História Segundas Intenções - YoonMin - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Agust D / Suga, Bangtan Boys (BTS), BLANC7, EXO, Kim Nam-joon / Rap Monster, SHINee
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Jackson, Jeon Jungkook (Jungkook), Jisoo, Jung Hoseok (J-Hope), Kai, Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Kris Wu, Lisa, Lu Han, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Taemin Lee, Taichi, Xiumin, Zico
Tags Aposta, Baekyeol, Chanbaek, Clichê, Clichê De Leves, Colegial, College, Ensino Medio, Festa, Festas, Ficantes, Flex, High School, Kaisoo, Lemon, Long-fic, Mingi, Minimini, Namjin, Sobi, Sope, Sugakook, Sugamin, Taekook, Taeseok, Taiseok, Versátil, Vhope, Vkook, Yoongguk, Yoonkook, Yoonmin, Yoonmin Flex, Yoonmin Versátil, Yoonseok
Visualizações 1.246
Palavras 1.684
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shonen-Ai, Slash, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


pra vocês que estavam aqui antes: eu explico tudo nas notas finais.

para os novos leitores: sejam bem-vindos!

essa história é narrada pelo Yoongi. apesar de ser uma "yoonmin", yoonseok e yoonkook também serão citados. assuntos como amor unilateral, sexo sem compromisso, sexo homoafetivo, bissexualidade e maldade auto-lucrativa serão abordados. a história não passará de vinte capítulos.

sem mais delongas,
boa leitura!

Capítulo 1 - Prólogo.


Fanfic / Fanfiction Segundas Intenções - YoonMin - Capítulo 1 - Prólogo.

Março, 02 – Sábado

1º fato: Fazer apostas sempre tem consequências.

 

04:12

Quando eu tinha sete anos imaginava que, uma década depois, eu já estaria formado, porque seria um gênio, indo pra faculdade, orgulhando meus pais e minha família… Mas, ao invés disso, eu, aos dezessete anos, estava sentado em um banco de carro, que tiraram do próprio carro e atiraram perto de uns latões verdes de lixo há uns três anos, com o Hoseok no colo, fumando um cigarro e olhando os mais velhos fazendo drift.

Jungkook me encarava zangado — muito provavelmente por eu estar com o Hobi no colo — sentado ao lado de Jin, que comia seu segundo pacote de Rufles em meia hora.

— Um dia você explode. — Hobi falou, rindo perversamente para Jin, que só bufou.

— Vou explodir, mas vou explodir feliz por estar comendo. — Respondeu, desviando o olhar de volta para os carros. — O Namjoon venceu de novo essa merda!

Namjoon é um ano adiantado, esse sim é um verdadeiro Einstein — tamanho 1,81—, com seu maldito QI de cento e quarenta e sete — ou seria cento e quarenta e oito? Ah, foda-se também! É meu melhor amigo, mesmo sendo um enviado de Satã que tem medo de palhaços desde que viu It: A Coisa, e também é um piloto excelente nas corridas de drift. E esse último detalhe é ótimo pra mim. Eu faturo uma grana apostando nele, e ganhei agora mesmo do Jin.

— Toma essa merda, e não enche meu saco. — Mesmo tendo 1,78, Jin não conseguia me intimidar. Até porque hoje, e quase sempre, ele estava usando um moletom da sua cor favorita: rosa.

— Nada melhor do que te ver irritado, Princeso. — Brinquei, rindo ainda mais quando ele me mostrou o dedo do meio, guardando o dinheiro no bolso.

Logo, vimos uma figura peculiar se aproximando. Usava um moletom escuro, mas as suas calças pareciam de alguém que gostaria que todos lhe vissem. Este era Taehyung.

— Kookie-ah, o TaeTae chegou! — Hobi me abraçou só pra irritar o Jungkook e, pela cara que o Golden Maknae fez, funcionou.

— Até mais, Jin-hyung, Yoongi-hyung e Jung Hoseok. — Falou o último com ódio, começando a andar na direção de Taehyung, aquele retardado que parece um alien disfarçado de humano perfeito que olhava sem piscar para os carros diante dele, um pouco mais distante de nós.

