1. Spirit Fanfics >
  2. Segredos (Sereias e Demônios). >
  3. Briga das irmãs

História Segredos (Sereias e Demônios). - Capítulo 35


Escrita por: e Boo-chan123


Capítulo 35 - Briga das irmãs


Brenda: O que a santinha do pau oco fez?

Melissa: Sentei no chefe na sala dele. (Falei morrendo de rir).

Brenda: (a olho por um tempo) você.. fizeram?

Melissa: Sim.

Brenda: Parece que Melissa Thorvar não é mais a santinha da família.

Melissa: Bem! So foi com ele que fiz aquela loucura. Ainda puxei o colar dele. Ai que delícia mana. (Falei gritando dentro da sala).

Brenda:  (Ri). Não deve ser tão extraordinário assim.

Melissa: Talvez. Sei lá. Está sabendo da viagem de negócios que vamos ter que fazer com eles ver a outra empresa deles

Brenda: Sim estou, espero ficar bem longe deles, ainda não simpatizo muito com eles

Melissa: como sempre desconfiada. Hum...florida que nós aguarde.

Brenda: Nossa que animação. (falo com tédio) bom! Já terminei por hoje, eu estou indo. (me levantei pegando minha bolsa). 

Melissa: Deveria se soltar mais um pouco. Pelo visto está virando uma Melissa da vida. (Sério eu falei isso).

Brenda: é você falou. (desligo tudo). Mas não estou muito animada ultimamente, sei lá, quero só ficar na minha.

Melissa: O nome disso é...melhor deixar você descobrir sozinha. (Falei saindo e indo a sala de Henry). Te amo pesadelo dos mares.

Henry: Pesadelo dos mares? (ri me levantando ). Vamos para casa.

Melissa: Vamos pra hotel. E tranzar a noite inteira. (Fiquei vermelha ao deixar isso sair da minha boca).

Henry: Sério? (olhei um pouco espantado para ela).

Melissa: Esquece o que eu falei pensei alto demais. (Falei igual a um tomate).

Henry: (como alguém pode ficar corada pelo oque fala?). Se quiser podemos ir.

Melissa: Sério mesmo. (Eu nem sabia como reagir a isso. Meus mares perigosos. Pra quê eu abrir essa boca).

Henry: por mim. (Sai rindo). 

Melissa: (Eu nem sabia se ria se chorava ou ficava parada. Ou andava. Estava em estado de paralisia).

Henry: Vai vim ou ficar para ai? ( a olho).

Melissa: (Estava tentando pensar com calma). Melhor me pegar no colo.

Henry: (Ri e vou em sua direção a pegando) vamos para casa é melhor. ( a levo até meu carro).

Melissa: (Fiquei com muita vergonha. Estava olhando pela janela tentando me acalmar aí lembrei do que fiz mais cedo. Meus mares eu vou morrer de tanta vergonha).

Henry: Devia se acalma, vai acabar tendo um ataque.

Melissa: Eu tô calma. (Falei sem olhar pra ele).

Henry: Aham. (depois de um tempo chegamos em casa).

Melissa: (Esperei ele ir na frente. Pra não ver a cor das minhas bochechas).

Henry: (Fui para meu quarto colocar algo mais confortável).

Melissa: (Não queria entrar fiquei lá fora na espreguiçadeira). Sério tenho que maneirar nas minhas palavras.

Henry: (Me troquei e fui comer, era melhor deixar ela sozinha antes que tenha um ataque de tanta vergonha). 

Melissa: (Passei um tempo ali e fiquei lembrando de várias coisas que já fiz com ele. Estava com mais vergonha que tudo. Depois de um tempo acabei dormindo lá mesmo).

Henry: (Vendo que a Melissa estava demorando fui atrás dela, essa menina é uma peça mesmo, pego ela dormindo e levo para o quarto a deixando na cama). 

Melissa: A não tia me deixa lá mesmo. Não quero ir pro sofá. (Falei enquanto dormia).

Henry: ( ri e me deito ao seu lado indo dormir).

