1. Spirit Fanfics >
  2. Segredos (Sereias e Demônios). >
  3. Capítulo 37

História Segredos (Sereias e Demônios). - Capítulo 37


Escrita por: e Boo-chan123


Capítulo 37 - Capítulo 37


Melissa: (Depois que terminei. Falo com ele). Vamos almoçar juntos? (Perguntei olhando).

Henry: Claro, porque não? (sorri me levantando).

Melissa: (Olhei pra ele meio zonza. Porém o acompanhei).

Henry: (A achei estranha, mas deixei de lado, logo chegamos nos restaurante).

Melissa: (Fiz meu pedido, logo tirei meus óculos). Meus olhos doem tanto

Henry: Pelo fato de você ter chorado tanto. (peço algo para mim). 

Melissa: Também. Devo ter deixado sua cama bem bagunçada. (Falei sorrindo). Senti falta de você hoje de manhã.

Henry: Deixou um pouco sim. Desculpe mas eu tinha que voltar para casa.

Melissa: Eu sei. Está tudo bem. (O olhei apaixonada).

Henry: aliás...(pego uma caixinha de veludo vermelho e a entrego).

Melissa: O que é isso? (Perguntei pegando e curiosa).

Henry: Acho que esta hora de oficializar nosso relacionamento. (sorri).

Melissa: (Sorri com aquele meu sorriso que só o deixei ver uma vez). Sério isso Henry.

Henry: Claro, espero que aceite.  (Sorri a olhando apaixonado). 

Melissa: Sim. Mil vezes sim. (Falei colocando). Você acertou bem minha cor favorita é vermelho. (Beijo ele sem parar).

Henry: Fico feliz por isso. (estava bastante feliz).

Melissa: Ficaria muito feliz se deixasse eu ficar na sua casa perto de você. Dormindo juntos coladinho. (Falei o beijando de novo).

Henry: Você que quis sair da minha casa, por mim você poderia morar lá.

Melissa: Morar. Você deixaria eu morar com você.

Henry: sim, mas acho que você é muito independente para isso.

Melissa: Bem isso foi um convite. E eu estou aceitando. (Sorri o beijando).

Henry: fico muito feliz por isso (Logo a comida chega). 

Melissa: Vamos dividir o quarto como um casal? (Falei comendo).

Henry: Por mim sim. (falei começando a comer)

Melissa: Ok! No fim de semana eu vejo minhas coisas pra levar.  (Falei comendo e sentindo o cheiro da comida me enjoando) .

Henry: Está bem, irei lhe ajudar se for preciso

Melissa: Creio que não. (Corro pro banheiro pra vomitar).

Henry: (A olho confuso me levanto e a espero na porta do banheiro preocupada). 

Melissa: (Logo volto). Não estou me sentindo bem.

Henry: Vamos para o hospital. (pago e a levo para o hospital). 

Melissa: Isso não é necessário. (Acabo desmaiando ao entrar no carro).

Henry: (Levo para o hospital e deixo os médicos a levarem para fazerem exames).

Médica: (Observo que a garota tem cara de ser filha dele. Digo nada. Faço os exames e logo sai os resultados. Logo vou lá com ele). Senhor Melloni.

Henry: Sim? (a olho bastante preocupado).

Médica: Diga a senhorita Melissa para cuidar de sua saúde. Pois ela está com o açúcar muito alto no sangue. Está comendo muito doces e também para se alimentar direito.

Henry: Irei falar com ela sim. (ainda bem que não é nada grave). 

Médica: E diga ela pra se cuidar mais e se prevenir ainda é muito jovem. Pra está com risco de gravidez. (O olhei séria).

Henry: Como? (a olho espantado). 

Médica: Risco de gravidez. Talvez ela não esteja grávida ou talvez sim. Não se sabe. Mais creio que não.

Henry: Ta, obrigado. (me sento perplexo, não acredito nisso). 

