História Segundas,quartas e sextas (Namjin) - Capítulo 2


Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Bipolaridade, Bts Shipp, Bts Yaoi, Jin, Namjin, Namjoon
Visualizações 42
Palavras 1.091
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Festa, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oi oi oi pandinhas! Voltae!
A partir de hoje, vai ter um dia certo de postagem da fic (decidi isso pra ficar mais organizado e pra evitar um possível hiatus da fic) e os dias de postagem vão ser... Segundas e sextas ksksks quarta não tem ksksks
Espero que gostem do capítulo de hoje!

Capítulo 2 - Capther two - Travel?


  P.O.V Jin


O sinal toca novamente e eu caminho devagar até em casa, sem nenhum ânimo nem disposição,nem ao menos vontade de voltar pra casa. Cabisbaixo, ajeito meus óculos e me ponho a andar quilômetros até chegar em casa pois, não me dou ao luxo de ir com os outros alunos no ônibus, já basta o que appa me faz passar em casa, ainda tenho que ser humilhado pelos meus colegas? Isso não.


   Minha bipolaridade, digamos assim, é genética, minha avó materna tinha e morreu bipolar (a razão da morte não foi essa doença e sim um AVC grave que a levou a óbito há alguns anos) e nossa família já tem casos, e o sortudo da vez fui eu.


  Vivo a base de trocas de humor diárias. Mudanças de angústia pra alegria e de eufória pra depressão são mais que constantes em meu dia a dia. E pra "ajudar" ainda mais, appa é fumante,porém, não um simples fumante que fuma só quando está estressado, não, amanhece o dia e a primeira coisa que ele bota na boca é um cigarro. Isso tem causado vários problemas aqui em casa, pois omma detesta que ele fume e Hae minha irmã caçula tem asma, o que dificulta ainda mais o contato dela com ele, por isso, omma proibe que ele fume dentro de casa, porém, quando não está com um cigarro na boca, ele fica muito mais nervoso e agressivo, não há dúvidas, appa está viciado.


   Chego em casa exausto e logo abro a porta, encontro apenas Hae no sofá a assistir desenhos animados.


__Appa saiu?__Pergunto enquanto fecho a porta

__Não. Está tomando banho__Ela responde sem tirar os olhos da tevê onde passava seu desenho favorito,Peppa pig.

Apenas suspiro e tomo meu rumo, pois não estou nos meus melhores dias, hoje é quinta sabe?


  Adentro a casa e vou logo em direção ao meu quarto. Jogo a mochila sobre a cama, troco de roupa e deito sobre a cama. Fecho os olhos e tento vencer a mim mesmo, não gosto nenhum pouco disso, de ser eu, de ter uma vida tão complexa.


   Escuto um barulho como se alguém tivesse batendo fracamente na porta, então pergunto:


__Quem é?__Não tenho resposta, apenas escuto tosses constantes do outro lado da porta.


  Então a ficha caí, Hae!


  Me levanto da cama rapidamente e corro para abrir a porta, encontro minha irmãzinha tossindo muito e já lhe faltava ar pois a pequena já parecia um pouco tonta. Logo pego a bombinha dela e dou a mesma, logo ela começa a voltar ao normal e eu solto um suspiro de alívio. 


   A abraço e pergunto:


__Tudo bem?__Falo ainda preucupado


__S-sim. Acho que a fumaçinha me fez mal__Ela diz enquanto aos poucos vai voltando a respirar normalmente


  Olho pra ela, tão pequena e ainda frágil, ok, tinha 5 anos e algumas vezes era uma pestinha, mas ainda era uma pequena criança que pouca coisa entendia sobre o mundo a sua volta. Ainda me lembro como se fosse ontem o dia em que recebi a surpresa que teria uma irmãzinha, fiquei mais do que surpreso pois eu já havia completado 10 anos e a essa altura, depois de tantas e tantas tentativas falhas, até omma estava desacreditada que ainda podia engravidar.


