História SeeSaw (Park Jisung - NCT) - Capítulo 10


Escrita por:

Postado
Categorias Loona, Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Chenle, Choerry, Chuu, Doyoung, GoWon, Haechan, Hansol, HaSeul, HeeJin, HyunJin, Jaehyun, Jaemin, Jeno, JinSoul, Jisung, Johnny, Jungwoo, Kim Lip, Kun, Lucas, Mark, Olivia Hye, Personagens Originais, RenJun, Taeil, Taeyong, Ten, ViVi, Winwin, Yeojin, Yuta, Yves
Tags Jisung, Jisung Park, Loona, Nct, Nct Dream, Romantico, Você
Visualizações 212
Palavras 941
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Spoilers, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii crias, tudo bem?


Aqui está o capitulo na hora certa. Aplausos. 🙏🙏🙏🙏🙏🙏


Me desculoem desculpem pelo capitulo pequeno. Mas tinha que estar assim para o próximo.


Vão ler, vejo vocês lá embaixo crias~ (*^o^*)

Capítulo 10 - Passando vergonha.


Continuação...

Depois de uns 40 minutos, Chen Le se remexe na maca. Imediatamente me levanto da cadeira onde eu estava sentada. Fico parada ao seu lado esperando alguma reação.


Os olhos do loirinho abrem devagar. O menino rola os olhos pelo quarto/salinha, e depois os fecha novamente. Ué, será que ele vai voltar à dormir? Não, ele estava anestesiado. Já sei... A claridade. Fecho as cortinas e a janela, sobrando só a luz da fraca lâmpada dali. Volto para perto do chinês.


— O que aconteceu? — pergunta de olhos ainda fechados.


— Levou uma bolada e acabou caindo, batendo a cabeça no chão. — puxo uma cadeira e coloco ao lado da cama.


— Ah, como dói! — reclama fazendo careta.


— Espere um pouco vou ver se consigo achar a enfermeira. — saio dali as pressas.


E agora? Não quero me perder de novo, mas, preciso achar a mulher para ajudar Chen Le. As vezes me pego, tentando entender como cheguei nessas situações.


Eu tenho certeza que o professor está na quadra, só que se eu for até lá vai demorar, e é capaz da dor do Le piorar.


Aish, o que eu faço?


Saio andando pela a escola, olhando corredor por corredor, para ver se acho a enfermeira. Não deu em nada.


Voltando devagar, penso onde seria um possível lugar dela estar. Esbarro em uma pessoa, ainda inerte em meus pensamentos nem vejo quem é. Só peço desculpas.


— (S/n)-ssi... — olho para a pessoa em que eu esbarrei e tomo um pequeno susto ao ver Jisung parado me olhando.


Ele está tão próximo. Com isso eu corei, lembrei do sonho no momento. Ai senhor me ajude!


— O que faz aqui neste lado da escola? — ele pergunta. Ainda meio confusa com a idioma, tento não fazer careta por não entender.


— La-lado da escola? — gaguejei com vergonha.


— É... Hm... — ele faz uns movimentos com as mãos como se fosse, para eu não estar aqui. Só observo fugindo estar entendendo. Ele é bonito, os cabelos azuis realçam seus lábios. E que lábios ein. — Noona?


Noona? O que é isso? Ah, aquele termo usado para alguém mais velho, só que do sexo feminino. Eu lembro quando o-


— Chen Le! — lembro-me do chinês à minha espera com dor. Puxo Jisung pela mão e saio correndo com ele até enfermaria.


Eu ainda estou meio envergonhada. Não sei o motivo daquele sonho. Se só tinha o visto uma vez na vida. Estranho mas fazer o que? Eu não comando meus sonhos.


Chegamos onde o chinês estava e eu entro com Jisung. O mais novo não está entendendo nada, mas arregala os olhos quanto vê Chen Le deitado na mini maca dali.


A senhora que cuidou do ferimento de Le esta aqui. Mas está sentada numa mesa no canto da sala, escrevendo algo em uma folha. Le ainda está na maca, com a mão no rosto. Ainda deve estar sentindo dor. Jisung corre até o chinês.


— O que aconteceu com ele? — Jisung pergunta para mim. Olha, eu até entendo algumas coisas à mais agora, mas não tudo. Eu entendi o que ele disse, mas não sei responder.


— Ele b-bateu a bunda? — essa é a palavra certa? Bunda? Hmm. — É, ele bateu a bunda.


— Bunda? — Jisung pergunta e começa a rir depois. Do que ele está rindo?

Será que eu disse algo errado? Ah, eu só sei passar vergonha.


— Não, não, não. Ele não ba-bateu a bunda. — a senhora levanta da cadeira rindo.


— Então o que aconteceu? — Jisung para de rir, mas ainda está vermelho.


Eu quero enfiar minha cabeça embaixo da terra.


— Ele bateu a cabeça, e fez um corte no tombo. — a senhora explica. Jisung assente.


Os dois começam a conversar, e eu só fico boiando. O que eu falei? Sinceramente não sirvo para falar coreano. Olho para Chen Le que não está mais com as mãos no rosto. Me aproximo devagar.


— Você está bem? — pergunto baixinho.


— Aniyo. Sinto dor bem fraca. — assenti. Não gosto de ver ele assim, ele é tão alegre.


Sinto um cutucão no meu ombro, me assusto e dou um pulo para trás. Vejo ser Jisung. Ele aponta para Le. Ah, quer conversar. Eu assinto e faço menção de ter que ir embora. Preciso voltar para sala, ao menos uma justificativa preciso pegar com a Sra. Myung.

{...}

As aulas acabaram. Eu não vi Le os resto do dia, estou preocupada. Será que ele foi embora e esqueceu de me avisar? Pelo menos vir pedir para levar materiais dele. Mas vieram pessoas da diretoria buscar.


Fico sozinha no portão esperando Seo. É meio triste não ter alguém para fazer companhia.


Vejo o carro da mais velha e vou correndo até ele. Entro e vejo uma afeição triste no rosto de EunJin.


— O que aconteceu Jinnie? — coloco o cinto de segurança e a mais velha da partida.


— Chen Le se machocou e não vai poder se apresentar no próximo comeback. — explica enquanto olha para fora da janela.


— Como sabe disso? — pergunto assustada.


— Notícias de Idols correm rápido querida. Pera, você conhece o Chen Le de perto? — ela náo sabia disso?


— Você sabia disso ué. — retiro o cinto ao ver que já chegamos em casa. Rápido.


— Não eu sabia que o Chen Le estudava na mesma escola. — sai do carro.


— EunJin, o Le é da minha sala, meu único amigo naquela escola inteira. — a mesma me olha indignada.


— Le? — anda atrás de mim.


Entro em casa correndo. Vai vir uma fera atrás de mim e disso eu sei. Será que Chen Le está bem? Como eu consegui falar com o Jisung? Aish, mas passei vergonha. 


Notas Finais


Bom crias foi isso, como eu disse nas notas do autor, o capítulo foi pequeno por que no próximo é enorme, entao, um trabalha com outro.


Eu vou fazer com que somente, 5 meninos namorem na fanfic. Contando com o Jisung. Então só restam quatro para ter seus pares.


E falando em pares, vocês querem participar para fazer par com um dos meninos. Somente quatro pessoas podem entrar. Os garotos precisam ser de Unit diferentes, mas exceto pelos, Taeyong, Mark, Jaehyun, Doyoung, Winwin. Podem escolhe eles tbm, mas somente quatro pessoas irão participar.


Foi isso crias, espero vcs quarta feira. 2bjs da Omma. (o^^o)

Perfil: @Giih_armyguinha


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...