História Segredos Sombrios (ss) - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Abuso, Amor, Anjos, Bruxaria, Comida, Drama, Drogas, Família, Horror, Lobos, Lol, Magia, Medo, Sexo, Suspense, Vampiros, Violencia
Visualizações 45
Palavras 862
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Hentai, Luta, Magia, Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Primeiro capitulo galera!, bom vamos começar eu me chamo Annelise Araujo e tenho 13 anos, eu gosto bastante de escrever qualquer tipo de coisa seja redaçao a texto de anivesario para facebook, eu tinha uma fanfic chamada "A vampira" que contava a historia de Maggie e Richard! mas perdi a conta, bom eu espero que essa fanfic seja muito comentada e visualizada e tambem favoritada ok?! isso e uma ordem! voces podem me chamar de sayu todo mundo me chama de sayu e acho que voces podem tambem! bom ate mais beijocas!

Capítulo 1 - Segredos?


Fanfic / Fanfiction Segredos Sombrios (ss) - Capítulo 1 - Segredos?

As vezes tenho sonhos estranhos mais quem não tem? Desde meus 8 anos de idade tenho um sonho que eu dei o nome de SOMBRA , esse sonho me persegue por bastante tempo e sempre do mesmo jeito, um cara malhado e uma garota com cabelos ruivos, sangue muito sangue para todo lado, um corpo morto, e uma garota sorrindo e uma sombra em sua cabeça.

            Meu nome é Selina Peter, tenho 17 anos e minha vida e patética, minha mãe e escritora e meu pai e um bêbado desempregado que vive à custa de minha mãe, eles se conheceram na faculdade quando tinham 19 anos, meu pai se apaixonou no momento em que a viu, eles diziam que foi amor à primeira vista, eu não acredito muito no amor, quando tinha sete anos comecei a gostar de um garoto da minha classe.
                                               
             Eu vi ele bem na minha frente beijando uma garota, chorei 2 semanas seguidas depois fiz uma promessa de nunca mais gostar de algum menino de novo, uma promessa boba e inútil que qualquer menina poderia simplesmente esquecer mas para mim serviu como um juramento de morte, quando cheguei aos meus 13 anos começaram os papos de namoro, eu era odiada por metade das meninas de minha escola por que os meninos me achavam atraente, mal sabia eles que iria rejeitar todos pela minha promessa.
                                                        
               Ontem recebi a noticia que iremos nos mudar para Alger, uma cidadezinha em Washington. O ruim e que odeio me mudar, sabe eu moro em Vancouver no Canadá e terei que me mudar por causa de uma tia da minha mãe que esta totalmente doente, nunca ouvi minha mãe falar nessa tal tia acha ate foi ate uma surpresa pra ela, teremos uma semana para nos organizamos e ajeitar tudo aqui em Vancouver.
Sentei na minha cama, pensando em minha vida, moro em Vancouver desde que nasci e gosto muito da vizinhança, adoro o cheiro de pão fresco que vem da padaria ao lado de minha casa, amo a senhora Julie que tem um gato fofo, adoro as rosas do Christian e o jeito desenguiçado dele, e sinto que vou sentir muita falta de meu melhor amigo Cameron Briel, ele não e nenhum anjo de fallen e só um cara muito legal que e meu melhor amigo desde o jardim de infância.
          Ligo para cam (Apelido fofo que eu dei para ele), ele não me atende então decido ir a casa dele que e ao lado da minha, pois seus pais são os padeiros mais talentosos que eu já vi.
              Passo pela padaria e falo com Sr Rubens e a Sra Margot, eles me deixam passar livremente, subo as escadas de mármore e vou direto ao quarto de cam.
             Abro a porta, La esta ele, sentado na frete da sua televisão com seu videogame velho que havia ganhado quando tinha 12 anos de idade, seus olhos azuis pareciam cansados, chego mais perto de cam que esta virado de costas para mim e que nem percebeu minha presença, ponho a Mao em seu ombro lhe fazendo dar um pulinho
                  -Selina?! Você ficou doida? Quase me matou do coração garota*Diz Cameron com a Mao no peito e uma pose bem dramática
                     -Você devia ter visto a sua cara, admita você se assustou NE?*Digo provocando
                      -Ok eu admito que você me pegasse de surpresa, mas que você veio fazer aqui essa hora?*diz Cameron com as mãos na cintura
                         -Eu vou embora!*Digo me sentando na cama de Cameron enquanto ele me olha boquiaberto
                          -Como assim? Ir embora? Garota me explica isso agora!
                 Contei toda a historia para Cameron de como minha família estava louca para se mudar, falei também que eu estava muito triste com a noticia e tudo mais, Cameron estava com lagrimas nos olhos tentando disfarçar a tristeza que ele tinha naquele momento.
                  O silencio tomou conta do quarto, Cameron estava com a cabeça abaixada, estava tentando esconder seu rosto triste e cheio de lagrimas, tento acalma lo.
                     -Não quero que você vá!*Diz Cameron levantando a cabeça e me olhando
                     -Eu também não quero ir, você sabe o quanto amo Vancouver e o quanto eu amo todos! Mas eu não posso fazer nada, não posso deixar meus pais não posso fugir, acho que será melhor para mim sabe?!*Digo
Cameron me olha como se tenta-se advinha o que eu estaria pensando naquele momento
                      -Eu te amo Selina! Será que você não entende?*Diz Cameron chegando perto de mim e me dando um beijo
                     Retribuo o beijo, pensando que aquele e o meu primeiro beijo por um momento senti-me nas nuvens mais logo penso que ele e meu melhor amigo e eu não quero um namorado eu só quero alguém de outro sexo que eu possa conversar e desabafar e que me ensine como e ser um garoto, empurro Cameron e me levanto coloco as mãos nos lábios demonstrando estar surpresa, Cameron se levanta mais eu já estou perto da porta correndo dele fugindo como uma covarde
                Sim eu sou muito covarde! Sou uma covarde por não ter dito aquele garoto que eu o amava e deixei com que esse sentimento me machuca-se e me fecha-se para o amor,



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...