[...]


5 anos atrás....


  Appa e omma me chamam para uma conversa e logo começo a pensar no que fiz. Será que appa descobriu que comprei um moletom cor de rosa? Tomara que não, pois se tiver descoberto eu estou frito! Mas sério, qual é o problema em eu gostar de rosa?...


   Meus pensamentos são interrompidos pela voz de appa:


__Jin, temos uma coisa pra lhe falar__Ele diz sério, tão sério que até pensei que ia morrer ali mesmo, ai lá vem bronca


__Filho... A gente queria te contar que...__A voz de omma parecia emocionada, mas o que está acontecendo aqui?__Você vai ter um irmãozinho!__Ela completa e logo meu queixo caí


__ C-como assim?__Pergunto desacreditado (Sorte deles que era um domingo, pois não sei como eu reagiria se fosse uma quinta ou terça)


__Eu sei, está surpreso não é? Também ficamos__Appa diz enquanto acaricia a barriga ainda sem volume de omma


__É... É... Um sonho__Omma diz emocionada


Pois pra mim não. Ai, já eram as vantagens de ser filho único. Mas... Talvez seja legal ter um irmãozinho, alguém pra levar culpa comigo.


  Logo o tempo se passou e Hae chegou, porém, por conta da gravidez de risco, Hae acabou por nascer com asma, e agora ela está aqui na minha frente voltando a respirar normalmente e dizendo que talvez esteja assim por conta da fumaçinha. Fumaçinha? Como assim?


__Como assim Hae?


__Tem uma fumaçinha saindo do banheiro__Ela aponta pra porta do mesmo e realmente havia. Certamente era appa fumando escondido, aproveitando que omma tinha ido trabalhar. Porém, não estou com muita vontade de confrontar com ele, apenas viro-me na direção da baixinha e digo:


__Fique longe do banheiro tá?__Ela diz que sim com a cabeça__Agora vaza, quero ficar sozinho


__Mas Jin, vem brincar comigo__Ela me olha com seus olhões de gato pedinte, mas agora como dizer pra uma bebê de 5 anos, que seu irmão de 15, no momento só tem vontade de deixar de existir?


  Deixo de lado o enorme discurso depressivo (até porque ela não entenderia nadinha) e limito-me a dizer:


__Não posso__Falo cabisbaixo


__Mas...__A pequena murcha


__Agora vai__Tiro a mesma do quarto, fecho a porta, me jogo na cama e volto pra o meu mundo instável de incertezas.


[...]


__Jin?__Era a voz de Jimin no telefone a me chamar pela milésima vez__Ainda está aí hyung?


__Estou__Boto o porta retrato que havia uma foto minha com Hae, ao qual me trouxe todos esses flashbacks de volta no criado mudo e volto a atenção ao meu amigo do outro lado da linha


__E então?__Ele pergunta esperançoso pela minha resposta positiva


__Viagem?__Pergunto ainda duvidoso


__Sim. Quer passar as férias comigo? Vamos viajar pra outra cidade, vai ser legal__Ele diz empolgado


__Que cidade?__Era quase um interrogatório que eu fazia ao pequeno


__Ah Jin hyung, e lá importa?...__O interrompo de modo grosseiro


__Importa sim!__Digo seco


__Ok. Se importa tanto assim, vamos pra Gyeongju,que tal?_Ele fala todo animado


__Hum. Quem sabe. Vou pensar. Depois eu te dou a resposta__Digo desanimado


__Certo. Mas só tem até o dia 15 do mês que vem entendeu?


__Entendi. Até lá eu decido. Tchau.


__Tchau.


  Desligo e me deito, ainda não tinha vontade de me levantar pra ir tomar café, nem tampouco animado com essa possível viagem, pelo menos, hoje não.


 


    


Notas Finais


O que acharam? Podem ir se acostumando que os capítulos vez por outra vão ter flashbacks
Continua...
Até segunda!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...