História Segredos (Segunda temporada de Trilateral) - Capítulo 7


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton, Personagens Originais
Tags Allybrooke, Children, Dinahjane, Dinally, Intersexual, Normally, Normanikordei, Norminah, Norminally, Políamor, Romance
Visualizações 100
Palavras 1.318
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, LGBT, Romance e Novela
Avisos: Homossexualidade, Intersexualidade (G!P), Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 7 - Capítulo 7


Fanfic / Fanfiction Segredos (Segunda temporada de Trilateral) - Capítulo 7 - Capítulo 7

POV Dinah

Entrei no quarto revoltada, a raiva era tanta que dei um soco no espelho abrindo um corte profundo nas costas da mão e vários cortes pequenos nas juntas dos dedos.

O sangue escorria pela minha mão, me sentei encostada no guarda-roupa e chorei.

Não sei quanto tempo fiquei sozinha chorando, Camila entrou no quarto com o kit de primeiros socorros.

-Eu sabia que você ia quebrar alguma coisa e acabar se machucando. - ela disse olhando para mim.

Permaneci em silêncio enquanto ela fazia o curativo.

Olho em seus olhos e e faço a pergunta que me incomoda.

-Você sabia?

-Não. - Responde ela. - Eu desconfiava mas Alysson nunca me confirmou. E eu não podia falar sem ter certeza.

Ficamos em silêncio por mais algum tempo até ela me olhar.

-Você não vai realmente tirar a Luna dela?

-Ela me escondeu a menina por cinco anos.

-Eu sei. - Ela diz. - Mas não é justo tirar a menina dela.

-Então é justo que ela fez? Ela precisa pagar de alguma forma. - Digo.

-Não é assim. - Diz Camila. - Não concordo com o que ela fez...

-Até porque é cruel. - Eu corto.

-E tirar Luna dela não seria? - Pergunta.

Deixo que mais lágrimas quentes escorram pelo meu rosto.

-Tem noção do quanto ela me machucou? - Pergunto de volta.

-Claro que eu tenho. Acha que Mani, Laur e eu não estamos machucadas também? - Diz Camila me encarando.

-Ela quebrou meu coração Mila. - Digo.

-Você também quebrou o coração da Mani. Partiu ele em pedaços naquela briga de cinco anos atrás. - Ela diz séria me olhando, posso ver que também chorou pelos seus olhos vermelhos. - Nem por isso ela ameaçou tirar o Nick de você.

-São situações diferentes. - Digo.

-Não são não Dinah. - Ela me olha. - Você machucou ela, mesmo assim tinha todo direito de ver Nick a hora que quiser.

-Nick não foi escondido cinco anos. - Respondo amarga.

-Dinah eu sei que ela errou. - Camila diz séria. - Mas você não pode simplesmente tirar a Luna dela.

-Mas... - Começo mas sou interrompida.

-Dinah me desculpa por falar disso agora, mas você nunca vai saber o que é carregar um filho dentro de você. - Ela me encara profundamente. - Você não sabe o que é sentir uma criança crescendo dentro de você. Você acompanhou a gravidez da Mani, cuidou do Nick desde pequeno, você acharia certo alguém querer tirar ele de você ou da Mani?

-Não. Claro que não. - Digo.

-Então não é certo você querer tirar a Luna da Ally. A menina é a vida dela e ela é a vida da menina Dinah.

-Tá certo. Tá certo Mila. - Digo. - Não vou tirar a Luna da Ally.

-Não faz essa cara. - Ela me olha. - Não quer dizer que você vai desistir dos seus direitos. Você tem sim que tentar conviver com ela, conhecer a pequena. Mas você vai deixar ela com a mãe e fazer o seu papel de mãe, só isso.

-Tá certo.

Mila me abraça e busco todo o conforto que preciso naquele abraço.

-×-

POV Jen

Estava no apartamento de Ally segurando Luna, que estava inquieta no colo.

-Cadê a mamãe? - Ela pergunta com sua voz infantil.

-Ela foi ver algumas pessoas, mas ela já volta. - Digo.

-Poque ela não levou eu? - Pergunta.

-Porque ela tá conversando coisa séria. - Digo.

-Eu quero a mamãe tia. - Ela deita a cabeça em meu ombro e lhe faço carinho.

-Já já ela chega pequena.

Coloco desenhos animados, pra tentar distrair sua cabecinha, mas ela pergunta algumas vezes sobre a mãe.

Com mais algum tempo ela acaba dormindo em meu colo.

