1. Spirit Fanfics >
  2. Segredos >
  3. Douzième secret

História Segredos - Capítulo 12


Escrita por: e ereriren_proj


Capítulo 12 - Douzième secret


Fanfic / Fanfiction Segredos - Capítulo 12 - Douzième secret

Com o celular em mãos, Levi discou o número da investigadora que conheceu no evento, haviam trocado contato profissionalmente, para caso de autopsias urgentes, Hanji Zoe poderia lhe ajudar naquele caso, faria tudo por conta própria, mas também tudo visaria para cima de si, então trabalhando junto com a polícia, ninguém desconfiaria de si.

Eren que só observava as ações do médico legista, ficou curioso com a ligação para quem parecia ser da polícia, sabia que o que aconteceu em sua casa foi deveras macabro, mas não achava que aquilo poderia ser tão sério ao ponto de chamarem a polícia.

 

- Doutor Ackerman, é realmente necessário chamar a polícia? – Eren perguntou sem jeito.

 

- Cala a boca e senta essa bunda grande no teu sofá, vou te preparar algo – ditou Levi descaradamente ao sair da sala rumo a cozinha, deixando um Eren piamente constrangido para trás, ele havia falado da sua vantajosa bunda grande, ele sempre esteve olhando para sua bunda? Eren mordeu o lábio inferior, sentindo um formigamento no pé da barriga e uma inquietação, se sentia um adolescente com sentimentos estranhos.

 

Levi na cozinha procurava por algum ingrediente que pudesse ajudar a acalmar o psicólogo, a cozinha estava bem arrumada, o que fez Levi elogiar minimamente e mentalmente o acastanhado, por que seus olhos frios ainda conseguiam captar vários erros e bactérias por aquele ambiente, encontrou frutas sobre a mesa e decidiu fazer uma vitamina de banana e maça, após pegar os ingredientes necessários, bateu no liquidificador e serviu em um copo de vidro junto a dois cubos de gelos.

Ao voltar encontrou um acastanhado sentado no sofá a sua espera, este tinha um brilho estranho no olhar, parecia esperança.

Por outro lado, Eren estava ansioso pelo o que viria de Levi naquele momento, ele havia ido para sua cozinha preparar algo, a única pessoa que já lhe fez algo sim foi sua mãe, a qual estava longe, nunca imaginou outra pessoa fazendo o mesmo, logo avistou o médico saindo da cozinha com um copo do que parecia uma vitamina em mãos.

 

- Toma isso pirralho, o açúcar vai te ajudar – Levi entregou o copo a Eren que pegou o conteúdo surpreso, Levi sentou ao seu lado com a perna direita sobre a coxa esquerda, charmoso como sempre.

 

- Obrigado – Eren olhou para a vitamina e tomou um gole, estava uma delícia – está uma delícia Levi – só depois se tocou o modo como falou nome do médico, em uma intimidade sem tamanho, o médico pareceu não se importar com aquilo, que dizer, ele havia gostado de ouvir o próprio nome na voz melodiosa do “príncipe” a sua frente.

 

- Só toma logo Eren – o acastanhado sentiu um arrepio ao ouvir seu nome na voz rouca e grossa, mas também sorriu minimamente, tanto por ser retribuído na confiança dos seus primeiros nomes, quanto pela "grande" paciência que Levi tinha.

 

- Por que está me ajudando tanto Levi? – perguntou inocentemente e curiosamente ao tomar mais alguns goles da vitaminada, que de fato estava lhe ajudando.

 

- Não te interessa.

 

 “Delicado como sempre.”  Eren pensou ironicamente e gargalhando por dentro.

Logo ouviram uma leve batida na porta de entrada e direcionaram seus olhares para a mesma, lá encontrava-se Hanji Zoe com sua equipe atrás de si, analisando a porta a frente deles, na hora a investigadora mandou que coletassem todo tipo de prova naquele apartamento, no prédio, onde fosse, tinham um obcecado, maníaco, psicopata e mais sabe-se lá o que a solta, adentrou o apartamento avistando o médico legista e mais alguém que não conhecia.

Eren viu Levi se levantar do sofá e então fez o mesmo.

 

- Doutora Hanji Zoe, este é Doutor Eren Jaeger, e ele tem pouco a lhe contar.

 

 

—————~ஜ۩۞۩ஜ~—————

 

 

“Contrata-se Body Piercing.”

 

Esse era o anúncio em frente ao Studio de Marco, a caixa de currículos já estava cheia, eram tantos candidatos que Marco e Historia ficaram surpresos, com a ajuda de alguns funcionários da empresa, Marco conseguiu selecionar alguns para entrevista, a quais foram agendadas para aquela tarde, por volta de cinco candidatos, com currículos onde mostravam o bom ensino que tiveram e locais já trabalhados.