Melissa: (Fiquei rolando na cama até que cai no chão). Aí.

Henry: parabéns. (a olho no chão).

Melissa: Ai me machuquei legal. Essa cama é muito alta. (Falei querendo levantar mais meu quadril doía demais).

Henry: Só você mesmo. (me levanto e a pego com cuidado colocando na cama mais uma vez).

Melissa: Obrigada. Mais lembro de ter dormido lá fora. Faz massagem tá doendo muito.

Henry: (Respiro fundo fazendo massagem). Eu a trouxe.

Melissa: Obrigada de novo. (Sentia suas mãos eram maravilhosas).

Henry: de nada.

Melissa: Vem pro meu colo. (Falei o chamando).

Henry: ( Paro de fazer massagem e vou). Devia dormir.

Melissa: Você também. (Falei o acariciando e logo me aconchego pra dormir).

Henry: (Fecho os olhos indo dormir). 

Melissa: (Logo durmo sentindo seu calor).

°°°°

Matteu: (Não aguentei e mandei mensagem pra Brenda. "Oi podemos nos ver?").

°°°°

Brenda:  (estava comendo o resto dos doces que a Mel me trouxe quando chegou a mensagem daquele mimado, agora vi coisa! " para que?")

°°°°

Matteu: ("Só quero te ver". Digitei pensando em outra coisa).

°°°°

Brenda: (Pensei por um tempo, tentada a mandar ele ir rodar bolsinha no inferno, respiro fundo, vai que seja legal, " tá bom, onde iremos?")

°°°°

Matteu: (Mandei o endereço de uma lanchonete de luxo pra ela. "Te espero lá").

°°°°

Brenda: (coloco um vestido um "pouquinho" curto, já que estava só de camiseta e calcinha, e vou ao encontro com aquele idiota).

°°°°

Matteu: (Depois de alguns minutos vi ela entrando. Estava arrumado com uma roupa esporte fino, bem perfumado).

Brenda: Oi! (me sentei cruzando as pernas). O que queres?

Matteu: Te dizer umas coisas de uma vez por todas.

Brenda: Então diga. (o olhei atentamente).

Matteu: Te acho a mulher mais linda, dedicada, responsável, pontual e elegante. E eu estou louco de apaixonado por você, não consigo mais disfarçar isso. Só queria ter um pouco de sua atenção, coisa que é impossível. Eu gosto bastante de você. E queria saber você quer namorar comigo? (Falei de uma vez por todas).

Brenda: (Fiquei sem reação, me sente ficar quente depois das suas palavras, como isso pode acontecer?). Eu..

Matteu: Você aceita ser minha namorada?

Brenda: Matteu...(respiro fundo, pensando com calma, mordo o lábio com força). Tá, eu aceito.

Matteu: Pois bem! (Peguei o anel no meu bolso e entreguei pra ela). É pra você. Comprei um da cor da sua cauda.

Brenda: ( Pego o anel ainda em dúvida, coloco o anel no meu dedo e o fico admirando). Obrigada.

Matteu: de nada. Peça o que quiser é por minha conta.

Brenda: ta! (peço algo simples, não era muito afim de comer).

Matteu: (Pedi uma coisa simples e comi. Sorri pois estava feliz depois de meses a amando de longe). 

Brenda: (Depois de comer ficamos andando por um tempo). Porque gosta tanto de mim, Se nem ao menos o olhava?.

Matteu: Eu não sei. Desde que você apareceu mudou algo dentro de mim. Queria uma garota ao meu lado que eu a adimirasse e não por ser uma mulher bonita.

Brenda: (Sorri). Você é até que legal senhor mimado.

Matteu: E você fica legal com esse sorriso. (Sorri pra ela).

Brenda: Besta. (sorri mais largamente, acabamos indo para a praia). Como queria nadar agora.

Matteu: Vai. (A olhei).

Brenda: ( A olhei divertida ). Vem comigo.

Matteu: Claro. Sempre tive curiosidade sobre isso.

