História Sem finais felizes para você - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Chelia Blendy, Erza Scarlet, Eve Tearm, Gajeel Redfox, Grandeeney, Gray Fullbuster, Jellal Fernandes, Juvia Lockser, Kagura Mikazuchi, Laxus Dreyar, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Loki, Lucy Heartfilia, Makarov Dreyar, Mavis Vermilion, Mest, Millianna, Mirajane Strauss, Mystogan, Natsu Dragneel, Rogue Cheney, Romeo Conbolt, Sting Eucliffe, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Gruvia, Jerza, Nalu, Romendy, Vampiros, Zervis
Visualizações 16
Palavras 1.557
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Luta, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HELLO GUYS!
Desculpa pela demora em postar o capítulo, fiquei com um bloqueio de criatividade e como podem ver, o capítulo ficou curto ;-; Mas vou escrever feito louca amanhã e vou postar o mais rápido possível.
Bom capítulo ♡

Capítulo 4 - Maldito carma!


Estava perplexa.

Por que justo o cara que ela odiava tinha que salva-la? Isso é carma, só pode ser! E que maldito carma!

Wendy estava lá, no chão, com o pulso e o pescoço com um grande corte e cara, aquilo realmente doía. Mas ignorou a dor por uns instantes para olhar o ser a sua frente. Ele jogava a cabeça do caçador de um lado para o outro com as mãos e tinha uma cara apavorante, mas Wendy cansou de ter medo de tudo, por mais que estivesse agradecida por te-la salvado, ainda sim tinha ódio dele e um ato como esse não seria o suficiente para perdoa-lo. Também não queria ser salva, a partir de agora estava decidida a se defender sozinha e não precisar de mais ninguém para defende-la, principalmente ele.

Wendy se levantou, limpou suas roupas de terra segurou seu pulso ainda doído com certa força, mas não o suficiente machucar a si própria.

Ela o olhou de cima com desgosto, manteria seu orgulho intocável, não iria agradecer de forma alguma aquele idiota.

ㅡ Não vai dizer "obrigada", garotinha? - Ele finalmente largou a cabeça do homem no chão. O adjetivo dado a ela não foi muito bem aceito pela mesma que só conseguia ficar com mais raiva do garoto.

ㅡ Não pedi por sua ajuda. E não se refira a mim como "garotinha", seu verme!- Wendy disse ríspida, ainda se mantinha séria, pelo menos até sua barriga roncar alto e se lembrar de sua fome e pelo motivo de entrar na floresta. Wendy observou o corpo do caçador, seu sangue escorrendo pelo chão fazia seus pelos do corpo arrepiarem, o que não passou despercebido por Romeo que decidiu brincar um pouco com a garota.

ㅡ Está com fome não é? Infelizmente não vai comer esse caçador, já que fui eu quem deu um fim nele.- Romeo sorriu maldoso, não estava com a mínima fome, tinha se alimentando a pouco tempo.ㅡ Mas...- Ele deu uma pausa para sugerir algo, e Wendy bufou estressada com a demora, estava morrendo de fome oras!

ㅡ Fala o que você quer de uma vez!- Wendy já batia o pé no chão esperando a resposta do rapaz.

ㅡ Eu deixo você ficar com ele SE você lutar comigo.- A fala do garoto a surpreendeu, ela jurava que ele pediria algo perverso, mas lutar com ele com certeza não seria fácil.

ㅡ O que? Por que eu lutaria com você sabendo que vou perder? Eu não sou tão idiota assim.- Wendy negou cruzando os braços e Romeo riu com o nariz.

ㅡ Não precisa ganhar de mim, apenas aguente por cinco minutos e o caçador é seu.- foi a vez de Romeo cruzar os braços.

Mais uma vez Wendy estranhou a condição, mas com certeza aquele caçador iria satisfaze-la mais do que o veado que a minutos estava comendo.

Tentou raciocinar o por quê Romeo sugeriu aquilo, mas por fim tirou a conclusão de que era apenas para sacanear sua cara e mostrar o quanto ela ainda era fraca. Mas ainda assim queria o caçador, não teria escolha a não ser enfrenta-lo, fez esforço para esquecer a dor de seus cortes recém feitos pelo punhal do homem e ergueu a postura.

ㅡ Trato feito.- Wendy se posicionou em estilo caratê, tinha aprendido um pouco nas poucas aulas de defesa pessoal que tinha na escola. Romeo mantinha-se ainda rígido em sua posição, a olhou com deboche.

ㅡ Você é mesmo imprudente, não é, pirralha?- Romeo colocou a mão em seu bolso tirando um frasquinho com um líquido verde azulado e jogando em direção a Wendy que pegou o mesmo.

ㅡ O que é isso?

ㅡ Meu veneno, beba isso.- Wendy o olhou com certo desgosto.

ㅡ Que repugnante, por que eu beberia isso?

ㅡ Vai te ajudar a se recuperar mais rápido, você não quer brigar comigo nesse estado, ou quer? - Relutante, Wendy bebeu o líquido, que até não era ruim, tinha um gosto doce e bem aos poucos sentiu suas feridas se fechando. Jogou o frasco no chão e novamente se posicionou em seu estilo de luta.

Wendy transferiu dois socos em direção ao rapaz , que desviou com certa facilidade, indo para trás da garota dando um tapa em sua cabeça.

O que foi aquilo? Wendy ficou confusa, jogou seu cotovelo para trás para acertar a barriga, e o bastardo novamente desviou e deu outro tapa agora em sua testa.

Esse idiota estava, como esperado, zoando com a cara dela. Wendy relaxou a postura e se virou para olha-lo com tédio.

