História Segredos - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


A segunda temporada já está se criando na minha cabeça

( Gnt,q cabelo verde é aquele do Nath? Castiel eu te venero ainda mais meu ruivo kkkk mas o Nath era um fofo)

Capítulo 11 - O show pt.1


Fanfic / Fanfiction Segredos - Capítulo 11 - O show pt.1

— Comoéqueé,Castiel?– disparei e ele riu, uma risada tão gostosa de ouvir, antes que colocar sua guitarra sobre meus ombros. 

— Quero que você cante uma música, admito que fiquei curioso quando Megan disse que você cantava e tocava guitarra. – ele ajusta a correia para que ficasse confortável em mim, beijando meu pescoço no processo. — Mas podemos tocar de outra maneira mais tarde.

— Não me lembrava que era tão pesada...– sussurro, Castiel sobe um pouco as escadas e Lysandre surge atrás dele.

— Fiquei curioso também,Desculpe.– sorrio pra ele, que me entrega a palheta de Castiel.

— O que te faz pensar que aceitei tocar pra vocês?– passo a mão pela guitarra, meus dedos acariciando as cordas com delicadeza, nem lembrava de sentir tanta falta de tocar.

— O fato de eu estar confiando um dos meus bens mais preciosos na sua mão?– Castiel cruza os braços, encostando na parede perto da escada. — E também seus olhos brilharam assim que coloquei ela no seus ombros. – ele desvia o olhar de mim, mas posso ver seu rosto corando.

— Se você não estiver bem ainda, tudo bem, nós podemos esperar. Não é, Castiel?– Lysandre olha pro amigo que dá de ombros e depois se volta pra mim.

— Eu estou bem, sério. Mas estou um pouco enferrujada, e tenho vergonha de palco, vou cantar de olhos fechados. – toquei o começo de “Believer” na guitarra, antes de finalmente fechar os olhos e soltar a voz. Deixando a música me levar, admito que adorava cantar e tocar, motivo de ter aceitado ensaiar na Corpse, todos esses meses sem animação pra fazer qualquer um dos dois me deixou deprimida.

— Uau.– uma voz soou assim que as últimas notas tocaram. Abro os olhos assustada, Íris, Violette,Kim, Nathaniel, Rosa,Alexy,Armin,Kentin, Melody, Peggy,Bia, Li, Charlotte,Ambre, e um Lysandre me olhavam de boca aberta. Meu rosto esquenta e eu procuro Castiel para devolver a guitarra, ele emburra Nathaniel do fundo da minha pequena plateia.

— Xô xô xô, todos vocês!– ele começa a empurrar eles que resmungam palavras que não consigo distinguir, minha cabeça rodando. Dylan e Megan surgem na minha frente, cada um me segurando de um lado enquanto Castiel desce as escadas.

— Que tipo de merda você tem na cabeça?– Dylan grita para Castiel, que apenas o ignora e vem até mim. — Ela acabou de desmaiar e faz ela fazer esse tipo de esforço?

— Como se agora você se preocupasse com a saúde dela.– Megan diz e Dylan bufa, saindo do porão. — Está melhor, minha deusa?

Aceno com a cabeça e seguro as mãos de Castiel, que ainda analisa meu rosto o segurando, suas mãos estão quentes. Ele está vermelho, provavelmente de raiva.

— Você sabe o que houve?– Castiel se vira para Megan.

— Ela tem Glossofobia, estava perto de ter um ataque quando cheguei.– Castiel acaricia minha bochecha e me tira de Megan para poder me abraçar. — O que é realmente uma pena, já que ela é ótima cantando e tocando.

— Realmente, mas ela ainda pode participar dos ensaios, se quiser. – Lysandre se pronuncia finalmente.

— Vou pegar algo pra você comer. – Castiel me solta e devolve a Megan, me dando um beijo na testa antes de sair.

— Admite agora?– Megan abre um sorriso e olha pra Lysandre, o mesmo dá uma risadinha.

— O que?– olho de um pro outro.

— Ele está realmente apaixonado por você, olha o que ele fez!– Franzi a testa.

— Você faria a mesma coisa por mim. – cruzei os braços e ela me empurra de leve com o ombro.

— Mas eu não gritaria com todos os meus amigos dizendo que a minha garota está mal sendo o cara mais “durão” da escola– corei e desviei o olhar pra Guitarra no pedestal ao meu lado. Me lembro das palavras da diretora, dizendo que faltariam verbas pra escola devido ao desastre da corrida.

— E se nós fizéssemos um show? Pra ajudar a escola? – Megan me olha confusa. — Você toca bateria, o Castiel a guitarra, Lysandre canta e Dylan...

