História Seduction - Kim SeokJin. - Capítulo 16


Escrita por: e oppamochi

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Kim Seokjin (Jin), Personagens Originais
Tags Amor Proibido, Jin, Sexy, Você
Visualizações 263
Palavras 1.646
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Ficção Adolescente, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Tami : Hi per!

Como estão? Espero que bem.

Me desculpem a demora, mas realmente ando com um bloqueio gigantesco.

Preparadas então? Partiu !

Capítulo 16 - Enlouquecendo.


Fanfic / Fanfiction Seduction - Kim SeokJin. - Capítulo 16 - Enlouquecendo.

Meus pais pediram para sentarmos na mesa de jantar onde o professor de historia nos esperava. Omma parecia feliz em ter nos pego minutos atrás, e mesmo que não demonstrasse, meu pai também não estava preocupado com aquilo. Mas, por outro lado, Jin sabia nos fuzilar apenas com o olhar, e engolia seco a cada vez que olhava-me com desdém.

Dentro de mim um gelo percorria por completo, assim como o medo. Kim era alguem imprevisível, e dentro de mim sentia como se a qualquer momento -mesmo que o prejudicasse- iria contar aos meus pais o relacionamento que tivemos.

Meu corpo estava tenso, e tremia a cada vez que pensava naquele assunto. Era ridículo, mas ainda conseguia sentir os seus toques em cada parte de meu corpo, e também me sentir a garota mais suja e impura que por aqui pudesse encontrar. Para mim, não era digna de ter Min Yoongi ao meu lado depois de trair sua confiança simplesmente me deitando com aquele a minha frente.

Sentia-me recuada, e paranóica com tudo aquilo, querendo apenas correr para o mais longe e me reconfortar apenas em Min.

-Yerin, está ouvindo? - Meu pai chamou-me e apenas o encarei quando o garoto ao lado chutou o meu pé.

-Ah... Claro.. - Sorri fraco.

-Você parece distante querida, o que foi?- Omma questionou com certo tom de preocupação, o que deixou-me de estomago embrulhado.

Parecia como um pesadelo. Os encarando ali, depois de tudo que ocorreu com aquele professor descarado que mesmo com o olhar conseguia me pressionar a sentir-me desconfortável.

-Talvez esteja envergonhada de termos a visto com... - Jin parou de pronunciar.  Colocou seu dedo indicador sobre o queixo como se pensasse, dando continuidade enfim. - Seu namorado? - Ditou irônico.

Meu pai nos olhou com certa duvida esperando uma resposta de ambas. Minha mão segurava a xícara de café qual parou na metade do caminho, sentindo a mesma tremula. O que ele estava pensando?

-Iria pedir formalmente para vocês, mas o professor estragou a surpresa.- Yoongi ditou firme apertando minha mão.- Miane.

-Ora, eu apenas o ajudei.- Sorriu.- De nada.

-Eu e sua mãe sempre desconfiamos de vocês.- Appa ditou atraindo o olhar surpreso de nós três.- Min é uma boa pessoa. Mas isso não significa que a conversa estará cancelada sobre hoje!

-Sim capitão!-O garoto de pele alva e eu dissemos em uníssono colocando uma das mãos na cabeça.

-Ótimo, agora deixem-nos conversar. Hu?

Levantei daquela mesa então sorrindo convicta para Jin, que denunciava sua vontade de complicar nosso lado mais cedo, o que acarretou em apenas seu fracasso.

1x0 para mim.

[...]

Na manha seguinte, Nie disse que não teríamos nada sério, e nem mesmo colocava fé que um dia dariamos certo. Porem, o seu medo -desnecessario- de meu pai fez com que seu instinto de "sobrevivencia" falasse mais alto naquele momento.

Seu espanto explicando-me sua versão, e contando de quantas maneiras se imaginou sendo morto era a melhor coisa que poderia ver naquela manhã. Seus olhos pequenos pareciam apenas dois riscos pretos enquanto fazia manha para sustentar sua hipótese de que meu pai é realmente assustador.

