1. Spirit Fanfics >
  2. Sem Limites - Fillie >
  3. Vancouver

História Sem Limites - Fillie - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


historia nova em hmmmmmm

Capítulo 1 - Vancouver



       Me chamo Millie Bobby Brown, tenho 17 anos e acabei de me mudar para Vancouver, Canadá, pode ter certeza que eu não concordei em mudar para essa cidade. Minha mãe conseguiu um trabalho muito melhor aqui.


       Irei contar um pouco de mim, nasci em Las Vegas e morei la desde então, nunca fui muito de sair sou o tipo de garotas que preferem ficar sozinhas em vez de sair correndo atrás de macho.


       Amanhã irei começar a estudar na escola nova, eu nunca mudei de escola então essa é nova pra mim. Sempre morou so eu e minha mãe, meu pai morreu em um acidente de carro quando eu tinha apenas um ano de vida, não sei muito dele, mas pelo o que minha mãe me disse ele era um ótimo escritor. Já li muitos livros que ele escreveu, ele tinha realmente talento, agora eu sei da onde veio minha paixão por escrita.  

     
- Millie Bobby Brown sai logo desse carro acabamos de chegar!! - vejo minha mãe me olhando com cara feia        


- Nossa dona Bobby, você está muito estressada - falo num tom brincalhão


- Pega suas malas do carro, tenho que ir na empresa já resolver uns problemas


- Mas acabamos de chegar mãe - digo abrindo o porta-malas 


- Eu sei meu amor me desculpa - ela estava com aquela cara de cachorrinho sem dono - Quando eu sair de lá, que tal pedirmos uma pizza pro jantar?


 - Você sabe como me animar né? Esta bem então até logo mãe - ela da partida no carro e vejo-lá saindo


       Quando me viro para entar dentro de casa, vejo um rapaz bem alto, cor pálida e cabelos cacheados me encarando. Quando meus olhos se conectaram com os dele senti um grande arrepio passar entre meu corpo.


       Então virei o rosto e finalmente entrei em casa com as minhas duas grandes malas cor de rosa, essa casa é simplesmente enorme fico ate encantada. Nossos móveis já estavam todos aqui, sigo caminho até o andar de cima para ir ao meu querido quarto.


       Finalmente entrei em meu quarto e me jogo na grende cama de casal, meu cantinho era do jeitinho que eu gosto, parede lilás, uma penteadeira cheia das minhas maquiagens, todas as fotos com meus amigos de Las Vegas estava pendurada num metal onde podia colocar fotos, tinha uma parti do closet também aonde logo logo eu iria guarda minhas roupas e por fim e mais importante meu banheiro, aonde tinha uma banheira que eu iria amar ficar horas lá dentro lendo algum livro e relaxando.



[...]



       Já se passaram umas três horas que eu estava arrumando minhas coisas, agora estou rumo ao banheiro para tomar um banho de banheira e ler um livro de romance que comecei a ler esses dias.


       Quando finalmente estava de banho tomado, me deitei na grande cama e acabei pegando no sono



[...]




       Acordo com o maldito alarme que marcava 06:15 e penso em voltar a dormir mais lembro que tem aula, então me levanto e começo a fazer minha higiene pessoal, depois vou no closet pego uma calça jeans cintura alta, uma camisa toda colorida parecendo ate a bandeira LGBT, e por fim coloco uma bota de cano baixo preta. Vou ate minha penteadeira amarro meu cabelo em um rabo de cavalo e decido fazer uma maquiagem simples, pego meu ceular e vejo que ja era 06:50 e as aulas começa 07:30.


       Desço ate a cozinha e vejo minha mãe ja tomando café, acabo pegando apenas uma maçã para comer no caminho, já que eu iria cedo pra escola por ser meu primeiro dia e também a escola nao era tão longe da minha casa, eu ia saindo da cozinha quando escuto minha mãe.


- Não vai tomar café Millie? 


- Não estou com tanta fome mãe, e já estou indo para saber aonde fica minha sala e tals até mais tarde - e por fim saio de casa.


       Quando saio de casa vejo aquele mesmo garoto de antes, ele estava indo de a pé para a escola também e então tento puxar assunto.
- Oi me chamo Millie - ele olha pra mim


- Me chamo Finn, você é nova aqui né? - ele começa a me encarar e fico corada


- Sou sim, me mudei ontem mesmo so estou com um pouco de medo da escola - me viro e vejo o Finn sorrindo


- Fica de boa as coisas não são tão ruins assim, tem umas garotas que são um saco mesmo mas é provavel que você tenha caido na minha sala 


       Continuamos conversando até chegar na escola, ele me ajuda a chegar até a diretoria e agradeço aos céus por ter conseguido fazer pelo menos uma amizade.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...