História Segunda chance - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Alvo Potter, Draco Malfoy, Harry Potter, Hermione Granger, Hugo Weasley, Personagens Originais, Ronald Weasley, Rose Weasley, Scorpius Malfoy
Tags Drag Queen, Drarry, Harrydracoharry, Scorbus
Visualizações 223
Palavras 1.759
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem.

Boa leitura!

Capítulo 2 - Love Game


— Seu pai viu. — Scorpius avisou assim que Al se afastou.


— Eu sei.


— Vai dizer que fez isso de propósito?


— Mais ou menos. — olhou para suas mãos juntas. — Eu tenho que contar a ele.


— Acha que ele vai…


— Não sei.


Pegou o celular e mandou uma mensagem para o pai.


(21:30pm)

[Preciso te contar uma coisa, pai.]


(21:30pm)

[Agora? É urgente?]


(21:31pm)

[Não. Pode se divertir papai. Depois conversamos.]

[Não é urgente.]


(21:32pm)

[Tem a ver com Scorpius?]


(21:35pm)

[Como o senhor...]

[Esqueci. Quando o senhor chegar conversamos.]


(21:36pm)

[Certo.]


— Tô indo dormir, tia Mione. — Al falou um pouco mais alto para que Hermione ouvisse na cozinha.


— Boa noite, Al. Boa noite Scorp.


— Boa noite. — os dois responderam ao mesmo tempo.


Alvo puxou o loiro para seu quarto e fechou a porta assim que entraram. Os dois estavam namorando há três meses e meio. Scorpius largou a mochila que trouxe no chão mesmo. Al sem se importar já foi tirando a roupa para trocar pelo pijama e não notou que Scorpius o olhava fixamente. Sentia um formigamento gostoso em certa parte de seu corpo. Sabia o que significava. Sentiu isso quando viu pela primeira vez, escondido de seu pai, lógico, um filme porno.


— Al. — chamou.


— Hn? — resmungou se virando e jogando a camisa para o canto do quarto.


— Posso te beijar?


Alvo sorriu e se aproximou do loiro, passou os braços em volta do pescoço do namorado e aproximou seus corpos. Ele notou que as pupilas do loiro estavam dilatados ao ponto de quase cobrir a parte acinzentada.


— Você não precisa pedir isso, Scorp. — disse, seus lábios roçando nos do loiro. — Pode me beijar a hora que quiser.


Scorpius segurou o moreno pela cintura, percebeu o outro estremecer ao toque de suas mãos e o beijou. Eles nunca foram além de beijos, mas ali, naquele momento parecia que seus hormônios estavam no comando. Al empurrou o loiro até os dois caírem na cama e afastou as bocas se erguendo, uma perna de cada lado do quadril do loiro. Sorriu e sentou.


— Gosta disso? — perguntou fazendo pressão com a bunda bem em cima do membro do loiro.


— S-sim.


Alvo voltou a se deitar sobre o loiro.


— Você já se masturbou, Scorpius? — perguntou sem nenhuma vergonha, já o loiro corou.


— J-já.


— Já viu filme porno?


Dessa vez o loiro apenas assentiu. Al olhou entre os dois.


— Posso ver o seu?


— Por quê?


— Eu quero saber como é.


— É igual o seu. — respondeu.


— Não é não. Deixa eu ver, vai. — insistiu. — Qual o problema?


— E se sua tia entrar no quarto?


Alvo levantou indo até a porta e a trancou.


— Pronto.


Scorpius estava com vergonha, mas não se negou a corresponder ao beijo do namorado. Al aproveitou para desabotoar a calça de Scorp.


** ** // ** **


Rony estacionou o carro na última vaga da esquerda no estacionamento da boate. Os dois saíram do carro e deram a volta no local e ao chegarem na frente se depararam com uma enorme fila. Na entrada tinha dois caras enormes, seguranças, e uma mulher morena segurando um tablet que era quem liberava às pessoas para entrarem. Na fachada logo acima das portas estava o nome da boate brilhando em néon rosa e roxo “Paradise Valley”.