Brenda: (A puxo até a parte funda e me transformo, a beijo fazendo ele conseguir respirar debaixo d'água). Vem é mais bonito do que parece ( sorri o puxando). 

Matteu: Você também. (Falei indo com ela e meio feliz por sentir os lábios dela). Aqui é lindo.

Brenda: eu sei (sorri o soltando e fui brincar com alguns peixes). 

Matteu: (Fiquei olhando o mar é tão lindo aqui, claro e bem interessante. Observava tudo calmamente. Puxo Brenda a beijando).

Brenda: (ia me afastar dele, mas acabei correspondendo por algum motivo, adorei a sensação dos seus lábio contra os meus). 

Matteu: Linda. (Sorri pra ela).

Brenda: bobo, vem vamos, se não vai ficar tarde demais. (voltei a superfície, voltando a ter pernas, ao usar meu poder). Então gostou?

Matteu: Adorei. Sua irmã disse que não é bom passar esses meses nadando. Devido aos machos da espécie de vocês.

Brenda: Sim, por ser nosso tempo de fertilização, tivemos sorte por não encontrar um deles ( me levanto  o olhando)

Matteu: Sua irmã foi atacada. (Falei me vestindo).

Brenda: Os machos na nossa espécie são uns idiotas! (Falei irritada, nem para ela me contar)

Matteu: Mais logo a soltaram. Por causa do Henry ele ser um demônio tem suas vantagens.

Brenda: vantagens como assim? (o olhei confusa). 

Matteu: (Lembrei que ele pediu pra não falar nada). Bem! Ele é um demônio e por ser um demônio os seres das águas os temem somos da classe A por isso. Se afastam ao sentir nossa presença.

Brenda: Sua presença? Sendo que não estão por perto? ( o olhei desconfiada, sei ver uma mentira quando me contam uma, sai andando, a Melissa vai me contar isso direitinho ).

Matteu: Creio que não sabe de uma coisa ainda. Melhor Melissa te contar só não a mate tá. (Falei indo).

Brenda: (Sente chateada, ela anda escondendo muita coisa de mim ultimamente, até parece que não confia em mim, deixei aquele palerma sozinho e fui para o meu apartamento). 

Matteu: (Logo fui pra casa). 

°°°°

Melissa: (Estava receosa, logo peguei meu celular e liguei pra Brenda. Estava me sentindo muito mal e sufocada por esconder as coisas dela...sinto muito Henry, mais acho melhor eu contar logo. Fui lá pra fora). Brenda. (Falei numa voz meio sei lá).

°°°°

Brenda: (Não quis atender o celular estava chateada com ela, mesmo assim atento querendo explodir). O que quer?

°°°°

Melissa: Preciso te contar algo meio grave.

°°°°

Brenda: Deixo adivinha tem haver com o Henry e o fato de nenhum da nossa espécie chegar perto de você! ( falei sem paciência ao ponto de gritar).

°°°°

Melissa: Sim. O colar dele me marcou de repente.  Eu queria ter te contado antes fiquei com medo de sua reação você não aprovava isso. Então achei melhor pra não brigarmos por causa disso não te contar. Mais estava me sentindo sufocada demais até porque nunca escondi nada de você. Mais entendo se ficar chateada e não querer mais falar comigo isso é tudo que tenho a dizer.

°°°°

Brenda: Você nem tentou Melissa, depois que conheceu ele você mudou! Começa com isso e depois vai me escondendo mais (Falei magoada). Qual é a sua consideração por mim?! Olha o que você me escondeu! Uma MARCA Melissa, uma merda de marca, que vai ficar para o resto da sua vida! E você me esconde isso!  (chorava de raiva, ódio, mágoa e tristeza). 

°°°°

Melissa: Eu sei. Me desculpa. Fiquei com medo de sua reação. Ainda mais que quando falei com você quando vim pra cá pensei em te contar mais você reagiu bem mal. Então me calei. Eu tenho uma consideração enorme por você então não ponha isso a prova. Me perdoa Brenda. (Falei chorando no outro lado da ligação). Eu não mudei continuo a mesma só isso que não te contei e um acontecimento de quando você estava no trabalho. Sinto muito por ter escondido isso de você.

