1. Spirit Fanfics >
  2. Seduzida Pelas Trevas (Choni) >
  3. Capítulo Sete

História Seduzida Pelas Trevas (Choni) - Capítulo 8


Escrita por: e Keyzesrl


Notas do Autor


Hey Chegueei!! Hoje teremos umas ceninhas desse casal Maravilhoso: Berônica

Capítulo 8 - Capítulo Sete


Fanfic / Fanfiction Seduzida Pelas Trevas (Choni) - Capítulo 8 - Capítulo Sete

PDV Autora

Como haviam procurado, Betty e Jughead haviam achado a famosa porta dos fundos, e para sua sorte essa porta não estava trancada e Betty entendia o porquê

- Olha que sorte ela está aberta! (Fala Jughead)

- Não esperava outra coisa, ela uma hora precisaria entrar dentro de casa e entrar pela a frente da mansão chamariam atenção.

Jughead ficou ainda mais admirado por tamanha inteligência da mesma mas Betty não reparava nisso. Ao entrarem o local viram tudo escuro, um breu total, o barulho lá fora se tornava bem menor ou seja as paredes daquela mansão deviam ser bem grossas, Jug ligou a lanterna de seu celular ao perceber que poderiam facilmente se esbarrarem em algo e então uma luz branca deu mais visibilidade ao local, eles posicionaram a lanterna em algum ponto do local e viram uma pia, depois Jughead posiciona em mais outro e eles vêem armários..

- Parece que a porta dos fundos dá na cozinha! (Falou Jughead)

- Acho melhor você falar mais baixo, não sabemos se há alguém aqui. (fala Betty em um sussurro)

- É claro que não Betty, esse lugar tá um breu só.

- É melhor não arriscar, agora fala baixo! (Ela disse com um olhar irritado)

Ele posicionou a lanterna do celular mais a frente e os dois viram a saída da cozinha e lá tinha uma sala com uma mesa enorme e algumas estantes cheia de Taças e itens culinários

- Estamos na sala de jantar, move a lanterna para aquela entrada ali (Falou Betty)

Ao olharem então viram que estavam diante de uma sala muito maior e que tinha uma escada enorme

- Acho que estamos na sala principal! (Diz Jughead)

Betty ver a porta da frente cuja eles tentaram entrar mais estava trancada

- abaixa essa lanterna Jug!

- Por que?

- Por que? Podem enxergar a luminosidade através das janelas..

- Oh sim... (Fala Jughead abaixando a lanterna)

- Bom pra onde nós vamos? (Fala ele)

- Essa casa é bem grande então vamos procurar algo no quarto dela e você procura algum quarto secreto ou algo assim...

- Mas por que? Tem certeza que quer a gente separado?

Falou Jughead desanimado

- Desculpa mas é necessário, a mansão é muito grande nós temos pouco tempo, precisamos aproveitar cada minuto para investigar.

Ela então sobe as escadas e Jughead segue com Ela, ele vai para o lado oeste e ela vai pro lado Leste, Betty começa então a abrir os quartos no lado leste, haviam três, ela abre vê um banheiro, então fecha , vai até a próxima porta, e encontra um grande com cama de casal bem espaçoso, ela abre e aparentemente não tem nada, por último ela vai até o Closet e se assusta com o que vê, roupas antigas masculinas, ela olha novamente para as roupas, até agora não tinha nada demais até então ela ver algo bem familiar um casaco de time azul e amarelo que lembrava o familiar Casaco Bulldog de Riverdale High, e então ela foca sua lanterna sobre ela e pega a peça de roupa e ao retirá-la do closet empoeirado ela abre sua boca em um perfeito "Oh" era realmente o que ela pensava, um casaco dos Bulldogs, do time de Riverdale High, Ela Olha Então para a parte de trás do casaco e seu corpo quase cai para trás, no casaco havia o nome Jason B e o número 11, ela não entendia muito bem como o time de futebol americano funcionava mas tinha noção de que esses eram os números dos Quarterbacks do time OU seja Jason era o capitão. Começou a tirar fotos do Casaco e então colocou a peça no lugar

- Céus eu estou no quarto do Jason Blossom...