Médica: Senhorita Melissa pode ir. Seu namorado a espera lá fora. (Falei a vendo sair). Não se esqueça de se cuidar.

Melissa: (Sai pronta pra ouvir broncas).

Henry: (A vejo vindo até mim). Vamos vou lhe deixar no seu apartamento. (me levanto indo para o carro). 

Melissa: (Fui pro carro calada ainda estava meio aérea com a notícia do risco de gravidez. Tudo que não podia acontecer).

Henry: (A deixo no apartamento). Conversamos depois. (saio indo para qualquer lugar).

Melissa: (Liguei pro Matteu e pedi pra passar o celular pra Brenda). Brenda eu sou uma idiota.

Brenda: Oque você fez agora? ( respirei fundo).

Melissa: Estou com risco de gravidez.

Brenda: ( Fiquei um tempo muda) você.... como isso foi acontecer?

Melissa: Eu não sei. (Falei chorando). Eu tomei os remédios direitinho. E tudo. Não faço a mínima ideia.

Brenda: Melissa essa foi uma semana de fertilização para nós, oque você pensou que iria acontecer? ( já me estressando).

Melissa: (Fico muda sem saber o que dizer. Eu não posso está grávida não posso. Eu sumo nos mares com isso).

Brenda: Acho bom você fazer nenhuma merda Melissa Thorvar! Se você estiver mesmo grávida, é melhor ficar na sua e não fazer nenhuma besteira.

Melissa: Tudo bem! (Falei desligando. Peguei meu carro e fui pra caverna, mergulhei indo passear pelos oceanos).

Brenda: Eu sei que ela vai fazer merda. (me sentei na cadeira com uma leve dor de cabeça)

Matteu: Já terminou? (Perguntei um pouco preocupado Henry ainda não havia chegado).

Brenda: Já, toma. (entrego seu celular). 

Matteu: Na reunião de hoje a tarde só seremos eu e você. Henry ainda não apareceu.

Brenda: Ta.. (volto a fazer o meu trabalho, para tentar me distrair). 

Matteu: (Voltei pro meu trabalho. Logo logo pra Henry).

Henry: Fala.

Matteu: Cadê você? Esqueceu da reunião hoje a tarde.

Henry: Sim.. (dou meia volta indo para a empresa). Logo chego. (desligo).

Matteu: (Tenso isso. Volto a trabalhar tranquilo).

Melissa: (Depois de tanto nadar volto pra caverna e fico dentro da água descansando).

Henry: (Logo chego e vou direto para a reunião)

Matteu: (Estranho Melissa não está aqui. A reunião foi um pouco puxada. Logo termina e cada um vai pra sua sala. Depois vamos pra casa).

Brenda: (Estava preocupada com aquela cabeça dura, mas não tinha muito oque eu fazer).

Matteu: (Vou direto pra casa cansado. Depois vejo como a Brenda está).

Henry: (Vou para casa e ligo para a Melissa).

Melissa: (Havia esquecido o celular no carro. Estava muito assustada com aquela notícia. Nem sabia o que fazer enquanto a isso).

Henry: (Bufo pelo visto vou ter que ir atrás dela).

Melissa: (Retornei pra água. Era o único lugar que me fazia sentir bem).

Henry: (Depois de um tempo procurando não a achei então voltei para casa).

Melissa: (Depois de madrugada resolvi voltar pra casa e resolvi olhar o celular. A essa altura ele deve estar dormindo).

Henry: (Depois de um tempo acordado preocupado. Acabo dormindo profundamente).

Melissa: (Me deito e durmo).

*No outro dia* 

Melissa: (Acordo passando mal e como apenas uma maçã. É o que dá comer muita besteira e não comer saudavelmente).

Henry: (Acordo pela manhã e vou diretamente para o trabalho sem comer nada). 

Matteu: (Fico preocupado com Henry. Vou a sala dele quando depois que cheguei a empresa). Henry aconteceu alguma coisa?

