História Segredos Gregos - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Bruna Marquezine, Marina Ruy Barbosa
Personagens Bruna Marquezine, Marina Ruy Barbosa
Tags Bruna, Chupo Este Dedo, Grécia, Marina
Visualizações 2.106
Palavras 435
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Fantasia, Ficção, LGBT
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gente, é só uma fic

Capítulo 1 - Reencontro


Marina olhou para mim com aquele olhar lascivo.

- O que você está olhando, Bruna? - Perguntou sem parar de me fitar.

Fazia tempo que não nos víamos.
Era difícil encontrá-la aqui na Grécia, ainda mais quando já tínhamos nossas vidas encaminhadas; eu prestes a me mudar pra Paris com o Neymar, ela casada, mas eu sabia que existia algo mais forte que nos unia, uma ligação. Amor de outras vidas? Talvez.

- ah... não esperava ver você aqui. Cade seu marido? - gaguejei desviando o olhar.

- ele teve que voltar para o Brasil correndo, mas eu decidi ficar aqui. Problemas de empresa.
- ah...

ela se aproximou e eu senti que os olhares alheios estavam queimando minhas costas.

repentinamente Marina colocou um dedo na boca e lentamente chupou olhando para mim. Aquela cena ficou registrada em minha cabeça como tatuagem

- o que você está fazendo? - perguntei sem tirar os olhos dela.

- tentando relembrar os velhos momentos. como não posso te chupar. chupo este dedo.

- aaaaaaa ruivinha. a cortina ainda é da cor do tapete?

Marina riu, balançando a cabeça.

Isso me fez lembrar de quando nos beijamos a primeira vez. 

O quanto forte e delicioso foi o contato da boca dela na minha e da forma desesperada em que minha língua buscada pelos cantos da boca dela. Marina sempre teve uma pegada forte e quando ela me jogou contra a parede me fazendo contrair e levantar a perna, só me deu mais a certeza de que queria transar com ela. 

Depois desse episódio, após as gravações de uma novela x, nos encontramos novamente. Dessa vez eu estava mais experimente. Poderia mostrar pra ela que sabia dar prazer para uma mulher. Então, enquanto todo mundo do PROJAC havia ido embora, nos escondemos no banheiro e ali, naquele chão frio de porcelanato transamos. Nossos corpos unidos, nossas mãos entrelaçadas e nossas bocas coladas parecia uma explosão de êxtase e tesão que transbordava por todos os poros. 

Quando penetrei meus dedos nela, senti seu corpo estremecer e ouvi um gemido tímido entrecortando seus lábios. olhei para ela e a vi me fitando. Soquei algumas vezes e depois os tirei lentamente e os coloquei na minha boca. Aquele era o melhor gosto que eu sentia em muitos anos. 

Estas lembranças sempre vinham para me machucar, porque me lembravam do quanto eu amava a Marina. A decisão do casamento e de toda a mudança de caminhos que trilhamos só me reforçava que não iria mais vê-la.

Só que aqui. Na Grécia. Eu e ela. Tudo era possível. Até os segredos mais absurdos serem desvendados. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...