Olhou mais para o quarto estava tudo muito escuro e ela não queria chamar atenção tentou achar alguma foto ou coisa que mostrasse algo, era estranho o fato de que Cheryl Não tinha mexido nos quartos quando comprou a casa.

- Quem compra uma casa e não tira os pertences dos antigos donos? (Se perguntou Betty)

Ela então saiu do quarto de Jason possivelmente não encontraria nada ali, se lembrou que de que os antigos irmãos Blossom eram gêmeos então existia muita possibilidade do terceiro quarto ao lado que ela ainda não tinha visto ser o da Cheryl, Foi Então em direção a ele e viu novamente um quarto como o do Jason, grande e luxuoso, seu primeiro passo foi olhar o closet e como um palpite certeiro ela viu roupas femininas, o quarto ao contrário do lado estava em perfeitas condições, não tinha nenhum resquício de poeira e era completamente vermelho decorado com alguns quadros de cereja, e com uma cama com lençóis de seda vermelho, as roupas não estavam empoeiradas ou sejam tudo era novo e quem estava nele, usava aquele quarto ou seja: Aquele quarto era da Cheryl ou pelo menos da nova dona, foi atrás de documentos ou alguma espécie de informações encontrou alguns documentos no criado-mudo, olhou e viu

Cheryl Marjorie Blossom II
Pais: Céline Blossom e Steven Blossom

Então ela estava falando a verdade era isso?

A sua data de nascimento batia com a idade que ela dizia ter e o documento dizia que ela era de Denver

Ouviu barulhos de uma voz feminina falando

- Cheryl? Você está aí?

Oh céus quem era? Ela havia tido percorrido por toda aquela casa e estava num breu total como alguém ainda estava ali dentro? E o Jughead? Ela mandou uma mensagem para ele

Jughead tem alguém na casa precisamos sair aonde você está? Enviada ás 10:05 PM 

Estou verificando os quartos mas não achei nada, aparentemente eles são quartos de hóspedes. Vou ver se te Tiro daí - Jughead ás 10:06 PM

Não, não vem, eu estou na porta do quarto da Cheryl aparentemente ela diz ser quem é, vou tentar sair você faz o mesmo. Enviada ás 10:07 PM

Betty mandou sua última mensagem a Jughead e desligou seu telefone, a passos silenciosos tentou sair do quarto mas logo viu passos se aproximando do corredor em que ela estava, se ela continuasse andando naquela direção ela iria ser pega então precisou entrar rapidamente no quarto de Jason e rezar para não ser pega, pois ficar no quarto dela seria perigoso. Ela então fechou a porta e ficou de costas para ela prensando seu corpo contra a porta e torcendo para a tal mulher ir embora

- Cheryl? Ainda ouço o barulho da festa lá fora você está aí?

🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤💜💜💜💜🖤

Do outro lado Jughead voltava as pressas até a festa até então se esbarrar com Verônica e Archie

- Hey Jug O que houve cadê a Betty? (Archie perguntou)

- Ela ainda não voltou para cá? (Perguntou ele em Pânico)

- Não, não a vimos. (Falou Verônica)

- Arhg Droga! (Grunhiu ele)

- Calma aí Jughead fala o que houve... (Falou Verônica)

- Ela me mandou uma mensagem dizendo que tinha alguém na casa, mandou eu sair de lá.

- Mas eu não vi a Cheryl Passar por essa região, aliás tô aqui e não vi essa ruiva pela a festa toda. Como pode o anfitrião não está no meio dos convidados? (Fala a morena meio bêbada)

- Não posso contar cem por cento com a visão de vocês, dá pra vê que a Verônica já tá bêbada. (Falou Jughead)

- Ei Espera aí! Não me culpe por querer me divertir ok? Vocês é que são malucos por invadir a casa de uma pessoa como ela dentro da festa dela e querer que eu e o Archie Concorde com Isso.

- Não pedimos para você concordar ou não pedimos apenas a ajuda de vocês! Poderiam ter ao menos vigiado a entrada? (Falou ele irritado)

- Queridinho... Escuta aqui... Pedir ajuda é o mesmo que pedir que a gente concorde com o que vocês estão fazendo e segundo eu não estou tão bêbada assim. (Disse ela presunçosa)

- Calma aí Calma Aí Gente! Brigar agora não adianta nada ok? O que a Betty disse para você? (Fala Archie)

- Disse que estava no quarto da Cheryl e que iria dar um jeito de sair...

