1. Spirit Fanfics >
  2. Segredos (Sereias e Demônios). >
  3. Capítulo 44

História Segredos (Sereias e Demônios). - Capítulo 44


Escrita por: e Boo-chan123


Capítulo 44 - Capítulo 44


*De manhã*

Henry: (levanto pela manhã e vou me arrumar).

Melissa: (Levanto me arrumo rapidamente e vou atacar uma torta).

Henry: (Logo desço para tomar café da manhã) não devia comer muita torta pela manhã.

Melissa: Com a fome que eu estou. (Termino e como uma salada de frutas e meia jarra de suco terminando com pão de queijo e salgados que mandei que preparassem pra mim).

Henry: (Como e vou para a empresa com ela)

°°°°

Matteu: (Acordo ainda estou na forma de demônio. Fazia tempo  que não dormia e relaxava assim).

Brenda: (Acordo um pouco dolorida, ele pegou mesmo pesado ontem, me levanto e vou tomar um banho para relaxar)

Matteu: (Entro no banheiro com ela). Adoro você.

Brenda: (sorri de leve e o dou um selinho) bom dia.

Matteu: Seu café está pronto. (Beijo ela a levantando).

Brenda: Não precisava (falo me arrumando e indo comer).

Matteu: Você dorme demais. (Termino e visto uma roupa). Espero que goste.

Brenda: (Como tudo e me levanto). Estava bom. (sorri fraco)

Matteu: Bom! Estou indo. (Pego meu colar e coloco, dou um tapa na bunda dela). Te vejo mais tarde.

Brenda: Ok, até (o levo até a porta).

Matteu: (A beijo demorado antes de sair e logo vou pra casa e depois para empresa).

Brenda: (Entro e tomo os remédios, logo fui para a empresa).

°°°°

Melissa: (Estava andando meio mal). Aí estou dolorida. (Vi minha irmã entrando do mesmo jeito).

Brenda: Vejo que a noite foi boa (sorri a olhando).

Melissa: Maravilhosa. E pelo visto a sua também. Ai que dor.

Brenda: é, digamos que sim, toma (a dou o remédio).

Melissa: (Tomo e a olho). Desafiei o Henry e olha o resultado.

Brenda: Parabéns, você é muito esperta.

Melissa: Não vem que não tem. Alguém está pior que eu. Fez o Matteu se cansar um pouco.

Brenda: Sim, depois de pelo menos três horas (falo passando a mão no pescoço)

Melissa: (Sorri). Já fiz até amanhecer com o Henry. Ele ficou exausto.

Brenda: Coitado.

Melissa: Eu sobrevivi. (Me sentei com certa dificuldade). Pronta pra viagem.

Brenda: Não (falo sincera e logo fui para minha sala)

Melissa: Antipática como sempre. (Fui pegar um café ainda estava com fome. Que fome é essa).

Brenda: (Me sento e começo a arrumar alguns documentos)

Melissa: (Fico o dia inteiro sem intervalo pro almoço terminando meu trabalho). Que fome.

Henry: Vai comer, já fez demais .

Melissa: Depois estou terminando aqui.

Henry: vai acabar passando mal assim.

Melissa: Estou bem amor.

Henry: Vai comer Melissa, o trabalho pode ser feito depois.

Melissa: (Só vou porque pretendo devorar uma torta inteira). Ok! Eu vou.

Henry: (volto a prestar atenção no que fazia)

Melissa: (Fui comer e devorei uma torta e duas jarras de suco. Não estou normal).

Henry: (Logo terminei o que precisava e saio)

Melissa: (Já estava em casa, comendo uma bacia cheia de comida na cozinha).

Henry: (Chego em casa cansado e vejo a Melissa, franzo meu cenho ficando sério) não a falar mais nada

Melissa: (Não queria que ele visse isso é constrangedor). Preciso ver minha tinha isso não está certo.

Henry; (Respiro fundo) então vá a ver.