Henry: Talvez. (falei com indiferença olhando para o computador)

Matteu: (Vish...Não tem conversa com ele hoje). Viu a Melissa preciso da ajuda dela.

Henry: Não e não sei se vem hoje.

Matteu: Qualquer coisa se ela aparecer avisa.

Henry: tá bom.

Melissa: (Depois de muita luta decido ir a empresa. E vou primeiro falar com a Brenda).

Brenda: (estava na minha sala, fazendo o de sempre e vejo a Melissa entrando). Resolveu aparecer?

Melissa: Sim. Não sei com que coragem vou olhar pra cara do Henry. (Falei me sentando nervosa).

Brenda: Ah mais vai ter, se deve coragem para tranzar sem camisinha vai ter para olhar na cara dele ( falei sem um pingo de paciência)

Melissa: Desculpa seria melhor nem ter vindo aqui. (Falei levantando e saindo).

Brenda: (a seguro e a sento de volta). Quantos anos tem Melissa? Já é adulta! Mas parece uma criança, tenha vergonha nessa cara, e se comporte como uma mulher.  (a olho séria).

Melissa: (Fiquei mais gelada a vendo falar assim. Mais de certo modo ela estava certa).

Brenda: agora vai lá e converse com o Henry!

Melissa: (Só balancei a cabeça dizendo que sim. Saí e fui a sala dele. Sem coraģem alguma. Entrei respirando fundo). Henry.

Henry: Sim? (a olho cansado).

Melissa: Desculpa não ter te atendido ontem. Eu estava nadando e esqueci o celular no carro então não vi suas ligações. Voltei pra casa de madrugada e resolvi olhar ia ligar porém achei melhor não você deveria está dormindo. (Falei me sentando ainda muito nervosa).

Henry: Isso não é relevante.

Melissa: (Fiquei quieta não sabia o que dizer. E nem sabia o que ele queria falar comigo).

Henry: Como isso foi acontecer?

Melissa: Período de fertilidade. (Falei olhando pro chão).

Henry: (Como me deixei levar, balanço a cabeça incrédulo). Não tem mais oque fazer, então não fique assim.

Melissa: (Estava respirando fundo).

Henry: Ainda mais é um risco, então não temos que nos preocupar muito.

Melissa: me dá um abraço.

Henry: Sério? (a olho). Vem..

Melissa: (Vou pro colo dele e o abraço forte com meu coração ainda acelerado).

Henry: (Retribuo o abraço por um tempo).

Melissa: Deixei atrasar muitas coisas. (Olhei pra pilha de papel que tinha na minha mesa. Logo começo a trabalhar).

Henry: é.. (volto a fazer o mesmo).

Matteu: (Vou a sala de Brenda). Oi! Princesa está muito estressada hoje?

Brenda: Estou (falei enquanto guardava alguns documentos). 

Matteu: Ia te convidar pra almoçar comigo.

Brenda: almoçar? ( me viro para ele em dúvida)

Matteu: É. Normal já que aceitou ser minha namorada e eu ainda não te levei a um lugar especial.

Brenda: Ah é! ( olhei para o anel no meu dedo ). Esta bem, mas aonde vamos ?

Matteu: surpresa. (Sorri e sai).

Brenda: (Esse menino! Suspiro e vou terminar de fazer as coisas antes de chegar o almoço)

Sócia Jeane: (Ah...meu Henry vai ter uma surpresa quando me ver). Olá meu amor. (Falei no meu jeito sexy que ele tanto adora).

Henry: (Ela não!). O que faz aqui? (falo com desprezo). 

Jeane: que tom querido. Até parece que chupou limão. Estou aqui novamente para me deliciar na cama com você. Te fazer enlouquecer. Como sempre fiz. (O olhei sedutora).

Melissa: (Olhei aquilo com ódio nos olhos. Mais continuei trabalhando).

Henry: vai atrás de outro! Estou no meu trabalho tenha um pingo de dignidade. (falei sem paciência). Saia daqui antes que eu chame os seguranças.

