1. Spirit Fanfics >
  2. Seguindo em frente com nossa família >
  3. Capítulo 19

História Seguindo em frente com nossa família - Capítulo 19


Escrita por: Osama_

Notas do Autor


Estou apenas traduzindo, história originalmente em espanhol.

Perfil da autora no wattpad @Efialtis04
Link da história original (primeira temporada) https://www.wattpad.com/story/237465172-una-historia-diferente

(Segunda temporada) https://www.wattpad.com/story/241792633-avanzando-con-nuestra-familia

Capítulo 19 - Capítulo 19


Moby Dick já podia ser visto à distância.  Sabo já estava acordado e recuperado, só faltava que quando chegassem a Moby Marco ele retiraria os pontos.  Eles pararam ao lado do grande navio e rapidamente subiram, sendo recebidos com alegria.   

-Oyaji, conseguimos!  Luffy exclamou feliz.  ` 

` Izo, eu tenho uma surpresa para você. '' Sanji se aproximou do okama, que olhou para ele de forma estranha.  

 -O que?  ele perguntou curiosamente.   

"Eu vou te mostrar depois, eu tenho que convencer o Luffy primeiro." Ele sorriu maliciosamente, sentindo falta do homem de cabelos negros.  

 "Sabo, vamos tirar os pontos de você", Marco falou para o outro loiro.  

 `` Ok, '' ele aceitou sem problema.  

 -iChopper, venha!  ele gritou para a rena, que parou de dar sermões em Shírohige e se aproximou de seu dante.   

-O que é, Marco-sensei?  -Ele também foi seu instrutor de medicina.   

"Você vai me ajudar a tirar os pontos de Sabo", disse ele ao entrarem na enfermaria.  

 -A sério!?  ele exclamou alegremente.  

"Ei, não me use como cobaia." Uma gota escorregou pela têmpora do dragão.   

"Você me deixou costurar você sem anestesia, não vai ser nada", disse o comandante, divertido, antes de começar a preparar tudo.  "Sente-se em uma maca e tire a roupa, Chopper, verifique se ele não está infectado", ordenou ele com experiência.  Fizeram isso, Sabo tirando as roupas de cima e a rena, empoleirada em uma cadeira, verificou os pontos ao longo do imenso arranhão.   

“É uma ferida muito grande.” Ele olhou para ela com certo horror.   

"Não se preocupe, estou bem agora", ele tranquilizou o pequeno animal.  Marco voltou com tesoura, placa de metal, gaze, álcool hidrogenado, esparadrapo e pinça.  Ele o colocou de lado na cama, apenas pegando o prato e a tesoura, passando o primeiro para o outro médico.   

`` Preste atenção em como isso é feito, você tem que ter cuidado, '' disse ele para o do Hito Hito, que assentiu sério.  `` Fique completamente ereto, '' ele comandou desta vez para a outra loira, que se endireitou completamente em seu lugar.  Com cuidado ele começou a cortar o fio das três feridas em partes diferentes, depois deixando a tesoura de lado e pegando a pinça, começando a retirar com cuidado as diferentes partes do fio, deixando-as na placa de metal.  Finalizada com uma, colocou gaze com álcool e presa com esparadrapo, repetindo o mesmo pacientemente nas outras duas.  Ao terminar, deixou a pinça e a tesoura usadas no prato, que Chopper tirou para higienizar os utensílios.  Sabo não se mexeu nem reclamou em nenhum momento, deixando o médico trabalhar.  -Está pronto, amanhã o mais tardar retirarei a gaze, vou verificar e só falta esperar que cure por si - recostou-se na cadeira esticando as costas. 

 “Obrigado por cuidar dele.” Ele colocou suas roupas de volta.  

 "Você pode ir, vou ajudar o Chopper."  O homem da água saiu e voltou ao convés, onde todos contaram as aventuras que viveram.  Ele não conseguiu dar muitos passos para frente quando Ace veio correndo, quase o derrubando no chão.  

 `` Ace, acalme-se, o que é?  Ele tentou tranquilizar seu irmão.  

 "Sanji levou Luffy." Só levou isso para o que estava com a cicatriz entrar em pânico também.  

 -Por que ele pegou?  ele questionou seu irmão sardento.  

 “Não sei, mas temo que ele fará o que com certeza fará.  Eles foram para o centro do convés e começaram a girar.  Quando eles estavam indo para a cabana de sobrancelhas encaracoladas, ele apareceu pela porta, batendo palmas para chamar a atenção de todos, incluindo o próprio Shirohige.   