— Sou mais velho que você, seu bosta, fala com mais respeito! — Uma pessoa que ficava engraçada quando estava irritado era o Hobi. — Ora essa! Esse daí anda sendo mal comido!

— Sou eu quem come ele, Hobi. — Mordi o lábio inferior, notando o quanto Hoseok havia odiado ouvir aquilo. — É óbvio que ele é bem comido, assim como você.

— Vou ir falar com o Namjoon, já volto. — Jin disse, meio desconfortável pelo rumo que a conversa entre Hobi e eu estava tomando, enquanto pegava o terceiro e último pacote de Rufles e em seguida ia correndo, igual uma diva, até o Nam.

— E eu que me achava gay. — Revirei os olhos, rindo.

— Rá! — Hobi se ajeitou no meu colo, ficando de frente pra mim, com uma perna de cada lado e as mãos abraçando meu pescoço. — Se não fosse eu e o encapetado do Jungkook você nem gay ia parecer.

— “Encapetado”? — Soltei um risinho.

— É, você atrai esse tipo de bosta. Só deu sorte comigo.

— É que eu conquisto qualquer um, Hobi! — Falei, tragando o cigarro e fazendo um círculo de fumaça no rosto alheio. Hoseok não fumava, porém ele iria, provavelmente, ficar com câncer nos pulmões só pela quantidade de vezes que eu fazia isso, ou que soprava fumaça em si. — Eu conquistei até você!

— Verdade. — Concordou, fazendo um biquinho. — Mas tem uma pessoa que você nunca conquistaria, amado meu.

— Quem? — Dei um riso irônico.

— Park Jimin.

Ah, Park Jimin. Eu odeio aquele... ah, nem sei como descrevê-lo! E ele não faz nada pra mudar o conceito de merda dele, então foda-se ele!

Todas as escolas têm seus nerd's, e não é diferente com a minha. Lá, nós temos Park Jimin. Ele estuda pra um caralho e, mesmo assim, as notas do Nam, que nem estuda, são sempre mais altas. Ele deve ficar puto da vida, mas não da pra ser mais inteligente que Kim Namjoon, porque o maldito do Namjoon fez um pacto com Satanás — se bem que ele e o Hoseok não são muito próximos — pra ser inteligente. Aí, como consequência, ele foi feito a imagem e semelhança de um demônio. Não tem outra explicação razoável, já que os pais dele são muito bonitos — legais e de Deus —, e se a mãe dele pulou a cerca, eu não me chamo Min Yoongi.

Mas voltando ao assunto do Hoseok…

Ninguém diz pra Min Yoongi que ele não consegue fazer alguma coisa — além dos meus pais, é claro.

— Conquisto sim. — Outro círculo de fumaça no rosto dele, que me olhou desafiador, mas perdeu um pouco da pose após tossir.

— Quer apostar?

Tirei o cigarro da boca, apaguei e joguei em um dos latões de lixo ali perto. Depois encarei o Hobi um pouco, pra ter certeza de que não era piada.

— Apostar o quê, exatamente? — Arqueei a sobrancelha, verdadeiramente interessado.

— Se você conquistar o Park em… — Se ajeitou no meu colo, pensando um pouco, com a mão no queixo e a boca sensualmente entreaberta. — …hum… noventa e nove dias, eu vou te bancar a vida toda, mesmo que a gente não dê certo.

Ele realmente podia fazer isso. O Hoseok, quando fizesse dezoito anos, ia ter acesso aos milhões deixados como herança por seus avós, e ele ainda tinha os pais, que eram tão, ou até mais, ricos que os avós dele. A família do Hoseok tem um negócio no mercado internacional: uma marca de roupas e calçados, que fazem muito sucesso há mais de sete décadas.

— Mas… — Voltou a falar. — Se você não conseguir, você vai ter que abandonar a vida de pegador e passar a comer só a minha pessoa, até eu dizer que não quero mais.

— Feito. — Falei, sem nem pensar.

— Começa segunda-feira, na escola. — Me deu um selinho rápido, voltando a sentar nas minhas coxas, de costas pra mim. — Boa sorte, amorzinho.