- Aparentemente ela não conseguiu já que não está aqui. (Falou o ruivo)

- Vou resgatar ela! (Falou a morena decidida)

- O quê?! Não! (Relutou Jughead)

- Oras por que não?

- Não é óbvio? Você está bêbada com certeza vai fazer cagada.

- Cala Boca seu nerdzinho da Zona Sul!

- Gente Por favor ok? Jughead Você está nervoso e está deixando todo mundo também, a Verônica não está tão bêbada assim, ela pode ajudar, ao contrário de você que já saiu da casa não é melhor voltar. (Disse Archie querendo acalmar os ânimos)

- É incrível como você ama defender a Verônica ein? (Ele diz meio irônico)

- Ah Céus... Não tenho paciência para isso!

A morena Grunhi em raiva e vai direto até a direção das portas do fundo ignorando o ruivo e o moreno de gorro

Ela entra na casa e então manda uma mensagem para Betty

Betty estou aqui na casa, aparentemente na cozinha como faço para achar você? Enviada ás 10:20 PM

🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤🖤

Cheryl e Toni se beijavam vorazmente no jardim dos fundos, a morena pegava firmemente na cintura da ruiva e a mesma prontamente correspondia e gemia aos seus beijos quentes

- Toni... Nós quase nos pegamos na casa do seu avô.....

- E qual é o problema nisso? (Diz Toni ofegante)

- Não acha que estamos indo longe demais... Nós mal nos conhecemos...

- Quem deveria estar falando isso era eu e você não está me vendo reclamar querida

Toni diz em presunsocidade e volta a beijar a ruiva, a mesma conseguia ler as suas emoções tão claramente quanto água cristalina e sentia o mais puro desejo vindo dela, desejo esse que estava contaminando ela, seus poderes de sedução também ajudava, ela era uma espécie de anjo do inferno e tinha o poder de seduzir os humanos isso explicava o porquê Toni conseguia facilmente ser Seduzida por ela mas não explicava o fato daquela morena ter tanto desejo, por um momento Cheryl se esqueceu da festa, e do objetivo de achar alguém puro para contaminar essa era sua missão mas isso não significava que ela não poderia agir depois mas então sua cabeça começou a doer e logo então ela sabia o que viria: Jason

Cheryl Querida.... Espero que esteja focando em sua missão

Ela então para o beijo repentino deixando uma morena de mechas rosas confusa e fecha os olhos

Vejo uma festa mas não vejo você nela pode me dizer o que está fazendo?

Estou tentando encontrar o que você quer tanto quer será que por favor dá para parar de querer se intrometer na minha mente?

Só quero me certificar que você esteja cumprindo o que lhe foi designado caso não esteja, irei lhe puxar de volta ao inferno, você sabe bem disso.

Não pode fazer isso Jason!

Posso, porque fui eu que abri a fenda para você passar posso muito bem abrir a fenda para você voltar.

Pode fazer a fenda mas não pode me puxar de volta!

Posso sim querida, acha mesmo que eu ia te libertar sem saber como te trazer de volta caso você desacatasse minhas ordens? (Falou ele irônica)

Era óbvio que Jason sempre tinha um plano

Basta eu apenas abri a fenda e jogar meu sangue nela e nossa ligação puxará você até mim

Após isso Jason deu um sorriso satisfatório cujo Cheryl conseguiu saber

Me deixe em paz Jason!

Só não esqueça da sua missão..

Logo então a conexão com ele se desativa e sua mente volta a girar normalmente só que dessa vez com Toni lhe chamando desesperadamente para a realidade

- Oh Céus! Cheryl... Cheryl... Pelo o amor de Deus!

A ruiva abre os olhos e então vê o rosto de pânico da jovem serpente

- Você tá bem?

- Estou sim... Apenas um mal estar comum.

- Precisa ir no médico? Se quiser eu te levo..

- Toni não por favor... Preciso que você vá.. ok?

- ir? Como assim?

- Tenho algo para resolver desculpe.