Fico pensando em como eu e Ally erramos. Eu a convenci de certa forma a esconder a gravidez e a Luna quando nasceu.

Me lembro da discussão que ela teve com a única amiga que foi visitá-la, Camila na gravidez dela.

Ela nunca contou a ninguém quem era o pai, ou nesse caso, a outra mãe de Luna.

Apenas eu e ela sabemos disso.

Mas aí apareceu a tal de Normani, não conheço a Dinah, mas pelo que Ally fala e pela reação que a Normani teve, Luna é muito igual a ela.

Ainda estava perdida em pensamentos quando Ally entrou correndo pela porta.

-Como foi? - Pergunto.

Ally vem até mim e toma Luna de meus braços, sem cuidado, acabando por acordar a pequena.

-Mamãe? - Ela diz coçando os olhinhos.

-Oi meu amor, desculpa te acordar. -  Ally diz pegando a mochila e colocando nas costas. - A gente vai passear de avião de novo.

-Soninho mamãe. - Luna diz.

-Pode dormir princesa. - Ally diz, olhando ao redor.

-Ally olha pra mim. - Digo e ela me olha. - Pra que essa pressa?

-Elas não vão tomar a Luna de mim.  - Ela diz com lágrimas nos olhos. - Não vão.

-Do que você tá falando? - Pergunto.

-A Dinah. Ela ameaçou tirar a Luna de mim. - Ela diz voltando a andar pela sala, pegando as poucas coisas que tirei da bolsa.

-Ela tava nervosa Ally, claro que não vai fazer isso. - Digo calma.

-Eu não vou correr o risco. Tô voltando agora mesmo pra Nova York.

-Ally. - Digo calma. - A Luna tá cansada, você também. Espera até amanhã.

-Você não entende Jen, não é sua filha que estão tentando tirar de você. - Ela diz.

Sei que ela está nervosa, mas aquilo me magoa muito, afinal sempre ajudei ela com Luna.

-É como se fosse. - Digo sem me alterar. - E eu acho que ela só estava nervosa, ela não vai ter coragem de fazer isso.

-Eu não vou correr o risco. - Ela diz e simplesmente sai pela porta, levando Luna.

Eu não concordo com isso. Ally já escondeu a menina por tanto tempo.

Eu sei que a culpa é minha também, mas não posso deixar que ela continue agindo errado.

Pego meu telefone e disco o número da negra.

-Alô. - A voz é cansada.

-É a Normani? - Pergunto.

-Sim. Quem é? - Pergunta.

-É a Jen. Nos conhecemos no apartamento de Ally em Nova York.

-Tá tudo bem? - Ela pergunta.

-Me diz você. - Renato.

-Não foi bem como o esperado. - Ela diz.

-Vocês vão mesmo tentar tirar Luna da Ally? - Pergunto sem enrolar.

-Não. - Diz a negra. - Não Jen. A Dinah estava nervosa, eu jamais deixaria ela fazer isso.

-Você promete? - Pergunto.

-Porque isso Jen? - Ela pergunta.

-Eu não devia estar me metendo, mas sinceramente não aguento mais a culpa desse erro. Quero fazer algo pra concertar. - Digo e respiro fundo.

-Como assim? - Pergunta Normani.

-A Ally tá indo agora pro aeroporto pra voltar pra Nova York. - Digo.- Eu tentei impedir, mas ela tá com medo. Por favor, tentem impedir, mas não tentem tirar Luna dela. Seria desumano com as duas.

-Não se preocupe, ninguém vai tirar a Luna da Ally, mas ela também não vai fugir de novo.

Ela desliga o telefone e me jogo no sofá.

Será que eu fiz a coisa certa.

-×-

POV Dinah

Estou com Camila no quarto, falando sobre Luna.

Mila viu minhas filhas poucas vezes, mas me falou um pouco dela me fazendo sorrir.

De repente Mani entra no quarto, desligando o telefone.

-Ally tá indo pro aeroporto, vai voltar pra Nova York. - Diz rápido.

Me levanto de um pulo.

-Ela não pode fazer isso de novo. - Digo.

-A culpa é sua que ameaçou ela Dinah. - Ela diz.

-Falar de culpa agora não adianta nada. - Diz Camila. - Vão atrás dela, façam ela desistir.

Seguro a mão de Mani e desço correndo as escadas.

Passando pela sala Lauren fala.

-Não deixa ela ir embora de novo.

-Não vou deixar. - Digo e saio levando Mani comigo.

Entramos no carro e saio em direção ao aeroporto o mais rápido que posso.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...