Melissa: Eu não estou bem. (Ou será o que estou pensando que é).

Henry: Então vai a ver, melhor do que ficar aqui assim.

Melissa: (Fui ver minhas tia). Tia eu estou grávida? (A olhei estou com todos os sintomas).

Clara: (a olho por um tempo surpresa por perguntar de repente) não sei querida, faça o teste.

Melissa: Já fiz só da risco. No último exame que fiz até pra isso não deu em nada. Preciso que a senhora faça umas das suas coisinhas.

Clara: hm, entendo em venha.

Melissa: (Fui com ela).

Clara: (faço tudo necessário, depois de um tempo soube o que era).

Melissa: É isso não é?

Clara: sim (a olho séria) você não tomou os remédios direito Melissa?

Melissa: Sim eu tomei tudo direitinho sem falhar. O que aconteceu? (Fico um pouco desesperada).

Clara: você não tomou no tempo certo, sabe que demônios são férteis.

Melissa: Droga! Henry não vai gostar de saber disso. (Respiro fundo).

Clara: claro! É muito cedo para isso.

Melissa: Põe cedo. Não sei o que fazer.

Clara: Não tem o que fazer, só vai esperar e se cuidar.

Melissa: Verdade. Obrigada tia. (A abraço forte).

Clara: de nada querida.

Melissa: (Volto pra casa e manso mensagem da Brenda dizendo que estou grávida).

Brenda:  (Leio a mensagem, fico um tempo para raciocinar, não acredito em uma coisa dessas! Como ela pode ser tão irresponsável?!)

Melissa: (Estava pra chorar com aquilo. Não sei nem o que fazer. Respiro fundo).

Brenda: (mando uma mensagem para ela se acalmar e continuo meu trabalho)

Melissa: (Fico um tempo ali pensando em como contar isso pro Henry).

Henry: (me deito na cama depois de um banho pronto para dormir)

Melissa: (Entro no quarto tomo um banho em silêncio e me sento no sofá).

Henry: Não vai vim dormir?

Melissa: Tenho algo a contar. (Fiquei muito tensa).

Henry: Pode falar.

Melissa: (Começo a chorar). Eu estou grávida.

Henry: (Me sento na cama em choque) como assim Melissa?

Melissa: fiz exames e não deu nada. E os testes só apareciam em risco. E depois fui ver com minha tia e deu que eu estava realmente grávida.

Henry: Como isso foi acontecer? (passo a mão no rosto indignado)

Melissa: Eu não sei. Tomei os remédios direitinho e tudo.

Henry: (Respiro fundo pensando com calma, não estava pronto para algo assim)

Melissa: (Não sabia o que fazer. Só sub chorar).

Henry: (A olho e vou até ela a abraçando quieto)

Melissa: (O abraço tentando me acalmar).

Henry: (ficamos assim Por um tempo até irmos dormir)

Melissa: (Me deito em silêncio tentando dormir).

Henry: apenas durma, amanhã pensar melhor nisso

Melissa: (Durmo depois de umas horas).

Henry: (logo dormo)

*No outro dia*

Henry: (Acordo pela manhã e me arrumo)

Melissa: (Me arrumo sem dizer nada e saio do quarto tomo café e pego meu carro saindo rápido de lá).

Henry: (agora vai ficar correndo feito criança assustada? Mereço! Pego meu carro e vou a empresa)

Melissa: (Fui pro meu apartamento. Vendo se me acalmo não estava conseguindo me acalmar)?

Brenda: (Já no trabalho lingo para a Melissa)

Melissa: (Vejo meu celular tocando). Alô!

Brenda: Não me diga que está se escondendo com medo.

Melissa: Não. Estou tentando me acalmar com isso.

Brenda: Olha, sei que deve ser louco para você descobrir que está grávida, mas saiba que estamos aqui, o Henry vai cuidar da criança sei disso.