— Olha o tamanho da fila, Ron. — Harry comentou. — Vai demorar pra entrar que tal irmos para outro lugar?


— Não precisamos ficar na fila, vem.


O ruivo pegou na mão do amigo e o puxou até a entrada e parou na frente da mulher. Tirou do bolso dois cartões negros com o nome da boate e logo abaixo estava as letras em prata que formavam a palavra “VIP”. Harry arqueou a sobrancelha ao ver Rony apresentar os cartões à mulher que os pegou.


— Bem vindo, Sr. Weasley. — ela sorriu. — E sua esposa? — a mulher perguntou ao olhar rapidamente ao redor.


— Ela teve que ficar em casa cuidando do nosso filho. — Rony disse. — Hoje trouxe um amigo para conhecer o local.


— Oh! — ela olhou para Harry. — Bem vindo a Paradise Valley, senhor... — olhou no cartão que Rony a entregou. — …Potter. — ergueu a cabeça. — Espero que goste de nossa boate senhor.


— Obrigado.


Angel, era o nome que estava no pequeno crachá preso em sua blusa, digitou alguma coisa no tablet e devolveu os cartões para Rony.


— Tenham uma boa noite, senhores. — Angel fez um gesto na direção da porta dupla do local e os seguranças abriram as portas.


Os dois entraram na boate e Harry olhou em volta. Luzes coloridas piscavam para todos os lados, música alta, mesas espalhadas, sofás mais nos cantos e lá no fundo dava para ver que tinha locais mais reservados. Na pista de dança muitas pessoas dançando, pulando no ritmo da música, elas usavam pulseiras que brilhavam. De um lado tinha um bar e do outro um palco, o DJ ficava ao lado do palco.


— O que achou? — Rony gritou perto de seu ouvido.


— Legal.


Rony balançou a cabeça com um sorriso.


— Vamos sentar que o show logo vai começar.


— Show? — questionou seguindo o amigo até uma das mesas em frente ao palco.


— Sim. — o ruivo sentou de frente para o palco, Harry ao seu lado no sofá. — Dray White se apresenta todas as noites. Posso dizer que Hermione é a maior fã dela. — sorriu.


Rony pediu bebidas para os dois que logo foram trazidas.


— Dray? — perguntou.


— Sim, Harry. É quem você está pensando. — disse com um sorriso, bebeu um gole de sua bebida. — Não sabia?


— E por que eu deveria saber?


— Bom, Hermione me contou que você gostava dele.


— É. — Harry girava o copo entre os dedos olhando para o líquido colorido. — Mas ele riu na minha cara quando me declarei.


— Olha, vai começar!


A música parou e fumaça se espalhou no local. Harry olhou para o palco bem na hora que uma mulher loira surgia entre a fumaça. Ela usava uma roupa branca e brilhante, os cabelos caindo por suas costas, coxas firmes e olhos cinzentos e uma máquiagem linda e cheia de brilho. Ela se posicionou no centro do palco e os outros dançarinos se espalharam e assim que a música começou ela passou a dançar e cantar. Era a música da Lady Gaga - Love Game.


Let's have some fun, this beat is sick

(Vamos nos divertir, essa batida é incrível)

I wanna take a ride on your disco stick

(Eu quero uma carona no seu colo)

Let's have some fun, this beat is sick

(Vamos nos divertir, essa batida é incrível)

I wanna take a ride on your disco stick

(Eu quero uma carona no seu colo)


Huh! Huh!


Harry não acreditava que aquele em cima do palco, rebolando e se esfregando com outros homens, era a mesma pessoa que conheceu na escola. O mesmo garoto que deu um fora em si, o mesmo garoto rico, mimado e de nariz em pé que implicava e agredia os mais fracos, gays, trans, qualquer um que fosse diferente. Draco desceu do palco com a ajuda dos outros dançarinos e veio na direção de Harry e sentou em seu colo. Harry paralisou. O perfume forte invadiu suas narinas. Rony ao seu lado ria feito uma hiena.