°°°°

Brenda: Não mudou?! Melissa eu não lhe reconheço mais, você não faz mas as coisas que fazia, não fala mais como antes, você até sai para festejar algo que não fazia! Oque ah com você?! não importa minha reação você não iria esconder de mim antes. (disse cansada, não parando de chorar ). Sei que você vai esconder mas algo de mim, como escondeu que foi atacada, se tivesse oportunidade ia esconder mais coisas, desculpa Melissa, mas minha confiança com você acabou

°°°°

Melissa: (Me ajoelhei no chão ao escutar isso. Doeu mais que tudo que já senti na vida). Se quer assim tudo bem. (Chorei como uma criança desconsolada. Me abracei não parando de chorar mais). Sinto muito. Me perdoa qualquer coisa. (Falei deixando o celular cair de tanto tremer nervosa e triste e muito aborrecida  comigo mesmo).

°°°°

Brenda: tchau Melissa.. (desligo não parando de soluçar, jogo meu celular com força na parede e me deito gritando de raiva e mágoa, aquilo estava me doendo tanto).

°°°°

Melissa: (Estava em um estado meio depressivo). Eu sou uma idiota, uma burra. Por que eu não contei antes. (Falei ainda chorando sem parar).

Henry: (Sinto falta da Melissa na cama, me levanto e vou a sua procura, a vejo em prantos no chão, vou até ela e a abraço). Hey calma. (A deixo chorar no meu peito).

Melissa: (Fiquei chorando sem parar em seu peito, soluçava sem parar).

Henry: (Estava sem entender nada, apenas fiquei ali com ela, a consolando). 

Melissa: (Fiquei muito tempo sem parar de chorar tentava mais era impossível parar agora. Eu perdi minha irmã. Ela nunca mais vai querer falar comigo ou confiar em mim de novo).

Henry: (a pego e levo para dentro a deixando na cama a abraço e fico deitado com ela ainda chorando. Me doía a ver desse jeito). 

Melissa: (Mesmo tentando era impossível parar. Fiquei chorando mais tempo ali. O travesseiro já estava todo molhado de minhas lágrimas).

°°°°

Brenda: (Fiquei a noite toda chorando sem parar, soluçava descontroladamente, fico na minha cama e não queria sair de lá, não me importava com mais nada, não ia trabalhar, muito menos sair da cama). 

Matteu: (Não sei de repente fiquei preocupado com a Brenda. Sentia um aperto no peito algo agonizante. Resolvo ligar pra ela). Brenda.

Brenda: (Me embrulho no edredon, meu celular estava todo despedaçado no chão, nem dava para falar com a Melissa mais e era melhor assim). 

Matteu: (Logo a chamada foi pra caixa postar. Resolvi ir ver ela. Toquei a campainha várias vezes).

Brenda: (Ignoro seja quem for, não queria ver ninguém, só queria ficar sozinha, me afundo mais na cama, a mesma estava toda molhada de tanto que eu chorava, não conseguia parar nem por um segundo).

Matteu: (Fico insistindo sei que ela veio pra casa).

Brenda: (Tampo meus ouvidos não querendo ouvir a campainha). 

Matteu: (Iria usar meu poder para abrir. Mais estaria invadindo a privacidade dela. Desisto e vou embora).

Brenda: (Acabo dormindo exausta de chorar a noite toda). 

°°°°

Melissa: (Ainda chorava muito. Não conseguia parar de onde vem tantas lágrimas algumas se transformavam em pérolas do mar outras não. Devido sermos seres mágicos). Brenda.

Henry: (finalmente ela falou algo depois de horas ). O que tem ela?

Melissa: (Ainda entre as lágrimas desesperadas). Ela não confia mais em mim.

Henry: Porque? ( perguntei calmamente ).

Melissa: A marca. Por eu ter escondido isso.

Henry: (Respiro fundo). Se acalme, não é melhor você conversarem pessoalmente, para resolverem isso?

