante e baixou-a sobre sua ereção pulsante. A princípio, S/N subia e descia sobre ele com movimentos lentos, provocando pequenas ondulações na água, mas conforme o prazer aumentava, o ritmo de seus movimentos acelerava.Taehyung precisou usar de todo seu autocontrole para não atingir o orgasmo antes dela.

Não demorou muito para S/N sentir que todos os seus músculos se contraíam. Ondulou mais sobre o corpo dele e arranhou-o com a unhas. Ela parecia estar em carne viva, sentindo o corpo reagir ao menor roçar da pele de Taehyung contra a sua, e percebeu que não iria mais aguentar.

– Taehyung... eu... eu...

– Isso, meu amor... agora.

A respiração de S/N ficou presa na garganta, ela jogou a cabeça para trás, arqueando o corpo e sendo amparada pelas mãos de Taehyung em suas costas. Ao gozar, ela deixou escapar um som que estava entre um grito e um gemido.

Durou poucos segundos o deleite de Taehyung ante aquele momento prazeroso dela. Ele ainda sentia o corpo de S/N comprimir seu membro, quando sentiu que o seu próprio começava um processo de erupção. Tentando buscar ainda algum controle, para que não fizesse nenhuma força indevida em suas estocadas, Taehyung segurou tão firme nas bordas da jacuzzi, que as pontas dos dedos chegaram a perder a cor. Ele a queria com mais intensidade, mas preocupava-se em causar algum dano ao bebê.

Percebendo que Taehyung chegava ao auge, S/N o abraçou forte e foi então que ele atingiu um orgasmo lancinante, emitindo um som gutural, que chegou a reverberar pelos azulejos do banheiro. Em seguida, ainda abraçados, ele repousou sua cabeça sobre os seios dela. Seu coração batia muito rápido e o desejo que havia assumido todo o seu corpo, agora se aquietava.

– Estou considerando cancelar esse jantar com minha mãe.– Taehyung comentou. - Assim ficamos com a noite toda.

– Não faça isso. Ela adiou sua viagem só para estar conosco esta noite.

(...)

E mais tarde, S/N e Taehyung receberam a visita de Leila, que tal como Estela, se sentira realizada com a união dos dois. Ela adiara a viagem que faria naquela noite para o dia seguinte, mas combinaram que o casamento só se realizaria quando ela retornasse. Em conversa particular com o filho, Leila o questionou sobre a veracidade de seus sentimentos para com S/N, dizendo-lhe jamais permitir que viesse a magoá-la. Ela conhecia o filho muito bem, contudo, Taehyung fora bem claro e sincero, dizendo que a amava; que S/N era uma pessoa muito melhor do que ele e que estando ao lado dela, o fazia ser uma pessoa melhor também.

Exausta, assim que a mãe de Taehyung fora embora, S/N decidiu ir para a cama. O dia parecia não terminar nunca. Porém, Taehyung precisava trabalhar um pouco no computador. O fim de semana emendado com os dois últimos dias dedicados a viagem à Incheon o deixara afastado dos negócios e mesmo não tendo recebido nenhum comunicado importante de Vanessa, ele não podia simplesmente ignorar a empresa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...