ㅡ Que merda você está fazendo?- Ao se virar não encontrou o rapaz, ele estava atrás de si. O mesmo deu um chute forte nas costas a fazendo cambalear.

ㅡ Não baixe sua guarda.- mais um deboche, parece que aquele garoto nasceu pra isso.

ㅡ Idiota!- Wendy deu um chute. Romeo agarrou sua perna e a jogou no chão de bruços, logo em seguida prendendo seus braços atrás das costas e deitando sobre ela, a imobilizando.

ㅡ Essa posição traz boas lembranças, não acha?- Romeo se referia ao momento em que mordeu Wendy. A garota não gostou nem um pouco de relembrar seu momento com Romeo.

ㅡ Já passaram-se cinco minutos, dá pra me soltar?!- gritou impaciente, nesse momento apenas queria pegar o caçador e ir embora.

Romeo a soltou rindo um pouco, estava adorando cada momento daquilo, não sabia explicar, mas irritar garota alegrava seu dia.

Wendy se levantou resmungando algumas palavras, pegou o corpo do caçador no colo e saiu rumo a fora da floresta, deixando Romeo sozinho.



CEDE DOS CAÇADORES.

Bem longe de onde Wendy e Romeo estavam, os caçadores se reuniam em um refeitório bem grande, havia apenas uma grande e bem extensa mesa para os caçadores se sentarem. Nessa mesa, entre vários caçadores, quatro veteranos aproveitavam a refeição, uma deles era Levy Mcgarden, se tornou caçadora bem nova, uma garota baixinha, cabelos curtos e azuis claros, coxas grossas e sem nenhum peito (para sua própria infelicidade), tinha 21, sétima melhor entre os caçadores. A outra era também uma garota baixa e nem um pouco avantajada, Mavis Vermillion era uma garota com uma aparência fofa, isso fazia seus oponentes subestima-la e perderem em batalha, eles nem imaginam o qual forte aquela pirralha poderia ser, tem cabelos loiros muito, muito longos, tão longos que chegam aos pés da garota, terceira melhor entre os caçadores, mesmo sendo tão nova. 

O único garoto ali chamava-se Zeref, um rapaz muito belo de cabelos negros e olhos da mesma cor, poderia fazer qualquer donzela se derreter com apenas um olhar, aparenta ter uns 18 no máximo, mesmo tendo 25 (qual seu segredo? Produtos ivone) segundo melhor entre os caçadores. Por último, Cana Alberona, uma verdadeira cachaceira, mal fazia missões, apenas ficava se embebedando o dia inteiro, mas era uma moça esbelta, cabelos castanhos, ela tinha uma beleza bem simples, oitava melhor entre os caçadores.

Todos ali comiam e conversavam sem parar, o refeitório estava bem barulhento, mas todos se calaram quando a porta foi aberta com certa brutalidade, e todos olharam em direção da ruiva. Erza Scarlet, a melhor, também chamada de caçadora blindada, sempre usava uma peculiar armadura de prata em suas missões, a morte de suas presas já é traçada pelo destino a partir do momento que ela aceita a missão. A ruiva de olhar cortante apareceu no refeitório já sem sua armadura, mesmo assim, seu corpo e parte de suas roupas que estava usando (elas ficam em baixo da armadura) estavam sujos de sangue, mas a mesma não se importou com seu estado e se dirigiu para onde seus amigos estavam.

ㅡ Credo, Erza! Você nem ao menos toma um banho antes de entrar aqui, estamos comendo, poxa!- Cana tapou suas narinas pelo cheiro de morte que Erza emanava.

ㅡ Acabei de chegar de uma missão de um mês, estou faminta. Sabe, diferente de você, eu faço missões e não fico bebendo vinte e quatro horas por dia.- Erza rebateu levemente rude, estava a ponto de desmaiar de fome, teve de se virar para achar algum animal e come-lo cru enquanto estava na missão, não estava com a mínima paciência para tomar banho.

ㅡ Nossa, não precisa ofender.- Cana disse fazendo uma cara de falsa tristeza e em seguida juntando suas garrafas de bebidas para mistura-las e fazer sua melhor batida, apelidada gentilmente de "veneninho da morte".

ㅡ Como foi lá, Erza?- Levy disse meio fanha por também estar tapando o nariz.

ㅡ Não foi difícil, mas foi demorado, pelo menos consegui trazer um vampiro como refém.- ela disse abocanhando sua colher lotada de comida.

ㅡ Mas não era pra você trazer dois?- dessa vez Zeref perguntou.

ㅡ E eu estava trazendo dois, mas um deles não parava de falar merda, então eu "calei" a boca dele.- falou de boca cheia e fez os quatro rirem.

ㅡ Você acha que dessa vez a gente consegue encontrar a Fairy tail?- Mavis perguntou terminando sua refeição.

ㅡ Isso vai depender de nosso refém, se ele quiser abrir a boca. Mas acho que sim, já que esses vampiros não tem amor uns aos outros, eles não se importam se os outros se foderem.- Erza disse com ódio enquanto limpava a boca, a repulsa que os vampiros sentiam para com ela era muito mais que recíproca.

Todos sabiam que uma hora ou outra, Erza iria achar a Fairy tail, e segundo ela, iria "arrancar o mal pela raiz", ela era a caçadora perfeita para isso. Pelo menos achavam que ela era perfeita para isso.



Notas Finais


ERZA SUA DIVAAAAA
Se você achou que Zeref seria do mal, você estava tremendamente enganado muhaha, quer dizer, para os vampiros ele é do mal hehe
O que acharam fofis?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...