— Castiel nunca vai concordar em tocar com Dylan. – Megan diz. — Ele não faz isso na sua frente, mas os dois quase saem no soco em todas as aulas que fazem juntos.

— Podemos convencer ele, não é Lys?– Lys concorda e Megan dá um suspiro frustado, passando a mão pelos cachos rosados.

— Sem você,eu não toco,Gina. Eu prometi a mim mesma que se eu não tivesse alguém de confiança comigo no palco eu não toco, nada pessoal Lys.– acrescenta rápido. — Depois do que houve com a Corpse e a Daniele... Não me sinto bem sem você.

— Então, não temos baterista?– mordo o lábio em preocupação, a culpa da corrida foi em parte minha.

— Pra que baterista?– Castiel volta, com vários pacotes de salgadinho. Dou um risada pra ele. — Não sabia qual você gostava, então comprei todos.

— Qualquer um está bom.– ele cora de novo e se senta ao meu lado, abrindo um pacote e colocando um salgadinho na minha boca.

— Estavamos conversando sobre um possível show para arrecadar fundos para a substituir a corrida que fracassou. – Castiel come um salgadinho que deveria vir pra minha boca, faço uma careta brava pra ele.

— E quem seriam os idiotas que tocariam nesse fim de mundo?

— Hã...– Lysandre cora, olhando pra baixo. — Nós.

— Você está brincando, só pode.

— Ora, Castiel. Vamos.– puxo a manga de sua jaqueta. — Em parte a culpa pela falta de verba é nossa.

— Tá!– ele diz bruscamente e me puxa para um beijo, sua boca pressiona a minha de forma bruta, como se quisesse depositar sua raiva ali. Depois de alguns segundos, o beijo suaviza, e ele empurra meus lábios com a língua, sorrindo ao me sentir puxa-lo pra perto, Castiel segura minha nuca e explora minha boca, seus músculos tensionando contra meu corpo.

— Gente? Ainda estamos aqui.– Megan diz e nos separamos, ainda com as testas coladas. — Ele está mais calmo, pelo menos.

— O que quer dizer com isso?– Castiel se vira de relance para os dois, ainda com as mãos em mim.

— Digamos que Gina sabe como convence-lo. – Lysandre pisca pra nós.— Bem, precisamos de um baterista e um outro guitarrista.

— Eu cuido disso! – dou um pulinho, e Castiel entrelaça sua mão na minha, beijando com cautela antes de me deixar subir.

××××××××××××××××××××××××××××××××

— Então, você toca bateria?– me debrucei sobe a mesa dele, Kentin solta uma risada, junto de Alexy, eles estão bem juntos nesses últimos dias.

— Toco, e eu arraso. – Armin me lança um sorriso convencido.

— No guitar hero não conta, Armin.– fechei a cara e Kentin e Alexy explodiram em risadas.

— Ainda é tocar bateria. – revirei os olhos num sorriso.

— Tenho que achar alguém que toque,merda. – Alexy se debruça sobre Kentin para vir até mim.

— V-você já perguntou ao Nathaniel?– Kentin diz.

— Oi?

— Você já perguntou ao Nathzinho, Coelhinha?– mordi o lábio, o que poderia ser pior que Dylan? Nath, com certeza.

— Hã... Castiel não vai ficar feliz, mas vou tentar. – Alexy arqueia as sombrancelhas.

— Se ele se estressar, você deixa ele calminho assim, ó.— Alexy faz empurra a parte de dentro da bochecha com a  língua diante da boca aberta, enquanto seu punho fechado faz um movimento de vai e vem na frente dela. Armin faz uma cara de nojo enquanto eu e Kentin coramos.

— N-não sabia que vocês eram íntimos desse jeito.– Armin limpa a garganta, visivelmente desconfortável.

— Você é muito lerdo,Armin. Venha, vamos falar com a Rosa sobre os trajes. – ele me puxou até a porta, a abrindo com força, quase batendo em Nathaniel.

— A pessoa que eu queria ver!– Nath olha de mim pra Alexy.

— Quando vocês se juntam, só dá confusão. – Rosalya sai da sala de aula B e corre até nós, um sorriso enorme estampado em seu rosto enquanto puxa Lys com ela.

— Blasfêmia!– bato os pés, cruzando os braços. Nath ri e afaga meu cabelo, rindo.

— Calma, pequena. Diga, em que posso ajudá-la?– Sorrio com o carinho.

— Você toca bateria?– ele franzi a testa.

— ALEXYYYYY! GIIINAAA!– Rosa quase esbarra em Nath, com um Lysandre ofegante atrás dela. — Vamos fazer o que nos figurinos?

