História Segredo de Lilian Evans - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Fred Weasley, Jorge Weasley, Lílian Evans, Severo Snape
Tags Fanfic, Snape Harry Potter
Visualizações 3
Palavras 1.175
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Ficção Adolescente

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - 03


Selly abriu os olhos e encarou a cortina verde do dossel de sua cama, sorriu por saber que sua suspeita de pedir para o Chapéu Seletor deu certo.

Ela se levantou, fez sua higiene matinal, colocou seu uniforme e foi para o salão comunal, um professor alto de cabelos negros e olhos também negros estava parado no meio do salão:

- Vejo que estão todos aqui, bem vindos a Sonserina,  não espero nada mais do que uma postura exemplar da parte dos senhores e senhoritas. Sou o professor Snape, diretor da casa e professor de poções.

Ele parou seu discurso olhou para cada aluno, Selly não teve coragem de encarar o professor e manteve a cabeça baixa. O professor saiu do salão e Selly soltou a respiração que só aí percebeu que estava segurando.

Ela foi até o salão principal para tomar seu café da manhã, no caminho encontrou com os gêmeos:

- Oi, bom dia!

- Veja Jorge, Selly conseguiu sobreviver uma noite sem a gente.

- Não sei não Fred, ela parece estranha.

- Vocês dois não comecem! Como foi na Grifinória?

- Vermelho.

Os dois falaram d Selly gargalhou:

- Vamos, vamos tomar nosso café antes que eu tenha que lançar um feitiço nos dois.

Os três riram e entraram no Salão:

- Te vemos mais tarde.

Selly foi para a mesa da Sonserina enquanto os gêmeos para a Grifinória, ela se sentou ao lado de um garoto do terceiro ano:

- Aqueles garotos da Grifinória estavam te incomodando?

- Quem? Fred e Jorge? Claro que não, eles são meus amigos.

- Você agora é da Sonserina, não pode ser amiga de qualquer um.

- Posso ser amiga de quem eu quiser.

Selly respondeu pegando um pouco de panqueca, o garoto tentou ainda falar alguma coisa, mas o professor Snape passou entregando o horário de aula para os alunos.

Selly pegou seu horário é tentou memorizar as primeiras aulas da manhã, viu que a primeira seria Herbologia e logo em seguida Poções, ela guardou seu horário e terminou seu café e foi buscar seu material.

Ela foi caminhando sozinha para a estufa n° 2 é uma garota da sua casa se aproximou:

- Oi, me chamo Vivian Baal, dividimos o dormitório.

- Oi eu sou Selly Xanthus, prazer.

- Teremos aula de Herbologia agora, fascinante não acha?

- Não sei ao certo, não sei muito sobre essa matéria.

- Eu acho que vou me dar bem.

- Isso me parece bom.

As duas chegaram na estufa e uma professora baixinha, roliça estava parada a porta recebendo os alunos:

- Bom dia!

- Bom dia professora.

Assim que todos estavam posicionados em frente à mesa a professora parou na cabeceira:

- Bom dia, sou a professora Pomona Sprout, serei a professora de Herbologia alguém sabe me dizer o que é Herbologia?

Uma garota da Corvinal levantou a mão, e Selly conteve o impulso para não levantar a dela:

- Sim?

A professora falou e a aluna respondeu:

- Herbologia é a magiciência que estuda o comportamento das plantas em geral.

- Muito bem! 10 pontos para Corvinal.

A professora falou e a garota deu um sorriso para a colega ao lado, a aula seguiu, meio que chata na opinião de Selly, mas a garota fez tudo o que lhe foi mandado, ao fim da aula todos foram dispensados e Selly respirou aliviada, essa definitivamente era a uma matéria que ela não se daria muito bem.

Ela caminhou até a sala de poções, o professor ainda não estava na sala, a garota escolheu um lugar e se acomodou:

- Sendo aluna exemplar?

- Ai Fred, que susto!

- Desculpe, não foi minha intenção.

- Tudo bem, como foi sua primeira aula? Onde está Jorge?

- Ali.

Eles olharam para trás e Jorge e Lino estavam sentado três balcões atrás e os dois acenaram e Selly acenou de volta, ela se virou para Fred:

- Teremos mais aulas juntos?

Os dois tiraram os horários dos bolsos e confrontaram

- Transfiguração!

Falaram juntos e riram:

- Mas me diga como foi sua primeira aula?

- Eu e Jorge levitamos as mesas e o professor Flitwick nos deu detenção.

Ele respondeu orgulhoso e Selly olhou brava para ele:

- Isso não tem graça Fred.

- Claro que tem....

- Não permito brincadeiras nem gracinhas na minha aula.

O professor Snape entrei nesse momento acabando com a conversa, Selly se ajeitou na cadeira e prestou atenção:

- Irei ensinar poções, mas não espero que todos dominem a arte do preparo de poções.

Snape parou e percorreu os olhos por toda a sala, cruzou os braços, quando seu olhar passou por Selly ela sentiu algo estranho, um sentimento que não saberia explicar, caso alguém perguntasse.

Snape andou por entre os balcões e voltou a falar:

- Hoje irão preparar uma poção simples, basta seguir as instruções e não tentarem inventar. Abram o livro na página 237.

Selly pegou seu livro e prontamente o abriu:



Ela começou o preparo e Fred também começou a preparar a poção dele, Selly não teve dificuldade alguma em preparar a poção e até se divertiu fazendo, Selly terminou sua poção e conferiu para ter certeza que estava certa.

Snape não falava nada, só estava cronometrando o tempo e assim que o tempo chegou ao fim ele passou olhando as poções, parou na frente do da garota, olhou com mais atenção:

- Muito bem senhorita Xhantus!

- Obrigada professor.

- Acho que os senhores deveriam fazer igual a senhorita Xhantus, executou com perfeição uma poção no primeiro dia.

Selly sentiu um orgulho crescer dentro de si, Fred fez uma careta para a amiga, mas ela percebeu que era brincadeira e retribuiu.

Snape dispensou a todos e Jorge e Lino se juntaram ao dois no corredor:

- Vejo que este ano Snape já escolheu sua preferida.

- O que quer dizer?

- Percy disse que o professor Snape sempre favorece os alunos da Sonserina.

- Jorge, você está querendo dizer que o professor só me elogiou porque sou da Sonserina?

- Não...

- Acha que não sou capaz de fazer uma boa poção?

- Não é isso Selly,  não me entenda mal. Mas todos sabem que ele tem o hábito de favorecer os alunos da Sonserina.

- Que tal uma aposta?

- Seja o que for estou dentro.

Fred falou e Jorge concordou:

- Vamos!

- Nós dois vamos fazer uma poção e a que ficar melhor vence.

- Mas o que ganharemos?

- Bem, eu ainda não sei o que vou querer e você?

- A senhorita Xhantus irá entrar na sala do Filch e vai pegar umas coisas para mim.

- QUE???

- Está com medo?

- Jamais!

Ela falou e esticou a mão para Jorge:

- Eu aposto na Selly!

- E eu vou pensar na sua punição.

A garota falou determinada jogou os cabelos pretos e saiu andando para o salão principal.

- É Jorge pode ir se preparando, eu vi a poção da Selly e realmente estava perfeita.

- Sorte de principiante.

- Não sei não meu amigo, acho que Selly  vai ser muito cruel com você.

Lino falou enquanto os três entravam no salão, Selly já estava em sua mesa e piscou para os três virando em seguida para comer.

Jorge riu e pensou:

"Estou ferrado!"



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...