Me sentia leve ao seu lado, mas dentro de mim apenas conseguia lembrar daquele homem. Qual esse saiu da minha casa rosnando em silêncio para mim, como um aviso de guerra, o que deixou-me com a espinha arrepiada.

Estava cansada de ser apenas mais uma, e segurar a barra todas as vezes que tentava me diminuir em frente aos alunos, principalmente de Hana. Então, passei a noite inteira tramando planos de como conseguir o responder, e até mesmo pesquisas na internet fiz. Seus argumentos eram bons, e realmente fortes ao ponto de deixar qualquer um sem saber o que responder. Mas dessa vez, era meu instinto de sobrevivência gritando mais alto.

-Bom Dia. Por que não me esperou, hum?- Suzi apareceu com os cabelos desgrenhados, e um pequeno bico nos lábios.

-O que aconteceu com seu cabelo? - Sorri fraco. Atras de mim, Yoongi ria da situação abraçando meu corpo.

-Não parece que teve uma noite agradável. Está parecendo um monstro.- Gargalhou ele.

-Ela sempre foi.- Taehyung deu o ar da graça rindo de sua própria piada.

-Errado! Minha noite foi ótima.- Sorriu maliciosa.

Meu corpo congelou naquele mesmo instante. De alguma maneira seus olhos denunciavam para mim que sua noite dava-se pelo homem que tanto temia. E a pouco nao me fazia sentir vergonha de olha-la.

-Jin?- Sussurrei para que apenas ela ouvisse.

A mesma fez um jóia com as mãos em resposta. Mordi meu lábio inferior sentindo mais uma vez meu estomago embrulhar. Tapei a boca com uma das mãos, batendo com a livre em yoongi, para que soltasse seus braços de minha volta. O olhar da garota a minha frente era desconcertado, e a ignorando por completo corri para o banheiro como se nada mais importasse.

Meus olhos ardiam e me sentia mais culpada do que anteriormente. 

Meu reflexo no espelho denunciava que não era a mesma pessoa, e para mim, não me sentia confortável voltando para onde estavam e a encarar como se nada houvesse acontecido antes.

Afinal, eu havia tido algo com ele -mesmo que insignificante- primeiro que ela. Minha melhor amiga. O que diabos estava pensando ? Como iria a questionar sobre os detalhes ? E saber que tipo de relacionamento agora sustentavam?

Por deus !

Lavei meu rosto lentamente, saindo do local onde estava para o extenso corredor. Haviam pessoas cochichando sobre algo que não podia entender. Meu olhar estava voltado apenas para os meus pés quando ouvi a voz de Suzi não muito distante.

-Você viu Yerin?

Olhei para os lados sem nenhuma opção de onde me esconder. Corri para a direção onde ficava o porão - biblioteca- como o unico lugar que conseguiria ficar em paz.

Quando cheguei aparentava estar vazio, me fazendo  trancar pelo lado de dentro, escorregando meu corpo pela porta amadeirada até se encontrar com o chão. Minhas lágrimas caiam como nunca, e nem mesmo sabia como sair de toda aquela situação.

Para mim, a única solução era clara, mas ao mesmo tempo não fazia sentido nenhum. E a única coisa que podia fazer era amaldiçoar SeokJin por ter -infelizmente -entrado em nossas vidas.

-Aish... - Resmunguei para mim mesma me levantando do chão. - Idiota !

Olhei para os lados entrando na sessão de romances, caminhando pelo corredor estreito a procura de algo bom para me distrair. Afinal, o melhor plano para hoje era ficar isolada aqui, esperando que as primeiras aulas passem, e o vermelho de meus olhos sumam.

-O que faz aqui? - Ouvi uma voz rouca.

-Isso me parece obvio.- Sorri irônica caminhando na direção contrária da figura ali estática.

Seu perfume se instalou de imediato naquele lugar, o que acarretava mais sofrimento por lembrar-me dele naquela noite em que estávamos juntos. Sentei-me em uma das últimas mesas suspirando fundo a fim de nao chorar.