Na recepção encontrava-se uma História já completamente constrangida com uma linda jovem cheia de sardas como Marco a lhe encarar sem desviar o olhar sequer um milésimo segundo.

E na sala de gerência, onde ocorria a entrevista, Marco traçava cada mínimo detalhe de Jean, assim como Jean tinha vontade de contar cada sarda daquelas.

Os dois, por obra do destino ou não, foram contratados, mas nenhum dos quatro sabia, o quanto de história ainda haviam por ser descritas naquele Studio, até por que, as constelações de sardas trabalhavam em prol daquilo.

 

 

—————~ஜ۩۞۩ஜ~—————

 

 

Hanji já havia ido embora, levando consigo sua equipe e as coletas que poderiam ajudar muito em sua investigação, antes de sair, ajudou o psicólogo a fazer o boletim de ocorrência pelo site, o orientando quanto aos cuidados e seguranças que deveria ter consigo mesmo a partir de agora.

Após ela ir embora, um silêncio se instalou no apartamento, com Eren se perguntando como havia chegado aquela situação e Levi pensando em como proteger Eren do maluco que invadira seu apartamento.

Levi estava tão pensativo que se assustou ao sentir seu celular tocar em seu bolso, como dito antes, ninguém lhe ligava e Eren estava ali consigo, puxou o celular e viu que era Mikasa, atendeu rápido, da última vez que ela lhe ligou, ela havia sido assaltada e teve que ligar de orelhão da rua, por isso, não importando qual seja o número ele sempre atendia, não foi um simples assalto, ela apanhou muito, mas ele deu o troco, oh se deu.

 

- Papai cadê você? Eu estou aqui no hospital e falaram que você saiu do nada, nunca fizeste isso.

 

- Onde eu estou não te interessa pirralha, o que foi fazer no meu trabalho? – Eren observava a conversa calado, já imaginava ser Mikasa e agradecia a ele por não contar nada a ela, ela se tornaria alguém pior do que já era de grudenta.

 

- Eu vim lhe pedir permissão pra chamar Eren pra um jantar lá em casa, comemorar o novo emprego e quem sabe ele não se interesse mais em mim – a morena parecia bem animada, com uma expectativa sem tamanho.

 

- Tudo bem Mikasa, quando?

 

- Hoje pai – ela sabia que ele odiava compromissos sem programação, mas ele pensou na situação do acastanhado e ponderou.

 

- Certo, pode convida-lo – queria encerrar a ligação, mas sua filha parecia uma matraca.

 

- Pai? – aquela voz ele conhecia bem, sabia que aquela manha era por que queria pedir mais algo.

 

- Fala Mikasa, tenho mais o que fazer – a paciência era bem mais baixa que sua altura.

 

- Sabe, os cozinheiros lá de casa são muito bons, mas a sua melhor, ele ficaria feliz sabe... – ela já ia começar um falatório enorme e ensaiado para convence-lo a cozinhar o jantar para o quase namorado, mas mal sabia ela que estava o entregando de bandeja para Levi.

 

- Tá bom, agora tchau.

 

Eren ficou calado o tempo todo, admirando o homem a sua frente, sentia que tudo estava fora do lugar e desarrumado, com uma perfeição como aquela parado no meio da sua sala, sentia vergonha pela bagunça, foi a vez de seu celular vibrar com uma mensagem, Mikasa avisando do jantar, sem ao menos perguntar se queria ir.

 

- Provavelmente Mikasa falando do jantar, sim? – Levi perguntou mesmo sabendo da resposta.

 

- Sim, ela mesma – Eren respondeu um pouco envergonhado.

 

Por um momento se sentiram sujos, ambos com uma atração sem tamanho, enquanto Mikasa tentava aproxima-los com o intuito de que fossem sogro e genro, mas pouco se foderam para isso, a tentação era maior.

 

- Eren, em meia hora um carro vai chegar aqui para ti, ele é blindado, no porta-luvas vai estar algumas coisas para ti, uma equipe vai estar aqui logo para trocar tudo o que for preciso e aumentar tua segurança, até mais tarde.

 

Levi foi embora sem despedidas, achava desnecessário, logo veria ele, deixou um Eren embasbacado com as atitudes do doutor para trás.


Notas Finais


Muito obrigada a quem leu o décimo segundo capítulo.
Espero que eu esteja suprindo as expectativas de todos vocês!
Obrigada pelos favoritos e comentários!
Peço perdão por qualquer erro de português, gramática, literatura, formatação, ortografia e digitação.
Abraços e até a próxima!


Imagem:
https://br.pinterest.com/pin/702983823069332856/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...