Jeane: O que foi que aconteceu Henry? Você nunca me tratou assim pelo contrário. Dizia até que era fofo seu jeito cavalheiro  e doce que me tratava. (Me toquei que tinha uma secretaria na sala).

Henry: As coisas mudam Jeane, agora saia daqui.

Melissa: (Não segurei quando ela tocou nela e o beijou. Levantei daquela mesa naquele mesmo momento e puxei ela pelos cabelos). Deveria respeita e um homem comprometido. (Falei a arrastando da sala. Já estava sem humor agora isso foi a gota d água).

Jeane: Me solta sua secretária de quinta categoria.

Henry: (Já estava cansado daquilo deixei a Melissa a arrastar sem me importar). 

Melissa: (Sai arrastando aquela mulher desde de lá da sala até o elevador). Se você voltar aqui eu te mostro como se chega no inferno. (Estava com fogo nos olhos).

Jeane: (Fiquei meio apavorada com aquela mulher de onde ela e). Sua louca. Só vim ver o meu Henry.

Melissa: (Ia descer o murro nela quando os seguranças me seguraram). Mais que coisa. Me soltem estou bem. Levem essa mulher daqui antes que eu arranque essa máscara que ela usa.

Henry: (levantei sem um pingo de paciência e peguei a Melissa). Tire ela daqui. (A levei até o terraço e a coloco no chão) fique aqui até se acalmar. (Falo sério e logo vou para minha sala).

Melissa: (Droga! Ele acabou me machucando deveria controlar essa força. Depois voltei e fui pra sala de Brenda).

Brenda: Diga? (a olhei assim que entrou). 

Melissa: Nada de especial.

Brenda: Sei..

Melissa: Além de que acabei de arrastar uma mulher vulgar pelo cabelo.

Brenda: Porque fez isso?

Melissa: Ela chegou toda vulgar na sala dando em cima do Henry e logo beijou ele e tocou nele naquele lugar. (Ai que raiva. Soltei uma brasa na minha mão).

Brenda: (Reviro os olhos). Se não quer arrumar suspeitas se acalme, já passou aquele idiota babão gosta de você, nem sei porque esse ciúmes todo.

Melissa: Nem me pergunte por que. Acho que me descontrolei.  Se estivesse no meu lugar faria o mesmo. A propósito Henry me pediu em namoro.

Brenda: Aham claro faria. (disse irônica). Sério? Fico feliz por vocês.

Melissa: e esse anel novo no dedo?

Brenda: ah! (olho o anel, depois volto a olhar). No dia que brigamos o Matteu me pediu em namoro.

Melissa: Você aceitou. (Olhei pra ela surpresa com isso).

Brenda: Sim, queria ver no que isso vai dar, qualquer coisa eu termino. (me encosto na cadeira).

Melissa: cuidado pra não se apaixonar. Senhorita Brenda.

Brenda: Você sabe que isso não é possível. (a olho fria).

Melissa: Isso me preocupa maninha. (A olhei séria). Mais não posso fazer nada se você enche um ser de esperanças e a qualquer momento magoá-lo profundamente (logo me levantei saindo).

Brenda: (Mordo o lábio pensando, então é melhor eu terminar com o Matteu e sumir daqui, não faria bem ficar por perto, respiro fundo, é.. até que ele era legal)

Melissa: (Tenho dó do Matteu. Chego a sala e ajudo Henry a terminar o trabalho já que o meu terminei. Fiquei fazendo carinho nele).

Henry: Creio que já vou para casa, já que terminamos cedo. (falo me levantando). 

Melissa: Ok! Eu posso ir pra sua casa?

Henry: Não ia final de semana? (a olho)

Melissa: Sinto sua falta. Mais se não quiser vou pra minha casa mesmo.

Henry: Não, pode vir. (falei saindo).

Melissa: (Fui pro meu carro bem no caminho fiquei muito tonta ia parar o carro quando fui atingida. E apago).

Henry: (me ligam dizendo que a Melissa teve um acidente, vou correndo até o hospital aflito).