Melissa: Ela não vai querer me ver. (Falei jogando o travesseiro. E voltando a chorar com a cara nos lençóis).

Henry: Não sei, quer que eu converse com ela? Para assim a convencer de falar com você. ( faço carinho no seu cabelo)

Melissa: Vai piorar tudo. (Falei solução e tentando me acalmar).

Henry: mas deixar passar será pior para as duas, nesse meio tempo vocês podem tomar decisões precipitadas.

Melissa: (Ainda chorava até que acabei dormindo de tanto chorar).

Henry: (saio cansado do quarto, sem saber o que fazer). 

Matteu: (Estava agoniado de um lado pro outro dento de casa).

Henry; Matteu preciso da sua ajuda de novo ( falei de forma urgente)

Matteu: Fala. (Falei meio impaciente).

Henry: As meninas brigaram noite passada e a Melissa está péssima, chorou a noite toda e só foi dormir agora de tanto chorar. (jogo meus cabelos para trás exausto). Vai convencer a Brenda a falar com a Melissa, parece que por causa que a Melissa escondeu sobre a marca, a Brenda perdeu a confiança sobre ela, algo assim, não entendi muito bem.

Matteu: Isso deve ter acontecido porque eu meio que falei pra Brenda sobre os machos da espécie delas ter atacado a Melissa e acho que a Mel não contou pra ela e falei mais algumas coisas. Creio que você precisa falar com a Brenda. Mais não sei se ela vai abrir a porta em fui atrás dela mais ela não abriu.

Henry: Ela não vai com a minha cara (passei a mão no rosto ). Tente de novo, sei que se eu ir lá ela é capaz de me matar.

Matteu: Ok! Vou tentar. Supostamente ela não irá trabalhar hoje.

Henry: creio eu que ninguém vai. ( volto para o quarto, para ficar de olho ma Melissa ).

Matteu: (Fui até o apartamento de Brenda. Toquei na campainha de novo).

Brenda: (Acordei com dor de cabeça horrível, olho para cama, que estava molhada e com cristais por elas, odeio quando isso acontece, me afundo meu rosto no travesseiro voltando a chorar lembrando do que tinha acontecido. Escuto a merda da campainha tocando, já cansada de a ouvir, me arrasto até a porta chorando e a abro, não via muita coisa por minha vista estar embaçada pelas lágrimas)

Matteu: (Só sub fazer uma coisa a abraçar apertado). Ei marrenta não chora.

Brenda: (O abraço forte chorando no seu peito)

Matteu: (Fecho a porta e a levo pro seu quarto a deixando chorar em meu peito. Vejo que isso é instinto das duas).

Brenda: (senti meus olhos arderem de tanto chorar, minha cabeça latejava de dor). 

Matteu: Ei, você precisa de um banho. (Falei secando suas lágrimas. Não estava suportando a ver assim dessa forma. Estava com o coração partido).

Brenda: Não quero.. (afundei meus rosto no seu peito não querendo sair dali).

Matteu: (Fico com ela ali). Você vai melhorar e por a cabeça no lugar vai ser melhor. Além do mais você deve está com dor de cabeça de tanto chorar.

Brenda: (Fungo cansada, me levanto desanimada e vou para o banheiro tomar banho). 

Matteu: (Vou procurar um remédio pra ela e aproveito e preparo algo pra ela comer volto pro quarto com a bandeja e os remédios).

Brenda: (saio do banho com preguiça e volto a me deitar na cama, não querendo sair da mesma). 

Matteu: toma bebe isso. (Falei dando o remédio pra ela).

Brenda: (Tomo o remédio e fecho os olhos, querendo voltar a chorar). 

Matteu: Come alguma coisa. (Falei fazendo carinho em seu cabelo).

Brenda: Não quero. (Falou fraco, quase não tinha voz pelo surto da noite passada). 

Matteu: Bebê por ao menos o suco. Vai te fazer bem.

Brenda: (Pego o suco sem nenhuma vontade, só queria ficar deitada e chorar até dormir de novo).