— Olha lá, aqueles safa-jins! — Seokjin, suas piadas de velho e Namjoon vieram pra perto de nós, e eu fiquei só pensando em como ia fazer pra conquistar a pessoa que mais odeio na escola em noventa e nove dias.

— Que bosta, Jin. — Namjoon falou, se jogando do meu lado no “banco de carro fora do próprio carro”.

— Tirou as palavras da minha boca. — Suspirei.

— Quero distância da sua boca. É na boca que fica o veneno da cobra, e cobra mais venenosa e traiçoeira que você, eu desconheço. — E depois quando eu digo que ele é um enviado de Satanás as pessoas me xingam.

— Você não se conhece? — Perguntei sarcasticamente, mostrando o dedo do meio pra ele.

— Idiota. — Riu, fazendo o mesmo gesto pra mim.

— Acho melhor a gente voltar pra casa, as corridas já acabaram mesmo. — Hobi falou de uma maneira inocente.

— Acho que ele quer que você vá com ele pra casa, pra vocês… — Namjoon fez um círculo com uma mão e depois passou o dedo indicador várias vezes por ele.

— Chegou a dar ância de vômito. — Jungkook resmungou, voltando com Taehyung pra perto do nosso grupo. — Nós já vamos.

— Não entendo porque logo vocês… — Nam apontou pra Jungkook e Hoseok. — …querem comer esse bosta! — Apontou pra mim, que carinhosamente soquei o braço dele. — Porra, Yoongi!

— Porra digo eu. — Bufei, fazendo os demais rirem. — Tomará que se engasguem com a saliva, bando de trouxa! — Tirei Hoseok do colo com certa brutalidade, mas ele não ligou muito, e fui andando a passos pesados para o carro do Namjoon, irritado.

— Calma, hyung! — Jungkook correu igual um maratonista atrás de mim e me deu um abraço pelas costas, andando assim comigo até o carro, me deixando ainda mais irritado. Para piorar a minha situação, ele sentou ao meu lado. — Te compro um espetinho de porco amanhã no recreio se me abraçar.

Quem estava irritado mesmo? A propósito, o que é irritação? Eu desconheço essa palavra. Não me julguem! Era espetinho, e de porco! Vocês também abraçariam o Jungkook — sinceramente, acho que abraçariam até se ele fosse de fogo...

— Sacanagem. — Hoseok tentou ficar irritado assim que me viu abraçado ao Jeon no banco de trás do carro, mas o Taehyung começou a rir, e a risada do Tae fez o Jin rir, e o Jin rindo parece uma hiena, então todo mundo riu da risada do Jin, que riu mais. — Min Yoongi, eu te compro um churrasquinho se não abraçar o Jungkook.

Larguei o Jungkook imediatamente. Estão autorizados a me julgar se me comprarem uma coxinha.

— Compro qualquer coisa que você quiser comer por uma semana se me abraçar. — Essa proposta de Jungkook era irrecusável e eu voltei a abraçá-lo. — Ah, coisa fofa!

Acabei por sentar no colo do Jungkook — ativos também gostam dessas coisas, sabiam? E o colo de Jeon até que é bom... —, Hoseok e Jin sentaram ao nosso lado, o primeiro com uma expressão de eu preferia estar morto, e Taehyung sentou na frente ao lado de Namjoon.

— Eu não devia ter comido tanto salgadinho... — Jin refletiu, olhando para o teto do carro, enquanto Hoseok vinha mais para o nosso lado. — Tô com ância...

— Se alguém recorgitar no meu carro, vai ir diretamente pro inferno! — Namjoon, sempre um amor de demônio, ameaçou assim que virou a chave na ignição.

Preciso rever minhas amizades.


Notas Finais


o que será que vai dar essa aposta, hein?

bom, sim, essa história está sendo reescrita, assim como vai acontecer com "Stay Alive" (diferente dessa, Stay Alive vai passar por uma mudança radical, aguardem). eu tinha até gostado do rumo da história, do final, mas muitas coisas ou não faziam sentido ou não foram explicadas, por isso reescrevi. o prólogo foi o que menos mudou, acreditam?

espero que tenham gostado, vou tentar publicar dois capítulos por semana.
até a próxima!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...