-Precisamos conversar, não acha?- Questionou Jin.

-Não.- Virei meu rosto.- Não aguento mais ouvir sua voz.

-Ela já a contou, não é ? 

-Isso não te interessa.- Ditei com certo desdém, sentindo uma parte de mim desmoronar.- E mesmo que contasse, assuntos pessoas de outras pessoas não é da minha conta.

-Pensei que ficaria feliz por sua amiga.- Sorriu convicto.- Não é isso que deveria estar?

-Eu estou ! - Gritei com agua nos olhos.- Ela conseguiu quem queria, mesmo ele não sendo a pessoa que merecia. Se ela soubesse que você não vale a pena.

-Ora, ora, deveríamos mesmo falar de quem vale, ou nao?- Gargalhou.

-O que ?

-Você dormiu comigo sabendo que sua amiga tinha uma queda por mim.- Suspirou caminhando em minha direção.- Se acha melhor que eu ?

Sua pergunta se impregnou dentro de minha mente naquele mesmo instante. E todas as respostas pareciam ter desaparecido de minha mente, ou simplesmente não existiam. 

Jin dizia-me apenas a verdade, nada mais que isso.

Sua presença parecia me deixar mais encomodada possível, e quando me dei conta os soluços estavam altos e completamente audíveis para o homem que continuava parado em minha frente. Mas, ao invés de deixar que mais uma vez me calasse, preferi o enfrentar, para o mostrar que não poderia ne rebaixar assim.

Mesmo que me magoasse ainda mais.

-Sabe...-Comecei.- Foi a pior coisa que fiz em toda a minha vida.- Sorri fraco.

Me levantei arrumando a saia que usava. Caminhei em direção ao professor de historia que me olhava com curiosidade.

-Eu digo o mesmo.- Riu.- Aish, sua amiga é incrível, sabia?

-Você quem não é grande coisa. Pensou em se olhar no espelho?- Gargalhei mesmo que minha vontade fosse chorar.- Um professor que se adapta a pegar alunas porquê não consegue mulheres maduras.- O olhei com desdém.

Seus olhos estavam obscuros, e em um simples passo prensou-me contra a parede causando uma dor incômoda em minha costa.

-Eu consigo quem eu quero. - Sussurrou furioso.- Assim como foi fácil transar com você.

-Eu sinto nojo de mim mesma desde aquela noite.- Retruquei tentando o soltar de mim.- Vocês estão me enlouquecendo.

Engoli em seco mais uma vez. E naquele momento era como se não agüentasse ao menos me segurar, mesmo que tudo que o dissesse fosse verdade, eu nao era forte daquela maneira.

Nunca fui.

-O que ?- Olhou-me estranho.

-Eu nao consigo ficar perto nem de Suzi, nem de Yoongi e a culpa é sua ! - Gritei batendo minhas maos em seu peito.- Só sua.- Solucei novamente caindo sentada sobre o chão.

-Voce foi infeliz por sua própria escolha. Deveria apenas a aceitar.- Respondeu frio.

-É nojento tentar aceitar que dormi com você.- Limpei uma única lagrima olhando para o chão.

-Nao foi o que me disse naquela noite.- Sorriu estalando a lingua.

-Pessoas como você se contentam com qualquer coisa que aumente seu ego. Mesmo que seja mentira.- O dei uma piscadela.

-Entao nega que sentiu algo ?- O mesmo ditou provocativo abaixando em minha frente.

-Não.- O encarei por longos minutos sem saber como o responder. Eu havia estudado a noite inteira para um confronto como aquele, e nem mesmo conseguia continuar.

- Controverso.- Riu.

-Mas não me lembre dessa noite ridícula. Não me importune. Porque assim como para mim você morreu, faça o mesmo. A partir de hoje, voce é apenas um professor qualquer.


Notas Finais


Espero que gostem.

Comentem.

Omma agradece.

Bye ! ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...