Matteu: (Pego o copo e volto a deixar ela em meu peito logo Henry liga pra mim).

Henry: (Melissa ainda dormir, mas não está nada bem, ligo pra Matteu). Conseguiu algo?

Matteu: Vou demorar voltar pra casa hoje. (Falei fazendo carinho em Brenda).

Henry: Sei. (encosto na cabeceira cansado) quando conseguir me liga.

Matteu: Ok! (Desligo e vou cuidar da Brenda).

°°°°

Melissa: (Acordo com os olhos doendo e volto a chorar no travesseiro).

Henry: (Deixo o celular de lado e vou até ela). Hey amor, vamos levantar. (Fiz carinho na suas costa). 

Melissa: Não quero. (Falei com a voz abafada no travesseiro).

Henry: Vamos, só tomar um banho, vai lhe fazer bem.

Melissa: Não quero. (Volto a chorar. Estava com os olhos dolorido e ardendo muito).

Henry: por favor, só um banho. (estava cogitando a idéia de a levar no colo). 

Melissa: Não...Me deixa aqui. (Volto a chorar mais). Eu magoei minha irmã.

Henry: Ela é cabeça quente, logo ela vai lhe ligar e vocês vão estar bem uma com a outra.

Melissa: (Vou pro colo dele. Querendo parar de chorar e me recuperar mais estava difícil).

Henry: Até o final do dia vocês vão estar juntas, não precisa ficar assim. (Faço cafuné nela). 

Melissa: Me leva pra piscina.

Henry: (A peguei me levantei e a leve para a piscina a colocando sentada perto). 

Melissa: (Mergulho indo chorar lá no fundo e deixando várias pérolas lá dentro).

Henry: (respiro fundo, isso será complicado).

Melissa: (Continuei lá por um bom tempo).

°°°°

Matteu: (Estava complicado cuidar dela).

Brenda: (Me embrulho no edredom e fico chorando no travesseiro). 

Matteu: (Pego um porta jóias dela e começo a tirar as pérolas da cama eram muitas. De onde vem tantas lágrimas. Tirei várias de lá até as do chão pra ela não se machucar. Deixo em cima do criado mudo. E logo a abraço). Vocês duas precisam conversar.

Brenda: Não...(afundei meu rosto no travesseiro).

Matteu: Vocês duas precisam se ver e conversar. Vão passar o resto da vida chorando desse jeito. Olha seu rosto está inchado seus olhos. Vocês duas precisam se resolver. Ficar chorando assim não adiantará nada.

Brenda: (Penso em meio às lágrimas). Está bem. (falei baixo em um fio de voz). 

Matteu: Vamos lá.

Brenda: (Fui com ele, no caminho tentava secar as lágrimas, mas não conseguia parar, quando chegamos não tive coragem de sair do carro). 

Matteu: Vem. (Percebi que ela não sairia tão cedo do carro. A puxo). Vamos.

Brenda: (Vou sendo praticamente arrastada por ele, até chegar onde a Melissa estava, não queria mesmo estar ali). 

Melissa: (Estava na piscina).

Brenda: (Chego perto da piscina e me sento na borda, vendo Melissa no fundo dela). 

Melissa: (Ainda chorava de baixo da água. Resolvo subir e vejo Brenda mais não tinha coragem de falar com ela).

Brenda: (Abaixo meu olhar, não querendo olhar para o seu rosto).  Por que?..

Melissa: (Olhei pra ela sem entender. Ainda chorava muito).

Brenda: Porque mudou?.. (a olho chorando também)

Melissa: Eu não mudei ainda sou a mesma Melissa de sempre. (Me doía a ver chorando).

Brenda: Não é isso que me parece. (a olho). 

Melissa: Sei que foi errado da minha parte te esconder isso. Me desculpa por não ter contato sobre que eu fui atacada e sobre a dívida enorme que a mamãe deixou. Paguei para não deixar você correr riscos. Sinto muito. Naquele dia que quis sair só foi pra mudar a rotina de sempre nada demais. (Falei em meio ao pranto).



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...