Melissa: Isso me pegou de surpresa. (Respiro fundo). Não estou preparada pra algo assim.

Brenda: Eu sei pego todos nós, mas não entre em pânico assim.

Melissa: Estou tentando.

Brenda: Eu sei, não se preocupe demais.

Melissa: Estou me acalmando um pouco.

Brenda: Que bom! Fique melhor logo.

Melissa: Vou tentar. (Estava na banheira deitada).

Brenda: ok! Qualquer coisa me ligue.

Melissa: Está bem. Qualquer coisa eu lhe ligo. (Fico ali por um tempo).

Brenda: está bem! (desligo voltando ao trabalho)

Melissa: (Depois de um tempo me acalmo e vou pro trabalho).

°°°°

Henry: (estava pensativo na minha sala, não sabia muito bem o que fazer)

Melissa: (Entro na sala em silêncio e vou fazer meu trabalho).

Henry: (A olho e respiro fundo, tentando me concentrar)

Melissa: (Sei que ele não vai querer conversar sobre isso. Melhor ficar calada e suportar as dores que estou sentindo. Provavelmente deve ser da mistura de sangues que tenho já que isso está doendo fraco alguns dias atrás).

Henry: (me encosto na cadeira cansado, aproveito que o Matteu não estava e a chamo para mim, tínhamos que conversar sobre isso de qualquer jeito). 

Melissa: (Vou até ele. Com certo receio. Sei que ele vai brigar).

Henry: Não precisa ficar igual uma criança assustada Melissa. (a sento no meu colo). De certa forma também sou culpado por isso, não precisa ter medo.

Melissa: Estou com medo e assustada. Não estou preparada pra isso. (Deito minha cabeça em seu ombro).

Henry: Também não estou, mas estamos junto nessa, iremos cuidar dele ou dela, não precisa esquentar a cabeça com isso.

Melissa: Está bem. Vou tentar me acalmar.

Henry: Não precisa ficar assim, daremos um jeito.

Melissa: (Fico por um tempo no colo dele).

Henry: (Faço carinho na suas costas).

Melissa: (Me levanto e volto a trabalhar). Espero que não falte muito para nós irmos almoçar.

Henry: Não vai demorar muito.

Melissa: (Espero).

Matteu: (Entro animado na sala). É verdade que eu vou ser titio.

Henry: (O olho, pelo visto é o único animado com isso) sim.

Matteu: Ótimo isso. (Já estou planejando tudo).

Henry: (o ignoro e me concentro finalmente no trabalho)

Melissa: (Fico desconfortável e fico andando pra lá e pra cá dentro da sala).

Henry: Pode sair mais cedo para o almoço.

Melissa: (beijo seu rosto e vou a sala da Brenda). Oi mana.

Brenda: Oi (a olho)

Melissa: Você falou alguma coisa pro Matteu. Chegou animado lá na sala. Por que vai ter um sobrinho.

Brenda: Não, teve ter ouvido escondido.

Melissa: Tá na maior felicidade.

Brenda: Hm, bem a cara dele.

Melissa: Eu hein...mais de qualquer forma acho que tenho que ficar feliz por ao menos posso criar uma vida. Já que muitas sereias deixaram de ser férteis.

Brenda: é tem razão.

Melissa: Vou ser mamãe. Espero que seja menino.

Brenda: Não saberemos até nascer.

Melissa: Estranho foi que só descobrir por causa da titia.

Brenda: Deve ser por suas espécies.

Melissa: Quantas espécies temos não é.

Brenda: Aham.

Melissa: Bem! Melhor deixar você trabalhar. (Me sento um pouco).

Brenda: (Assinar alguns documentos) e como esta Henry?

Melissa: Está na dele. Acho que ele ainda está tentando entender e raciocinar um pouco.

Brenda: deve ser difícil.

Melissa: E como é.

Brenda: (me concentro nos documentos).

Melissa: (Fico a olhando).



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...