`` Senhoras. '' Ele olhou para as enfermeiras, que também estavam assistindo, apesar de tomarem cuidado para não deixar o capitão exagerar no saque.  `` Cavalheiros. '' Desta vez ele viu o navio inteiro.  `` Shirohige, '' ele também disse, levantando uma sobrancelha intrigada.  "Vou apresentá-lo a um bom amigo que fiz em Wano Kuni", e aí os irmãos temiam.  “Izo, essa foi a surpresa.” O citado prestou ainda mais atenção.  “Gente, essa é a Lucy.” Ele se afastou da porta e soltou a garota, que estava usando o yukata usado na festa de Orochi, junto com o cabelo solto.  Todos, sem exceção, ficaram brancos, Shirohige até cuspiu o saquê que tinha na boca.   

-Quem é ela !?  exclamou um grande grupo.  Sanji não conseguiu resistir e caiu na gargalhada.   

- Vocês têm que ver os rostos uns dos outros!  Ele estava enxugando uma lágrima que começou a cair de seu olho descoberto.   

"Sanji, quem é?"  Thatch perguntou sem tirar os olhos da mulher.   

-Você é cego ou eu faço um trabalho muito bom!  ele gritou, não fazendo nada para conter o riso.  -É o Luffy!  Ele explodiu novamente quando viu os rostos de todos novamente e ouviu como o capitão cuspiu sua bebida novamente.   

-LUFFY!?  –Todo mundo exclamou, exceto aqueles que já sabiam.  

 Shishishi, olá!  Sanji disse que seria divertido - isso acabou confirmando as suspeitas.  Alguns desmaiaram e Thatch bateu com a cabeça na parede por ter pensado em coisas indecentes.  

 -É mesmo o Luffy?  Izo se aproximou surpreso, analisando o homem de cabelos negros.   

-Claro que sou eu, Izo, quem mais?  Ele fez beicinho, nocauteando outro grupo.  A okama o pegou pelas mãos e o fez caminhar até o centro do convés, na frente do capitão, girando-o como um dançarino. 

“Sanji, nós vamos nos dar muito bem a partir de agora.” Ele olhou para o de sobrancelha encaracolada que os seguia.   

“Obrigado.” Ele fez uma pequena reverência, segurando o riso ao ver a maior parte de seu nakama desmaiado com a nova aparência de Luffy.  

 "Luffy, meu filho, é mesmo você?"  O próprio Shirohige não acreditou.   

"Sim, Oyaji, sou eu", disse ele com um largo sorriso.  As enfermeiras correram de um lado para o outro, as pulsações do Yonkö disparando.  Luffy riu vendo o comportamento de todos, que estavam agindo de forma engraçada.  Marco e Chopper saíram da enfermaria, a rena olhando para a garota em dúvida enquanto Marco o fazia em pânico.  

 -Quem é esse?  Ele se aproximou com um passo leve, sendo levado em seus braços pelo de cabelos negros.   

"Sou eu, Chopper, Luffy." Ele sorriu amplamente.   

-Luffy !?  Mesmo !?  Ele ficou muito surpreso.  Ele voltou ao chão e correu para as enfermeiras quando viu que elas precisavam de sua ajuda.  Nami se aproximou furiosamente e começou a sacudir Lucy pelos ombros.   

-Você não pode ser mais adorável do que eu, eu te proíbo!  ele gritou alto.  

 "Nami-san, por favor, estrague o yukata," Sanji a interrompeu educadamente.  A garota de cabelo laranja o viu com a boca aberta.   

-Por que você se importa tanto?  ela perguntou.   

"Comprei as roupas com o meu dinheiro, temo que estraguem", explicou sem perder o toque galante.  - 

 Foi idéia sua?  -quase exclama por isso.   

"Marimo também", defendeu-se.  

 “Não me arrependo.” Zoro ergueu a taça de saquê do mastro principal.   

"E em uma certa parte de Marco também", concluiu o cozinheiro.  Todos eles viraram suas cabeças sobrenaturalmente para olhar para o primeiro comandante, incluindo o próprio Shirohige.   

-O COMANDANTE MARCO !?  -Especialmente exclamou a primeira divisão.   

“Não foi ideia minha, só o apoiei porque precisávamos de informações”, esclareceu quando se sentiu acusado.   

“Marco, estou orgulhoso de você.” Ele colocou a mão no ombro de Thatch.   

