História Segredos - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias O Senhor dos Anéis (The Lord of the Rings)
Personagens Legolas, Personagens Originais, Thranduil
Tags Legolas, O Hobbit, Rei Thranduil, Thranduil
Visualizações 195
Palavras 1.157
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 1 - Meu filho


Fanfic / Fanfiction Segredos - Capítulo 1 - Meu filho

Lagoriel despertou com o sol acariciando sua pele, a manhã começava suave, ela moveu-se sobre a cama, ainda estava nua da noite de amor que teve com seu marido, Thranduil parecia pacifico deitado de bruços, sua bochecha espremida contra a o travesseiro, os cabelos dourados jogados para o lado deixando suas costas nuas perfeitamente desenhadas, o lençol cor creme cobria uma pequena parte de seu corpo e ela podia ver suas nádegas musculosas. Ela sorriu para a expressão suave que exibida no rosto de seu marido, os músculos completamente relaxados, Thranduil teria duas horas da manhã livre de seus deveres, ela queria que ele relaxasse e descansasse, com a mão livre ela puxou o lençol para cobrir completamente a nudez de seu marido.

Ela levantou e se arrumou fazendo o mínimo de barulho possível, quando fechou a enorme porta de carvalho chamou dois de seus guardas que ficavam rondando o corredor das câmaras privadas reais. Lagoriel não se vestia como uma rainha, ela possuía vestidos chamativos e vistosos, mas preveria usar as roupas comuns dos soldados, um dos motivos pelo qual o povo comentava sobre seu relacionamento com o rei que se vestia sempre majestosamente.

- Eu não quero que ninguém incomode o rei, tudo que for a respeito do reino fale diretamente comigo – ela ordenou – não permita que ninguém entre em seus aposentos.

Ela sentiu a barra de sua jaqueta ser puxada e quando direcionou seu olhar para baixo percebeu a pequena criatura de olhos azuis chama-la silenciosamente.

- Nana, eu também não posso entrar? – Legolas questionou ainda agarrado a barra de sua roupa.

- Claro que pode, minha pequena folha – ela sorriu pegando a criança no colo e acomodando em seu quadril.

- Vamos fazer o desjejum? Eu estou com fome mamãe – a criança questionou.

Lagoriel sorriu indo até a cozinha, algumas empregadas estavam preparando os alimentos, elas reverenciavam a mulher mas não se incomodaram com a presença da rainha, pois era um habito da mesma estar por lá. Ela colocou geleia em pedaços de pão, e chá com mel, tinha alguns biscoitos recém assados e ela ofereceu ao seu filho, depois de alimentar a criança os dois foram ao quarto.

Thranduil ainda estava deitado, mas havia vestido a parte de baixo do pijama, Legolas subiu na cama deitando próximo ao pai que o envolveu nos braços.

- Vou deixar seu desjejum na mesa, não demore muito ou o chá vai esfriar querido – ela murmurou inclinando-se em cima do rei para beijar Legolas, o menino agarrou seu rosto para dar lhe um beijo demorado, Thranduil aproveitou para descansar uma das mãos sobre o fundo da mulher.

- Você tem ir agora? – ele questionou sorrindo acariciando o traseiro da mulher.

- Sim – ela respondeu dando lhe um beijo suave nos lábios, mas o rei a puxou mais para perto dando lhe mais um beijo e apertando com força uma das nádegas.

Lagoriel se afastou sorrindo para os dois deitados na cama, antes de fechar a porta atrás de si, disse.

- Tenham um bom dia, meus amores –

**

Lagoriel era instrutora de arco, e ensinava os jovens soldados, passava parte manhã com eles, depois ela voltava sua atenção para Legolas, o pequeno príncipe não estava na idade de aprender a ler e escrever, então a rainha o levava para suas reuniões e todos os outros afazeres que adquiriu quando tornou-se rainha.

- Nana, eu quero subir – a criança murmurou ao lado dela, segurava um pequeno cavalo de madeira.

- Venha aqui – ela disse sorrindo enquanto o menino levantava os braços para cima, para que a mãe pudesse ergue-lo e acomoda-lo sobre as coxas.

Faltava alguns dias para que a família de Rivendell fizesse uma visita em Mirkwood, as senhoras estavam todas reunidas em sua sala, discutindo sobre a decoração e comida a ser servida, Lagoriel não gostava desse tipo de reuniões, mas era seu dever como rainha. O pequeno príncipe se movia lentamente em seu colo, fazendo o cavalo de madeira galopar sobre a mesa, murmurando coisas e erguendo as mãos para cima.

Legolas levantou seus olhos para sua mãe, sentindo o peito dela se mover enquanto falava.

- O que te incomoda? – ela questionou levantou o queixo um pouco mais pra cima, mantendo um olhar frio sobre a elleth sentada do outro lado da mesa.

- A senhora deveria deixa-lo com uma das criadas – disse a mulher direcionando o olhar para Legolas.

Lagoriel suspirou, seria a centésima vez que discutiria com a filha dos nobres sobre a presença de seu pequeno filho.

- A minha resposta continua a mesma de ontem – a rainha sorriu. As mulheres soltaram um som abafado, e voltaram a debater outros assuntos.

**

A rainha estava sentada diante da lareira, uma montanha de almofadas a rodeava, enquanto ela lia um pequeno livro, Legolas estava deitado entre suas pernas com a cabeça apoiada em seu estomago, dormindo tranquilamente. Thranduil sentou na cama, onde podia ter uma boa visão de sua esposa, enquanto vestia suas calças de dormir, seu cabelo estava úmido e a pele fresca do recente banho tomado.

- Innith disse que você a insultou novamente – o rei zumbiu.

- Diga a ela para não se meter com meu filho – ela respondeu distraidamente virando uma das páginas.

- Você não pode fazer isso, você não é apenas a instrutora dos soldados, tem que se comportar como uma rainha – ele repreendeu.

- Eu me comporto como uma mãe – ela zumbiu acariciando o rosto do menino.

- Legolas terá uma cuidadora – disse o rei, e pelo tom de voz, ela sabia que era apenas uma ordem e teria que obedecer.

- Ele é muito pequeno, quero estar com ele, ensina-lo valores, não o deixarei com uma cuidadora –

Thranduil levantou-se tomando um pequeno gole de agua, seus olhos estavam grudados na rainha, ele podia compreender o desejo dela, mas sabia que a mulher não deixaria de reclamar do pequeno intruso.

- O que deseja que eu faça? Sabe que ela não irá deixar de reclamar sobre a presença dele –

- Eu posso faze-lo tirar breves sonecas durante a tarde, mas não quero parecer fraca diante de Innith – ela zumbiu – você sabe que ele não incomoda, e ela faz isso apenas para confrontar-me.

- Eu não posso fazer seus jogos –

 Lagoriel pegou Legolas no colo deitando sobre a cama de casal, e escondendo-se dentro dos lençóis, observando Thranduil recolher alguns pergaminhos e guarda-los empilhados em gavetas.

- Thranduil – ela murmurou fazendo-o olha-la – eu não quero estar nessas reuniões.

- Eu sei mela – ele suspirou, deitando-se ao lado dela e abraçando seu corpo.

Lagoriel demorou muito tempo para engravidar, e Thranduil sabia o quanto ela desejava ser mãe, e sabia que seu pequeno filho era seu mundo, era tudo o que ela presava e ninguém, ninguém nesse mundo iria dizer que seu filho era um incômodo. Mas o rei pensava em Innith, sabia o por que seu filho e sua esposa eram alvos de suas queixas.


Notas Finais


Elleth - mulher/feminino do elfo
Mela - amor


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...