História Segunda Chance - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Harry Potter
Personagens Hermione Granger, Ronald Weasley, Severo Snape
Tags Hermione Granger, Severo Snape, Snamione
Visualizações 192
Palavras 889
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Bem-vindos! Já fazia um tempo que eu estava com a ideia de escrever essa fanfic Snamione, mas só agora tomei inciativa. Essa é a primeira fanfic que eu posto que terá mais de um capítulo, no máximo uns 20, eu espero.

Boa leitura ^_^

Capítulo 1 - A Torre de Astronomia


Fanfic / Fanfiction Segunda Chance - Capítulo 1 - A Torre de Astronomia


Severo caminhava pelos corredores de Hogwarts, não conseguia dormir. Sempre que fechava os olhos lembrava das coisas horríveis que teve que fazer, tudo para manter seu maldito disfarce intacto. Voldemort havia caído, a guerra estava ganha, mas ele simplesmente não conseguia seguir em frente. Preferia ter morrido, e teria, se não fosse por Harry Potter e sua amiga Hermione Granger. Após Harry ver as lembranças do homem, correu para salva-lo. E com a ajuda de Hermione e suas habilidades, conseguiu. Ficou alguns meses em coma, mas agora lá estava ele, vivo e bem.I

Inocentadopelo Ministério da Magia, conhecido então como um dos principais heróis. Título que ele fazia questão de odiar. Ele não era nenhum herói, fez o que fez seguindo ordens de Dumbledore, era apenas um peão sem importância.D

Dumbledore ele matará Dumbledore! Como poderia continuar vivendo? O que o mantinha de pé era o fato de no final ter certeza que morreria. Mas ele não morreu.S

Suspirando seguiu até a torre de astronomia. Se algum aluno estivesse fora do dormitório, ele não havia visto.

Terminou de subir as escadas e foi surpreendido. Já havia alguém ali. Estava escuro, mas ele reconheceu perfeitamente quem era.

— Srta. Granger?

HermioneGranger voltara para Hogwarts para terminar seu último ano, assim como Harry. Snape ficará sabendo que o amigo deles, Rony, era o único que não voltaria. Pois o mesmo havia sido chamado para ser jogador profissional de quadribol, "é claro que o cabeça de fogo aceitou", pensou Snape quando soube da notícia.

Hermione se virou de uma vez.

— Professor Snape!? Merlim, o senhor me assustou.

Ele nada disse, caminhou até onde ela estava e ficou ao seu lado A noite estava definitivamente linda.

Hermione olhou para o ex-mestre de poções e não conseguiu esconder sua surpresa. Ela esperava que ele tirasse pontos de sua casa por encontrá-la a essa hora fora do dormitório, logo na segunda semana de aula, esperava até mesmo uma detenção. Mas ele simplesmente não falou nada, e também não pareceu se importar por ela está o encarando. Continuava olhando para o céu perdido em seus próprios pensamentos.

— Professor? — o chamou.

— Sim?

Sequer havia olhado para ela.

— É…o senhor está… bem?

Naquele momento ela esperou que ele falasse que não era de sua conta e até mesmo a chamasse de intrometida. Mas tudo o que ouviu foi:

— Não.

Ele apenas sussurrou, mas Hermione conseguiu escuta-lo perfeitamente. Definitivamente ele não estava bem. Hermione achou melhor não perguntar mais nada. Os dois ficaram em silêncio admirando a lua.

— O que faz há essa hora fora do dormitório?

Ele perguntou quebrando o silêncio.

— Eu não consigo dormir. Estou confusa em relação a algumas coisas... — contou

Ela não tinha ideia do por que parecia tão bom ficar ao lado dele, simplesmente se sentia bem por isso. Ele a olhou. A segurança que ele passava para ela era extremamente estranha e aquilo a deixou mais confusa ainda.

— Confusa com o que?

"Por que eu estou conversando com essa irritante-sabe-tudo?" — se perguntava Snape.

— Não sei se o senhor sabe mas, bom… eu e Rony estamos namorando...— o rosto dela corou e ele achou aquilo adorável, ela ficava linda envergonhada… "pare de pensar besteira, Severo!" — E, nem parece sabe? Ele não se importa comigo, não me dá atenção, parecemos mais amigos do que namorados! Eu… eu sequer sei se o que sinto por ele é amor ou carinho!

Snape levantou sua sobrancelha. "Como em sã consciência alguém namoraria com aquele cabeça oca do Weasley? Ela merece alguém a altura dela, e não o insolente cabeça de fogo". Snape logo tratou de expulsar aqueles pensamentos de sua mente.

— Entendo. — respondeu depois de longos minutos. — Creio eu que o melhor a se fazer é contar isso para ele.

Ele voltou a admirar o céu.

— Eu não posso, mal nos vemos agora, ele está sempre viajando por causa do quadribol! — falou com certa raiva.

Snape riu internamente.

— Sinto lhe dizer, mas seu namorado é um grande babaca.

Ele achava que ela o defenderia, mas não o fez. Apenas assentiu como se concordasse com ele.

— Está tarde, Granger. Vá para seu dormitório.

Ele inconscientemente colocou a mão na sua cintura dela, como se pedisse para ela o acompanhar. Uma onda de choque invadiu o corpo dos dois, mas tanto ela, como ele, disfarçaram. Desceram juntos a escada, ele a levou em silêncio até a torre da Grifinória. Um silêncio nada constrangedor, como se apenas a companhia um do outro bastasse. Chegaram perto do quadro da Mulher Gorda. Hermione abriu a boca para falar a senha mas Snape fez um gesto com a mão para que ela parasse.

Ela o olhou confusa.

Snape se aproximou de seu rosto. Hermione pensou em afasta-lo, mas seus olhos negros pareciam ter hipnotizado a jovem. Ela olhou para aqueles lábios finos tão próximos de si e foi impossível não imaginar como seria beija-lo.

— Menos... cinco… pontos… para… a… Grifinória... — sussurrou pausadamente no pé do ouvido dela. O coração dela batia descompassadamente. Dando um meio sorriso, sorriso que fez o tempo parar para Hermione, concluiu. — Boa noite, Srta. Granger. — e saiu.

Ao invés de ficar mal por acabar de ter perdido pontos, e também por sentir, por um momento, vontade de beijar seu professor, ela não estava. Na verdade estava feliz e não conseguia parar de sorrir. Ao lembrar de Rony, seu sorriso desaparece quase que automaticamente. Pensando nos acontecimentos recentes e em seu namoro fracassado, adormeceu.





Notas Finais


E então, o que acharam? Eu adoraria saber a opinião de vocês ;-)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...