A ruiva então sai em direção a sua missão deixando uma Antoinette Completamente confusa

- ARGH O SWEET PEA TÁ MESMO CERTO, TODA VEZ QUE ROLA ALGO ENTRE MIM E ELA UMA PORRA ATRAPALHA. (Grunhiu em raiva)

(...) (...) (...) (...) (...)

Verônica vai ouvindo barulhos alguém estava na casa, ela se escondeu atrás da parede que dividia a sala principal e a sala de jantar e mandou um mensagem para a Betty

Você já saiu do quarto do Jason? Enviada: 10: 25 PM

Não ainda estou aqui, acho que ela desceu para baixo - Betty ás 10:26 PM

Oh céus... Se ela desceu para a sala principal Verônica corria o risco de ser pega ela pensou, foi até a cozinha e pegou algo que havia em cima do balcão percebeu que era um jarrinho decorativo e então a morena lançou até a entrada da casa e a silhueta foi em direção a porta principal sendo assim Verônica correu em uma velocidade anormal que nem sabia que tinha em direção as escadas rezou internamente por ter sido esperta o suficiente para ter tirado os seus saltos e assim não fazer barulho com os pés, a voz feminina chamava por Cheryl assustada e ela ignorou e foi até a direção leste da escada, contou o quarto, abriu, era um banheiro, e estava vazio. Betty estava sentada de costas para a porta quando sentiu uma força empurrar a porta lhe dando um baque e fazendo um barulho, a figura logo tropeçou com o impacto e caiu por cima dela

- Meu Deus... (Betty grunhiu mas logo sentiu um aroma conhecido)

- Céus Verônica... (Betty disse inebriada pelo o aroma dela)

As duas estavam muito próximas e ambas podiam sentir suas respirações muito próximas, mas então ouviram passos em direção a aquele corredor

- Droga Verônica ela nos descobriu temos que nos esconder! (Sussurrou Betty)

As duas estavam perdidas e no escuro e o pior é que não podiam ligar a luz ou seriam descobertas já que a porta estava aberta devido ao impacto

- Vamos para debaixo da cama! (Falou Verônica)

- Debaixo da cama? Deve estar imundo aí embaixo! (Reclamou Betty)

- É o único lugar que dá tempo da gente se esconder, se nos levantarmos e ir até o closet ela pega a gente já que a porta tá aberta anda logo.

Verônica e Betty então se rastejaram até embaixo da cama, antes de que a silhueta começasse a entrar no quarto

- Betty... Merda seu braço... (Fala Verônica ao ver o braço dela pra fora)

Ela então puxou a loira mais para perto de si e com um puxão inesperado os lábios de ambas sem querer se encostaram e suas respirações aceleraram, a loira não entendia o que houve com o seu corpo naquele momento apenas o fato de que ela estava gostando dessa proximidade, os lábios de Verônica estavam muito atraentes perto dela e a morena sentia o mesmo, queria provar aqueles lábios doces dela, sabia que ambas eram amigas mas talvez esse fosse o único momento que teria essa oportunidade e então encaixou seus lábios nos dela e ainda mais surpresa a loira correspondeu, ambas encaixaram seus lábios perfeitamente uma na outra ignorando os passos que vinham em direção ao quarto, nesse momento ambas esqueceram que tinha alguém que vinha em direção a cama e se beijaram em silêncio, tanto ela como Verônica apenas queria ficar ali degustando aquele beijo que não estava nada ruim pelo o contrário. A figura ao ver que não havia ninguém no quarto foi embora fazendo as meninas suspirarem em alívio

- Verônica.... (Falou Betty em um sussurro arrastado)

Agora para ela tudo ficaria mais complicado, como olharia para sua melhor amiga agora?

- Sim? (A morena respondeu)

- Nós... Não....

- Shhh Eu sempre tive curiosidade de beijar você!

Betty no fundo não acreditava naquelas palavras achava que era fruto da embriaguez de Verônica já que sua boca tinha um forte gosto de cerveja

- Precisamos sair daqui... (Ela diz)

- Nós vamos... Mas antes...

Então Verônica beija Betty mais uma vez.


Notas Finais


U.U o que irá acontecer agora?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...