I wanna kiss you (huh!)

(Eu quero te beijar (huh!))


Tocou no rosto de Harry que estremeceu ao sentir as unhas contra sua pele. Os dedos atrevidos deslizaram sobre seus lábios.


But if I do then I might miss you, babe (huh!)

(Mas se eu te beijar, talvez eu fique com saudades, amor (huh!))

It's complicated and stupid (huh!)

(É complicado e estúpido (huh!))


Era impressão sua ou ela estava cantando para si? Harry já estava perdido.


Got my ass squeezed by sexy Cupid

(Ter a minha bunda apertada por um Cupido sexy)

Guess he wants to play, wants to play (huh!)

(Acho que ele quer jogar, quer jogar (huh!))

A LoveGame, a LoveGame (huh!)

(Um jogo de amor, um jogo de amor (huh!))


Hold me and love me

(Me abrace e me ame)

Just wanna touch you for a minute

(Só quero te tocar por um minuto)

Maybe three seconds is enough for my heart to quit it

(Talvez três segundos sejam suficientes pro meu coração terminar com isso)


Dray sorriu, sua mão desceu para o peito de Harry arranhando-o por cima da camisa. Harry sentiu seu pênis dar uma fisgada. Dray se inclinou para frente ao mesmos tempo que sua mão descia ainda mais.


Let's have some fun, this beat is sick

( Vamos nos divertir, essa batida é incrível)

I wanna take a ride on your disco stick

(Eu quero uma carona no seu colo)


Harry segurou um gemido quando Dray rebolou em seu colo com um sorriso safado no rosto e apertou seu membro. Estava sendo provocado, assim, na frente de um monte de desconhecidos?


Don't think too much, just bust that kick

(Não beba demais, só vamos ficar loucos até tarde)

I wanna take a ride on your disco stick

(Eu quero uma carona no seu colo)


Let's play a LoveGame, play a LoveGame

(Vamos jogar um jogo de amor, jogar um jogo de amor)

Do you want love or you want fame?

(Você quer amor ou quer fama?)

Are you in the game? (huh!)

(Você está dentro desse jogo? (huh!))


Dray piscou para Harry e levantou de seu colo voltando para o palco. Harry piscou várias vezes tentando entender o que tinha acontecido. Se virou para Rony que estava vermelho e ainda ria.


— Precisava ver sua cara. — o ruivo comentou.


— É realmente o Draco Malfoy? — o show continuava e Harry tentava não olhar para Dray.


— Sim. — Rony finalmente parou de rir. — Eu também não acreditei a primeira vez que vi, mas eu e Mione fomos convidados para ir ao camarim e vimos ele sem estar produzido.


— Mas...


Seus olhos foram por vontade própria na direção do palco, sua boca ficou aberta. Dray olhava diretamente para seus olhos enquanto reproduzia com perfeição os mesmos movimento que Lady Gaga fazia com o corpo no clipe.


I'm on a mission

(Eu estou numa missão)

And it involves some heavy touching, yeah

(E isso envolve uma pegada forte, yeah)

You've indicated your interest

(Você me mostrou seu interesse)

I'm educated in sex, yes

(Eu sou educada no sexo, sim)

And now I want it bad, want it bad

(Agora eu quero muito isso, quero muito isso)

A LoveGame, a LoveGame

(Um jogo de amor, um jogo de amor)


Hold me and love me

(Me segure e me ame)

Just wanna touch you for a minute

(Só quero te tocar por um minuto)

Maybe three seconds is enough for my heart to quit it

(Talvez três segundos sejam suficientes pro meu coração terminar com isso)


Era o suficiente! Harry levantou e seguiu a passos largos por entre as pessoas na direção da saída dos fundos. Precisava de ar fresco. Saiu quase correndo da boate e encostou na parede ao lado da porta.



Continua...


Notas Finais


Eu anotei e usarei as músicas sugeridas por vocês em outros capítulos. E fiquem a vontade para sugerir outras músicas.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...