Médico: (Estava correndo pra sala de operações). Vamos logo a paciente está perdendo muito sangue.

Enfermeira: (Corremos com tudo para operação já que o sangue não conseguimos controlar).

Matteu: (Sorri até a sala pra ver se Brenda ainda estava lá. Vi ela no estacionamento e corri). Sua irmã sofreu um acidente.

Brenda: O que? (o olhei assustada). Em que hospital ela está? ( falei já entrando no carro). 

Matteu: (Digo a ela e vou com o carro pra lá. Vi Henry abatido). Como está tudo?

Henry: Ela está em cirurgia parece ter sido grave.

Matteu: (Fiquei preocupado logo vi Brenda entrando).

Brenda: (Me sento na sala de espera preocupada e aflita, espero que ela sai bem dessa).

Cirurgião: (Li o nome de quem preencheu a ficha). Senhor Melloni.

Henry: eu? (O olho preocupado)

Cirurgião: A cirurgia foi um sucesso ela só precisa passar uns dias aqui e ela reagiu bem e não soltou isso mesmo desacordada. (Entrei o colar pra ele).

Henry: (Pego o colar). Quando podemos a vê-l

Cirurgião: Apenas amanhã. Tenham uma boa noite.

Henry; (ne sento aliviado). Irei ficar aqui até amanhã, se quiserem podem ir.

Matteu: (Estava dando meu apoio a Brenda). Vamos vai pra casa qualquer coisa eu te aviso.

Brenda: Não irei deixar minha irmã aqui! (o olho). 

Henry: Melhor ir. Qualquer coisa eu te aviso. Vai descansar. (A olhei preocupado).

Matteu: Ele tem razão. Só poderá ver a Mel amanhã.

Brenda: (Me levanto irritada com os mesmo, sai dali indo para a caverna, o único lugar que me acalma). 

Matteu: Ela é difícil. (Falei a vendo sair).

Henry: sim...(fico por lá angustiado).

Matteu: (Ver meu irmão assim me preocupa). Te vejo amanhã. Se eu te mandar pra casa você não vai mesmo.

Henry: ok, tchau.

Melissa: (Acordei vendo que eu estava dentro de um quarto de hospital). O que eu estou fazendo aqui?

Enfermeira: vejo que já acordou. (vou até ela). Você sofreu um acidente, tem descansar passou por uma cirurgia.

Melissa: Cadê minha irmã? Minha tia Clara. Cadê o Henry?

Enfermeira: Não sei quem são querida, mas o senhor Melloni, está na sala de espera.

Melissa: são minha família. Quero ver ele.

Enfermeira: por enquanto não dá, você tem que descansar não poderá receber visitas por enquanto.

Melissa: deixa eu ver ele por favor. Eu preciso. (Estava ficando alterada).

Enfermeira: Não senhorita, sugiro que se acalme, se não teremos que o fazer

Melissa: Eu quero ver ele.

Enfermeira: ainda não é horário de visita. (saio indo atrás do médico para ver seu estado).

Médico: (Vou ver a paciente, tem um temperamento meio difícil estava me implorando pra ver o Senhor Melloni. Respiro fundo e a deixo ver para que a sedem ela sem ela saber). Senhor Melloni precisamos que vá ver a paciente está perdendo um pouco da calma. Vamos sedar ela pra isso precisamos que a distraia.

Henry: Tá. (fui até o quarto dela). Como esta? (Fiquei ao seu lado). 

Melissa: (Queria segurar sua mão já que o abraçar era meio que difícil). Melhor agora.

Henry: Que bom! (sorri aliviado).

Melissa: Cadê a Brenda?

Henry: Mandamos ela para casa.

Melissa: Espero que ela esteja bem. (Falei beijando sua mão). Lembro que passei mal e ia parar o carro quando fui atingida.

Henry: pois isso lhe fez vim parar aqui.

Melissa: Passei muito tempo desacordada?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...