— Figurinos?

— Eu.... tentei...dizer...a...ela.– Lysandre coloca as mãos sobre o joelho, ele realmente não está acostumado com exercícios assim.

— É assim...– faço um biquinho.— Vamos fazer um show para arrecadar fundos pra escola, e precisamos de um baterista. Você se habilita?

— Eu não sei tocar bateria, pequena.– suspiro. — Mas eu aprendo rápido.

— Yeeeah, temos o nosso baterista.– pulo em seu pescoço.

— Castiel...– Lysandre arfra.

— Eu cuido do–

— Estou atrapalhando?– Castiel surge atrás de mim e de Nath, cruzando os braços com um ar irritado. Ainda estou abraçada com Nathaniel. Me solto dele, que me dá um sorriso amarelo antes de voltar pro Grêmio.

Me aproximo de Castiel, que ainda está com raiva e me estico pra beijar sua bochecha.

— Tenho notícias do show. – seus olhos se voltam pra mim, antes ele fuzilava a saída de Nath.

— Diga, garotinha.

— Então, a notícia boa primeiro. Achamos um baterista. A ruim é que é o Natha–

— O QUE?– Castiel grita,chamando a atenção de Rosa,Alexy e Lys, que tentava convence-la de que suas roupas estavam ótimos para o show. A notícia tinha se espalhado rápido, imagino que por Peggy. Todo o corredor estava num murmúrio animado.

— Ele teve uma reação melhor do que eu esperava, admito. – Rosa ri e Castiel a olha com ódio, a mesma mostra a língua pra ele.

— Venha, vamos conversar num lugar mais calmo.– ele me puxa para o banheiro feminino, xingando uma garota do primeiro ano para sair de lá, antes de trancar a porta com a chave.

— Ei! Eu não gosto de lugares trancados.

— Que história é essa do Representante ser o baterista?– Castiel me puxa contra ele, segurando meus pulsos em seu peito.

— Castiel...

— Não venha com esse olhar manhoso, não vai funcionar dessa vez. – ele solta minhas mãos e se afasta um pouco, me sento sobre a pia. 

— Estou quase apelando pra idéia do Alexy. – suspiro, ele torna a olhar pra mim, um sorriso em seus lábios agora. Aproveitando a minha posição, ele se aproxima e aperta meus joelhos.

— Que idéia?– sussurra, me dando selinhos rápidos.

— Hã...Eu... Você...– meu rosto esquenta e eu olho pra baixo, suas mãos acariciando meu joelho, ainda estamos com as testas coladas.

— Tentador, garotinha. Muito tentador. – Castiel lambe os lábios e morde os meus, me puxando para cima. — Se eu fizer esse show, você está me devendo uma. E não serei tão bonzinho desta vez.

— Tô morrendo de medo.– ironizo e ele gargalha, antes de apertar minhas coxas e me fazer gemer, inclinando meu corpo pra ele.

— Cuidado, eu sei os pontos estratégicos de como calar a boca de alguém.– fecho os olhos com força e mordo o lábio, tomando coragem.

Desço a mão até os cós da sua calça, arranhando sua pele no processo.

— Se está tentando me seduzir, tá falhando. Sua cara tá muito fofa para ser sexy.– Castiel ri e aperta minhas bochechas.  — Hum...

— Que foi?– continuo de olhos fechados.

— Seu rosto quando tá vermelho e ofegante, fica bem interessante. – abro os olhos e os seus cinzentos estão perto. — Só falta uma coisa....

— O que?

— Vocês dois! Saíam daí! Eu quero fazer xixi! – Kim bate com força na porta e eu empurro Castiel no susto.

— Um minuto. — Castiel ri e aponta minha blusa, que estava erguida até um pouco abaixo dos seios. Quando ele fez isso?

— O Dylan disse que topa.– falei pra Rosa no celular, ouvindo um resmungo de Castiel do outro lado da linha.  Eu tinha pegado minha dispensa e ido pra casa descansar, depois de passar mal duas vezes, ficar em casa por uns dias não era tão ruim. Mas sentia falta de meus amigos, e do Castiel.

— Castiel disse que quer o máximo de distância entre os dois. – Rosa suspira. — Ele mandou um oi!

Oi...– Sua voz aparece no telefone e consigo ouvir Rosalya gritando para que ele devolva o celular. — Esqueci de dizer, você canta muito bem.

— Obrigada. – um sorriso me toma. — Estou ansiosa pra te ver tocar.

Então por que estou com a sensação estranha de que algo ruim vai acontecer?


Notas Finais


Preparem os corações, os próximos capítulos vão mexer com vcs...
N do jeito bom.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...