-Thatch, você achou algo indecente com nosso irmão?  A peruca tremeu muito ao reconhecer a voz sinistra do segundo comandante.  Ele se virou lentamente e encontrou o sardento de fogo e a loira água, que estavam mais do que dispostos a matá-lo.  Thatch correu para salvar sua vida, pulando no mar e começando a nadar. 

-Não somos usuários e você sabe disso!  eles se lembraram de uma vez quando eles assumiram sua forma híbrida e saltaram pelo convés, Ace começando a andar pelo ar de quatro e Sabo voando em direção a Thatch.  Ao vê-los se aproximarem rapidamente, ele nadou até o fundo, mas o dragão foi mais rápido e despencou, agarrando-o pelos dois braços e puxando-o para fora do mar para onde o D. mais velho já estava rosnando alto.   

"Não, me solte, eu não quero morrer!"  Ele se contorceu nas garras de Sabo.   

-Sabo, você não deve se transformar, você ainda está se recuperando!  Marco repreendeu do barco.  `` Ah, é verdade, todo seu, Ace. '' Ele jogou-o no lobo, que o agarrou entre os dentes enquanto seu irmão retornava ao navio e se transformou, vendo onde estava seu ferimento, notando o sangue no gaze.  "Você abriu as feridas, vou ter que costurar você de novo", repreendeu o Fushicho.   

`` Sinto muito. '' Ele abaixou o olhar e começou a seguir o comandante.  Agora eles não sabiam o que era pior, se a versão feminina de Luffy ou que Ace e Sabo tinham acabado de se transformar em um lobo e um dragão, respectivamente.  

“Sanji, estou com calor.” A reclamação mais jovem da tripulação (sem contar Chopper) os tirou de seus pensamentos.   

"Vamos para a minha cabana", falou mais do que satisfeito, oferecendo o braço como tantas vezes fizera em Wano.  Luffy o agarrou e eles marcharam como se fossem um casal recém-casado, sendo o centro das atenções.   

 “Izo-san, acho que já temos um novo parceiro de guarda-roupa.” Robin riu ao lado de seu comandante.   

`` Você está certo, Robin, '' concordou Izo. 

  -Robin, você também?  Nami se sentiu traída.   

“Nami, ao invés de ver o lado ruim, veja o lado bom.” Ele sorriu na direção do navegador.  Nami foi embora com uma aura negra.  Depois de alguns minutos Luffy saiu para ser Luffy novamente e Ace voltou para o navio ainda com Thatch na boca, embora quando viu que seu irmão havia voltado a ser ele o soltou e foi com o outro D., deixando-o acariciar ele atrás da orelha enquanto acenava com a mão.   

"A propósito, Luffy," Haruta se aproximou curiosamente.  “Essas não são as roupas que você vestiu”, chamou a atenção de todos, que estavam acabando de perceber.  Ao ouvir isso, o lobo deitou-se na frente do homem de cabelos negros, cobrindo-o com seu corpo, embora ele saltasse sem problemas.  

 `` Wanda deu para mim, um cão Mink, '' ele respondeu com um sorriso.  

 -E isso?  Desta vez perguntou a Vista, que estava bebendo com Zoro.   

“Porque agora eu uso Electro também, shishishi.” Ele colocou as mãos atrás do pescoço enquanto ria.  

 -Você sabe como usar o Electro?  Izo ficou surpreso.   

-Posso vê-lo?  Nami perguntou, quem ouvir isso a fez perder a raiva. 

Sem responder, Luffy assumiu sua forma parecida com um Mink, fazendo com que mais de um o olhasse de cima a baixo, ganhando um rosnado do lobo.  A pantera não se importou e levantou a mão, fazendo com que a eletricidade corresse por sua mão.   

`` Incrível, '' alguns elogiaram quando viram isso.  Luffy voltou à sua forma humana, vendo então que seu irmão fazia o mesmo e seguiu vendo as duas loiras aparecerem pela porta da enfermaria.  

 "Sabo, você se machucou de novo?"  O Portgas mais jovem veio correndo.   

`` Não é sério, estou bem, sério. '' Ele acariciou a cabeça de seu irmão gentilmente, que os aceitou com prazer.  Depois de mais alguns minutos de surpresa e Thatch se refugiou atrás de Luffy (já que depois de Marco os irmãos não se importavam), todos eles voltaram para suas coisas sem grandes contratempos. 


Notas Finais


Esse é meu segundo capítulo favorito :) O capítulo 20 é realmente meu capítulo favorito e estou ansiosa para traduzi-lo hehe :)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...